Reunião Públicacom Analistas e Investidores           24 de novembro de 2011
DisclaimerEsta apresentação pode conter referências e declarações que representem expectativas deresultados, planos de cre...
Agenda• 44 anos de transformação e parcerias• BI&P - Banco Indusval & Partners, uma nova etapa• Resultados de Curto Prazo ...
HISTÓRIA44 anos de Transformação e Parcerias  1967                                  2003  Fundação da                     ...
BI&P - BANCO INDUSVAL & PARTNERSNasce o BI&P em março de 2011 • Capitalização de R$ 201 milhões (tier I), em 30.03.2011, e...
NOVOS PARCEIROSParcerias estratégicas agregam expertise e relacionamentos • Líder global em private equity, fundado em 196...
ESTRUTURA SOCIETÁRIA                                       GRUPO DE CONTROLE        FREE FLOAT                         JP ...
Como está distribuído nosso capital?DISTRIBUIÇÃO DE CAPITAL                                           Grupo               ...
GOVERNANÇA CORPORATIVACom time de líderes experientesConselho de Administração                            Manoel Felix Cin...
GOVERNANÇA CORPORATIVAE profissionais de comprovada competência reforçando a gestão da CompanhiaDiretoria Executiva       ...
ESTRUTURA ORGANIZACIONAL                                       Presidente do Conselho de Administração                    ...
VISÃO   Ser um banco inovador, com excelência em   crédito corporativo através do profundo   conhecimento das atividades d...
VALORES          Ética          Excelência          Atitude de Dono          Trabalho em Equipe          Foco em Resultado...
ESTRATÉGIA  Reposicionamento no mercado de atuação   – Middle Market   – Corporate  Fortalecimento da área comercial;  Ofe...
CLIENTES ALVOMiddle Market: empresas com faturamento anual entre R$40 e R$400 milhões    • Mercado potencial: 15.000 empre...
PRODUTOS           16
DISTRIBUIÇÃO   Rede de Agências:    – Matriz em São Paulo    – 10 agências nas regiões de maior potencial      econômico, ...
Resultados começam a refletir os       efeitos da Nova Estratégia
CARTEIRA DE CRÉDITORetomada de crescimento com ativos de qualidade                                                        ...
CARTEIRA DE CRÉDITOExpansão das operações com empresas de maior porte     Middle     3T11     Market      76%             ...
CARTEIRA DE CRÉDITOIntrodução de novos produtos a partir do 2T11                                                          ...
CARTEIRA DE CRÉDITOConcentração por cliente e prazos das operações pouco impactados         Demais                   10   ...
CARTEIRA DE CRÉDITORepresentatividade de setores ligados ao Agronegócio e Alimentos                         8%            ...
CARTEIRA DE CRÉDITO94% dos Créditos em curso normal de pagamentos               C          6,8% em curso             20,7%...
CARTEIRA DE CRÉDITOReforço de provisões aumenta cobertura sobre inadimplência Inadimplência decorrente de operações inicia...
CAPTAÇÃOAcompanha o crescimento da Carteira de crédito e garante liquidez                                                 ...
CAPTAÇÃODiversificação de fontes para redução de custos                                               Fontes em moeda loca...
LIQUIDEZ53% dos Depósitos em caixa, Captação com prazos alongados                           1.027                         ...
RENTABILIDADEMargem Financeira Líquida                      8,5%                                            7,9%          ...
EFICIÊNCIARetomada de crescimento com controle de despesas têm efeito positivo sobre Eficiência                           ...
RENTABILIDADEResultado negativo de R$ 54,5 MM no 1T11 com reforço de Provisões aumentando a cobertura                     ...
ESTRUTURA DE CAPITALUm dos Bancos mais bem capitalizados do Sistema Financeiro BrasileiroBaixa alavancagem permite crescim...
BI&P E SEUS PARESCapacidade de crescimento com qualidade e sem incremento significativo nocusto fixo terão efeito positivo...
Crédito e oSistema Financeiro          Nacional
ESTOQUE DE CRÉDITO NO SISTEMA FINANCEIRODesenvolvimento econômico acelera crescimento do Crédito no sistema   2.400       ...
AUMENTO DE RENDA E ACESSO A CRÉDITOCrescimento mais acelerado no crédito à Pessoa Física                                  ...
