SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
Construindo um MVP
Rafael Ferraz
Gestão de Produtos Inmetrics
rafael.ferraz@inmetrics.com.br
O que é um MVP?
Minimum Viable Product
Como definir
um MVP
1
Melhores
práticas
2
A construção
de um MVP
3
Lançamento
e feedback
4
Gaste menos tempo
para projetar e
desenvolver um projeto
Defina o núcleo do produto.
Construa o primeiro
conjunto de recursos
e teste no mercado
O Instagram
Minimum Viable Product
Vamos pensar no Instagram
como um exemplo!
Como definir um MVP
Minimum Viable Product
Sim, esqueça desenvolvimento
ou design nesse momento.
Use recursos de planilhas e
documentos de texto
Antes que você realmente comece a
desenvolver algo, defina o seu MVP
e roadmap de produtos
Melhores práticas
Minimum Viable Product
Quando tiver uma idéia olhe o mercado
Depois de escrever os recursos, reveja
Fale sobre a sua idéia
Existem APIs, SDKs ou Frameworks?
Planeje sempre uma versão a frente
Faça uma pesquisa técnica adequada
Planeje a interface
Procure por APIs, SDKs, ou
frameworks disponíveis que
possam ser utilizados como base
A construção de um MVP
Minimum Viable Product
Importante não é o que você
gosta mas sim o ponto de
vista inicial definido
Cuidado com deformações
de funcionalidades
A qualidade é um passo
importante na
construção de um MVP
Mantenha o foco
no que é essencial
Lançamento e feedback
Minimum Viable Product
Para avaliar se o seu produto é viável, use
ferramentas que lhe dão métricas sobre o uso,
como Google Analytics e Mixpanel
Há bastante valor no feedback
de quem está em sua volta
Essencial:
Validar as hipoteses
Caso Easytaxi
Minimum Viable Product
MVP Concierge
Validação das hipóteses
MVP, V de viável
De MVP em MVP…
Hora de Pivotar
Construindo um MVP
Rafael Ferraz
Gestão de Produtos Inmetrics
rafael.ferraz@inmetrics.com.br
Obrigado!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Construindo produtos do zero:
 5 deslizes comuns e como evitá-los - Mundo 4D ...
Construindo produtos do zero:
 5 deslizes comuns e como evitá-los - Mundo 4D ...Construindo produtos do zero:
 5 deslizes comuns e como evitá-los - Mundo 4D ...
Construindo produtos do zero:
 5 deslizes comuns e como evitá-los - Mundo 4D ...Product Camp Brasil
 
Workshop Prototipação em ux - Como validar uma ideia sem construir o produto
Workshop Prototipação em ux - Como validar uma ideia sem construir o produtoWorkshop Prototipação em ux - Como validar uma ideia sem construir o produto
Workshop Prototipação em ux - Como validar uma ideia sem construir o produtoCarla De Bona
 
A evolução e os desafios do chapter de PMs no Nubank - Pedro Axelrud
A evolução e os desafios do chapter de PMs no Nubank - Pedro AxelrudA evolução e os desafios do chapter de PMs no Nubank - Pedro Axelrud
A evolução e os desafios do chapter de PMs no Nubank - Pedro AxelrudAgile Trends
 
O que, por que e como VALIDAR sua ideia - #SWCAXIASDOSUL
O que, por que e como VALIDAR sua ideia - #SWCAXIASDOSULO que, por que e como VALIDAR sua ideia - #SWCAXIASDOSUL
O que, por que e como VALIDAR sua ideia - #SWCAXIASDOSULCíntia Citton
 
USABILIDADE - TORNE SEU PRODUTO MAIS FÁCIL DE USAR
USABILIDADE - TORNE SEU PRODUTO MAIS FÁCIL DE USARUSABILIDADE - TORNE SEU PRODUTO MAIS FÁCIL DE USAR
USABILIDADE - TORNE SEU PRODUTO MAIS FÁCIL DE USARCarla De Bona
 
Startups + UX = ♥
Startups + UX = ♥Startups + UX = ♥
Startups + UX = ♥Neue Labs
 
MVP - The fast and the sujous - CEUMA - Efrem Filho - Product Camp 2017
MVP - The fast and the sujous - CEUMA - Efrem Filho - Product Camp 2017MVP - The fast and the sujous - CEUMA - Efrem Filho - Product Camp 2017
MVP - The fast and the sujous - CEUMA - Efrem Filho - Product Camp 2017Product Camp Brasil
 
Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis
Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis   Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis
Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis Agile Trends
 
Workshop Agile UX - Interaction South America 2014
Workshop Agile UX - Interaction South America 2014Workshop Agile UX - Interaction South America 2014
Workshop Agile UX - Interaction South America 2014UXConf BR
 
Palestra: Por que é importante fazer testes de usabilidade - e como começar já!
Palestra: Por que é importante fazer testes de usabilidade - e como começar já!Palestra: Por que é importante fazer testes de usabilidade - e como começar já!
Palestra: Por que é importante fazer testes de usabilidade - e como começar já!Elisa Volpato
 
apresentação 21212 Aceleradora — Lean UX Workshop
apresentação 21212 Aceleradora — Lean UX Workshopapresentação 21212 Aceleradora — Lean UX Workshop
apresentação 21212 Aceleradora — Lean UX WorkshopPaulo Floriano
 
Workshop Desenvolvimento Ágil
Workshop Desenvolvimento ÁgilWorkshop Desenvolvimento Ágil
Workshop Desenvolvimento ÁgilRicardo Infante
 
Design de Interação - Capítulo 8 - Design, Prototipação e Construção -
Design de Interação - Capítulo 8 - Design, Prototipação e Construção - Design de Interação - Capítulo 8 - Design, Prototipação e Construção -
Design de Interação - Capítulo 8 - Design, Prototipação e Construção - Pedro de Vasconcellos
 
UX para agências de publicidade
UX para agências de publicidadeUX para agências de publicidade
UX para agências de publicidadeRichard Jesus
 
Como não ferrar com a user experience - Campus Party 2012
Como não ferrar com a user experience - Campus Party 2012 Como não ferrar com a user experience - Campus Party 2012
Como não ferrar com a user experience - Campus Party 2012 Juliana Gaiba
 
Benefícios e dificuldades da metodologia Lean aplicada à jogos eletrônicos
Benefícios e dificuldades da metodologia Lean aplicada à jogos eletrônicosBenefícios e dificuldades da metodologia Lean aplicada à jogos eletrônicos
Benefícios e dificuldades da metodologia Lean aplicada à jogos eletrônicosBitCake Studio
 
[MTC 2021] QAs que não codificam e seus 12% de vagas - Paulo César de Oliveira
[MTC 2021] QAs que não codificam e seus 12% de vagas - Paulo César de Oliveira[MTC 2021] QAs que não codificam e seus 12% de vagas - Paulo César de Oliveira
[MTC 2021] QAs que não codificam e seus 12% de vagas - Paulo César de Oliveiraminastestingconference
 

Mais procurados (20)

MVP - LaraConf 2017
MVP - LaraConf 2017 MVP - LaraConf 2017
MVP - LaraConf 2017
 
Construindo produtos do zero:
 5 deslizes comuns e como evitá-los - Mundo 4D ...
Construindo produtos do zero:
 5 deslizes comuns e como evitá-los - Mundo 4D ...Construindo produtos do zero:
 5 deslizes comuns e como evitá-los - Mundo 4D ...
Construindo produtos do zero:
 5 deslizes comuns e como evitá-los - Mundo 4D ...
 
Workshop Prototipação em ux - Como validar uma ideia sem construir o produto
Workshop Prototipação em ux - Como validar uma ideia sem construir o produtoWorkshop Prototipação em ux - Como validar uma ideia sem construir o produto
Workshop Prototipação em ux - Como validar uma ideia sem construir o produto
 
A evolução e os desafios do chapter de PMs no Nubank - Pedro Axelrud
A evolução e os desafios do chapter de PMs no Nubank - Pedro AxelrudA evolução e os desafios do chapter de PMs no Nubank - Pedro Axelrud
A evolução e os desafios do chapter de PMs no Nubank - Pedro Axelrud
 
O que, por que e como VALIDAR sua ideia - #SWCAXIASDOSUL
O que, por que e como VALIDAR sua ideia - #SWCAXIASDOSULO que, por que e como VALIDAR sua ideia - #SWCAXIASDOSUL
O que, por que e como VALIDAR sua ideia - #SWCAXIASDOSUL
 
