Analysis of innovation models adopted in the Brazilianrailway industry and its impact on operationsGlaudson Bastos, M.Sc.,...
Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CInterpretando os Critérios de Investimento d...
Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CInterpretando os Critérios de Investimento d...
Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CAnálise da tipologia de inovação.3 Projeto d...
Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CAnálise da tipologia de inovação.3 Projeto d...
Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CAnálise da tipologia de inovação.4 Projeto d...
Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CAnálise da tipologia de inovação.4 Projeto d...
Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CVieira (TTCI) e Lopes, S. (IME), workshop "P...
Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CLaboratório para Ensino e Pesquisa de Engenh...
Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/C De acordo com sua necessidade hoje, qual d...
Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/C Em relação especificamente ao assunto desg...
Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/C Em relação especificamente ao assunto cont...
Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/C Em relação especificamente ao componente a...
Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/C Em relação especificamente ao assunto mode...
Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/C Dispêndio em P&D ainda é classificado como...
Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CLOGIKE ASSOCIADOS S/C®Rio de JaneiroRua Dom ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Analysis of innovation models adopted in the Brazilian railway industry and its impact on operations

338 visualizações

Publicada em

Glaudson Bastos, Project Manager, from LogikeAssociados has presented at the Heavy Haul Rail South America. If you would like more information about the conference, please visit the website: http://www.railconferences.com/heavyhaulrail/southamerica

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
338
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Analysis of innovation models adopted in the Brazilian railway industry and its impact on operations

