Informe rural - 25/04/2013

188 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Informe rural - 25/04/2013

  1. 1. Informativo do Sistema Público da Agricultura - Ano II - Edição n° 24 - Brasília, 25 de abril de 2013.Secretaria de Agriculturae Desenvolvimento RuralO núcleo rural Taquara (Pla-naltina-DF) possui uma dasmaiores produtividades agríco-las do Distrito Federal e, agora,terá sua produção mais valori-zada por meio do asfaltamentode nove quilômetros da DF-230,anunciado na última sexta-feira(19), pelo governador AgneloQueiroz.As máquinas que iniciarãoo processo já estão no local egeram expectativas na comuni-dade. “Desde 1981 recebemosa promessa de asfalto nessarodovia e agora temos a certe-za de que isso vai acontecer.Nossa produção chegará sempoeira, gastaremos menos comGovernador anuncia início das obras na região de Taquaraa manutenção dos veículos eo transporte dos produtos serámuito mais rápido”, diz o pro-dutor rural Rubens Delfino dosSantos.A pavimentação foi uma daspropostas apresentadas no iní-cio deste governo. O vice-go-vernador, Tadeu Filippelli, disseque o compromisso foi assumi-do e que este foi o momento ide-al para voltar e fazer anúncio, jáacompanhados das máquinas.“Entendemos que essa ação éfundamental para os produtorese para ao DF, que depende doque é produzido aqui”.O presidente da Coope-rativa Agrícola da Região dePlanaltina (Cootaquara), Mau-rílio César, disse não ter dúvi-das sobre a agregação de valordos produtos. Já o secretáriode agricultura, Lúcio Valadão,destacou a qualidade de vidadaqueles que se dedicam àprodução de alimentos e falouque “essa ação demonstra ocompromisso do governo comquem mora no campo”. Lúciotambém parabenizou o trabalhoconjunto do governo, que en-volveu deputados, secretariase o Departamento de Estradase Rodagem (DER) para que oprojeto pudesse ser cumprido.Destacando, ainda, o traba-lho interinstitucional, o governa-dor Agnelo Queiroz disse que“essa vitória é da nossa equipecomo um todo”. Ele lembrou quealém de beneficiar a produção,a obra vai garantir qualidade devida, facilitar o acesso à região,o transporte e contribuir para ageração de renda e emprego.Entre outras benfeitoriasanunciadas para a região estãoa implantação do sistema deesgoto rural e o asfaltamentodas vias internas da agrovila.Pavimentação da DF-230 vai beneficiar produção agrícola
  2. 2. Governo federal cede áreada Granja do Ipê para o GDFFoi publicado no Diário Ofi-cial do Distrito Federal (DODF),no dia 17 de abril, a portaria nº109, que estabelece a cessãode uso de 584,6 hectares daGranja Modelo do Ipê ao Distri-to Federal. A área será cedidapela União durante dez anos,que poderão ser prorrogadospor igual período. No localexiste, hoje, um complexo decriação de alevinos (filhotes depeixes) e de criação de mudaspara reflorestamento, serviçosexecutados e administradospela Secretaria de Agricultura eDesenvolvimento Rural do DF.Futuramente a área de criaçãode alevinos será ampliada paraformar o Centro de Referênciaem Piscicultura do Distrito Fe-deral e da Região Integrada deDesenvolvimento Econômico.Referência para o BrasilOs investimentos para a cria-ção do Centro de Referência emPiscicultura do Distrito Federaltrarão benefícios para pesca-dores artesanais, produtoresrurais, estudantes, técnicos episcicultores. O novo centrotecnológico, que funcionará naGranja do Ipê, terá laboratóriospara estudos sobre a nutriçãodos peixes, estruturas de repro-dução e estocagem de alevinos,reprodução de espécies nativase exóticas, além da construçãode usina de ração de pequenoporte, para produzir ração deacordo com os avanços decor-rentes dos estudos. O iníciodas obras está previsto para osegundo semestre deste ano eo início do funcionamento parao segundo semestre de 2014.Hoje, na Granja do Ipê, jásão ministrados cursos sobrepiscicultura e existe a produçãoe venda – a preço de custo –de alevinos. Com o convênio,será ampliado o número deviveiros e o local ganhará deztanques novos, com duzentosmetros cada – o que ampliaráa área de lâmina d’água emdois mil metros e potencializaráa produção de, no mínimo, 2,5milhões de alevinos de espé-cies nativas e exóticas por ano.Atualmente, o lugar possui 20viveiros, que totalizam poucomais de 10 mil metros de lâmi-na d’água. Também serão pro-movidos mais cursos, capacita-ções, orientações e a troca deinformações entre piscicultorese técnicos, na forma de encon-tros ou dias de campo.O investimento em tecnolo-gia para o setor é outra priori-dade, com a realização e publi-cação de estudos e propostaspara firmar termos de coopera-ção técnica. (para ver o vídeosobre a Granja do Ipê, cliqueaqui). Além da sustentabilidadeeconômica, a ambiental tam-bém está inserida no projeto.Na Granja do Ipê será instaladauma unidade demonstrativa deprodução de biodiesel, feito apartir do óleo das vísceras dospeixes comercializados no Mer-cado do Peixe.