CRÉDITO PESSOA JURÍDICAPredominância: Capital de Giro e Recursos Direcionados (BNDES)                1200                1...
INDICADORES DA QUALIDADE DE CRÉDITOInadimplência potencial: atraso entre 15 e 90 dias         12         10               ...
INADIMPLÊNCIA E PROVISÕESProvisões conservadoras em relação à Inadimplência total: atrasos +90 dias            9,0        ...
ALAVANCAGEMBaixos indicadores acomodam crescimento futuro                   2.000                                         ...
PERSPECTIVASSistema financeiro nacional  Moderação no crescimento          de   crédito     devido   ao   ambiente  macroe...
BI&P e aSustentabilidade
SUSTENTABILIDADE DOS NEGÓCIOS Ser sustentável a partir de nosso principal negócio                        Política de Respo...
SUSTENTABILIDADE E A COMUNIDADE                      Educação         Cultura                          Esporte         Mei...
SUSTENTABILIDADE E O PÚBLICO INTERNO                                                           Política                   ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação Apimec 2011

851 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
851
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Apimec 2011

  1. 1. Reunião Públicacom Analistas e Investidores 24 de novembro de 2011
  2. 2. DisclaimerEsta apresentação pode conter referências e declarações que representem expectativas deresultados, planos de crescimento e estratégias futuras do BI&P.Essas referências e declarações estão baseadas em suposições e análises do Banco erefletem o que os administradores acreditam, de acordo com sua experiência, com oambiente econômico e nas condições de mercado previsíveis. Estando muitos destesfatores fora do controle do Banco, podem haver diferenças significativas entre osresultados reais e as expectativas e declarações aqui eventualmente antecipadas.Esses riscos e incertezas incluem, mas não estão limitados a: nossa habilidade de percebera dimensão dos aspectos econômicos brasileiros e globais, desenvolvimento bancário,condições de mercado financeiro, aspectos competitivos, governamentais e tecnológicosque possam afetar tanto as operações do BI&P quanto o mercado e seus produtos.Portanto, recomendamos ler os documentos e demonstrações financeiras disponibilizadosatravés da CVM e de nosso site de Relações com Investidores (www.indusval.com.br/ri) eefetuar sua cuidadosa avaliação. 2
  3. 3. Agenda• 44 anos de transformação e parcerias• BI&P - Banco Indusval & Partners, uma nova etapa• Resultados de Curto Prazo X Projeto de Longo Prazo• BI&P e seus pares• O Crédito e o Sistema Financeiro Nacional• Sustentabilidade 3
  4. 4. HISTÓRIA44 anos de Transformação e Parcerias 1967 2003 Fundação da Fusão com Banco Multistock, criando Indusval Corretora 1991 o Banco Indusval Multistock de Valores Criação do 2004 Banco Indusval Venda da operação de CDC e capitalização2006 2010Expansão Reavaliação estratégica 2011geográfica 2007 com a McKinsey BI&P – Banco IPO e ampliação da Indusval & Partners rede de agências Novos sócios e reforço no time de gestão 4
  5. 5. BI&P - BANCO INDUSVAL & PARTNERSNasce o BI&P em março de 2011 • Capitalização de R$ 201 milhões (tier I), em 30.03.2011, elevando o índice de Basiléia a 24%. • Novos Sócios: Warburg Pincus & Controladores da Sertrading. • Participação de 17,7% no capital da Sertrading e Acordo Operacional de 5 anos, com preferência na aquisição de recebíveis gerados pela Sertrading. • Aquisição da Serglobal Cereais, geradora de títulos agrícolas. • Linha de crédito com J.P. Morgan e possibilidade de futura participação acionária minoritária de até 2,5% do capital em ações preferenciais. • Forte reforço no time de gestão. 5