  1. 1. Analysis of innovation models adopted in the Brazilianrailway industry and its impact on operationsGlaudson Bastos, M.Sc., Project Manager, Logike Associados S/CHeavy Haul Rail South America | informa Rail ConferencesThis presentation will be held in Portuguese. An English version is available upon request. Just contact us at sac@logike.com
  2. 2. Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CInterpretando os Critérios de Investimento das Concessionárias.1 Bastos, G. (Neste trabalho, 2012), apud, Dias, M. Agenda Estratégica para o Desenvolvimento do Transporte Ferroviário de Cargas. In: BRASILNOS TRILHOS: 10 Anos das Concessões Ferroviárias. 17% do investimento que ocorre em P&D é alocado segundo o critério:“Introdução gradual de novas tecnologias de controle de tráfego esistemas, visando aumento da produtividade, segurança e confiabilidadedas operações, assim como a preservação do meio ambiente”1. O exame do critério de investimento sinalizam na indústria ferroviáriaum perfil voltado para inovação incremental. De fato, tomando por base aanálise de 12 trabalhos categorizados nas ciências aplicadasespecificamente ao transporte ferroviário de carga (PrêmioAmstedMaxion), 45,5% foram classificados como de inovaçãoincremental2.Introdução de uma melhoria em um processo,ou método de produção gerando umcrescimento da eficiência técnica.2 Bastos, G. (III Encontro de Ferrovias ANT F 2011).
  3. 3. Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CInterpretando os Critérios de Investimento das Concessionárias.2 Bastos, G. (III Encontro de Ferrovias ANT F 2011). 17% do investimento em P&D é alocado segundo o critério:“Introdução gradual de novas tecnologias de controle de tráfego esistemas, visando aumento da produtividade, segurança e confiabilidadedas operações, assim como a preservação do meio ambiente”1. O exame do critério de investimento sinalizam na indústria ferroviáriaum perfil voltado para inovação incremental. De fato, tomando por base aanálise de 12 trabalhos categorizados nas ciências aplicadasespecificamente ao transporte ferroviário de carga (PrêmioAmstedMaxion), Apenas 9% foram classificados como de inovaçãodisruptiva2.Introdução de um ‘salto’ estrutural emrelação ao padrão tecnológico anterior.
  4. 4. Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CAnálise da tipologia de inovação.3 Projeto de Abel Passagnolo, Engenheiro Mecânico da Ferrovia Tereza Cristina (FTC) qualificado em 2o Lugar no V Prêmio AmstedMaxionde Tecnologia Ferroviária . Exemplo incremental: Fundamentos do Projeto ‘Vagão Plástico’ 3Inovação Substituição do revestimento lateral em madeira de lei e assoalho em chapa de açopor plástico reciclado. Substituição feita em vagão GHD para transporte de carvãomineral.Crescimento daeficiência técnica Redução do tempo de descarga do carvão: a resina plástica em contato com ocarvão, apresenta um coeficiente de atrito menor que a da madeira, possibilitandouma descarga rápida. Aumento da vida útil do material de revestimento: o contato direto com o carvão eexposição constantemente ao sol e chuva, limita a vida útil da madeira em no máximo12 anos. O plástico apresenta alta resistência à umidade e aos elementos químicospresentes no carvão, significando uma vida útil de 30 anos. Melhoria na retenção da carga transportada: A madeira apresenta o agravante degerar frestas nos encaixes entre taboas propiciando queda de material porpercolação da mistura (carvão + água). O plástico traz vedação perfeita nãopermitindo vazamentos de carga.‘Salto’ em relaçãoao padrãotecnológicoanteriorSalto em sustentabilidade na adoção tecnológica e na ciência de materiais. Conversãodo uso de matéria prima oriunda de fontes não renováveis e críticas (vinda deflorestas nativas) por matéria prima reciclada oriunda de embalagens de defensivosagrícolas e rejeitos industriais.
  5. 5. Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CAnálise da tipologia de inovação.3 Projeto de Abel Passagnolo, Engenheiro Mecânico da Ferrovia Tereza Cristina (FTC) qualificado em 2o Lugar no V Prêmio AmstedMaxionde Tecnologia Ferroviária . Exemplo incremental: Fundamentos do Projeto ‘Vagão Plástico’ 3
  6. 6. Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CAnálise da tipologia de inovação.4 Projeto de Marcos Vianna Trylinski, Engenharia Ferroviária - AmstedMaxion , desenvolvido no MBRail CEPEFER 2012. Exemplo disruptivo: Novo Conceito Estrutural de Vagão Sem a Viga Central4Inovação Eliminação da viga central e inclusão de cabeças de estrado e bojo central rebitadosCrescimento daeficiência técnica Ganho de volume útil com bojo ocupando o espaço da viga central (4m^3); Redução de tara pois as duas cabeças de estrado pesam menos que a viga central; Simplificação do processo de montagem com redução de horas gastas (- 6 horas); Facilidade de manutenção dos componentes rebitados através de Huck-Bolts; Formato raiado do bojo reduz agregação de material melhorando a descarga; Redistribuição de tensões atuantes do centro para a lateral do vagão, fazendo omesmo trabalhar como um conjunto uniforme.‘Salto’ em relaçãoao padrãotecnológicoanteriorSalto tecnológico em relação ao conceito tradicional de vagão para transporte decarga, aproximando-se do conceito atualmente utilizado para transporte depassageiros, isento de viga central. O vagão mais leve iria consumir menoscombustível (economia financeira e redução de poluição ambiental) e o maior volumeútil iria aumentar a eficiência de transporte de material. A redução das horas deprodução pode levar a diminuição do custo do produto e as uniões rebitadas podemser mais facilmente desfeitas para eventual manutenção dos componentes do vagão.
  7. 7. Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CAnálise da tipologia de inovação.4 Projeto de Marcos Vianna Trylinski, Engenharia Ferroviária - AmstedMaxion , desenvolvido no MBRail CEPEFER 2012. Exemplo disruptivo: Novo Conceito Estrutural de Vagão Sem a Viga Central4
  8. 8. Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CVieira (TTCI) e Lopes, S. (IME), workshop "PTC (Positive Train Control) – Visão Geral doCBTC americano - Implantação e principais desafios“. (Novembro de 2012). Articulação entre Centros de P&D e Provedores de Serviço TécnicoEspecializado para fins de disseminação de tendências e trajetórias tecnológicas(novas tecnologias e/ou novas aplicações ‘faltantes’ no Brasil)Processamento da inovação ferroviária no Brasil.
  9. 9. Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CLaboratório para Ensino e Pesquisa de Engenharia Ferroviária no Estado do Rio deJaneiro. Parceria IME e FAPERJ (2012). Articulação entre Centros de P&D e Fundações de Amparo à Pesquisa, para finsde captação de bolsas de iniciação tecnológica e estruturação de laboratórios(aquisição de materiais permanentes e equipamentos).Processamento da inovação ferroviária no Brasil.
  10. 10. Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/C De acordo com sua necessidade hoje, qual dos sistemas seria prioritário para umprocesso de ensaio? Escolhido o sistema, quais seriam os principais interesses de verificação?Instituto Militar de Engenharia/Labfer & Logike Associados (Survey, 2012)Possíveis trajetórias da inovação ferroviária no Brasil.
  11. 11. Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/C Em relação especificamente ao assunto desgaste de rodas, qual tema técnico seriaprioritário em termos de aprofundamento técnico na empresa:Instituto Militar de Engenharia/Labfer & Logike Associados (Survey, 2012)Possíveis trajetórias da inovação ferroviária no Brasil.
  12. 12. Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/C Em relação especificamente ao assunto contato roda-trilho, qual tema técnico seriaprioritário em termos de aprofundamento técnico na empresa: Ainda com relação ao assunto contato roda-trilho, qual a opinião sobre o impactodas medidas usualmente adotadas para lidar com o tema:Instituto Militar de Engenharia/Labfer & Logike Associados (Survey, 2012)Possíveis trajetórias da inovação ferroviária no Brasil.
  13. 13. Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/C Em relação especificamente ao componente aparelho de choque e tração, quaisseriam os principais interesses de aprofundamento tecnológico:Instituto Militar de Engenharia/Labfer & Logike Associados (Survey, 2012)Possíveis trajetórias da inovação ferroviária no Brasil.
  14. 14. Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/C Em relação especificamente ao assunto modelos de simulação, qual tema técnicoseria prioritário em termos de aprofundamento técnico na empresa:Instituto Militar de Engenharia/Labfer & Logike Associados (Survey, 2012)Possíveis trajetórias da inovação ferroviária no Brasil.
  15. 15. Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/C Dispêndio em P&D ainda é classificado como ‘discricionário’. Sistemática de MOUs ou Contratos ‘Take-or-Pay’ com Centros deP&D nacionais e internacionais ainda é pouco consistente. Ausência de um Fundo Setorial. Ausência de Programas Mobilizadores.Desafios para a inovação ferroviária no Brasil.
  16. 16. Heavy Haul Rail South America | Glaudson Bastos, M.Sc. | Logike Associados S/CLOGIKE ASSOCIADOS S/C®Rio de JaneiroRua Dom Gerardo, 63 – Gr. 1703 - Centro20090-030 - Rio de Janeiro - RJTel: + 55 (21) 3681-5151E-mail: sac@logike.comSite: www.logike.comP&D | Análise Setorial | Gestão de Projetos | Supply Chain

×