Área é referência em tecnologia para pisciculturaSeagri realiza curso sobre doenças neurológicas em animaisTécnicos da Secretaria deAgricultura e DesenvolvimentoRural (Seagri) realizaram, naterça-feira (23), um treinamen-to sobre raiva e outras encefa-lopatias. O curso, que abordaas doenças neurológicas, foiministrado para mais de 20 téc-nicos da Emater. “Queremosesclarecer os procedimentosadotados pelos técnicos daSecretaria de Agricultura, paraque os órgãos parceiros pos-sam atuar de maneira maisintegrada conosco e ampliar-mos a eficiência na notifica-ção dessas doenças”, explicouÉrica Pinto, responsável pelonúcleo técnico de raiva e en-cefalopatias da Seagri. “Comisso, os produtores rurais se-rão mais bem assistidos, poistanto o corpo técnico da Se-agri, que trabalha na DefesaAnimal, quanto da Emater, quetrabalha com a extensão rural,saberão como e quando se co-municar, ao detectarem essasdoenças”, ressaltou Érica.O curso abordou os sinaisclínicos que os animais, mamí-feros, criados em larga escalapara a comercialização, apre-sentam quando estão doentes;o controle da raiva em animaisherbívoros; ações para prevenirdoenças chamadas de encefa-lopatias espongiformes, comoo mal da vaca louca, e coletade material cerebral para aná-lise em laboratório – com o ob-jetivo de detectar as doenças.Com a qualificação, os ser-vidores da Emater e da Sea-gri estarão mais preparadospara reconhecer as doenças eproceder de maneira adequa-da. “O curso trouxe um nive-lamento em relação aos pro-cedimentos que devo ter paraas encefalopatias. Também éuma oportunidade para nivelaro conhecimento dos técnicos”,avaliou Flavia Lage, veterináriae extensionista rural da Emater.Curso capacitou servidores da EmaterProdutores recebem orientação sobreo Programa Nacional de Habitação RuralCerca de 50 produtoresrurais do Assentamento TrêsConquistas, na área rural doParanoá, receberam orien-tação sobre como participar doPrograma Nacional de Habi-tação Rural (PNHR). A ação,realizada na última quarta-feira(24), foi organizada pelo Sis-tema Público da Agricultura doDF–formado pela Secretaria deAgricultura e DesenvolvimentoRural (Seagri) e as vinculadasEmater-DF e Ceasa-DF – como objetivo de esclarecer os pro-dutores sobre como procederpara participar do PNHR.Para o assessor técnicoda Emater-DF, Marcelo Silva,que realizou a orientação, aação é fundamental para le-var dignidade aos agricultoresfamiliares. “O governador Ag-nelo abraçou o PNHR comouma das ações prioritárias parao desenvolvimento da agricul-tura, por isso, o Sistema Públicoda Agricultura do DF vai orien-tar o público rural”, explicouSilva. Foram explicadas quaisas documentações exigidas eas condições para participar doPrograma.Com as informações, osagricultores se sentem maisestimulados e amparados paracontinuar a produzir. “A apre-sentação foi importante para le-var ao agricultor conhecimentosobre as políticas públicas.Sentimos que sempre pode-mos contar com a Secretaria deAgricultura”, disse Gilmar dosSantos, presidente da Asso-ciação dos Produtores Ruraisde Três Conquistas (Asprac).“Essa política vai fazer comque o agricultor permaneça nocampo. Vivendo com conforto,nós não vamos para a cidade”,ponderou.O assentamento Três Con-quistas existe desde 1996 epossui 80 famílias de agricul-tores. No local são produzidosgrãos, frutas e hortaliças.
  3. 3. Moradores de Taquara têm acessoa serviços de saúde e cidadaniaComunidade contou com atividades culturais e para a promoção da saúde, conhecimento e bem-estarPara valorizar a cidadania eoferecer assistência aos mora-dores do núcleo rural Taquara,foi realizada, na última sexta--feira (19), a Ação Comunitária:Olhos do Governo no Campo.Organizada pela Emater-DFcom o apoio de diversos par-ceiros da iniciativa privada, doGoverno do Distrito Federal eONGs, a ação integrou crian-ças, jovens, adultos e idososem diversas atividades cultu-rais e para a promoção da saú-de, conhecimento e bem-estar.Foram oferecidas políticaspúblicas básicas, como emis-são de carteira de trabalho eCPF, atendimento do ConselhoTutelar, da Secretaria da Mu-lher, fornecidas informaçõessobre aposentadoria rural, bol-sa família e outros programasgovernamentais.A programação também in-cluiu serviços de saúde comoa verificação da pressão intra-ocular e arterial, teste de glice-mia, consulta com clínico geral,distribuição de preservativos,encaminhamento e atendimen-to para exames, consulta comfisioterapeuta e oficina de auto-massagem.A ação comunitária tambémcontou com corte de cabelo,manicure, lazer para as crian-ças e oficinas educativas sobremeio ambiente, prevenção deacidentes domésticos e esco-vação dental.Segundo a economista do-méstica da Emater, Cátia Regi-na de Freitas, o evento é umademanda da comunidade detrazer para mais perto essesserviços. “A parceria entre osdiversos órgãos é muito impor-tante para atender a popula-ção. Só na agrovila são dois milmoradores, fora os trabalhado-res e produtores rurais”, disse.Para as moradoras da re-gião, Eva Pires Martins e Ca-cilda Alves Soares, informa-ção nunca é demais. “Aquiaprendemos mais sobre a im-portância da natureza, sobrealimentação saudável e sobreos nossos direitos. Informaçãopara a comunidade nunca é de-mais”, disse Cacilda.Foram parceiros do even-to o Instituto Sabin, Secretariada Mulher, Secretaria do Ido-so, Subsecretaria do Trabalho,Conselho Tutelar, Instituto Ilas,Ibama, Caesb, Senar, Previ-dência Social, Centro Brasileirode Visão, Posto de Saúde daTaquara, Corpo de BombeirosMilitar, Centro de Referênciaem Assistência Social e a Dire-toria de Vigilância Ambiental eUniversidade Católica.Informativo produzido pelas assessorias de comunicação social:Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural (Seagri-DF) - 3051-6347Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-DF) - 3340-3002Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF) - 3363-1024

×