  6. 6. NOVOS PARCEIROSParcerias estratégicas agregam expertise e relacionamentos • Líder global em private equity, fundado em 1966 • Líder em serviços de comércio exterior no Brasil, com exportações e importações para +90 países • Investimentos superiores a US$35 bilhões em mais de 650 empresas, em 30 países • Criada em 2001 por ex-controladores da Cotia Trading • 110 companhias em seu portfólio atual • R$1,7 bilhão transacionados em 2010, com • Ampla experiência no setor financeiro, com crescimento anual de 45% nos últimos 5 anos, investimentos de US$ 8,0 bilhões em mais de 70 EBITDA de R$ 30 milhões e Lucro Líquido de R$13 instituições financeiras milhões • Escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro, Vitória, Paranaguá, Itajaí, Varginha e Franca • Linha de crédito de US$ 25 MM, com prazo de 2 anos JP Morgan • Possibilidade de futura aquisição de bônus de subscrição de ações preferenciais, correspondentes a 2,5% do capital do Banco 6
  7. 7. ESTRUTURA SOCIETÁRIA GRUPO DE CONTROLE FREE FLOAT JP Morgan Direito de subscrição Manoel Warburg Pincus Outros de 2,5% do capital Luiz Masagão Jair Ribeiro ON = 13% ON = 31% do Banco em ações Cintra PN = 43% PN = 51% preferenciais Total = 26% Total = 39% Carlos Antonio G. da Tesouraria ON = 56% ON= 44% Ciampolini Rocha PN = 3% PN= 94% PN = 3% Total = 34% Total= 65% Total = 1% 17,7% 100,0% 100,0% Serglobal 82,3% CereaisAlfredo de Goeye, Jair Ribeiro MSE Ind. e Com. + Outros 7
  8. 8. Como está distribuído nosso capital?DISTRIBUIÇÃO DE CAPITAL Grupo Ações Qtd. Free Classe de Administração Tesouraria em ações Float Controle Circulação Ordinárias 36.945.649 (20.743.334) (277.317) - 15.924.999 43,1% Preferenciais 26.160.044 (737.326) (60.125) (746.853) 24.615.740 94,1% TOTAL 63.105.693 (21.480.659) (337.442) (746.853) 40.540.739 64,2% Participação no Capital Administração + Tesouraria Institucional 2% Nacional Grupo de 14% Controle 34% Inv. Estrangeiro 30% Pessoas Físicas e Jurídicas 20% 8
  9. 9. GOVERNANÇA CORPORATIVACom time de líderes experientesConselho de Administração Manoel Felix Cintra Neto Antonio Geraldo da Rocha Carlos Ciampolini Jair Ribeiro da Silva Neto Luiz Masagão Ribeiro Alain J.P. Belda (ex-CEO da Alcoa Co.) Alfredo de Goeye Junior (CEO Sertrading) Guilherme Afonso Ferreira (CEO Bahema Part.) Walter Iório (ex-sócio da KPMG) 9
  10. 10. GOVERNANÇA CORPORATIVAE profissionais de comprovada competência reforçando a gestão da CompanhiaDiretoria Executiva Co-CEO - co-fundador e ex-CEO do Banco Patrimônio (JV com Salomon Jair Ribeiro Brothers); ex-CEO do Chase Manhattan (Brasil) e M.D. do J.P. Morgan (N.Y.); co- fundador e CEO da CPM-Braxis (maior prestador de serviços de TI do Brasil). Co-CEO – ex-Presidente do Banco Indusval, do Conselho de Administração da Luiz Masagão BM&F e membro da Diretoria da ANBIMA. VP Comercial - ex-sócio e Diretor Executivo do BBA e Itaú BBA (18 anos); e do Francisco Cote Gil Banco Crefisul/Citibank. VP Tesouraria - ex-tesoureiro do ING (Brazil); sócio da Blackriver Asset Mgt Gil Faiwichow (Cargill); co-fundador e tesoureiro do Banco Rendimento VP Produtos & Operações Estruturadas - ex-COO da Cotia Trading (Argentina); André Mesquita co-fundador da Sertrading; ex-CFO da CPM Braxis VP Trade Finance, Captações, Sindicalizações e RI – ex- Diretora Executiva do Katia Moroni Banco Santander, Banco Multiplic e Barclays. Diretor de Captação em Moeda Local - gestor de captação de recursos no Jair Balma Multiplic, BCN Barclays, Multistock e Indusval. Diretor de Crédito Corporate - ex-diretor de crédito do BankBoston, ING, Claudio Cusin WestLB e Banco Standard de Investimentos Eliezer Ribeiro Diretor de Crédito Middle Market - ex-Sudameris e BMG, 17 anos no Indusval. 10