USABILIDADE - TORNE SEU PRODUTO MAIS FÁCIL DE USAR
USABILIDADE - TORNE SEU PRODUTO MAIS FÁCIL DE USARUSABILIDADE - TORNE SEU PRODUTO MAIS FÁCIL DE USAR
USABILIDADE - TORNE SEU PRODUTO MAIS FÁCIL DE USAR
 
Lean Inception
Lean InceptionLean Inception
Lean Inception
 
Startups + UX = ♥
Startups + UX = ♥Startups + UX = ♥
Startups + UX = ♥
 
MVP - The fast and the sujous - CEUMA - Efrem Filho - Product Camp 2017
MVP - The fast and the sujous - CEUMA - Efrem Filho - Product Camp 2017MVP - The fast and the sujous - CEUMA - Efrem Filho - Product Camp 2017
MVP - The fast and the sujous - CEUMA - Efrem Filho - Product Camp 2017
 
Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis
Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis   Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis
Eduardo Rocha - Criando produtos invisíveis
 
Workshop Agile UX - Interaction South America 2014
Workshop Agile UX - Interaction South America 2014Workshop Agile UX - Interaction South America 2014
Workshop Agile UX - Interaction South America 2014
 
Palestra: Por que é importante fazer testes de usabilidade - e como começar já!
Palestra: Por que é importante fazer testes de usabilidade - e como começar já!Palestra: Por que é importante fazer testes de usabilidade - e como começar já!
Palestra: Por que é importante fazer testes de usabilidade - e como começar já!
 
apresentação 21212 Aceleradora — Lean UX Workshop
apresentação 21212 Aceleradora — Lean UX Workshopapresentação 21212 Aceleradora — Lean UX Workshop
apresentação 21212 Aceleradora — Lean UX Workshop
 
Workshop Desenvolvimento Ágil
Workshop Desenvolvimento ÁgilWorkshop Desenvolvimento Ágil
Workshop Desenvolvimento Ágil
 
Design de Interação - Capítulo 8 - Design, Prototipação e Construção -
Design de Interação - Capítulo 8 - Design, Prototipação e Construção - Design de Interação - Capítulo 8 - Design, Prototipação e Construção -
Design de Interação - Capítulo 8 - Design, Prototipação e Construção -
 
UX para agências de publicidade
UX para agências de publicidadeUX para agências de publicidade
UX para agências de publicidade
 
Como não ferrar com a user experience - Campus Party 2012
Como não ferrar com a user experience - Campus Party 2012 Como não ferrar com a user experience - Campus Party 2012
Como não ferrar com a user experience - Campus Party 2012
 
Benefícios e dificuldades da metodologia Lean aplicada à jogos eletrônicos
Benefícios e dificuldades da metodologia Lean aplicada à jogos eletrônicosBenefícios e dificuldades da metodologia Lean aplicada à jogos eletrônicos
Benefícios e dificuldades da metodologia Lean aplicada à jogos eletrônicos
 
Aula 02 - Validação de ideias
Aula 02 - Validação de ideiasAula 02 - Validação de ideias
Aula 02 - Validação de ideias
 
[MTC 2021] QAs que não codificam e seus 12% de vagas - Paulo César de Oliveira
[MTC 2021] QAs que não codificam e seus 12% de vagas - Paulo César de Oliveira[MTC 2021] QAs que não codificam e seus 12% de vagas - Paulo César de Oliveira
[MTC 2021] QAs que não codificam e seus 12% de vagas - Paulo César de Oliveira
 

Semelhante a Hackathon Inmetrics e Fiap: Construindo um MVP (Minimum Viable Product)

Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?
Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?
Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?Mayra de Souza
 
Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?
Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?
Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?Mayra de Souza
 
Lean startup, o tsunami que afundará o movimento ágil
Lean startup, o tsunami que afundará o movimento ágilLean startup, o tsunami que afundará o movimento ágil
Lean startup, o tsunami que afundará o movimento ágilRafael Lima
 
8. Orientações para Promover seu App
8. Orientações para Promover seu App8. Orientações para Promover seu App
8. Orientações para Promover seu AppCamila Achutti
 
The role of product manager
The role of product managerThe role of product manager
The role of product managerLucas F Navarro
 
