INOBI FGV

426 visualizações

Publicada em

Física quântica e sustentabilidade. Um tem a ver com o outro?

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
426
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

INOBI FGV

  1. 1. arte, ciência e consciência em inovação I Semana de Sustentabilidade e Empreendedorismo Social FGV 20 de maio de 2009 Física Quântica e Sustentabilidade Um tem a ver com o outro?
  2. 2. <ul><li>Era uma vez… </li></ul><ul><li>Revolução Material (1650 – 1900) </li></ul><ul><ul><li>Descartes </li></ul></ul><ul><ul><li>Newton </li></ul></ul><ul><ul><li>Rembrant </li></ul></ul><ul><ul><li>Freud </li></ul></ul><ul><li>Revolução Quântica (1920 – 1980) </li></ul><ul><ul><li>Einstein </li></ul></ul><ul><ul><li>Planc </li></ul></ul><ul><ul><li>Niels Bohr </li></ul></ul><ul><ul><li>Schroedinger </li></ul></ul><ul><ul><li>... The boys from Kopenhagen </li></ul></ul><ul><li>Revolução da Consciência (Agora) </li></ul><ul><ul><li>Ervin Laszlo </li></ul></ul><ul><ul><li>Peter Russell </li></ul></ul><ul><ul><li>Amit Goswani </li></ul></ul><ul><ul><li>Arnold Mindell </li></ul></ul><ul><ul><li>Michael Tabot </li></ul></ul><ul><ul><li>Brahm </li></ul></ul>
  3. 5. 7 Congresso Internacional de Perfumaria e Matérias Primas Naturais Grasse – Palácio do Congresso Outubro 2008
  4. 6. <ul><li>Alguns temas da programação: </li></ul><ul><li>A demanda por produtos naturais e de bem-estar são as grandes tendências do consumidor: Qual é a relação desse comportamento com as noções de segurança, ética e RSE (Responsabilidade Social Empresarial)? </li></ul><ul><li>Assinatura de uma resolução (pelo CEOs das principais marcas e fabricantes): </li></ul><ul><li>Para promover a equidade nos intercâmbios humanos em geral, e especificamente nos círculos comerciais, entre as comunidades locais e o mundo moderno. Para proteger, sob condições aceitáveis e sustentáveis, as tradições, fórmulas e receitas, e savoir-faire ancestral das comunidades locais e/ou das populações indígenas no que diz respeito à produção e utilização de plantas nos cosméticos, alimentos, produtos farmacêuticos e de bem-estar. </li></ul>Outubro / 2008
  5. 7. <ul><li>Alguns temas da programação: </li></ul><ul><li>A demanda por produtos naturais e de bem-estar são as grandes tendências do consumidor: Qual é a relação desse comportamento com as noções de segurança, ética e RSE (Responsabilidade Social Empresarial)? </li></ul><ul><li>Assinatura de uma resolução (pelo CEOs das principais marcas e fabricantes): </li></ul><ul><li>Para promover a equidade nos intercâmbios humanos em geral, e especificamente nos círculos comerciais, entre as comunidades locais e o mundo moderno. Para proteger, sob condições aceitáveis e sustentáveis, as tradições, fórmulas e receitas, e savoir-faire ancestral das comunidades locais e/ou das populações indígenas no que diz respeito à produção e utilização de plantas nos cosméticos, alimentos, produtos farmacêuticos e de bem-estar. </li></ul>Outubro / 2008
  6. 8. Beleza Sustentável Apresentação: Nica Lewis
  7. 9. Sustentabilidade = Proteção
  8. 10. <ul><li>Nos protegendo contra o planeta </li></ul><ul><li>Toto-fobia = medo de absolutamente tudo. </li></ul><ul><li>Somos uma sociedade com aversão ao risco. </li></ul><ul><li>Excesso de regulamentação. </li></ul><ul><li>Excesso de medos reais e não tão reais na mídia (SARS, comida transgênica, aquecimento global, danos que o sol provova na pele, poluição, alergias, químicos). </li></ul>