  11. 11. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Presidente do Conselho de Administração Manoel Felix Cintra Neto Créditos Especiais PRESIDÊNCIA CEO CEO Jair Ribeiro Luiz Masagão Ribeiro Trade Finance Comercial Crédito Gestão de Risco Francisco Cote Gil Captação Middle Market Corporate Eliezer R. da Silva Claudio Cusin Jair Balma Produtos e Op. Estruturadas Compliance e André Mesquita Contabilidade e Syndications Controladoria Controles Internos Administrativo JurídicoRelações com Investidores Tesouraria Gil Faiwichow Tecnologia da informação RH e Marketing Kátia Moroni 11
  12. 12. VISÃO Ser um banco inovador, com excelência em crédito corporativo através do profundo conhecimento das atividades dos nossos clientes e setores em que atuam, bem como um dos líderes do crescente mercado de títulos corporativos de renda fixa no Brasil. 12
  13. 13. VALORES Ética Excelência Atitude de Dono Trabalho em Equipe Foco em Resultado Credibilidade Inovação 13
  14. 14. ESTRATÉGIA Reposicionamento no mercado de atuação – Middle Market – Corporate Fortalecimento da área comercial; Oferta multi-produtos; Criação de franchise value em determinadas cadeias produtivas Aprimoramento da gestão de metas e resultados 14
  15. 15. CLIENTES ALVOMiddle Market: empresas com faturamento anual entre R$40 e R$400 milhões • Mercado potencial: 15.000 empresas • Carteira atual: 783 clientes • Objetivo: 25 clientes por gerente de relacionamentoCorporate: empresas com vendas anuais entre R$400 milhões e R$2,0 bilhões • Mercado potencial: 1.500 clientes potenciais • Carteira atual: 80 clientes • Objetivo: 20 clientes por gerente de relacionamento 15
  16. 16. PRODUTOS 16
  17. 17. DISTRIBUIÇÃO Rede de Agências: – Matriz em São Paulo – 10 agências nas regiões de maior potencial econômico, dando cobertura nacional – 1 agência offshore 385 Funcionários (Banco + Corretora) – 40 estagiários 17
  18. 18. Resultados começam a refletir os efeitos da Nova Estratégia
  19. 19. CARTEIRA DE CRÉDITORetomada de crescimento com ativos de qualidade 2.248 2.109 1.941 1.994 1.684 R$ milhões 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 Empréstimos em Reais Trade Finance Garantias e L/Cs Emitidas Títulos Agrícolas Notas Promissórias 19
  20. 20. CARTEIRA DE CRÉDITOExpansão das operações com empresas de maior porte Middle 3T11 Market 76% Middle Market : volume mantido apesar da saída de créditos de menor qualidade. Corporate: Já responde por 21% da Carteira Corporate de Crédito com crescimento de 35% no Outros 3% 21% volume de créditos concedidos no 3º trimestre. Middle 2T11 Market 80% Qualidade e margens dos novos créditos bastante adequadas, tanto pelo posicionamento de nosso novo time quanto pelo menor apetite da concorrência em função de sua alta alavancagem. Outros Corporate 4% 16% 20
  21. 21. CARTEIRA DE CRÉDITOIntrodução de novos produtos a partir do 2T11 Empréstimos15 novos produtos aprovados nos últimos 6 e Descontosmeses, com destaque para: 64% – Aquisição de recebíveis de clientes através de contratos de cessão; – Completa linha de repasses do BNDES; Outros 1% Repasses BNDES CPRs e NPs 8% 2% Garantias Trade – Operações com produtos agrícolas para Prestadas Finance liquidação física e financeira. 5% 20% 21
