SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 41
Angiospermas Presença de flor, semente e ...  Fruto Lucy Freitas
AS FLORES DAS  ANGIOSPERMAS
OS FRUTOS DAS ANGIOSPERMAS
Quais são as principais características das angiospermas? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
GIMNOSPERMAS 1. São plantas  vasculares . 2. Possuem  raiz ,  caule ,  folhas,  estróbilos  e sementes. 3. Não necessitam da água para que ocorra a fecundação.  4. O gameta masculino não é flagelado. É transportado dentro do grão de pólen. 5. Da união dos gametas, forma-se o embrião (dentro de uma semente). 6. O embrião fica protegido na semente, que possui reservas nutritivas e uma proteção contra a desidratação. 7. A estrutura reprodutora é o  estróbilo . 8. Os gametas são produzidos nos  estróbilos. 9. Os estróbilos não atraem os animais, por isso  são polinizadas pelo vento. 10. As flores  não possuem ovários , portanto  não produzem frutos  (a semente é nua) ANGIOSPERMAS 1. São plantas  vasculares . 2. Possuem  raiz ,  caule ,  folhas,  flores ,   sementes e  frutos .   3. Não necessitam da água para que ocorra a fecundação.  4. O gameta masculino não é flagelado. É transportado dentro do grão de pólen. 5. Da união dos gametas, forma-se o embrião (dentro de uma semente). 6. O embrião fica protegido na semente, que possui reservas nutritivas e uma proteção contra a desidratação. 7. A estrutura reprodutora é a  flor. 8. Os gametas são produzidos na  flor. 9. As flores produzem o néctar  que atrai  animais que fazem a polinização. 10. As flores  possuem ovários  que, após a fecundação, se transformam em  frutos  (com a semente dentro). RECORDANDO
sépala pétala Carpelo=Pistilo estigma estilete ovário óvulo receptáculo antera filete estame pedúnculo
PARTES DA FLOR MASCULINA = ANDROCEU  FEMININA=GINECEU Filete  Estigma Formado de Estames  Formado de Pistilos  Estilete (em geral vários)   Antera  (em geral só um)  Ovário
PARTES DA FLOR HERMAFRODITA 1. Pedúnculo 2. Receptáculo  (onde ficam presas as demais peças florais) 3. Cálice (conjunto de sépalas) 4. Corola (conjunto de pétalas) 5. Androceu (conjunto de estames) 6. Gineceu (conjunto de pistilos)
Formado  por  pistilos.  Cada pistilo é formado por: 1. Estigma (recebe o grão de pólen) 2. Estilete (por onde desce o tubo polínico) 3. Ovário (onde está o(s) óvulo(s) (após a fecundação transforma-se em fruto). ATENÇÃO: A maioria das flores apresenta seu Gineceu composto por apenas um pistilo. Assim Gineceu e Pistilo se confundem  em uma só peça. Algumas flores apresentam seu Gineceu composto por mais de um pistilo. Ex: roseira e magnólia. GINECEU
Formado  de estames. Cada estame é formado por: 1. Filete (cabinho do estame) 2. Antera (onde são produzidos os grãos de pólen) ANDROCEU
RECORDANDO
Agora é a sua vez. Dê os nomes das estruturas numeradas:
PARA VOCÊ NÃO ESQUECER:
Você dissecou esta flor em aula prática. Aproveite para recordar suas partes reprodutoras. Estigma do Gineceu Estame do  Androceu
Pelo  VENTO   (ANEMOFILIA) Produzem muito pólen Pouco atrativas Estames e estigmas projetados (Transporte do grão de pólen da antera do estame até o estigma do gineceu) POLINIZAÇÃO Figura 3:  gramínea com suas inflorescências ao vento. Figura 1: flor de planta anemófila (gramínea) Figura 2: esquema da flor de uma planta anemófila (gramínea)
Flores vistosas, com cheiro, com nectários Por  INSETOS   (ENTOMOFILIA),  AVES  (ORNITOFILIA) ou  MAMÍFEROS POLINIZAÇÃO
ESTRATÉGIAS  DE  ATRAÇÃO BRÁCTEAS orientando  os polinizadores para o local onde estão as  flores FLOR simulando fêmeas para atrair o  polinizador INFLORESCÊNCIAS quando as flores são pequenas
CICLO DE VIDA DE  UMA ANGIOSPERMA
Antes de falarmos das etapas da reprodução, verifique os nomes das partes   femininas (gineceu) e masculinas (androceu)
Etapas: Polinização – Formação do tubo polínico – fecundação – formação da semente
Após a fecundação ocorre: 1. Oosfera + gameta masculino dão origem ao embrião 2. O óvulo se desenvolve e se transforma em semente 3. O ovário se desenvolve e dá origem ao fruto (com a semente dentro)
Vários grãos de pólen podem cair sobre o estigma.  Todos  podem germinar, formando vários tubos polínicos. Cada tubo polínico levará um gameta masculino até a oosfera de um óvulo. Após a fecundação, cada óvulo fecundado dará origem a uma semente.
Dicotiledônea Monocotiledônea A semente de feijão possui dois cotilédones. Dentro deles estão armazenadas as substâncias nutritivas  (endosperma) para desenvolvimento do embrião. O grão de milho, na realidade é um pequeno fruto. O cotilédone é único e reduzido. A semente (embrião+cotilédone+endosperma) ocupa todo o volume do fruto (grão de milho). SEMENTE
 
