Transporte nos animais

18.680 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
18.680
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6.853
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
593
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Transporte nos animais

  1. 1. Transportenos Animais BG 10º ano Isabel Lopes
  2. 2. Ausência de Sistemas de Transporte Todas as células próximas da superfície corporal; Difusão directa;  IL 2011
  3. 3. Difusão • Meio* - CélulaDifusão Direta • Célula – Meio* • Meio* – Fluído - CélulaDifusão Indireta • Célula – Fluído – Meio* * Meio Externo IL 2011
  4. 4. Sistemas de Transporte Necessidade continua de nutrientes e oxigénio; Complexidade corporal; Difusão indirecta;No caso do Homem, a chegada de glicose do intestino ao cérebro por difusão demorava vários meses ou anos. IL 2011
  5. 5. Constituição Típica Fluído Circulante • Ex.: Sangue Órgão Propulsor • Ex.: Coração Sistema de vasos ou espaços • Ex.: Artérias, veias, capilares IL 2011
  6. 6. Sistema de Transporte • Hemolinfa* abandona os vasos e circula no hemocélio - Aberto conjunto de lacunas (espaço entre as células). • Circulação menos eficiente. • Sangue circula sempre no interior de vasos.Fechado • Circulação mais eficiente (maior pressão e velocidade)* Hemolinfa – Termo utilizado pelos biólogos, uma vez que ocorre misturaentre o sangue e a linfa intersticial (líquido que banha as células) IL 2011
  7. 7. Sistema de Transporte IL 2011
  8. 8. Animais com Sistema de Transporte AbertoArtrópodes (Insetos, aracnídeos, crustáceos, …), Moluscos (bivalves, gastrópodes, …), …Sangue flui mais lentamente – em consequência, movimentos lentos ebaixa taxa metabólica. IL 2011
  9. 9. Animais com Sistema de Transporte Aberto Insetos – exemplo: GafanhotosInsetos: Apesar de terem sistema de transporte aberto, são muito ativos,o que requer uma elevada taxa metabólica. Nestes animais os gasesrespiratórios (oxigénio e dióxido de carbono) não sãotransportados pela hemolinfa, mas sim pelo sistema respiratório, queconduz os gases diretamente aos tecidos (difusão direta) IL 2011
  10. 10. Animais com Sistema de Transporte Fechado Moluscos (cefalópodes), Anelídeos, VertebradosSangue flui rapidamente – em consequência, alta taxa metabólica. IL 2011
  11. 11. Sistemas de TransporteSangue e o fluído intersticial = meio interno IL 2011
  12. 12. Transporte nos Vertebrados Sistema cardiovascular (do grego kardia = coração e vas = vaso) Circulação Dupla Simples No decurso de uma circulação completa, o sangue passa No decurso de uma circulação completa, o sangue passa duas vezes no  apenas uma vez no  Completa Incompleta O  tem 4 cavidades, e não O  tem 3 cavidades, e podeocorre mistura de sangue arterial ocorrer mistura de sangue arterial (circula na metade esquerda) e e venoso.venoso (circula na metade direita) IL 2011
  13. 13. Circulação simples Peixes – coração com duascavidades (aurícula e ventrículo). Sangue passa sempre venosopelo coração. Sangue passa em duas redes decapilares (brânquias e órgãos). Sangue flui lentamente e abaixa pressão (consequência dacirculação simples) IL 2011
  14. 14. Circulação duplaCirculação pulmonar – O sangue sai venoso do coração(ventrículo direito) pela artéria pulmonar e vai aos pulmõesonde é oxigenado. Depois regressa, já sangue arterial,pela veia pulmonar ao coração (aurícula esquerda).Circulação sistémica – O sangue sai arterial do coração(ventrículo esquerdo), pela artéria aorta e dirige-se paratodos os órgãos. Regressa venoso posteriormente, pelasveias cava (superior e inferior) ao coração (aurícula direita). IL 2011
  15. 15. Circulação completa vs incompletaAnfíbios e Répteis – Incompleta.Aves e Mamíferos – Completa. IL 2011
  16. 16. Circulação Dupla e Completa Mamíferos e AvesMaior disponibilidade de oxigénio (ausênciade mistura de sangue venoso com arterial) emaior eficácia na sua distribuição (maiorpressão e velocidade), vão permitir maiordisponibilidade energética. IL 2011
  17. 17. Circulação Dupla e Completa Maior capacidade energética de Aves e MamíferosA maior capacidade energética permite queuma parte da energia possa utilizada namanutenção da temperatura corporal. Assim,aves e mamíferos são animais homeotérmicos- mantêm a temperatura corporal constante,independentemente da temperatura ambiente. IL 2011
  18. 18. Características Constituído por tecido muscular cardíaco (miocárdio); Bate 100 000 vezes por dia; Impulsiona 5,6 litros de sangue; 96 000 km de vasos sanguíneos; Irrigado pelas artérias coronárias; Movimentos de contração originam sístoles e derelaxamento - diástoles. IL 2011
  19. 19. CaracterísticasIL 2011
  20. 20. Artérias, Veias e Capilares Artérias – paredes mais fortes, espessas e elásticas(permitindo a dilatação e o relaxamento a cada contração). Veias – paredes mais finas, com maior diâmetro.Funcionam como reservatório de sangue (50% a 60% ). Capilares – paredes muitos finas constituídas por umaúnica camada de células, que facilitam as trocas de gases enutrientes que ocorrem a esse nível. IL 2011