  22. 22. CARTEIRA DE CRÉDITOConcentração por cliente e prazos das operações pouco impactados Demais 10 22% maiores 19% Redução de 2 p.p. na concentração de volumes de crédito nos 60 maiores clientes. Exposição Média por cliente: 11 - 60 61 - 160 32% – Middle Market = R$ 2,4 milhões; 27% – Corporate = R$ 5,6 milhões. +360 dias 70% das operações permanecem com vencimentos 30% em até 360 dias. Até 90 dias 33% 56% das operações de crédito foram concedidas à Indústria, 23% a serviços e 12% ao Comércio. 181 a 360 15% 91 a 180 22% 22
  23. 23. CARTEIRA DE CRÉDITORepresentatividade de setores ligados ao Agronegócio e Alimentos 8% Agropecuário 1% Alimentos e Bebidas 1% 18% 2% Construção 2% Automotivo 2% Instituições Financeiras Transporte e Logística 3% Têxtil, Confecção e Couro 3% Química e Farmacêutica Geração e Distribuição de Energia 3% Educação 16% Derivados Petróleo e Biocombustíveis 3% Metalurgia 3% Papel e Celulose Serviços Financeiros 3% Pessoa física Publicidade e Editoração 4% Comércio - Atacado e Varejo Madeira e Móveis 4% 14% Outros Setores 5% 5% 23
  24. 24. CARTEIRA DE CRÉDITO94% dos Créditos em curso normal de pagamentos C 6,8% em curso 20,7% D-H normal de 13,1% pagamentos Créditos classificados em D-H compreendem também créditos AA 3,5% renegociados com clientes, mantidos nessas classificações mesmo que em B curso normal que correspondem a 6,8% A 29,7% 33,0% da Carteira de Crédito. Recebíveis Penhor ou Créditos não performados há +60 dias Alienação 44% 6% representam 6,3% do total de créditos Penhor Mon. concedidos; e 7% TVM 2% Imóveis Operações vencidas há +90 dias Aval NP 8% Veículos respondem por 4,1% da Carteira. 30% 3% 24
  25. 25. CARTEIRA DE CRÉDITOReforço de provisões aumenta cobertura sobre inadimplência Inadimplência decorrente de operações iniciadas 6,3% 4,6% 4,1% em anos anteriores, especialmente com empresas 3,3% 2,5% de médio porte. Constituição de provisões complementares de 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 R$67,2 milhões em março de 2011 para fazer frente à essas operações. 212,6 196,6 169,5 Provisões garantem cobertura de 8% da carteira 112,2 119,6 R$ Milhões de crédito e de 2 vezes as operações vencidas há +90 dias. Criada VP de Créditos Especiais, subordinada ao 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 Presidente do Conselho de Administração, com a missão de renegociar e recuperar créditos deficitários. 2,6x 2,4x 2,0x 2,0x Gestão executiva voltada para o crescimento dos 1,6x negócios com qualidade de crédito e elevação de rentabilidade com melhor eficiência. 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 25
  26. 26. CAPTAÇÃOAcompanha o crescimento da Carteira de crédito e garante liquidez 2.420 2.247 2.230 2.031 1.903 R$ milhões 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 CDB DPGE LCA & LF Repasses Outros depósitos e empréstimos locais Linhas Trade Finance Empréstimos no exterior 26
  27. 27. CAPTAÇÃODiversificação de fontes para redução de custos Fontes em moeda local respondem por 80% das captações totais. Repasses no país 8% Substituição de fontes de recursos e ampliação Depósitos a da base de depositantes permite reduzir custo Emp. no prazo (CDBs) de captação local apesar da deterioração do Exterior 29% 20% cenário. – Redução nos saldos de DPGE e CBDs paraDep.Interf 60% das captações ante 62% em junho/11 3% e 67% em março.Depósitos a vista 2% DPGE 87% das captações em moeda estrangeira estão LCA/ LF 31% relacionadas à carteira de Trade Finance. 7% Captações externas impactadas pelo agravamento da crise na zona do Euro, com contração de linhas e elevação de custos. 27
  28. 28. LIQUIDEZ53% dos Depósitos em caixa, Captação com prazos alongados 1.027 923 914 Ativos Passivos 1.046 733 680 746 763 662 483 290 285 R$ milhõesR$ milhões 264 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 90 dias 180 dias 360 dias acima 360 dias 28