Condições Mínimas Água Temperatura ideal Gás Oxigênio (O 2 ) dicotiledônea monocotiledônea
MONOCOTILEDÔNEAS DICOTILEDÔNEAS RAIZ FASCICULADA FOLHA COM NERVURAS PARALELI-NÉRVIAS RAIZ AXIAL FOLHA COM NERVURAS RETICULADAS DIFERENÇAS ENTRE   FLORES TRÍMERAS FLORES PENTAMERAS OU TETRÂMERAS
DA FLOR AO FRUTO Após a fecundação as pétalas, as sépalas e os estames murcham. Estigma e estilete também caem. Sobra o ovário com o(s) óvulo(s) fecundado(s).  Agora o ovário se desenvolve e se transforma em fruto. Dentro dele está(ão) a(s) semente(s) originada(s) do óvulo(s) fecundado(s).
FRUTO  Provém do desenvolvimento do ovário e do óvulo fecundado Polinização Fruto formado Formação do fruto
pericarpo O FRUTO É FORMADO POR: PERICARPO (originado do ovário) SEMENTE  (originada do óvulo)
EPICARPO  (casca) MESOCARPO  (branco) ENDOCARPO  comestível, envolve a semente) SEMENTE (dentro do endocarpo formando um caroço) ENDOCARPO  (duro) MESOCARPO (comestível) EPICARPO  (casca) PERICARPO PERICARPO SEMENTE PARTES DO FRUTO
Laranja: endocarpo Abacate: mesocarpo epicarpo  Tomate: pericarpo  mesocarpo endocarpo PARTES COMESTÍVEIS DOS FRUTOS
Originam-se de outras partes da flor (exceto do ovário) Podem originar-se do pedúnculo (cajú) ou do receptáculo  (maçã e figo) PSEUDOFRUTOS   ou falsos frutos
PSEUDOFRUTOS
inflorescência bráctea Flores brácteas INFLORESCÊNCIAS (conjuntos de flores)
Originam-se de inflorescências cujas flores foram fertilizadas INFRUTESCÊNCIAS (conjuntos de frutos)
CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS Obs: Não há necessidade de decorar as informações acima.  Elas foram adicionadas somente como curiosidade
Descubra que parte da planta está representada na figura: 1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 16 17 18
19 20 21 22 23 24
29 28 27 26 25 30

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 8 – fruto e semente Prof. Guth Berger
Aula 8 – fruto e semente Prof. Guth BergerAula 8 – fruto e semente Prof. Guth Berger
Aula 8 – fruto e semente Prof. Guth BergerMatheus Yuri
 
V.3 Gimnospermas
V.3 GimnospermasV.3 Gimnospermas
V.3 GimnospermasRebeca Vale
 
Anatomia e Morfologia Vegetal - Ensino Médio
Anatomia e Morfologia Vegetal - Ensino MédioAnatomia e Morfologia Vegetal - Ensino Médio
Anatomia e Morfologia Vegetal - Ensino MédioCamila Rossi
 
Cordados
CordadosCordados
Cordadosemanuel
 
Reino Plantae Power Point
Reino Plantae Power PointReino Plantae Power Point
Reino Plantae Power Pointinfoeducp2
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosJuliana Mendes
 
Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animalMARCIAMP
 
Morfologia vegetal da flor
Morfologia vegetal da florMorfologia vegetal da flor
Morfologia vegetal da florJoseanny Pereira
 
Evidências da evolução
Evidências da evoluçãoEvidências da evolução
Evidências da evoluçãoKamila Joyce
 
Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protistaNelson Costa
 
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)Ronaldo Santana
 
Reprodução seres vivos 2011
Reprodução seres vivos   2011Reprodução seres vivos   2011
Reprodução seres vivos 2011Roberto Bagatini
 

Mais procurados (20)

Reino plantae
Reino plantaeReino plantae
Reino plantae
 
Aula 8 – fruto e semente Prof. Guth Berger
Aula 8 – fruto e semente Prof. Guth BergerAula 8 – fruto e semente Prof. Guth Berger
Aula 8 – fruto e semente Prof. Guth Berger
 
V.3 Gimnospermas
V.3 GimnospermasV.3 Gimnospermas
V.3 Gimnospermas
 
Biologia- Virus
Biologia- VirusBiologia- Virus
Biologia- Virus
 
Anatomia e Morfologia Vegetal - Ensino Médio
Anatomia e Morfologia Vegetal - Ensino MédioAnatomia e Morfologia Vegetal - Ensino Médio
Anatomia e Morfologia Vegetal - Ensino Médio
 
Classificação das Plantas
Classificação das PlantasClassificação das Plantas
Classificação das Plantas
 
Cordados
CordadosCordados
Cordados
 
Reino Plantae Power Point
Reino Plantae Power PointReino Plantae Power Point
Reino Plantae Power Point
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
 
Gimnospermas e Angiospermas
Gimnospermas e AngiospermasGimnospermas e Angiospermas
Gimnospermas e Angiospermas
 
Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
 
Morfologia vegetal da flor
Morfologia vegetal da florMorfologia vegetal da flor
Morfologia vegetal da flor
 
Células
CélulasCélulas
Células
 
Evidências da evolução
Evidências da evoluçãoEvidências da evolução
Evidências da evolução
 
Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
 
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
 
Aula gimnospermas
Aula   gimnospermasAula   gimnospermas
Aula gimnospermas
 
Reprodução seres vivos 2011
Reprodução seres vivos   2011Reprodução seres vivos   2011
Reprodução seres vivos 2011
 
1 introdução à botânica
1 introdução à botânica1 introdução à botânica
1 introdução à botânica
 

Destaque

Reprodução de plantas com flor
Reprodução de plantas com florReprodução de plantas com flor
Reprodução de plantas com florTânia Reis
 
Reprodução nas plantas
Reprodução nas plantasReprodução nas plantas
Reprodução nas plantasdanielpinheiro
 
ReproduçãO Nas Plantas Com Flor
ReproduçãO Nas Plantas Com FlorReproduçãO Nas Plantas Com Flor
ReproduçãO Nas Plantas Com Florrukka
 
Reprodução nas Plantas
Reprodução nas PlantasReprodução nas Plantas
Reprodução nas PlantasHelena Borralho
 
Plantas Gimnospermas Y Angiospermas
Plantas Gimnospermas Y AngiospermasPlantas Gimnospermas Y Angiospermas
Plantas Gimnospermas Y AngiospermasCarlos Aguirre
 
Biologia 11 reprodução assexuada
Biologia 11   reprodução assexuadaBiologia 11   reprodução assexuada
Biologia 11 reprodução assexuadaNuno Correia
 
Biologia 11 reprodução sexuada
Biologia 11   reprodução sexuadaBiologia 11   reprodução sexuada
Biologia 11 reprodução sexuadaNuno Correia
 

Destaque (11)

Formação de fruto e semente
Formação de fruto e sementeFormação de fruto e semente
Formação de fruto e semente
 
Reprodução 7º ano
Reprodução 7º anoReprodução 7º ano
Reprodução 7º ano
 
Reprodução de plantas com flor
Reprodução de plantas com florReprodução de plantas com flor
Reprodução de plantas com flor
 
Reprodução nas plantas
Reprodução nas plantasReprodução nas plantas
Reprodução nas plantas
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
ReproduçãO Nas Plantas Com Flor
ReproduçãO Nas Plantas Com FlorReproduçãO Nas Plantas Com Flor
ReproduçãO Nas Plantas Com Flor
 
