Injeção eletrônica nova

3.572 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Esportes, Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.572
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
112
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Injeção eletrônica nova

  1. 1. Injeção Eletrônica<br />SISTEMA DE IGNIÇÃO POR CENTELHA PERDIDA<br />Para energizar o primário da bobina, a UCE precisa apenas fornecer o negativo, então dependendo da ocasião, a UCE corta o negativo da bobina um ou a bobina dois. A UCE sabe exatamente qual bobina cortar devido ao sinal do sensor de rotação e PMS (ponto morto superior). O sensor de rotação em veículos que não tem distribuidor fica localizado em uma roda fônica que é solidária a árvore de manivelas.<br /> <br />A roda fônica possui 58 dentes e um espaço correspondente a dois dentes, que é justamente o ponto de referência. Após o sensor passar pelo espaço de referência a UCE conta 20 pulsos (correspondente a 20 dentes), então sabe que os cilindros um e quatro estão em PMS e depois conta mais 30 pulsos (correspondente a 30 dentes), os cilindros dois e três estão em PMS. <br />
  2. 2. Injeção Eletrônica<br />SISTEMA DE IGNIÇÃO COM BOBINAS INDIVIDUAIS<br />Nesse sistema de ignição, existe uma bobina para cada vela de ignição, ligada diretamente, não necessitando de cabos de alta tensão. Os módulos de potência situam-se no interior da central eliminando praticamente o circuito de alta tensão, aumentando assim a confiabilidade, a segurança e diminuindo os riscos de interferências devido aos cabos e às ligações de alta tensão. A central eletrônica corta o negativo de cada bobina no momento certo a partir da informação recebida do sensor de rotação e PMS. A grande vantagem desse sistema é o aumento do ângulo de permanência que também proporciona uma melhora na qualidade da centelha. Pode vir nos seguintes formatos:<br />
  3. 3. Injeção Eletrônica<br />Controle de resistência do circuito primário<br /> <br />O controle da resistência efetua-se ligando um ohmímetro aos pinos externos da junção.<br />Resistência primária: 0,4 ohm<br />
  4. 4. Injeção Eletrônica<br />BOBINAS DE IGNIÇÃO PLÁSTICAS<br />Os motores mais modernos e com elevadas rotações, necessitam de sistemas de ignição mais potentes. Para esses motores foram desenvolvidas novas bobinas de ignição com formas geométricas diferentes das tradicionais, conhecidas como bobinas plásticas.<br />
  5. 5. Injeção Eletrônica<br />As bobinas plásticas possuem vantagens em relação às bobinas cilíndricas tradicionais (asfálticas);<br />Maior tensão de ignição;<br />Maior disponibilidade de faísca por minuto; <br />Menor tamanho, ocupando menos espaço no compartimento do motor; Menor peso; <br />Todos os veículos, devido ao sistema de ignição estática, dispensam o uso do distribuidor. Pode ser construída em diversas formas geométricas, dependendo da necessidade e espaço disponível no compartimento do motor.<br />
  6. 6. Injeção Eletrônica<br />TESTE DAS BOBINAS PLÁSTICAS<br />
  7. 7. Injeção Eletrônica<br />
  8. 8. Injeção Eletrônica<br />
  9. 9. Injeção Eletrônica<br />
  10. 10. Injeção Eletrônica<br />

×