  29. 29. RENTABILIDADEMargem Financeira Líquida 8,5% 7,9% 6,8% 6,5% 6,3% 5,9% 5,2% 4,6% 4,6% NIM NIM(a) 3,7% 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 Margem Financeira Líquida 2T11 3T11 3T11/ 2T11 9M10 9M11 9M11/ 9M10 A. Resultado Int. Financeira antes PDD 37,4 45,0 20,4% 142,6 121,3 -15,0% B. Ativos Remuneráveis Médios 4.084,3 3.971,7 -2,8% 2.813,6 3.879,7 37,9% Ajuste Ativos Médios sem Remuneração 1 (1.161,4) (1.058,9) -8,8% (518,4) (1.044,7) 101,5% B.a Ativos Remuneráveis Médios Ajustados 2.923,0 2.912,8 -0,3% 2.295,2 2.835,0 23,5% Margem Financeira Líquida (NIM) (A/B) 3,7% 4,6% 0,9 p.p. 10,4% 4,2% -6 p.p. Margem Fin. Líq. Ajustada (NIMa) (A/Ba) 5,2% 6,3% 1,1 p.p. 8,4% 5,7% -2,7 p.p. 1 Operações compromissadas com volume, prazos e taxas equivalentes no ativo e passivo 29
  30. 30. EFICIÊNCIARetomada de crescimento com controle de despesas têm efeito positivo sobre Eficiência 78,6% 75,8% 72,3% 71,2% 65,0% 64,4% 60,0% Eficiência Eficiência Recorrente 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 Índice de Eficiência 2T11 3T11 3T11/2T11 9M10 9M11 9M11/9M10 Despesas de Pessoal + PLR 16,8 19,5 15,8% 47,8 52,3 9,4% Despesas Operacionais 16,4 20,4 24,4% 42,0 52,2 24,3% A1- Desp.Operacionais Recorrentes 33,2 39,9 20,2% 89,8 104,5 16,4% 1 A2- Desp. Op. Não Recorrentes 1,2 - - 0,4 3,9 - A- Total Despesas Operacionais 34,4 39,9 16,0% 90,2 108,4 20,2% Resultado Interm. Financeira (ex PDD) 37,4 45,0 20,4% 142,6 121,3 -15,0% Receita de Prestação de Serviços e Tarifas 4,3 5,7 32,9% 9,4 13,7 49,6% Outras Receitas Operacionais 2,1 5,4 162,4% 2,2 8,3 282,9% B- Total Receitas Operacionais 43,8 56,1 28,0% 154,2 143,2 -7,1% Índice de Eficiência Recorrente (A1/B) 75,8% 71,2% -4,6 p.p. 58,2% 73,0% 14,7 p.p. Índice de Eficiência (A/B) 78,5% 71,2% -7,4 p.p. 58,5% 75,7% 17,2 p.p. 1 encargos e indenizações de funcionários desligados, consultoria estratégica, advogados e auditorias 30
  31. 31. RENTABILIDADEResultado negativo de R$ 54,5 MM no 1T11 com reforço de Provisões aumentando a cobertura 7,5 7,3 5,9 em R$ milhões 5,1 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 7,2 1,0 5,6 5,2 0,7 0,7 0,5 3,6 em % em % 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 31
  32. 32. ESTRUTURA DE CAPITALUm dos Bancos mais bem capitalizados do Sistema Financeiro BrasileiroBaixa alavancagem permite crescimento saudável 23,7 21,6 21,1 4,6x 19,9 4,1x 3,9x 3,5x 3,7x 17,6 em vezesem % 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 32
  33. 33. BI&P E SEUS PARESCapacidade de crescimento com qualidade e sem incremento significativo nocusto fixo terão efeito positivo sobre a NIM e a Eficiência 21,2% Crescimento da Carteira de Crédito* Índice de Basiléia 2011 19,6% 29,7% 20,5% 15,8% 17,5% 17,6% 8,1% 16,6% 15,8% -3,7% -11,8% BI&P BIC ABC Daycoval Pine Sofisa BI&P BIC ABC Daycoval Pine Sofisa PDD/ Carteira de Crédito* Alavancagem (Crédito*/ PL) 7,7% 8,6 x 7,0 x 6,7 x 4,4% 3,9% 3,8 x 4,1 x 3,1 x 2,3% 2,2% 1,1% BI&P BIC ABC Daycoval Pine Sofisa BI&P BIC ABC Daycoval Pine Sofisa * Carteira expandida, incluindo garantias e demais créditos com base em dados publicados pelos Bancos ref. 30.09.2011 33
  34. 34. Crédito e oSistema Financeiro Nacional
  35. 35. ESTOQUE DE CRÉDITO NO SISTEMA FINANCEIRODesenvolvimento econômico acelera crescimento do Crédito no sistema 2.400 48,4% 50% 46,4% 44,4% 2.200 45% 40,5% 1.929 2.000 40% 1.800 35,2% 1.706 35% 1.600 30,9% 28,3% 1.414 1.400 30% 25,7% 1.227 1.200 25% 1.000 936 20% 800 733 em R$ bilhões 607 15% 600 499 10% 400 200 5% 0 0% 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 set/11 Empréstimos totais Crédito X PIB Fonte: Banco Central do Brasil 35