O que aprendemos no #AgileBrazil
O que aprendemos no #AgileBrazilO que aprendemos no #AgileBrazil
O que aprendemos no #AgileBrazilRafael Bandeira
 
Lean startup - Floripa Startups Meetup
Lean startup - Floripa Startups MeetupLean startup - Floripa Startups Meetup
Lean startup - Floripa Startups MeetupEric Santos
 
Lean Startup + Customer Development + Bootstrapping = Desenvolvimento de prod...
Lean Startup + Customer Development + Bootstrapping = Desenvolvimento de prod...Lean Startup + Customer Development + Bootstrapping = Desenvolvimento de prod...
Lean Startup + Customer Development + Bootstrapping = Desenvolvimento de prod...Thiago Faria de Andrade
 
Marketing de Produtos Digitais
Marketing de Produtos DigitaisMarketing de Produtos Digitais
Marketing de Produtos DigitaisLambda 3
 
Scrum para Desenvolvimento Interno e Produtos de Software
Scrum para Desenvolvimento Interno e Produtos de SoftwareScrum para Desenvolvimento Interno e Produtos de Software
Scrum para Desenvolvimento Interno e Produtos de SoftwareRodrigo Yoshima
 
Lean inception: como alinhar pessoas e construir o produto certo
Lean inception: como alinhar pessoas e construir o produto certoLean inception: como alinhar pessoas e construir o produto certo
Lean inception: como alinhar pessoas e construir o produto certoPaulo Caroli
 
TDC SP 2016 - Direto ao ponto - Criando produto de forma enxuta
TDC SP 2016 - Direto ao ponto - Criando produto de forma enxutaTDC SP 2016 - Direto ao ponto - Criando produto de forma enxuta
TDC SP 2016 - Direto ao ponto - Criando produto de forma enxutaMayra de Souza
 
Um processo de inovação contínua de software baseado em prototipagem
Um processo de inovação contínua de software baseado em prototipagemUm processo de inovação contínua de software baseado em prototipagem
Um processo de inovação contínua de software baseado em prototipagemCarlos Carvalho
 
Workshop Inception Enxuta em Brasília
Workshop Inception Enxuta em BrasíliaWorkshop Inception Enxuta em Brasília
Workshop Inception Enxuta em BrasíliaMayra de Souza
 
Workshop Inception Enxuta
Workshop Inception EnxutaWorkshop Inception Enxuta
Workshop Inception EnxutaMayra de Souza
 
Como Criar Produtos Vencedores
Como Criar Produtos VencedoresComo Criar Produtos Vencedores
Como Criar Produtos VencedoresGustavo Caetano
 
Workshop Agilizando Projetos com SCRUM
Workshop Agilizando Projetos com SCRUMWorkshop Agilizando Projetos com SCRUM
Workshop Agilizando Projetos com SCRUMElumini Outdoing IT
 

Semelhante a Hackathon Inmetrics e Fiap: Construindo um MVP (Minimum Viable Product) (20)

O Canvas MVP
O Canvas MVPO Canvas MVP
O Canvas MVP
 
Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?
Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?
Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?
 
Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?
Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?
Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?
 
Lean startup, o tsunami que afundará o movimento ágil
Lean startup, o tsunami que afundará o movimento ágilLean startup, o tsunami que afundará o movimento ágil
Lean startup, o tsunami que afundará o movimento ágil
 
Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?
Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?
Design Sprint e Lean Inception se complementam. Como?
 
Lean Startups
Lean StartupsLean Startups
Lean Startups
 
8. Orientações para Promover seu App
8. Orientações para Promover seu App8. Orientações para Promover seu App
8. Orientações para Promover seu App
 
The role of product manager
The role of product managerThe role of product manager
The role of product manager
 
O que aprendemos no #AgileBrazil
O que aprendemos no #AgileBrazilO que aprendemos no #AgileBrazil
O que aprendemos no #AgileBrazil
 
Lean startup - Floripa Startups Meetup
Lean startup - Floripa Startups MeetupLean startup - Floripa Startups Meetup
Lean startup - Floripa Startups Meetup
 
Lean Startup + Customer Development + Bootstrapping = Desenvolvimento de prod...
Lean Startup + Customer Development + Bootstrapping = Desenvolvimento de prod...Lean Startup + Customer Development + Bootstrapping = Desenvolvimento de prod...
Lean Startup + Customer Development + Bootstrapping = Desenvolvimento de prod...
 