Reprodução nas Plantas
Reprodução nas PlantasReprodução nas Plantas
Reprodução nas Plantas
 
Plantas Gimnospermas Y Angiospermas
Plantas Gimnospermas Y AngiospermasPlantas Gimnospermas Y Angiospermas
Plantas Gimnospermas Y Angiospermas
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
 
Biologia 11 reprodução assexuada
Biologia 11   reprodução assexuadaBiologia 11   reprodução assexuada
Biologia 11 reprodução assexuada
 
Biologia 11 reprodução sexuada
Biologia 11   reprodução sexuadaBiologia 11   reprodução sexuada
Biologia 11 reprodução sexuada
 

Semelhante a Características das angiospermas

Semelhante a Características das angiospermas (20)

2º ano - Aula - Fanerógamas.ppt
2º ano - Aula - Fanerógamas.ppt2º ano - Aula - Fanerógamas.ppt
2º ano - Aula - Fanerógamas.ppt
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
 
Frente 3 Módulo 4, 5 Reprodução nas angiospermas I e II
Frente 3 Módulo 4, 5 Reprodução nas angiospermas I e IIFrente 3 Módulo 4, 5 Reprodução nas angiospermas I e II
Frente 3 Módulo 4, 5 Reprodução nas angiospermas I e II
 
Angiosperamas
AngiosperamasAngiosperamas
Angiosperamas
 
Reprodução das plantas com flor
Reprodução das plantas com florReprodução das plantas com flor
Reprodução das plantas com flor
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
 
Reprodução plantas
Reprodução plantasReprodução plantas
Reprodução plantas
 
Angio mono dico
Angio mono dicoAngio mono dico
Angio mono dico
 
Aulas sobre plantas
Aulas sobre plantasAulas sobre plantas
Aulas sobre plantas
 
reino-plantae-metaphyta.ppt
reino-plantae-metaphyta.pptreino-plantae-metaphyta.ppt
reino-plantae-metaphyta.ppt
 
Frutos & Pseudofrutos
Frutos & PseudofrutosFrutos & Pseudofrutos
Frutos & Pseudofrutos
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
 
Frutos e sementes
Frutos e sementesFrutos e sementes
Frutos e sementes
 
Reino Plantae
Reino PlantaeReino Plantae
Reino Plantae
 
Angiospermas - Renato Paiva
Angiospermas - Renato PaivaAngiospermas - Renato Paiva
Angiospermas - Renato Paiva
 
Reinoplantae powerpoint-090726184322-phpapp02 (2)
Reinoplantae powerpoint-090726184322-phpapp02 (2)Reinoplantae powerpoint-090726184322-phpapp02 (2)
Reinoplantae powerpoint-090726184322-phpapp02 (2)
 
reinoplantae-powerpoint-090726184322-phpapp02.ppt
reinoplantae-powerpoint-090726184322-phpapp02.pptreinoplantae-powerpoint-090726184322-phpapp02.ppt
reinoplantae-powerpoint-090726184322-phpapp02.ppt
 
Flores e frutos
Flores e frutosFlores e frutos
Flores e frutos
 
Botânica
BotânicaBotânica
Botânica
 
Semi reino vegetal
Semi reino vegetalSemi reino vegetal
Semi reino vegetal
 

Mais de infoeducp2

1+ + Fotos Historicas
1+ + Fotos Historicas1+ + Fotos Historicas
1+ + Fotos Historicasinfoeducp2
 
Barroco 8º Ano
Barroco   8º AnoBarroco   8º Ano
Barroco 8º Anoinfoeducp2
 
Formação da música brasileira: fase colonial
Formação da música brasileira: fase colonialFormação da música brasileira: fase colonial
Formação da música brasileira: fase colonialinfoeducp2
 
Circunferências
CircunferênciasCircunferências
Circunferênciasinfoeducp2
 
Reino Protoctista
Reino ProtoctistaReino Protoctista
Reino Protoctistainfoeducp2
 
Old Rio Photos
Old Rio PhotosOld Rio Photos
Old Rio Photosinfoeducp2
 

Mais de infoeducp2 (8)

Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
1+ + Fotos Historicas
1+ + Fotos Historicas1+ + Fotos Historicas
1+ + Fotos Historicas
 
