SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
Os desafios da Coordenação Nacional de Saúde
do Homem do Ministério da Saúde para
Sensibilizar os homens a cuidarem da saúde
Dr. Francisco Norberto M. Silva
Coordenação
Nacional de Saúde
do Homem
Coordenação Geral
de Saúde das
Mulheres
Coordenação Geral
de Saúde da Criança
e Aleitamento
Materno
Coordenação Geral
de saúde dos
adolescentes e
jovens
Coordenação
Nacional de Saúde
da Pessoa Idosa
Coordenação Geral
Saúde Mental
Coordenação Geral
de Saúde da Pessoa
com Deficiência
Departamento de Ações
Programáticas Estratégicas
DAPES
Principais causas de mortalidade na população masculina de 20 a 59
anos. Brasil, 2009-2014
2009 2010 2011 2012 2013 2014
XX. Causas externas de morbidade e mortalidade
IX. Doenças do aparelho circulatório
II. Neoplasias (tumores)
XI. Doenças do aparelho digestivo
Fonte: MS/SVS/CGIAE - Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM- Acessado em 11/07/16
Distribuição de óbitos masculino na faixa etária de 20 a 59 anos por raça/cor, Brasil, 2009-2014
Fonte: MS/SVS/CGIAE - Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM- Acessado em 05/08/16
36.0
47.1
57.3
46.1
63.6
52.4
42.2
53.4
0.2 0.3 0.4 0.30.3 0.2 0.2 0.2
XX. Causas externas de
morbidade e mortalidade
IX. Doenças do aparelho
circulatório
II. Neoplasias (tumores) XI. Doenças do aparelho
digestivo
Branca Preta/Parda Amarela Indígena
Segundo o artigo 1º, inciso IV, do Estatuto da Igualdade Racial (Lei 12.288, de 20 de julho de 2010), população negra é o conjunto de pessoas que se
autodeclaram pretas e pardas, conforme o quesito cor ou raça usado pelo IBGE, ou que adotam auto-definição análoga.
POR QUE OS HOMENS MORREM MAIS DO QUE AS
MULHERES?
Não procuram os
serviços de saúde
Quando procuram os
serviços de saúde não
seguem os tratamentos
recomendados
Acham que nunca vão
adoecer e por isso não
se cuidam
Geralmente tem medo
de descobrir doenças
Estão mais expostos aos
acidentes de trânsito e
de trabalho
Utilizam álcool e outras
drogas com maior
frequência
Não praticam atividade
física com regularidade
Estão envolvidos na
maioria das situações de
violência
Não se alimentam
adequadamente
Estão mais susceptíveis
a infecção de IST/AIDS.
Qual o papel o
profissional de
saúde para
mudar essa
realidade?
Barreiras
Estereótipos de gênero
O pensamento mágico
O papel de provedor
O papel de “cuidar”
Medo que descubra doenças
Estratégias de comunicação não
privilegiam os homens
Horários de funcionamento
inadequados
Dificuldades de acesso
Não liberação do trabalho
Socioculturais
Institucionais
• Promover ações de saúde que contribuam significativamente para
a compreensão da realidade singular masculina nos seus diversos
contextos sócio-culturais e político-econômicos, respeitando os
diferentes níveis de desenvolvimento e organização dos sistemas
locais de saúde e tipos de gestão de Estados e Municípios.
Diretriz
• Facilitar e ampliar o acesso com qualidade da população masculina
às ações e aos serviços de assistência integral à saúde da Rede SUS,
mediante a atuação nos aspectos socioculturais, sob a perspectiva
relacional de gênero, contribuindo de modo efetivo para a redução
da morbimortalidade e a melhoria das condições de saúde.
Objetivo
POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM –
PNAISH
PORTARIA Nº 1.944, DE 27 DE AGOSTO DE 2009
Linhas de ação da
PNAISH
Reconhecimento
da diversidade
Sensibilização e
capacitação da
equipe de saúde
Desenvolvimento
de campanhas
Apoio de ações e
atividades de
promoção de
saúde
Articulação entre
os diferentes
níveis de atenção
Inclusão de
homens como
sujeitos nos
programas de
saúde
PNAISH
Acesso e
Acolhimento
Prevenção
de Violência
e Acidentes
Paternidade
e Cuidado
Saúde
Sexual e
Saúde
Reprodutiva
Doenças
Prevalentes
na Pop
Masculina
Curso EAD sobre Saúde do
Homem em parceria com a
UFSC.
Estratégias de aproximação do homem com a equipe
de saúde
Realizar Visitas
Domiciliares
Considerar
aspectos culturais
para a construção
de ações locais
Escuta qualificada
Rodas de Conversa
Ampliação do
horário de
atendimento
Capacitação da
equipe de saúde,
inclusive do ACS
Melhorar a
ambiência física
das UBS
Respeitar a
orientação sexual e
expressões de cada
um
Disponibilizar
consultas de
emergência
Materiais Gráficos Produzidos
http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2016/agosto/11/guia_PreNatal.pdf
http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2016/agosto/11/guiaACS.pdf
Local da capacitação Data do evento Quantidade de pessoas Público
São Paulo 01/08/2016 108 Coordenadores da AB da DRS, Enfermeiros, Médicos, ACS,Pisicólogos, Assistentes Sociais,
Distrito Federal 03/08/2016 120