Marketing de Produtos Digitais
Marketing de Produtos DigitaisMarketing de Produtos Digitais
Marketing de Produtos Digitais
 
Scrum para Desenvolvimento Interno e Produtos de Software
Scrum para Desenvolvimento Interno e Produtos de SoftwareScrum para Desenvolvimento Interno e Produtos de Software
Scrum para Desenvolvimento Interno e Produtos de Software
 
Lean inception: como alinhar pessoas e construir o produto certo
Lean inception: como alinhar pessoas e construir o produto certoLean inception: como alinhar pessoas e construir o produto certo
Lean inception: como alinhar pessoas e construir o produto certo
 
TDC SP 2016 - Direto ao ponto - Criando produto de forma enxuta
TDC SP 2016 - Direto ao ponto - Criando produto de forma enxutaTDC SP 2016 - Direto ao ponto - Criando produto de forma enxuta
TDC SP 2016 - Direto ao ponto - Criando produto de forma enxuta
 
Um processo de inovação contínua de software baseado em prototipagem
Um processo de inovação contínua de software baseado em prototipagemUm processo de inovação contínua de software baseado em prototipagem
Um processo de inovação contínua de software baseado em prototipagem
 
Workshop Inception Enxuta em Brasília
Workshop Inception Enxuta em BrasíliaWorkshop Inception Enxuta em Brasília
Workshop Inception Enxuta em Brasília
 
Workshop Inception Enxuta
Workshop Inception EnxutaWorkshop Inception Enxuta
Workshop Inception Enxuta
 
Como Criar Produtos Vencedores
Como Criar Produtos VencedoresComo Criar Produtos Vencedores
Como Criar Produtos Vencedores
 
Workshop Agilizando Projetos com SCRUM
Workshop Agilizando Projetos com SCRUMWorkshop Agilizando Projetos com SCRUM
Workshop Agilizando Projetos com SCRUM
 

Último

[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)Alessandro Almeida
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfRodolpho Concurde
 
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfApresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfCarlos Gomes
 
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfCertificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfLarissa Souza
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Dirceu Resende
 
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdfConcurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdfGuilhermeRodrigues896381
 

Último (6)

[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
 
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfApresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
 
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfCertificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
 
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdfConcurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
 

Hackathon Inmetrics e Fiap: Construindo um MVP (Minimum Viable Product)

  • 1. Construindo um MVP Rafael Ferraz Gestão de Produtos Inmetrics rafael.ferraz@inmetrics.com.br
  • 2. O que é um MVP? Minimum Viable Product Como definir um MVP 1 Melhores práticas 2 A construção de um MVP 3 Lançamento e feedback 4 Gaste menos tempo para projetar e desenvolver um projeto
  • 3. Defina o núcleo do produto. Construa o primeiro conjunto de recursos e teste no mercado O Instagram Minimum Viable Product Vamos pensar no Instagram como um exemplo!
  • 4. Como definir um MVP Minimum Viable Product Sim, esqueça desenvolvimento ou design nesse momento. Use recursos de planilhas e documentos de texto Antes que você realmente comece a desenvolver algo, defina o seu MVP e roadmap de produtos
  • 5. Melhores práticas Minimum Viable Product Quando tiver uma idéia olhe o mercado Depois de escrever os recursos, reveja Fale sobre a sua idéia Existem APIs, SDKs ou Frameworks? Planeje sempre uma versão a frente Faça uma pesquisa técnica adequada Planeje a interface Procure por APIs, SDKs, ou frameworks disponíveis que possam ser utilizados como base
  • 6. A construção de um MVP Minimum Viable Product Importante não é o que você gosta mas sim o ponto de vista inicial definido Cuidado com deformações de funcionalidades A qualidade é um passo importante na construção de um MVP Mantenha o foco no que é essencial
  • 7. Lançamento e feedback Minimum Viable Product Para avaliar se o seu produto é viável, use ferramentas que lhe dão métricas sobre o uso, como Google Analytics e Mixpanel Há bastante valor no feedback de quem está em sua volta
  • 8. Essencial: Validar as hipoteses Caso Easytaxi Minimum Viable Product MVP Concierge Validação das hipóteses MVP, V de viável De MVP em MVP… Hora de Pivotar
  • 9. Construindo um MVP Rafael Ferraz Gestão de Produtos Inmetrics rafael.ferraz@inmetrics.com.br Obrigado!