  9. 11. <ul><li>Fórmulas “livre de” </li></ul><ul><li>Na Europa e EUA, “livre de &quot;está ligada à percepção de perigo relacionada a certos ingredientes sintéticos (parabenos, SLS, PEG, silicone, etc.) ou considerações éticas (evitando ingredientes geneticamente modificados). </li></ul><ul><li>Na Ásia, o apelo &quot;livre de&quot; foi principalmente associado à sensibilidade cutânea (produtos com tendência a não ter fragrância, corantes sintéticos ou óleo mineral), mas este ano o surgimento de novo produtos livres de parabenos está aumentando em 10% com relação à 2007. </li></ul>
  10. 12. Protegendo o planeta de/contra nós!
  11. 13. <ul><li>Precycling = Reciclagem Preventiva </li></ul><ul><li>Precyclers são pessoas que evitam produtos que têm muita embalagem ou que produzem resíduos demais. </li></ul><ul><li>Alguns dos seus métodos: </li></ul><ul><ul><li>- Compram à granel </li></ul></ul><ul><ul><li>- Reutilizam garrafas d’água e sacos de compras </li></ul></ul><ul><ul><li>- Escolhem produtos com embalagens refiláveis </li></ul></ul><ul><ul><li>- Retiram-se de listas de mala direta </li></ul></ul><ul><ul><li>- Lêem jornais on-line (redução de papel) </li></ul></ul><ul><ul><li>- Carregam seus próprios talheres + guardanapos de pano </li></ul></ul>
  12. 14. <ul><li>O que isso significa? </li></ul><ul><li>Os consumidores (especialmente precyclers) passam a decidir a compra com base nos resíduos do produto. </li></ul><ul><li>Precycling ainda está na extremidade do movimento verde, mas vai se tornar carro-chefe a medida que este pensamento começa a ressoar com as pessoas que controlam, pesam, julgam e decidem qual é o melhor produto para consumo próprio ou para seus familiares. </li></ul>
  13. 15. <ul><li>Living la vida ‘Locavore’ </li></ul><ul><li>O que? </li></ul><ul><li>Locavore = preferência por alimentos locais </li></ul><ul><li>O conceito amplia e atinge outras categorias de consumo quando consideramos nossa pegada econômica </li></ul><ul><li>Por quê? </li></ul><ul><li>Autenticidade, necessidade de rastreabilidade e confiança </li></ul><ul><li>Orgulho pelo local </li></ul>
  14. 16. <ul><li>O que isso significa? </li></ul><ul><li>Quanto mais as marcas informarem e provarem a proveniência, mais forte e competitiva sua marca se tornará. </li></ul><ul><li>Os consumidores estão se atraindo por marcas cujos ingredientes refletem a identidade cultural, social e econômica que define a sua região local. </li></ul><ul><li>Será que o “local” vai se tornar o novo &quot;verde&quot;? </li></ul>
  15. 17. <ul><li>Reconcilie saúde, segurança, ética e responsabilidade social </li></ul><ul><li>Use ingredientes que são: </li></ul><ul><ul><li>Seguros (aprovados) </li></ul></ul><ul><ul><li>Naturais (bases vegetais ou minerais) </li></ul></ul><ul><ul><li>Éticos (Fair Trade, Halal, Kosher, vegetarianos, sustentáveis) </li></ul></ul><ul><ul><li>Local (quando possível) </li></ul></ul><ul><li>A longo prazo a credibilidade depende de: </li></ul><ul><ul><li>Definições claras (especialmente naturais e orgânicos) </li></ul></ul><ul><ul><li>Rotulagem clara (cite proveniência na embalagem) </li></ul></ul><ul><li>Corte fora o excesso (embalagens, produção). </li></ul><ul><li>Utilize embalagens ecológicas. </li></ul>