Enfermeiros, Médicos, ACS, Psicólogos, Assistentes Sociais, Cirurgiões dentistas, Técnicos de
Enfermagem, Estudante e Gerente.
Maranhão 18/08/2016 83
Coordenadores da AB e de região de saúde, Enfermeiros, Gestores, Médicos,
ACS,Nutricionistas,Psicólogos e Dentista
Pernambuco 24/08/2016 29
gerentes das regionais de saúde; coordenadores municipais de saúde do homem; tec de saúde pop
negra e coord estadual da pop LGBT
Alagoas 26/08/2016 45
Enfermeiros, Médicos, ACS,Psicólogos, Assistentes Sociais, Cirurgiões dentistas, Estudante e Gerente
de saúde.
Espirito Santo 30/08/2016 88
Enfermeiros, Médicos, ACS, Psicólogos, Assistentes Sociais, Cirurgiões dentistas, Estudante e Gerente
de saúde.
Total 473
Oficinas de lançamento e capacitação do Guia do Pré-Natal do Parceiro para Profissionais de Saúde e
do Guia de Saúde do Homem para Agente Comunitário de Saúde já realizadas
Curso Promoção do Envolvimento dos
Homens na Paternidade e Cuidado
A Coordenação Nacional de Saúde do Homem em
parceria com o AVASUS lança o curso “Promoção do
Envolvimento dos Homens na Paternidade e
Cuidado”, uma oferta educacional desenvolvida para
estimular a paternidade ativa e consciente que
promove impactos positivos para o desenvolvimento
das crianças e para a igualdade de gêneros.
Curso totalmente gratuito em EAD.
*Curso que estava na CdP
Acesse agora em
https://avasus.ufrn.br/local/avasplugin/cursos/curso.
php?id=77
A Coordenação Nacional de Saúde do
Homem em parceria com o AVASUS
lança o curso “Pai Presente - cuidado
e compromisso”, uma oferta
educacional desenvolvida para
estimular a paternidade ativa e
consciente que promove impactos
positivos para o desenvolvimento das
crianças e para a igualdade de
gêneros.
Curso totalmente gratuito em EAD.
Acesse agora
em https://goo.gl/qWyqGk
Curso no ar desde Agosto de 2016.
Mais de 500 inscritos.
Mais de 220 certificados
SAÚDE SEXUAL E SAÚDE REPRODUTIVA
Oficina de
Alinhamento
Sobre SSSR
Masculina -
abril/2016
Grupo Técnico Assessor
(GTA) sobre SSSR do
Departamento de Ações
Programáticas
Estratégicas.
I Simpósio
Nacional de
SSSR
- setembro de
2016.
Cartilha sobre
Saúde Sexual e
Saúde Reprodutiva
(SSSR) – em
construção.
• CNSH e Fiocruz.
• Pesquisa, Diagnóstico, Protocolo, Princípios, Linhas
de Cuidado e Artigos voltados para a promoção dos
cuidados masculinos relacionados à saúde sexual e
saúde reprodutiva em localidades regionais
diferentes.
• Subsidiar ações em saúde do homem e contribuir de
forma geral no desenvolvimento da saúde de
homens e mulheres numa perspectiva relacional de
gênero.
SAÚDE SEXUAL E SAÚDE REPRODUTIVA
Fonte: Fiocruz.
SAÚDE SEXUAL E SAÚDE REPRODUTIVA
NOVEMBRO AZUL 2016
A Coordenação Nacional de Saúde do Homem em parceria com o
Departamento de Ouvidoria do SUS, está realizando uma pesquisa inédita e
contínua com os homens, cujo suas parceiras realizaram parto nos
estabelecimentos de saúde do sus. O objetivo é saber os cuidados do
homem com a saúde, paternidade e cuidado.
Foi feito um piloto em 2015, com os homens que foram pais no ano de
2013, onde foram ouvidos 6.141 homens. Neste ano as entrevistas estão
sendo realizadas com os homens que foram pais no ano de 2014, até
agosto, foram ouvidos 4.024 homens, segue os dados preliminares.
Prevenção de Violências e
Acidentes
- Participações em GT , reuniões e eventos sobre violência (GT Violência, GT Suicídio, GT Comando de
Saúde nas Rodovias, Grupo Interministerial de Monitoramento e Avaliação do 2º Plano Nacional do
Nacional do Enfrentamento do Tráfico de Pessoas)
- Oficina Sobre Suicídio – Panorama no Brasil e Estratégias no Campo da Saúde – previsão que ocorra
em outubro/2016.
- Curso EaD “ATENÇÃO A HOMENS E MULHERES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA POR PARCEIROS
ÍNTIMOS” - Abril 2014 a dezembro de 2015.
- Comando de Saúde nas Rodovias – Parceria com a Saúde do Trabalhador/SVS/MS, SEST/SENAT e PRF -
4 vezes ao ano, 2 por semestre paralelamente em todos os Estados.
- Reuniões periódicas com os técnicos da CNSH - discussões e planejamento de ações para a violência
sexual, tanto no olhar do homem como vítima e como autor de violência.
- Divulgação de post nas redes sociais da Saúde do Homem - com dados e informações importantes para
o público sobre violência.
Curso EaD “ATENÇÃO A HOMENS E MULHERES EM SITUAÇÃO
DE VIOLÊNCIA POR PARCEIROS ÍNTIMOS”
Prevenção de violências e acidentes
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina.
Adicione seu título
Coordenação Nacional de Saúde do Homem- DAPES/SAS/MS
• Telefone: 61-3315-6222
• E-mail: saudedohomem@saude.gov.br
• Site: www.saude.gov.br/homem
• Facebook: saúde do homem – Ministério da Saúde

