2º Boletim da Copa do Mundo no Brasil

371 visualizações

Publicada em

2º Boletim da Copa do Mundo no Brasil com base no estudo sobre a Copa.

Realizado por Hugo Hoeschl

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
371
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
193
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2º Boletim da Copa do Mundo no Brasil

  1. 1. Hugo César Hoeschl, Post Doc 1 Boletim numero 2: Segunda rodada, fase de grupos. SELEÇÕES MAIS BUSCADAS NO GOOGLE NA ÚLTIMA SEMANA: 1 BRASIL 2 INGLATERRA 3 ALEMANHA 4 ITÁLIA 5 ARGENTINA Alemanha e Argentina tiveram o maior crescimento no último final de semana. 1 Doutor em Inteligência Aplicada, Pós-Doutor em Governo Eletrônico. Ex-Presidente da Associação Brasileira de Empresas Estaduais de Processamento de Dados – Abep. Autor de mais de 200 artigos em eventos científicos internacionais.  www.informatik.uni-­‐trier.de/~ley/pers/hd/h/Hoeschl:Hugo_Cesar.html
  2. 2. Copyright by Hugo Cesar Hoeschl, Post Doc - Direitos autorais reservados Página  2       ANÁLISE DA SEGUNDA RODADA 1) O Brasil passa a ter 99 jogos em Copas, com 68 vitórias (16 empates, 15 derrotas). Mesmo vencendo o último jogo, não consegue mais alcançar o índice de 100 jogos e 70 vitórias. 2) A classificação geral (comparativo absoluto) de todas as equipes ao final da 2a rodada é a seguinte: 1o Lugar: França (6P, SG 6, GP 8); 2o Lugar: Holanda (6P, SG 5, GP 8); 3o Lugar: Colômbia e Chile ( 6P, SG 4, GP 5); 5o Lugar: Costa Rica (6P, SG 3, GP 4); 6o Lugar Argentina e Bélgica (6P, SG 2, GP 3); 9o Lugar: Brasil; 32o Lugar: Espanha (último colocada). 3) Nosso relatório original sobre a França disse o seguinte (em janeiro): “Vive um momento de relativa instabilidade, exatamente daqueles em que pode emergir um grande desempenho em uma Copa. Desde 1982, a França foi semifinalista em 50% das Copas. A França eliminou o Brasil em 1986, 1998 e 2006. É o Pais que mais eliminou o Brasil em Copas, em toda a história. Também venceu o Brasil em uma final olímpica (84). Está vindo em silêncio, sem badalação, o que é muito perigoso. Seu ataque acaba de receber a melhor avaliação no ranking de habilidade e força do game Fifa14 (em 18/01/2014).” Agora a França aparece como líder de pontuação e melhor ataque da Copa (junto com Holanda). No ranking de risco para o Brasil, a França opupa a 6a posição. 4) O México enfrentou o Brasil de igual para igual nessa segunda rodada. Sobre o México havíamos feito a seguinte observação: “O atual campeão olímpico, por essa simples razão desponta como um time muito perigoso. Vale lembrar a sequência de 84-86, quando a França venceu o Brasil na final da Olimpíada e repetiu o feito na Copa do Mundo. Por outro lado, o México jamais jogou contra outros times, por exemplo contra a Argentina, tudo aquilo que costuma jogar contra o Brasil, o que parece denotar uma motivação extra.”
  3. 3. Copyright by Hugo Cesar Hoeschl, Post Doc - Direitos autorais reservados Página  3       5) O Uruguai fez uma eficiente apresentação contra a Inglaterra, e segue na caminhada para tentar se classificar, com possibilidade de ser o 2o colocado do grupo, situação na qual tenderia a enfrentar o Brasil nas quartas de final. 6) A Argentina somou 6 pontos, com 100% de aproveitamento até aqui. Com a eliminação precoce da Espanha, e a possibilidade de a Costa Rica passar em 1o lugar no grupo da morte, teoricamente tem um caminho mais fácil até a semifinal. 7) Vários campeões mundiais estão enfrentando dificuldades: Uruguai contra a Costa Rica, Espanha contra o Chile, Itália contra a Costa Rica, Brasil contra o México, Alemanha contra Gana, e mesmo a Argentina, que venceu o Irã com muita dificuldade (resultado questionado por erro de arbitragem). Com Espanha e Inglaterra já eliminadas, e uma eliminação decorrente do jogo Uruguai X Itália, serão 3 campeões eliminados já na 1a fase. 8) A grande “zebra selvagem”, até aqui, é a Costa Rica, como 100% de aproveitamento e já classificada antecipadamente para as oitavas de final. Se ficar em 1o lugar no seu grupo, vai para o caminho da Argentina. Se ficar em 2o , pode vir para o caminho do Brasil. Na bolsa de apostas de Londres, em janeiro, a Costa Rica estava cotada na 30a posição.

×