Construir relisesAssessoria de Comunicação Social        Marcelo Inácio de Sousa               SENAC-CE
No mundo ideal...1. FUNÇÃO:Levar às redações notícias que possam servir  como material de apoio ou sugestão de pauta,  est...
Tipos de relises• Padrão  Destaca o “quê” e o “quem” da informação, ou  seja, o fato em si e os personagens. Na grande  ma...
Tipos de relises• Entrevista  Expressa a opinião do assessorado a respeito de  um fato relacionado a ele, direta ou  indir...
Tipos de relises• Dirigido  Em geral é distribuído a colunistas ou espaços  bem particulares. Prima pela adequação às  nec...
Tipos de relises• Especial  Tipo utilizado para contextualizar o fato, com  suas causas e consequências. Geralmente é  pro...
Tipos de relises• Artigo  Texto opinativo, cuja redação final é feita pelo  assessor de comunicação tomando como base o  e...
Tipos de relises• Rádio e TV  Devem ser produzido apenas em situações  especiais. Havendo informação relevante para  estes...
Tratamento da informação• Na construção de relises é importante observar  que a instituição deve ser sempre mais forte do ...
Tratamento da informação• É aconselhável observar os mínimos detalhes  para deixar claro que há interesse jornalístico  na...
Textos para impressos• Tamanho: deve preferir a objetividade e a  brevidade; melhor se não exceder os 2.000  toques.• Títu...
Textos para impressos• Na elaboração de títulos estimulantes, observar:  – USE     • Verbos preferencialmente no presente ...
Textos para impressos• Na elaboração de títulos estimulantes, observar:  – EVITE     •   Títulos sem verbo.     •   Verbos...
Textos para impressos• Na elaboração de títulos estimulantes, observar:  – NÃO USE     • Maiúsculas em todo o título.     ...
Textos para rádio• Tamanho: De seis a oito linhas, sendo cada  período ocupando cerca de duas linhas e meia.  – 1 linha  ...
Textos para televisão• Tamanho: geralmente o relise é menos  importante, em termos jornalístico, que a  grande maioria do ...
Textos para internet• Tamanho: as condições de leitura no computador  provocam maior fadiga, levando uma pessoa a ler  25%...
Fontes de Consulta1.   FERRARETTO, Elisa Kopplin. Assessoria de imprensa: teoria e     prática. 5ª Ed; São Paulo: Summus, ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 5 - Construir Relises

714 visualizações

Publicada em

Material utilizado para abordar conteúdo do Curso de Assessoria de Comunicação Social, do Senac-CE - Instrutor: Marcelo Inácio de Sousa - (2008)

Publicada em: Educação, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
714
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 5 - Construir Relises