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

NIT PORTAL SOCIAL - DIGA NÃO AO PRECONCEITO! SUA SAÚDE AGRADE!
NIT PORTAL SOCIAL - DIGA NÃO AO PRECONCEITO! SUA SAÚDE AGRADE!NIT PORTAL SOCIAL - DIGA NÃO AO PRECONCEITO! SUA SAÚDE AGRADE!
NIT PORTAL SOCIAL - DIGA NÃO AO PRECONCEITO! SUA SAÚDE AGRADE!Nit Portal Social
 
Saúde e higienização do homem
Saúde e higienização do homemSaúde e higienização do homem
Saúde e higienização do homemFausto Barros
 
Politica nacional homem
Politica nacional homemPolitica nacional homem
Politica nacional homemguestb6b45808
 
Politica nacional atencao_homem
Politica nacional atencao_homemPolitica nacional atencao_homem
Politica nacional atencao_homemKetinlly
 
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER Karen Lira
 
Plano de atenção ao idoso
Plano de atenção ao idosoPlano de atenção ao idoso
Plano de atenção ao idosoEvailson Santos
 
Saude do idoso caderno de atenção básica (1)
Saude do idoso caderno de atenção básica (1)Saude do idoso caderno de atenção básica (1)
Saude do idoso caderno de atenção básica (1)Cleicy Almeida
 
Enfermagem atencao saude idoso
Enfermagem atencao saude idosoEnfermagem atencao saude idoso
Enfermagem atencao saude idosoCíntia Monique
 
Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010
Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010
Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010Joaquim Wilmar
 
La cus un derecho de todos y todas, experiencia en brasil
La cus un derecho de todos y todas, experiencia en brasilLa cus un derecho de todos y todas, experiencia en brasil
La cus un derecho de todos y todas, experiencia en brasilLeticia Dionizio
 
Políticas Públicas de Saúde da Mulher no Brasil
Políticas Públicas de Saúde da Mulher no BrasilPolíticas Públicas de Saúde da Mulher no Brasil
Políticas Públicas de Saúde da Mulher no BrasilMarciane Missio
 