Barroco 8º Ano
Barroco   8º AnoBarroco   8º Ano
Barroco 8º Ano
 
Formação da música brasileira: fase colonial
Formação da música brasileira: fase colonialFormação da música brasileira: fase colonial
Formação da música brasileira: fase colonial
 
Circunferências
CircunferênciasCircunferências
Circunferências
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
 
Reino Protoctista
Reino ProtoctistaReino Protoctista
Reino Protoctista
 
Old Rio Photos
Old Rio PhotosOld Rio Photos
Old Rio Photos
 

Último

VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamentalgeone480617
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 

Último (20)

VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 

Características das angiospermas

  • 1. Angiospermas Presença de flor, semente e ... Fruto Lucy Freitas
  • 2. AS FLORES DAS ANGIOSPERMAS
  • 3. OS FRUTOS DAS ANGIOSPERMAS
  • 4.
  • 5. GIMNOSPERMAS 1. São plantas vasculares . 2. Possuem raiz , caule , folhas, estróbilos e sementes. 3. Não necessitam da água para que ocorra a fecundação. 4. O gameta masculino não é flagelado. É transportado dentro do grão de pólen. 5. Da união dos gametas, forma-se o embrião (dentro de uma semente). 6. O embrião fica protegido na semente, que possui reservas nutritivas e uma proteção contra a desidratação. 7. A estrutura reprodutora é o estróbilo . 8. Os gametas são produzidos nos estróbilos. 9. Os estróbilos não atraem os animais, por isso são polinizadas pelo vento. 10. As flores não possuem ovários , portanto não produzem frutos (a semente é nua) ANGIOSPERMAS 1. São plantas vasculares . 2. Possuem raiz , caule , folhas, flores , sementes e frutos . 3. Não necessitam da água para que ocorra a fecundação. 4. O gameta masculino não é flagelado. É transportado dentro do grão de pólen. 5. Da união dos gametas, forma-se o embrião (dentro de uma semente). 6. O embrião fica protegido na semente, que possui reservas nutritivas e uma proteção contra a desidratação. 7. A estrutura reprodutora é a flor. 8. Os gametas são produzidos na flor. 9. As flores produzem o néctar que atrai animais que fazem a polinização. 10. As flores possuem ovários que, após a fecundação, se transformam em frutos (com a semente dentro). RECORDANDO
  • 6. sépala pétala Carpelo=Pistilo estigma estilete ovário óvulo receptáculo antera filete estame pedúnculo
  • 7. PARTES DA FLOR MASCULINA = ANDROCEU FEMININA=GINECEU Filete Estigma Formado de Estames Formado de Pistilos Estilete (em geral vários) Antera (em geral só um) Ovário
  • 8. PARTES DA FLOR HERMAFRODITA 1. Pedúnculo 2. Receptáculo (onde ficam presas as demais peças florais) 3. Cálice (conjunto de sépalas) 4. Corola (conjunto de pétalas) 5. Androceu (conjunto de estames) 6. Gineceu (conjunto de pistilos)
  • 9. Formado por pistilos. Cada pistilo é formado por: 1. Estigma (recebe o grão de pólen) 2. Estilete (por onde desce o tubo polínico) 3. Ovário (onde está o(s) óvulo(s) (após a fecundação transforma-se em fruto). ATENÇÃO: A maioria das flores apresenta seu Gineceu composto por apenas um pistilo. Assim Gineceu e Pistilo se confundem em uma só peça. Algumas flores apresentam seu Gineceu composto por mais de um pistilo. Ex: roseira e magnólia. GINECEU
  • 10. Formado de estames. Cada estame é formado por: 1. Filete (cabinho do estame) 2. Antera (onde são produzidos os grãos de pólen) ANDROCEU
  • 12. Agora é a sua vez. Dê os nomes das estruturas numeradas:
  • 13. PARA VOCÊ NÃO ESQUECER:
  • 14. Você dissecou esta flor em aula prática. Aproveite para recordar suas partes reprodutoras. Estigma do Gineceu Estame do Androceu