Notas do Editor

  1. Desenvolver um novo produto ou novo projeto requer bastante trabalho e os resultado após o lançamento pode ser incerto. Pensando nisso será que vale a pena fazer um projeto ou construir um produto todo de uma vez, e gastar toda a sua verba sem a certeza do retorno? Felizmente, é possível testar ideias de produtos. Sim, há um método para isso. Através da criação de um MVP (Minimum Viable Product), o produto mínimo viável, podemos ganhar bastante conhecimento antes de desperdiçar todo nosso tempo e dinheiro. O maior benefício de se pensar em MVPs é que gastamos menos tempo para projetar e desenvolver um projeto. Como resultado disso, temos uma melhor visão da aceitação do mercado e retorno dos usuários. Isso melhora a qualidade das decisões que precisamos tomar para o produto, e garantimos uma evolução mais sustentável. 1. O que é um MVP? Um MVP, ou produto mínimo viável, é um produto que tem apenas recursos suficientes para testar se a idéia, produto ou serviço, é viável no mercado. Para isso, todos os recursos que não são essenciais deixamos de lado e a aplicação irá conter apenas as características que são consideradas o núcleo do produto: Mínimo: Significa que o produto contém apenas recursos básicos e tudo o que não é essencial é deixado de lado. Produto: Claro, estamos construindo um produto. Estamos produzindo algo que deve ser interessante para as pessoas utilizarem, tendo uma aplicação bem clara. Se não conseguimos explicar em poucas palavras qual o propósito do nosso produto, é bom voltar para a prancheta pois algo está errado. Viável: Significa que o produto tem a chance de obter tração e criar valor para as pessoas. O valor é uma definição ampla. Por exemplo, um jogo oferece entretenimento, o que é um valor. Geralmente considera-se que um produto é viável se ele pode gerar receita suficiente para valer a pena o custo de desenvolvimento. Quando temos uma ideia de um produto, muitas vezes ele é bastante complexo, com uma grande quantidade de funcionalidades. Desejamos que os usuários consigam realizar uma variedade de coisas usando nosso produto, aplicativo ou serviço. No entanto, o núcleo real de um produto muitas vezes é muito pequeno e simples.
  2. Inicialmente, o MVP poderia ter focado apenas nos filtros das fotos. O usuário seria capaz de tirar uma foto ou escolher uma foto existente, colocar cinco filtros na fotografia e salvar de volta no rolo da câmera do dispositivo. Lançar o MVP do Instagram desta forma teria testado o pressuposto de que as pessoas usam filtros para melhorar suas fotos. Isso seria uma verdade? No entanto o foco inicial foram nos perfis públicos de usuários, compartilhamentos e suporte a vídeos mas é claro que a funcionalidade dos filtros já estava pensada. Isso permitiu desenvolver aos poucos o projeto, sem gastar todos os recursos de uma vez e perder muito tempo e dinheiro. Trabalhar em MVPs também significa considerar o custo de oportunidade enquanto se trabalha em um produto. Falhar cedo significa que economizamos tempo para construir um produto de sucesso, parando o desenvolvimento do produto ou da funcionalidade mais cedo, quando ocorrer alguma falha. Desenvolver todos os recursos possíveis que temos em mente pode levar meses e até anos, enquanto um simples MVP pode levar apenas um par de semanas para se criado. Como experiência pessoal, na minha carreira trabalhei em um grande projeto na area de Telecom que desejava criar um produto de acesso a redes móveis, mas falhou ao passar anos desenvolvendo e ao lançar não ter o retorno desejado. Isso fez com que muito dinheiro fosse jogado fora quando o lançamento do núcleo do produto já poderia ter sido usado para testar o retorno do mercado e se valia a pena fazer todo o resto. Ao menos serviu como experiência profissional, mas não podemos deixar que isso aconteça principalmente quando não se tem verba disponível para arriscar assim. Em outra experiência nesta mesma empresa, fizemos o que era correto e em 2010 ganhamos o prêmio de melhor portal na categoria conteúdo e integração.