Aspectos teóricos e metodológicos da assistência à saúde dos idosos
Aspectos teóricos e metodológicos da assistência à saúde dos idososAspectos teóricos e metodológicos da assistência à saúde dos idosos
Aspectos teóricos e metodológicos da assistência à saúde dos idososLucimar Campos
 

Mais procurados (20)

Políticas de saúde do homem
Políticas de saúde do homemPolíticas de saúde do homem
Políticas de saúde do homem
 
NIT PORTAL SOCIAL - DIGA NÃO AO PRECONCEITO! SUA SAÚDE AGRADE!
NIT PORTAL SOCIAL - DIGA NÃO AO PRECONCEITO! SUA SAÚDE AGRADE!NIT PORTAL SOCIAL - DIGA NÃO AO PRECONCEITO! SUA SAÚDE AGRADE!
NIT PORTAL SOCIAL - DIGA NÃO AO PRECONCEITO! SUA SAÚDE AGRADE!
 
Saúde e higienização do homem
Saúde e higienização do homemSaúde e higienização do homem
Saúde e higienização do homem
 
Cartilha Saúde do Homem - Plano SC Saúde
Cartilha Saúde do Homem - Plano SC SaúdeCartilha Saúde do Homem - Plano SC Saúde
Cartilha Saúde do Homem - Plano SC Saúde
 
Saude do homem
Saude do homem Saude do homem
Saude do homem
 
Saude do homem
Saude do homemSaude do homem
Saude do homem
 
Politica nacional homem
Politica nacional homemPolitica nacional homem
Politica nacional homem
 
Atenção à Saúde do Idoso
Atenção à Saúde do Idoso Atenção à Saúde do Idoso
Atenção à Saúde do Idoso
 
Politica nacional atencao_homem
Politica nacional atencao_homemPolitica nacional atencao_homem
Politica nacional atencao_homem
 
O IDOSO: AUTONOMIA DEPENDÊNCIA E RISCO
O IDOSO: AUTONOMIA DEPENDÊNCIA E RISCOO IDOSO: AUTONOMIA DEPENDÊNCIA E RISCO
O IDOSO: AUTONOMIA DEPENDÊNCIA E RISCO
 
saúde do homem
saúde do homemsaúde do homem
saúde do homem
 
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER
 
Saúde da mulher
Saúde da mulherSaúde da mulher
Saúde da mulher
 
Plano de atenção ao idoso
Plano de atenção ao idosoPlano de atenção ao idoso
Plano de atenção ao idoso
 
Saude do idoso caderno de atenção básica (1)
Saude do idoso caderno de atenção básica (1)Saude do idoso caderno de atenção básica (1)
Saude do idoso caderno de atenção básica (1)
 
Enfermagem atencao saude idoso
Enfermagem atencao saude idosoEnfermagem atencao saude idoso
Enfermagem atencao saude idoso
 
Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010
Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010
Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010
 
La cus un derecho de todos y todas, experiencia en brasil
La cus un derecho de todos y todas, experiencia en brasilLa cus un derecho de todos y todas, experiencia en brasil
La cus un derecho de todos y todas, experiencia en brasil
 
Políticas Públicas de Saúde da Mulher no Brasil
Políticas Públicas de Saúde da Mulher no BrasilPolíticas Públicas de Saúde da Mulher no Brasil
Políticas Públicas de Saúde da Mulher no Brasil
 
Aspectos teóricos e metodológicos da assistência à saúde dos idosos
Aspectos teóricos e metodológicos da assistência à saúde dos idososAspectos teóricos e metodológicos da assistência à saúde dos idosos
Aspectos teóricos e metodológicos da assistência à saúde dos idosos
 

Semelhante a Os desafios da Coordenação Nacional de Saúde do Homem

Apresentação gt da igualdade racial 2017
Apresentação gt da igualdade racial 2017Apresentação gt da igualdade racial 2017
Apresentação gt da igualdade racial 2017Eudmar nunes bastos
 
Apresentacao deborah maio.2011[1]
Apresentacao deborah maio.2011[1]Apresentacao deborah maio.2011[1]
Apresentacao deborah maio.2011[1]Simone Everton
 