  16. 18. Como fazer a Beleza Sustentável Marcas que demonstrem integridade e transparência no conceito, ingredientes, produção e embalagens irão prosperar.
  17. 19. <ul><li>Alguns temas da programação: </li></ul><ul><li>A demanda por produtos naturais e de bem-estar são as grandes tendências do consumidor: Qual é a relação desse comportamento com as noções de segurança, ética e RSE (Responsabilidade Social Empresarial)? </li></ul><ul><li>Assinatura de uma resolução (pelo CEOs das principais marcas e fabricantes): </li></ul><ul><li>Para promover a equidade nos intercâmbios humanos em geral, e especificamente nos círculos comerciais, entre as comunidades locais e o mundo moderno. Para proteger, sob condições aceitáveis e sustentáveis, as tradições, fórmulas e receitas, e savoir-faire ancestral das comunidades locais e/ou das populações indígenas no que diz respeito à produção e utilização de plantas nos cosméticos, alimentos, produtos farmacêuticos e de bem-estar. </li></ul>Outubro / 2008
  18. 20. THE SIGNATORIES <ul><li>Christian COURTIN-CLARINS, Chairman CLARINS (Founder) </li></ul><ul><li>Dominique CONSEIL, CEO AVEDA (Founder) </li></ul><ul><li>Jacques ROCHER, Director YVES ROCHER (Founder) </li></ul><ul><li>Alessandro CARLUCCI, CEO NATURA (Founder) </li></ul><ul><li>Gilles ANDRIER, CEO GIVAUDAN (Founder) </li></ul><ul><li>Robert AMEN, CEO, I.F.F. </li></ul><ul><li>Patrick FIRMENICH, Chairman, FIRMENICH </li></ul><ul><li>Claude MARTINEZ, CEO, Christian DIOR PARFUMS/L.V.M.H. </li></ul><ul><li>Catherine FULCONIS, CEO, HERMES Parfums </li></ul>
  19. 21. <ul><li>Jean MANE, Chairman, MANE Group </li></ul><ul><li>Hiraki TAKE, CEO, TAKASAGO </li></ul><ul><li>J. Jacques BERTHON, Chairman, GREENTECH </li></ul><ul><li>Dominique COUTIERES, Chairman, BIOLANDES </li></ul><ul><li>Georges FERRANDO, CEO, ALBERT-VIEILLE </li></ul><ul><li>Frank WILSON, Chairman, T.F.S./MOUNT-ROMANCE </li></ul><ul><li>Michel ROUDNITSKA, Chairman ART&PARFUM </li></ul><ul><li>Frédérique REMY, Chairman FLORAL CONCEPT </li></ul>THE SIGNATORIES
  20. 22. THE SIGNATORIES
  21. 23. Indigenous and Local Communities, Business and Biodiversity Consultation Nova York Maio 2008
  22. 24. Maio / 2009 <ul><li>Alguns itens da programação: </li></ul><ul><li>Indigenous opening ceremony </li></ul><ul><li>Guided visualization to connect to a plant or animal (in order to enter the realm of biodiversity) </li></ul><ul><li>Roundtable: Stories of Success and Challenge (moderated interviews in plenary with 3 indigenous representatives and 3 private sector representatives) </li></ul>
  23. 25. Feira e Seminário de Marketing Sustentável São Paulo Junho 2008
  24. 26. produto natural outro definição limitada definição ampla e ou e inclusão de ingredientes naturais mais que 5% menos que 5% remoção de ingredientes artificiais adoção de uma filosofia éticamente responsável orgânico fairtrade TIPO DE CERTIFICAÇ ÃO NECESSIDADES PESSOAIS corpo mente integração corpo e mente Fonte: Adaptado do relatório Datamonitor “The Natural Beauty Revolution”, 2001.
  25. 28. arte, ciência e consciência em i novação 55 11 3811-1822 / 3811-1821 [email_address] www.inobi.com.br

×