  1. 1. Construir relisesAssessoria de Comunicação Social Marcelo Inácio de Sousa SENAC-CE
  2. 2. No mundo ideal...1. FUNÇÃO:Levar às redações notícias que possam servir como material de apoio ou sugestão de pauta, estimulando solicitações de entrevistas ou de informações complementares.2. REDAÇÃO:Possui parâmetros próprios, dependendo das situações características de cada assessorado. Deve atrair pelo valor das informações.
  3. 3. Tipos de relises• Padrão Destaca o “quê” e o “quem” da informação, ou seja, o fato em si e os personagens. Na grande maioria dos casos, os relises devem ser construídos a partir da técnica da pirâmide invertida e do estilo jornalístico (frases breves, palavras curtas, vocabulário usual, ordem direta e positiva do discurso, adjetivos só quando necessários).
  4. 4. Tipos de relises• Entrevista Expressa a opinião do assessorado a respeito de um fato relacionado a ele, direta ou indiretamente. Melhor se for usado como material adicional, caso o cliente tenha algo importante a ser dito. Em temas muito controversos, melhor recorrer à coletiva, sendo ideal enviar um relise deste tipo pós-coletiva para os que não puderem comparecer.
  5. 5. Tipos de relises• Dirigido Em geral é distribuído a colunistas ou espaços bem particulares. Prima pela adequação às necessidades da seção, o que carece de profunda análise de estilo do espaço visado. Deve ser enviado com exclusividade.
  6. 6. Tipos de relises• Especial Tipo utilizado para contextualizar o fato, com suas causas e consequências. Geralmente é produzido sob demanda, por veículo impossibilitado de cobrir a ação. Logo, deve se adaptar bem às estruturas do veículo. Também deve ser enviado com exclusividade.
  7. 7. Tipos de relises• Artigo Texto opinativo, cuja redação final é feita pelo assessor de comunicação tomando como base o esboço inicial construído pelo assessorado. Observar as definições de cada veículo e enviar igualmente com exclusividade.
  8. 8. Tipos de relises• Rádio e TV Devem ser produzido apenas em situações especiais. Havendo informação relevante para estes veículos, o assessor deve entrar em contato telefônico. A não ser que o relise aborde apenas a divulgação de eventos para programas que apresentem entrevistas, reportagens ou notícias diversas.
  9. 9. Tratamento da informação• Na construção de relises é importante observar que a instituição deve ser sempre mais forte do que seus representantes.Use: “as vendas no comércio varejista em Porto Alegre caíram 7% no mês de julho em relação ao mesmo período no ano passado. A informação faz parte do levantamento divulgado nesta quarta-feira (9.8.2006) pelo Instituto de Estudos Econômicos do Rio Grande do Sul.”E Não: “as vendas no comércio varejista em Porto Alegre caíram 7% no mês de julho em relação ao mesmo período no ano passado. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (9.8.2006) pelo presidente do Instituto de Estudos Econômicos do Rio Grande do Sul, Fulano de Tal.”
  10. 10. Tratamento da informação• É aconselhável observar os mínimos detalhes para deixar claro que há interesse jornalístico na informação apresentada.Use: “o Instituto de Estudos Econômicos do Rio Grande do Sul promove o II Encontro Regional de Integração Latino-americana, que será realizado de 23 a 25 de agosto, no Centro de Eventos do Mercosul, em Porto Alegre. Segundo o presidente do IEE, Fulano de Tal, o objetivo é...”E Não: “o Instituto de Estudos Econômicos do Rio Grande do Sul promove o II Encontro Regional de Integração Latino-americana, que será realizado de 23 a 25 de agosto, no Centro de Eventos do Mercosul, em Porto Alegre. O objetivo é...”
  11. 11. Textos para impressos• Tamanho: deve preferir a objetividade e a brevidade; melhor se não exceder os 2.000 toques.• Título: variável de uma publicação para outra, mas o padrão pode ficar entre 24 e 32 toques.• Texto: vale a pena estudar as principais convenções das publicações visadas. Como grafar datas, cargos, intertítulos, uso de declarações. Precisa receber tratamento rigorosamente jornalístico e não institucional.
  12. 12. Textos para impressos• Na elaboração de títulos estimulantes, observar: – USE • Verbos preferencialmente no presente e na voz ativa. O uso do futuro composto (vai acontecer, ao invés de acontecerá) é uma alternativa. • Maiúsculas apenas quando a língua portuguesa exigir. • Ordem direta do discurso (sujeito, verbo e complemento).
  13. 13. Textos para impressos• Na elaboração de títulos estimulantes, observar: – EVITE • Títulos sem verbo. • Verbos no passado ou na voz passiva. • Pontuação interna. • Artigos definidos ou indefinidos no início do título. • Gerúndio ou particípio. • Formas negativas • Condicional (futuro do pretérito).
  14. 14. Textos para impressos• Na elaboração de títulos estimulantes, observar: – NÃO USE • Maiúsculas em todo o título. • Ponto final, de exclamação ou de interrogação. • Expressões ambíguas, jogos de palavras, rimas, repetições e chavões. • Abreviaturas. • Pronomes oblíquos. • Piadas ou trocadilhos. • Siglas pouco conhecidas.
  15. 15. Textos para rádio• Tamanho: De seis a oito linhas, sendo cada período ocupando cerca de duas linhas e meia. – 1 linha  72 caracteres  5 segundos – 6 linhas  432 caracteres  30 segundos• Forma: texto corrido, lide, simplificação do nome de instituições, preferência pela linguagem oral, sem quaisquer aspas ou parênteses.
  16. 16. Textos para televisão• Tamanho: geralmente o relise é menos importante, em termos jornalístico, que a grande maioria do material produzido pela própria emissora. Então é preferível que o texto seja muito breve, não excedendo dez linhas.• Forma: espaçamento triplo entre as linhas e uso de maiúsculas. Preferência pela linguagem oral, assim como para o rádio.
  17. 17. Textos para internet• Tamanho: as condições de leitura no computador provocam maior fadiga, levando uma pessoa a ler 25% mais devagar. Então, o texto também deve primar pela brevidade.• Título: pequeno, com no máximo cinco palavras.• Forma: parágrafos com no máximo seis linhas, contendo informações completas, para evitar o uso de barra de rolagem no meio da leitura. Recorra ao uso de tabulações e de listas para ajudar na visualização.
  18. 18. Fontes de Consulta1. FERRARETTO, Elisa Kopplin. Assessoria de imprensa: teoria e prática. 5ª Ed; São Paulo: Summus, 2009.2. DUARTE, Jorge. Assessoria de Imprensa e Relacionamento com a Mídia. São Paulo: Atlas, 2002.

×