Entrevista com Kátia Souto, do MS, sobre a PNSIPN
Entrevista com Kátia Souto, do MS, sobre a PNSIPNEntrevista com Kátia Souto, do MS, sobre a PNSIPN
Entrevista com Kátia Souto, do MS, sobre a PNSIPNPortal DSS Nordeste
 
Articulação-das-Políticas-de-Saúde-Janine.pptx
Articulação-das-Políticas-de-Saúde-Janine.pptxArticulação-das-Políticas-de-Saúde-Janine.pptx
Articulação-das-Políticas-de-Saúde-Janine.pptxShesterDamaceno1
 
Politica nacional homem
Politica nacional homemPolitica nacional homem
Politica nacional homemCida Ilha
 
Seminário..[1]
Seminário..[1]Seminário..[1]
Seminário..[1]lu4_4lu
 
Viva instrutivo not_viol_domestica_sexual_e_out
Viva instrutivo not_viol_domestica_sexual_e_outViva instrutivo not_viol_domestica_sexual_e_out
Viva instrutivo not_viol_domestica_sexual_e_outivone guedes borges
 
Os cuidados masculinos voltados para a saúde sexual, a reprodução e a PATERNI...
Os cuidados masculinos voltados para a saúde sexual, a reprodução e a PATERNI...Os cuidados masculinos voltados para a saúde sexual, a reprodução e a PATERNI...
Os cuidados masculinos voltados para a saúde sexual, a reprodução e a PATERNI...Prof. Marcus Renato de Carvalho
 

Semelhante a Os desafios da Coordenação Nacional de Saúde do Homem (20)

Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
Apresentação gt da igualdade racial 2017
Apresentação gt da igualdade racial 2017Apresentação gt da igualdade racial 2017
Apresentação gt da igualdade racial 2017
 
Apresentacao deborah maio.2011[1]
Apresentacao deborah maio.2011[1]Apresentacao deborah maio.2011[1]
Apresentacao deborah maio.2011[1]
 
Fatos notas2
Fatos notas2Fatos notas2
Fatos notas2
 
GÊNERO E SAÚDE AULA.ppt
GÊNERO E SAÚDE AULA.pptGÊNERO E SAÚDE AULA.ppt
GÊNERO E SAÚDE AULA.ppt
 
Pcri marchazumbi
Pcri marchazumbiPcri marchazumbi
Pcri marchazumbi
 
Diretrizes de Prevenção Aids e Idosos - Paula O. Souza - Gerência de Prevenção
Diretrizes de Prevenção Aids e Idosos - Paula O. Souza - Gerência de PrevençãoDiretrizes de Prevenção Aids e Idosos - Paula O. Souza - Gerência de Prevenção
Diretrizes de Prevenção Aids e Idosos - Paula O. Souza - Gerência de Prevenção
 
Seminário "Desenvolvimento Infantil e Vínculos Familiares" CRS oeste
Seminário "Desenvolvimento Infantil e Vínculos Familiares"  CRS oesteSeminário "Desenvolvimento Infantil e Vínculos Familiares"  CRS oeste
Seminário "Desenvolvimento Infantil e Vínculos Familiares" CRS oeste
 
Entrevista com Kátia Souto, do MS, sobre a PNSIPN
Entrevista com Kátia Souto, do MS, sobre a PNSIPNEntrevista com Kátia Souto, do MS, sobre a PNSIPN
Entrevista com Kátia Souto, do MS, sobre a PNSIPN
 
Articulação-das-Políticas-de-Saúde-Janine.pptx
Articulação-das-Políticas-de-Saúde-Janine.pptxArticulação-das-Políticas-de-Saúde-Janine.pptx
Articulação-das-Políticas-de-Saúde-Janine.pptx
 
Politica nacional homem
Politica nacional homemPolitica nacional homem
Politica nacional homem
 
Pnsipn ms
Pnsipn msPnsipn ms
Pnsipn ms
 
Qual é a sua cor ou raça etnia ?
Qual é a sua cor ou raça etnia  ?Qual é a sua cor ou raça etnia  ?
Qual é a sua cor ou raça etnia ?
 