  36. 36. AUMENTO DE RENDA E ACESSO A CRÉDITOCrescimento mais acelerado no crédito à Pessoa Física 1.929 1.706 1.414 1.227 54% 936 733 CAGR 20% em R$ bilhões em R$ bilhões 607 499 59% 46% 41% CAGR 23% 41% 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 set/11 Pessoa Física Pessoa Jurídica Fonte: Banco Central do Brasil 36
  37. 37. CRÉDITO PESSOA JURÍDICAPredominância: Capital de Giro e Recursos Direcionados (BNDES) 1200 1000 800em R$ bilhões 600 400 200 0 Conta-Garantida + Hot Money Fin. Imobiliário Aquisição de bens Vendor Leasing Rural Outros ACC Repasses Externos Financiamento a importação Fonte: Banco Central do Brasil Capital de Giro e Descontos Recursos Direcionados (Pred. BNDES) 37
  38. 38. INDICADORES DA QUALIDADE DE CRÉDITOInadimplência potencial: atraso entre 15 e 90 dias 12 10 7,9 8 7,7 em % 6 6,4 4 4,6 2 2,1 0 Total Pessoa Física Total Pessoa Jurídica Crédito Pessoal Aquisição de Bens Veículos Fonte: Banco Central do Brasil 38
  39. 39. INADIMPLÊNCIA E PROVISÕESProvisões conservadoras em relação à Inadimplência total: atrasos +90 dias 9,0 8,0 7,0 6,8 6,0 5,0 5,3 em % 4,0 3,8 3,0 2,0 1,0 0,0 Provisões Totais Inadimplência Pessoa Jurídica Inadimplência Pessoa Física Inadimplência Total Fonte: Banco Central do Brasil 39
  40. 40. ALAVANCAGEMBaixos indicadores acomodam crescimento futuro 2.000 6,0 1.800 5,0 1.600 1.400 4,1 4,1 4,1 4,2 4,1 4,1 4,2 4,1 3,9 3,8 4,0 4,0 em R$ bilhões 3,9 3,9 3,8 1.200 3,7 em % 1.000 3,0 800 2,0 600 400 1,0 200 0 0,0 Empréstimos Crédito X Patrimônio Líquido 40
  41. 41. PERSPECTIVASSistema financeiro nacional Moderação no crescimento de crédito devido ao ambiente macroeconômico. Qualidade de ativos reflete caráter cíclico e pressões em segmentos específicos. Capital e reservas confortáveis para suportar perdas em situações de estresse. Captação doméstica estável e liquidez adequada . Captação externa dificultada pelo agravamento da crise na zona do Euro. 41
  42. 42. BI&P e aSustentabilidade
  43. 43. SUSTENTABILIDADE DOS NEGÓCIOS Ser sustentável a partir de nosso principal negócio Política de Responsabilidade Socioambiental Incentivo à adoção de posturas responsáveis quanto ao: Desenvolvimento social, Resgate da cidadania e Respeito ao meio ambiente ClientesObjetivos: Restrição de crédito a empresas: Expectativa: Expandir atuação utilizando trabalho infantil, Contribuir para a socioambiental às empresas escravo ou análogo; conscientização de pessoas e clientes com atividades relacionadas a empresas sobre a importância Desenvolver produtos jogos e prostituição do uso racional dos recursos socioambientais - Programa naturais e do respeito à com produção ou ABC - BNDES já implantado sociedade comercialização de substâncias Qualidade nos relacionamentos danosas à segurança e à saúde de negócio das pessoas, fauna e flora Política Socioambiental aplicada à concessão de crédito 43
  44. 44. SUSTENTABILIDADE E A COMUNIDADE Educação Cultura Esporte Meio Desenvolvimento ambiente Comunitário Empreendedorismo e Geração de Renda 44
  45. 45. SUSTENTABILIDADE E O PÚBLICO INTERNO Política Código de Ética Socioambiental Benefícios: Política de Cargos e Capacitação e Segurança, Saúde e Salários Treinamento Qualidade de Vida Capacitação Inserção no Programas de Inclusão Profissional para Mercado de estágio e trainees Deficientes TrabalhoDisseminação Desenvolvimento Conscientização Programa de Incentivo ao do de Lideranças Socioambiental Voluntariado EsporteConhecimento 45

×