  3. Antes que possamos realmente começar a desenvolver algo, precisamos definir o core do nosso produto e o seu roadmap. Devemos esquecer código e design nesse momento e dizer oi para o excel, documentos de texto e formulários. Que recursos são essenciais e quais são legais mas não são essenciais? É muito importante se manter o mais objetivo possível durante esta etapa. Uma funcionalidade que amamos muito pode não ser algo essencial para ser inserido no núcleo do produto. Então este é o primeiro passo: brainstorm com a equipe (sócio ou amigo). Debata as idéias para decidir se um recurso é realmente essencial ou se é algo legal mas não essencial. O próximo passo é listarmos as características e funcionalidades em termos de prioridade. O que é mais importante e cria o maior valor no curto prazo? Uma vez que definimos isso, podemos colocar os recursos que ficaram para traz em um roadmap de produto para definir o que será construindo nos próximos ciclos de desenvolvimento. Para fazer esta avaliação podemos considerar todos os recursos em uma escala de 1 a 10, considerando a importância, complexidade e valor agregado para o usuário. Somente após entendermos os vários componentes de cada recurso, podemos tomar as melhores decisões em termos de cronograma. Link Exemplo:
  4. 1. Quando você tiver uma idéia, dê uma olhada no mercado existente. Que produtos similares estão lá fora? Qual é a proposta de valor? Como você faria de forma diferente, mais importante ou melhor? 2. Depois de terminar de escrever o conjunto de recursos, sempre reveja cada característica e se pergunte se é realmente necessária. Será que o usuário realmente precisa criar uma conta? Se sim, será que não vale mais a pena integrar com login com redes sociais já existentes, ao invés de o forçar a preencher todo um cadastro novamente? Podemos descartar recursos para que possamos evitar a construção de um back-end mais complexo? 3. Segundas opiniões são muito valiosas quando estamos definindo o escopo um MVP. Fale sobre sua idéia. Valorize o feedback de quem está em sua volta. Não tenha medo de falar e compartilhar. 4. Existem APIs, SDKs, ou frameworks disponíveis que podem ser utilizados como base? Não tenha medo nem receio de usar. 5. Planeje sempre uma versão a frente e tente manter roadmaps de curto prazo. Eles serão fortemente influenciados pelo feedback dos usuários. 6. Faça uma pesquisa técnica adequada, quando terminar de elaborar o conjunto de recursos. Evite surpresas quando estiver desenvolvendo um produto. 7. No trabalho de interface com os designers, tente reduzir a quantidade de animações ou recursos no produto inicial, mas não deixe de já os planejar no primeiro momento. Evite mudanças muito drásticas na interface. Isso pode ter uma reação negativa nos usuários.
  5. Todo desenvolvedor ou equipe tem diferentes preferências sobre como construir um produto. Lembre-se que o produto não tem que ser construído do jeito que você gosta. Não podemos perder de vista o que inicialmente foi definido como o MVP. Esta definição foi baseada na validação de uma hipótese e no feedback do usuário. Tome cuidado com deformações de funcionalidades. Muitas sugestões para os recursos podem ser incluídos em uma próxima versão, mantenha o foco no essencial. Colete as sugestões mas continue tomando decisões com base na visão do produto e nas informações que você pode ganhar ao longo do caminho. A garantia da qualidade é mais um passo importante na construção de um MVP. Precisamos assegurar que o nosso produto simplesmente funcione bem. Se você está desenvolvendo sozinho, considere uma pequena versão beta privada com os amigos e familiares. Se você tiver orçamento, em seguida, contrate uma empresa ou um desenvolvedor focado no controle de qualidade. Adote uma solução eficaz para manter o produto livre de bugs críticos que poderiam prejudicar o lançamento.