Seminário..[1]
Seminário..[1]Seminário..[1]
Seminário..[1]
 
Viva instrutivo not_viol_domestica_sexual_e_out
Viva instrutivo not_viol_domestica_sexual_e_outViva instrutivo not_viol_domestica_sexual_e_out
Viva instrutivo not_viol_domestica_sexual_e_out
 
Boletim pcri especial saude
Boletim pcri especial saudeBoletim pcri especial saude
Boletim pcri especial saude
 
Saude do Homem.ppt
Saude do Homem.pptSaude do Homem.ppt
Saude do Homem.ppt
 
Os cuidados masculinos voltados para a saúde sexual, a reprodução e a PATERNI...
Os cuidados masculinos voltados para a saúde sexual, a reprodução e a PATERNI...Os cuidados masculinos voltados para a saúde sexual, a reprodução e a PATERNI...
Os cuidados masculinos voltados para a saúde sexual, a reprodução e a PATERNI...
 

Mais de IFRR

2. citologia
2. citologia2. citologia
2. citologiaIFRR
 
Destino dos folhetos germinativos
Destino dos folhetos germinativosDestino dos folhetos germinativos
Destino dos folhetos germinativosIFRR
 
1. embriologia 2015.2
1. embriologia 2015.21. embriologia 2015.2
1. embriologia 2015.2IFRR
 
Genética de populações
Genética de populaçõesGenética de populações
Genética de populaçõesIFRR
 
Aula colégio de aplicação
Aula colégio de aplicaçãoAula colégio de aplicação
Aula colégio de aplicaçãoIFRR
 
MetodologiadaPesquisa3aedicaoPPGEP.UFSC
MetodologiadaPesquisa3aedicaoPPGEP.UFSCMetodologiadaPesquisa3aedicaoPPGEP.UFSC
MetodologiadaPesquisa3aedicaoPPGEP.UFSCIFRR
 
IlzoCostaPessoa
IlzoCostaPessoaIlzoCostaPessoa
IlzoCostaPessoaIFRR
 

Mais de IFRR (7)

2. citologia
2. citologia2. citologia
2. citologia
 
Destino dos folhetos germinativos
Destino dos folhetos germinativosDestino dos folhetos germinativos
Destino dos folhetos germinativos
 
1. embriologia 2015.2
1. embriologia 2015.21. embriologia 2015.2
1. embriologia 2015.2
 
Genética de populações
Genética de populaçõesGenética de populações
Genética de populações
 
Aula colégio de aplicação
Aula colégio de aplicaçãoAula colégio de aplicação
Aula colégio de aplicação
 
MetodologiadaPesquisa3aedicaoPPGEP.UFSC
MetodologiadaPesquisa3aedicaoPPGEP.UFSCMetodologiadaPesquisa3aedicaoPPGEP.UFSC
MetodologiadaPesquisa3aedicaoPPGEP.UFSC
 