  • 15. Pelo VENTO (ANEMOFILIA) Produzem muito pólen Pouco atrativas Estames e estigmas projetados (Transporte do grão de pólen da antera do estame até o estigma do gineceu) POLINIZAÇÃO Figura 3: gramínea com suas inflorescências ao vento. Figura 1: flor de planta anemófila (gramínea) Figura 2: esquema da flor de uma planta anemófila (gramínea)
  • 16. Flores vistosas, com cheiro, com nectários Por INSETOS (ENTOMOFILIA), AVES (ORNITOFILIA) ou MAMÍFEROS POLINIZAÇÃO
  • 17. ESTRATÉGIAS DE ATRAÇÃO BRÁCTEAS orientando os polinizadores para o local onde estão as flores FLOR simulando fêmeas para atrair o polinizador INFLORESCÊNCIAS quando as flores são pequenas
  • 18. CICLO DE VIDA DE UMA ANGIOSPERMA
  • 19. Antes de falarmos das etapas da reprodução, verifique os nomes das partes femininas (gineceu) e masculinas (androceu)
  • 20. Etapas: Polinização – Formação do tubo polínico – fecundação – formação da semente
  • 21. Após a fecundação ocorre: 1. Oosfera + gameta masculino dão origem ao embrião 2. O óvulo se desenvolve e se transforma em semente 3. O ovário se desenvolve e dá origem ao fruto (com a semente dentro)
  • 22. Vários grãos de pólen podem cair sobre o estigma. Todos podem germinar, formando vários tubos polínicos. Cada tubo polínico levará um gameta masculino até a oosfera de um óvulo. Após a fecundação, cada óvulo fecundado dará origem a uma semente.
  • 23. Dicotiledônea Monocotiledônea A semente de feijão possui dois cotilédones. Dentro deles estão armazenadas as substâncias nutritivas (endosperma) para desenvolvimento do embrião. O grão de milho, na realidade é um pequeno fruto. O cotilédone é único e reduzido. A semente (embrião+cotilédone+endosperma) ocupa todo o volume do fruto (grão de milho). SEMENTE
  • 24.  
  • 25. Condições Mínimas Água Temperatura ideal Gás Oxigênio (O 2 ) dicotiledônea monocotiledônea
  • 26. MONOCOTILEDÔNEAS DICOTILEDÔNEAS RAIZ FASCICULADA FOLHA COM NERVURAS PARALELI-NÉRVIAS RAIZ AXIAL FOLHA COM NERVURAS RETICULADAS DIFERENÇAS ENTRE FLORES TRÍMERAS FLORES PENTAMERAS OU TETRÂMERAS
  • 27. DA FLOR AO FRUTO Após a fecundação as pétalas, as sépalas e os estames murcham. Estigma e estilete também caem. Sobra o ovário com o(s) óvulo(s) fecundado(s). Agora o ovário se desenvolve e se transforma em fruto. Dentro dele está(ão) a(s) semente(s) originada(s) do óvulo(s) fecundado(s).
  • 28. FRUTO Provém do desenvolvimento do ovário e do óvulo fecundado Polinização Fruto formado Formação do fruto
  • 29. pericarpo O FRUTO É FORMADO POR: PERICARPO (originado do ovário) SEMENTE (originada do óvulo)
  • 30. EPICARPO (casca) MESOCARPO (branco) ENDOCARPO comestível, envolve a semente) SEMENTE (dentro do endocarpo formando um caroço) ENDOCARPO (duro) MESOCARPO (comestível) EPICARPO (casca) PERICARPO PERICARPO SEMENTE PARTES DO FRUTO
  • 31. Laranja: endocarpo Abacate: mesocarpo epicarpo Tomate: pericarpo mesocarpo endocarpo PARTES COMESTÍVEIS DOS FRUTOS
  • 32. Originam-se de outras partes da flor (exceto do ovário) Podem originar-se do pedúnculo (cajú) ou do receptáculo (maçã e figo) PSEUDOFRUTOS ou falsos frutos
  • 34. inflorescência bráctea Flores brácteas INFLORESCÊNCIAS (conjuntos de flores)
  • 35. Originam-se de inflorescências cujas flores foram fertilizadas INFRUTESCÊNCIAS (conjuntos de frutos)
  • 36. CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS Obs: Não há necessidade de decorar as informações acima. Elas foram adicionadas somente como curiosidade
  • 37. Descubra que parte da planta está representada na figura: 1 2 3 4 5 6
  • 38. 7 8 9 10 11 12
  • 39. 13 14 15 16 16 17 18
  • 40. 19 20 21 22 23 24
  • 41. 29 28 27 26 25 30