Rumos da expansão quatrocentista

5.936 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.936
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
139
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
179
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rumos da expansão quatrocentista

  1. 1. RUMOS DA EXPANSÃO QUATROCENTISTAO mundo conhecido antes da Expansão Mundo conhecido Uma parte da Ásia Europa Norte de África (Próximo Oriente)- O conhecimento do mundo era muito reduzido.- A Europa era o continente melhor representado nos mapas;- O continente Americano era desconhecido;- A África e a Ásia eram representadas com grande incorreção;- o continente Africano prolongava-se muito para sul, considerando que o os oceanos Atlânticoe Índico eram incomunicáveis e que, este último, formava uma espécie de grande lago(fechado);- o oceano Atlântico era encarado como um mar tenebroso recheado de todo o tipo de perigose obstáculos à navegação.Motivações da Expansão europeia:- falta de cereais;- falta de ouro;Falta de matérias - primas e de mão-de-obra.Motivações da expansão portuguesa:- Económicas:– pretendia-se o acesso direto ao mercado das especiarias e produtos orientais;- necessidade de ouro, cereais e matérias-primas.Sociais :- Nobreza – pretendia novos domínios territoriais e novos cargos militares e políticos;- Clero – desejava expandir a fé, combater os muçulmanos e obter novas fontes derendimento;
  2. 2. - Povo – melhorar as suas condições de vida.Políticas:- D. João I pretendia afirmar o prestígio da nova dinastia face ao contexto europeu e resolveros problemas económicos do país.Condições da prioridade portuguesa:- Apoio régio – em 1293 D. Dinis criou a Bolsa dos Mercadores e, em 1377, D. Fernando fundoua Companhia das Naus.Políticas - Estabilidade política com a nova dinastia e clima de paz;Situação geográfica – Portugal possuí uma longa costa marítima e bons portos naturais;Tradição marítima - experiência de navegação no Atlântico devido às atividades da pesca e docomércio marítimo;Conhecimentos técnicos e científicos – progressos na ciência e técnica náutica (técnica debolinar, navegação astronómica);- embarcações – caravela com velas triangulares e o leme central;- instrumentos de orientação (quadrante, astrolábio, bússola e portulanos;- cartografia – cartas de marear;DESCOBERTAS E CONQUISTAS NO PERÍODO HENRIQUINO: ÁREAS E PROCESSOS DE EXPLORAÇÃOA conquista de Ceuta, em 1415, marca o início da Expansão portuguesa.RAZÕES QUE LEVARAM OS PORTUGUESES À CONQUISTA DE CEUTA- Era um importante entreposto comercial (centro de comércio), pois aí chegavam várias rotasmarítimas e terrestres. As rotas do Levante (Oriente), com especiarias e produtos de luxo(sedas). As rotas caravaneiras que traziam o ouro e os escravos do sul do deserto do Sara.- solos férteis nos quais produziam cereais;- posição geográfica de Ceuta (estreito de Gibraltar), permitia aos portugueses controlar ocomércio entre o Mediterrâneo e o Atlântico;- combate à pirataria muçulmana na costa algarvia;- ponto de partida para a conquista de outras cidades africanas.
  3. 3. CEUTA ÊXITO MILITAR FRACASSO ECONÓMICOA Cidade foi rapidamente conquistada e Os muçulmanos desviaram as rotas dodominada pelos portugueses. comércio para outras cidades do Norte de África. A situação de guerra permanente impedia o cultivo dos campos e obrigava a grandes despesas militares. Ceuta tornou-se numa cidade cristã rodeada de muçulmanos e transformou-se numa fonte de gastos para Portugal.A Sociedade portuguesa discutia então sobre que direção deveria ter a Expansão – Conquistasou descobertas? Rumos da Expansão portuguesa conquistas e descobertasRUMO – NORTE DE ÁFRICA RUMO – ATLÂNTICO RUMO _ ATLÂNTICO SUL OCIDENTAL. Conquista de Ceuta(1415). . Descoberta da . Exploração da costa. Outras cidades marroquinas. Madeira(1419/20). Ocidental africana. . Descoberta dos Açores (1427). - Índia e Brasil.Colonização dos Arquipélagos Atlânticos: Madeira e AçoresArquipélago Senhorio Forma de Colonos Produtos colonização povoadores exploradosMadeira Infante D. Divisão do Portugueses Cereais, vinha e Henrique território em (algarvios e cana-de-açucar. capitanias- minhotos) e donatárias estrangeirosAçores Infante D. Divisão do Portugueses Cereais, criação Henrique território em (algarvios e de gado e capitanias- minhotos) e plantas donatárias estrangeiros tintureiras.Capitanias-donatárias – eram administradas por elementos da pequena nobreza, os capitãesdonatários, que tinham poderes e obrigações dentro da sua capitania.
  4. 4. Poderes dos capitães – administrativos, judiciais, militares, distribuição de terras aospovoadores que as quisessem trabalhar,Obrigações dos capitães – promover o povoamento e a exploração económica.

×