IlzoCostaPessoa
IlzoCostaPessoaIlzoCostaPessoa
IlzoCostaPessoa
 

Os desafios da Coordenação Nacional de Saúde do Homem

  • 1. Os desafios da Coordenação Nacional de Saúde do Homem do Ministério da Saúde para Sensibilizar os homens a cuidarem da saúde Dr. Francisco Norberto M. Silva
  • 2. Coordenação Nacional de Saúde do Homem Coordenação Geral de Saúde das Mulheres Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno Coordenação Geral de saúde dos adolescentes e jovens Coordenação Nacional de Saúde da Pessoa Idosa Coordenação Geral Saúde Mental Coordenação Geral de Saúde da Pessoa com Deficiência Departamento de Ações Programáticas Estratégicas DAPES
  • 3. Principais causas de mortalidade na população masculina de 20 a 59 anos. Brasil, 2009-2014 2009 2010 2011 2012 2013 2014 XX. Causas externas de morbidade e mortalidade IX. Doenças do aparelho circulatório II. Neoplasias (tumores) XI. Doenças do aparelho digestivo Fonte: MS/SVS/CGIAE - Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM- Acessado em 11/07/16
  • 4. Distribuição de óbitos masculino na faixa etária de 20 a 59 anos por raça/cor, Brasil, 2009-2014 Fonte: MS/SVS/CGIAE - Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM- Acessado em 05/08/16 36.0 47.1 57.3 46.1 63.6 52.4 42.2 53.4 0.2 0.3 0.4 0.30.3 0.2 0.2 0.2 XX. Causas externas de morbidade e mortalidade IX. Doenças do aparelho circulatório II. Neoplasias (tumores) XI. Doenças do aparelho digestivo Branca Preta/Parda Amarela Indígena Segundo o artigo 1º, inciso IV, do Estatuto da Igualdade Racial (Lei 12.288, de 20 de julho de 2010), população negra é o conjunto de pessoas que se autodeclaram pretas e pardas, conforme o quesito cor ou raça usado pelo IBGE, ou que adotam auto-definição análoga.
  • 5. POR QUE OS HOMENS MORREM MAIS DO QUE AS MULHERES?
  • 6. Não procuram os serviços de saúde Quando procuram os serviços de saúde não seguem os tratamentos recomendados Acham que nunca vão adoecer e por isso não se cuidam Geralmente tem medo de descobrir doenças Estão mais expostos aos acidentes de trânsito e de trabalho Utilizam álcool e outras drogas com maior frequência Não praticam atividade física com regularidade Estão envolvidos na maioria das situações de violência Não se alimentam adequadamente Estão mais susceptíveis a infecção de IST/AIDS. Qual o papel o profissional de saúde para mudar essa realidade?
  • 7. Barreiras Estereótipos de gênero O pensamento mágico O papel de provedor O papel de “cuidar” Medo que descubra doenças Estratégias de comunicação não privilegiam os homens Horários de funcionamento inadequados Dificuldades de acesso Não liberação do trabalho Socioculturais Institucionais
  • 8. • Promover ações de saúde que contribuam significativamente para a compreensão da realidade singular masculina nos seus diversos contextos sócio-culturais e político-econômicos, respeitando os diferentes níveis de desenvolvimento e organização dos sistemas locais de saúde e tipos de gestão de Estados e Municípios. Diretriz • Facilitar e ampliar o acesso com qualidade da população masculina às ações e aos serviços de assistência integral à saúde da Rede SUS, mediante a atuação nos aspectos socioculturais, sob a perspectiva relacional de gênero, contribuindo de modo efetivo para a redução da morbimortalidade e a melhoria das condições de saúde. Objetivo POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM – PNAISH PORTARIA Nº 1.944, DE 27 DE AGOSTO DE 2009
  • 9. Linhas de ação da PNAISH Reconhecimento da diversidade Sensibilização e capacitação da equipe de saúde Desenvolvimento de campanhas Apoio de ações e atividades de promoção de saúde Articulação entre os diferentes níveis de atenção Inclusão de homens como sujeitos nos programas de saúde
  • 10. PNAISH Acesso e Acolhimento Prevenção de Violência e Acidentes Paternidade e Cuidado Saúde Sexual e Saúde Reprodutiva Doenças Prevalentes na Pop Masculina Curso EAD sobre Saúde do Homem em parceria com a UFSC.
  • 11. Estratégias de aproximação do homem com a equipe de saúde Realizar Visitas Domiciliares Considerar aspectos culturais para a construção de ações locais Escuta qualificada Rodas de Conversa Ampliação do horário de atendimento Capacitação da equipe de saúde, inclusive do ACS Melhorar a ambiência física das UBS Respeitar a orientação sexual e expressões de cada um Disponibilizar consultas de emergência
