Câncer de Intestino Delgado

7.901 visualizações

Publicada em

Tudo sobre o Câncer de Intestino Delgado

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.901
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.229
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Câncer de Intestino Delgado

  1. 1. Câncer de Intestino Delgado
  2. 2. Câncer de Intestino Delgado O intestino delgado é a mais longa estrutura no trato gastrointestinal, mas representa apenas 2% ou menos dos adenocarcinomas. Ainda se sabe muito pouco sobre as causas do adenocarcinoma de intestino delgado, por ser um câncer raro. Assim como em outros tipos de câncer, os pesquisadores reconhecem algumas alterações no DNA das células que provavelmente são responsáveis pelo crescimento e proliferação anormal.
  3. 3. Sinais e Sintomas Os sintomas mais comuns incluem: • Dor abdominal. • Perda de peso. • Fadiga. Muitas vezes, o primeiro sintoma é dor na região do estômago, que pode começar ou piorar após a pessoa comer. Algumas vezes pode ocorrer hemorragia intestinal, que pode levar a uma anemia e fezes escuras.
  4. 4. Diagnóstico do Câncer de Intestino Delgado: Imagem Os principais exames utilizados para o diagnóstico ou estadiamento do câncer de intestino delgado são: • Raios X com contraste de bário. • Série gastrointestinal superior. • Enteróclise. • Enema de bário. • Tomografia computadorizada.
  5. 5. Diagnóstico do Câncer de Intestino Delgado: Biópsia A única maneira de ter certeza de que o câncer está presente é fazer uma biópsia. • Biópsia Endoscópica - Existem várias maneiras de se obter uma amostra de um tumor intestinal, uma delas é através do endoscópio. O endoscópio é um instrumento usado para visualizar o interior do corpo. Na extremidade, ele tem lentes (ou uma câmara minúscula) e luz própria, e muitas vezes tem uma ferramenta para remover o tecido. • Biópsia cirúrgica - Em alguns pacientes, cujos tumores não podem ser alcançados com o endoscópio, é necessária a realização de uma biópsia cirúrgica que consiste em abrir o abdome para localizar o tumor.
  6. 6. Estadiamento do Câncer de Intestino Delgado O estadiamento descreve aspectos do câncer, como localização, se disseminou e se está afetando as funções de outros órgãos do corpo. Conhecer o estágio do tumor ajuda na definição do tipo de tratamento e a prever o prognóstico da paciente. • Estágio 0 - Tis, N0, M0. • Estágio I - T1 ou T2, N0, M0. • Estágio IIA - T3 ou T4, N0, M0. • Estágio IIB - T4, N0, M0. • Estágio IIIA - Qualquer T, N1, M0. • Estágio IIIB - Qualquer T, N2, M0. • Estágio IV - Qualquer T, qualquer N, M1.
  7. 7. Tratamento: Cirurgia A cirurgia é o principal tipo de tratamento para o câncer de intestino delgado e muitas vezes o único. Os principais tipos de procedimentos cirúrgicos são: • Ressecção - Retirada a parte do intestino que contém o tumor e parte do tecido normal de ambos os lados do tumor. Alguns gânglios linfáticos também serão removidos. • Pancreatoduodenectomia (ou procedimento de Whipple) - Retirada do duodeno, parte do pâncreas, linfonodos, parte do estômago, vesícula biliar e ducto biliar. • Cirurgia Paliativa - Se o tumor não pode ser completamente removido porque a doença já se disseminou, a cirurgia é realizada para ajudar a melhorar alguns dos sintomas causados pela doença como dor, náusea e vômitos, e permitir que o paciente volte a se alimentar normalmente.
  8. 8. Tratamento: Radioterapia É uma opção de tratamento quando o tumor está causando problemas e não pode ser retirado cirurgicamente, como, por exemplo, dores causadas pela disseminação da doença. A radioterapia externa é a mais comumente utilizada no tratamento da maioria dos tipos de câncer gastrointestinal e consiste na irradiação do órgão alvo com doses fracionadas. O tratamento é realizado cinco vezes na semana, durante um período de algumas semanas a meses. Os principais efeitos colaterais da radioterapia para o estômago e intestinos incluem fadiga, náusea, vômito, diarreia e alterações na pele. A maioria desses sintomas geralmente é temporária e desaparecem com o término do tratamento.
  9. 9. Tratamento: Quimioterapia A quimioterapia utiliza medicamentos anticancerígenos para destruir as células tumorais. É administrada por via venosa, embora alguns quimioterápicos possa ser por via oral. Quando a quimioterapia é administrada após a cirurgia é denominada tratamento adjuvante e é frequentemente usada para o câncer colorretal. As drogas mais frequentemente utilizadas no tratamento do câncer de intestino delgado são: capecitabina, 5-fluorouracil, oxaliplatina e irinotecano. O 5-FU muitas vezes é administrado com a leucovorina, uma vitamina que potencializa o efeito da medicação. Como o câncer de intestino delgado é raro, muito poucos pacientes são tratados com quimioterapia. Isto dificulta saber quais medicamentos têm melhores resultados. Algumas das combinações de fármacos que parecem oferecer melhores resultados incluem: capecitabina e oxaliplatina (CAPOX), 5-FU e leucovorina com oxaliplatina (FOLFOX), e 5-FU e leucovorina com irinotecano (FOLFIRI).
  10. 10. Vivendo com Câncer de Intestino Delgado O tratamento do câncer de intestino delgado é, na maioria das vezes, extremamente estressante. O paciente passa por tanta coisa, que cada etapa concluída é uma nova conquista. Com o término do tratamento o paciente percebe a doença como um todo e alguns medos ou incertezas podem tomar conta dele. Uma das coisas que ajuda muito o paciente com câncer de intestino delgado a enfrentar a doença é o apoio e a força que ele recebe. Você não precisa passar por tudo isso sozinho, seus familiares e amigos podem e querem ajudar você.
  11. 11. Novos Tratamentos Muitas pesquisas sobre cânceres do intestino delgado estão em desenvolvimento em diversos centros médicos no mundo inteiro, promovendo grandes avanços em prevenção, detecção precoce e tratamentos. Os pesquisadores estão procurando as causas destes tipos de câncer, bem como formas de prevenir e tratar a doença. O adenocarcinoma do intestino delgado é estudado com menos frequência do que alguns outros tipos de cânceres, por ser muito raro. Ainda assim, alguns estudos recentes têm procurado detectar maneiras de tratar este tipo de câncer com vacinas, quimioterapia e cirurgia.

×