  6. Bem já que agora terminamos de construir (E isso é só uma pequena parte deste longo caminho) vamos as prioridades de curto prazo: 1. Obter tração para o seu produto. 2. Obter feedback sobre o seu produto inicial. 3. Identificar falhas, como bugs, problemas do produto e recursos que faltam. 4. Identificar os pontos fortes do seu produto 5. Fazer o marketing do seu novo projeto normalmente não é uma tarefa fácil. O ideal é já ter um planejamento para isso desde o início, pois tarefas como SEO, Links Patrocinados, Marketing de Conteúdo, etc, demandam equipe, tempo e custos adicionais, porém necessários, tenha isso em mente. Sobre ganhar tração inicial, depois de ter um primeiro conjunto de usuários, suas prioridades mudam mais uma vez. Agora seu foco maior deve ser: 1. Pedir feedback de sua base de usuários 2. Analisar o feedback dos usuários 3. Atualizar o roadmap de produtos e continuar a desenvolver Não é fácil obter feedback dos usuários. Caso seja um aplicativo mobile, sua classificação na App Store ou Google Play e comentários de usuários pode nos dizer alguma coisa, mas o ideal é ter feedbacks com um pouco mais de profundidade. É importante estar sempre disponível para os seus usuários, tendo contas nas redes sociais mais utilizadas, incluir suas informações de contato no aplicativo e não podemos ter medo de ser pró-ativa, abordando alguns dos usuários. Se você já trabalhou com testadores para seu produto, então você já tem uma lista de pessoas que você pode chamar para uma conversa. Sempre que recebemos um feedback, é importante analisar com atenção. Esteja ciente de que quando algo é ruim, há uma chance maior das pessoas falarem do que quando gostam de algo. O feedback que recebemos pode ser ruim, mas isso não significa necessariamente que o produto é todo ruim. Para avaliar se o produto é viável, podemos usar ferramentas nos dão métricas sobre o uso, como Google Analytics e Mixpanel, para acompanhar a atividade e retenção dos usuários. Compare o feedback dos usuários com sua visão e roadmap do produto. A parte mais difícil é definir como esse feedback deve moldar a visão do produto e isso é uma escolha que cada proprietário do produto tem de fazer por si mesmo.
  7. Decidir não prosseguir com a idéia do produto é provavelmente uma das decisões mais difíceis que temos que fazer, mas não tenho dúvida que falhar e aprender com os erros é extremamente valioso. As estatísticas são extremamente valiosas e nos ajudam a tomar decisões orientados por dados e não por achismos. -------- MVP Concierge: O EasyTaxi começou com um MVP concierge. O primeiro MVP disponibilizado era uma página web para as pessoas entrarem manualmente com endereço onde estavam. Um submit gerava um e-mail para os sócios. E, assim que recebiam um e-mail, ligavam para as cooperativas pedindo um táxi para aquele endereço. Bingo. Com isso tudo começou. Eles validaram uma hipótese básica: muitas pessoas usariam um serviço que chamaria táxi para elas. MVP, M de mínimo: A próxima versão do produto demorou muito a ser lançada. Alguns concorrentes apareceram nesse período e algumas das funcionalidades criadas não geraram os resultados esperados. Hora de Pivotar: Depois de comprovar o interesse dos passageiros, a EasyTaxi focou nas cooperativas. E foi validar mais hipóteses. Hipótese: As cooperativas de taxi usariam o EasyTaxi para enviar seus táxis até os passageiros da EasyTaxi. Criaram um sistema para as cooperativas e o disponibilizaram para as mesmas. Hipótese falha! As cooperativas não usaram. Elas não queriam estar no mesmo sistema que as outras cooperativas. O resultado foi que tiveram de pivotar. Decidiram focar nos passageiros e nos taxistas sem cooperativas. MVP, V de viável: Depois de algum tempo, a EasyTaxi lançou uma versão básica para os motoristas de táxi. A hipótese: Muitos taxistas usariam um app gratuito de celular para ganhar mais corridas. Disponibilizaram a app, mas o produto não era viável para os taxistas. Quando lançaram, a maioria dos taxistas ainda não tinha smartphones, e achavam muito caro comprar um para poder usar o “tal app”. A EasyTaxi então comprou mil aparelhos com plano 3G e distribui para taxistas no Rio de Janeiro. Agora sim! O produto ficou viável pra os taxistas. E com isso a EasyTaxi pode validar sua hipótese. Sim, muitos taxistas usariam um app gratuito para ganharem mais corridas. De MVP em MVP: E de MVP em MVP o produto EasyTaxi evoluiu. Note que a evolução baseada em MVP não garante que cada uma das hipóteses vai ser verdadeira. Mas ajuda (e muito) a fundamentar decisões sobre o nosso produto, projeto ou negócio.