  • 13. Local da capacitação Data do evento Quantidade de pessoas Público São Paulo 01/08/2016 108 Coordenadores da AB da DRS, Enfermeiros, Médicos, ACS,Pisicólogos, Assistentes Sociais, Distrito Federal 03/08/2016 120 Enfermeiros, Médicos, ACS, Psicólogos, Assistentes Sociais, Cirurgiões dentistas, Técnicos de Enfermagem, Estudante e Gerente. Maranhão 18/08/2016 83 Coordenadores da AB e de região de saúde, Enfermeiros, Gestores, Médicos, ACS,Nutricionistas,Psicólogos e Dentista Pernambuco 24/08/2016 29 gerentes das regionais de saúde; coordenadores municipais de saúde do homem; tec de saúde pop negra e coord estadual da pop LGBT Alagoas 26/08/2016 45 Enfermeiros, Médicos, ACS,Psicólogos, Assistentes Sociais, Cirurgiões dentistas, Estudante e Gerente de saúde. Espirito Santo 30/08/2016 88 Enfermeiros, Médicos, ACS, Psicólogos, Assistentes Sociais, Cirurgiões dentistas, Estudante e Gerente de saúde. Total 473 Oficinas de lançamento e capacitação do Guia do Pré-Natal do Parceiro para Profissionais de Saúde e do Guia de Saúde do Homem para Agente Comunitário de Saúde já realizadas
  • 14. Curso Promoção do Envolvimento dos Homens na Paternidade e Cuidado A Coordenação Nacional de Saúde do Homem em parceria com o AVASUS lança o curso “Promoção do Envolvimento dos Homens na Paternidade e Cuidado”, uma oferta educacional desenvolvida para estimular a paternidade ativa e consciente que promove impactos positivos para o desenvolvimento das crianças e para a igualdade de gêneros. Curso totalmente gratuito em EAD. *Curso que estava na CdP Acesse agora em https://avasus.ufrn.br/local/avasplugin/cursos/curso. php?id=77
  • 15. A Coordenação Nacional de Saúde do Homem em parceria com o AVASUS lança o curso “Pai Presente - cuidado e compromisso”, uma oferta educacional desenvolvida para estimular a paternidade ativa e consciente que promove impactos positivos para o desenvolvimento das crianças e para a igualdade de gêneros. Curso totalmente gratuito em EAD. Acesse agora em https://goo.gl/qWyqGk Curso no ar desde Agosto de 2016. Mais de 500 inscritos. Mais de 220 certificados
  • 16. SAÚDE SEXUAL E SAÚDE REPRODUTIVA Oficina de Alinhamento Sobre SSSR Masculina - abril/2016 Grupo Técnico Assessor (GTA) sobre SSSR do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. I Simpósio Nacional de SSSR - setembro de 2016. Cartilha sobre Saúde Sexual e Saúde Reprodutiva (SSSR) – em construção.
  • 17. • CNSH e Fiocruz. • Pesquisa, Diagnóstico, Protocolo, Princípios, Linhas de Cuidado e Artigos voltados para a promoção dos cuidados masculinos relacionados à saúde sexual e saúde reprodutiva em localidades regionais diferentes. • Subsidiar ações em saúde do homem e contribuir de forma geral no desenvolvimento da saúde de homens e mulheres numa perspectiva relacional de gênero. SAÚDE SEXUAL E SAÚDE REPRODUTIVA Fonte: Fiocruz.
  • 18. SAÚDE SEXUAL E SAÚDE REPRODUTIVA NOVEMBRO AZUL 2016
  • 19. A Coordenação Nacional de Saúde do Homem em parceria com o Departamento de Ouvidoria do SUS, está realizando uma pesquisa inédita e contínua com os homens, cujo suas parceiras realizaram parto nos estabelecimentos de saúde do sus. O objetivo é saber os cuidados do homem com a saúde, paternidade e cuidado. Foi feito um piloto em 2015, com os homens que foram pais no ano de 2013, onde foram ouvidos 6.141 homens. Neste ano as entrevistas estão sendo realizadas com os homens que foram pais no ano de 2014, até agosto, foram ouvidos 4.024 homens, segue os dados preliminares.
  • 20. Prevenção de Violências e Acidentes - Participações em GT , reuniões e eventos sobre violência (GT Violência, GT Suicídio, GT Comando de Saúde nas Rodovias, Grupo Interministerial de Monitoramento e Avaliação do 2º Plano Nacional do Nacional do Enfrentamento do Tráfico de Pessoas) - Oficina Sobre Suicídio – Panorama no Brasil e Estratégias no Campo da Saúde – previsão que ocorra em outubro/2016. - Curso EaD “ATENÇÃO A HOMENS E MULHERES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA POR PARCEIROS ÍNTIMOS” - Abril 2014 a dezembro de 2015. - Comando de Saúde nas Rodovias – Parceria com a Saúde do Trabalhador/SVS/MS, SEST/SENAT e PRF - 4 vezes ao ano, 2 por semestre paralelamente em todos os Estados. - Reuniões periódicas com os técnicos da CNSH - discussões e planejamento de ações para a violência sexual, tanto no olhar do homem como vítima e como autor de violência. - Divulgação de post nas redes sociais da Saúde do Homem - com dados e informações importantes para o público sobre violência.
  • 21. Curso EaD “ATENÇÃO A HOMENS E MULHERES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA POR PARCEIROS ÍNTIMOS” Prevenção de violências e acidentes Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina.
  • 22. Adicione seu título Coordenação Nacional de Saúde do Homem- DAPES/SAS/MS • Telefone: 61-3315-6222 • E-mail: saudedohomem@saude.gov.br • Site: www.saude.gov.br/homem • Facebook: saúde do homem – Ministério da Saúde