  21. 21. Veias, Artérias e Capilares IL 2011
  22. 22. Pressão Sanguínea Pressão que o sangue exerce na parede dos vasossanguíneos:  Máxima na artéria aorta à saída do coração  Vai diminuindo ao longo das arteríolas, capilares, vénulas, … atinge valores próximo de zero na veia cava.  Na artéria aorta a pressão atinge o valor máximo de cerca de 120 mmHg (correspondente ao momento da sístole ventricular) e de 80 mmHg (momento da diástole ventricular). IL 2011
  23. 23. Indicador de Saúde Cardiovascular Pressão que o sangue exerce na parede dos vasossanguíneos:  Valores acima do normal: hipertensão*;  Valores abaixo do normal: hipotensão; *assassina silenciosa (problemas graves, que não são revelados por sintomas exteriores). IL 2011
  24. 24. Regresso do sangue ao coração (membros inferiores) Existência de válvulas venosas, que impedem o retrocessodo sangue, vindo das partes inferiores; Musculatura esquelética que rodeia as veias, contrai e“aperta” , promovendo a circulação sanguínea; Movimentos respiratórios – durante a inspiração, diminui apressão na caixa torácica; Diminuição da pressão na aurícula, durante a diástole. IL 2011
  25. 25. Regresso do sangue ao coração (membros inferiores) IL 2011
  26. 26. VarizesIL 2011
  27. 27. velocidadeVelocidade proporcional ao diâmetro dos vasos: maior nas artérias e veias: baixa velocidade nos capilares bem como a sua grande área de cobertura – facilitadora das trocas IL 2011
  28. 28. velocidadeIL 2011
  29. 29. Problemas Obstrução das artérias coronárias – enfarte do miocárdio(ausência de fornecimento de oxigénio ao miocárdio) Aterosclerose – provocada pelo depósito de lípidos, cálcio eoutras substâncias nas paredes das artérias. Doenças genéticas (congénitas). Aumento da esperança de vida com o desenvolvimentotecnológico e científico aplicado ao diagnóstico e à cirurgia noâmbito das doenças cardivasculares. Consultar: http://mmspf.msdonline.com.br/pacientes/manual_merck/secao_03/cap_030.html IL 2011
  30. 30. Sangue e Linfa Nos animais com sistema circulatório aberto, existe apenasum tipo de fluído circulante – a hemolinfa – abandona osvasos e banha as células diretamente, ocorrendo as trocas desubstâncias. Nos a animais vertebrados, existem dois tipos de fluído: osangue (circula apenas nos vasos sanguíneos) e a linfaintersticial (líquido que banha as células) IL 2011
  31. 31. Nos Vertebrados Sangue LinfaHemácias Plaquetas Plasma Leucócitos Leucócitos Plasma Transporte Transporte de dos elementos do sangue, leucócitos,Transporte nutrientes,de O2 e de Coagulação nutrientes, Defesa do Defesa do CO2, produtos CO2, produtosalgum CO2 organismo organismo excreção, de excreção, hormonas e anticorpos e anticorpos hormonas IL 2011
  32. 32. A parede fina dos capilares facilita as trocas, tal como a baixa velocidade e pressão sanguínea,A IL 2011
  33. 33. IL 2011
  34. 34. É para a linfa intersticial que as células lançam os resíduos doseu metabolismo, o que modifica o meio que as cerca. A pressão sanguínea diminui, o sangue torna-se hipertónico. Grande parte do fluído intersticial volta a entrar naextremidade venosa do capilar. O restante entra nos capilares2011 IL linfáticos.
  35. 35. Aberto; Idêntico ao venoso – presença de válvulas que impedem o refluxo.Mais informação em: http://www.auladeanatomia.com/linfatico/linfa.htm IL 2011
  36. 36. Linfa retorna àcorrente sanguínea emveias que lançam naveia cava superior. IL 2011
  37. 37. IL 2011
  38. 38. Dúvidas?Page  38 IL 2011
  39. 39. 1. Nos peixes, o sangue da aurícula:A. Passa para a aorta e desta para as brânquias.B. Passa para o ventrículo e deste para o resto do corpo.C. Passa para o ventrículo e deste para as brânquiasD. Provém directamente das brânquias. Adaptado de: http://agvieiraleiria.ccems.pt/sevirtual/bio/teste1.htm IL 2011
  40. 40. 2. O órgão propulsor do sangue é: A. Pulmões B. Rins C. Coração D. Pâncreas Adaptado de: http://agvieiraleiria.ccems.pt/sevirtual/bio/teste1.htm IL 2011
  41. 41. 3. Todos os vertebrados terrestres possuem:A. circulação simples e completa.B. circulação dupla, mas só os mamíferos e aves possuem circulação completa.C. circulação dupla e completa.D. circulação completa, mas só os mamíferos e aves possuem circulação dupla. Adaptado de: http://agvieiraleiria.ccems.pt/sevirtual/bio/teste1.htm IL 2011
  42. 42. 4. Na generalidade dos répteis :A. existem duas aurículas e dois ventrículos.B. o ventriculo possui um septo incompleto.C. a aurícula possui um septo incompletoD. existe uma aurícula e dois ventrículos. Adaptado de: http://agvieiraleiria.ccems.pt/sevirtual/bio/teste1.htm IL 2011
  43. 43. 5. Nos mamíferos:A. Circula sangue venoso nas veias pulmonares.B. circula sangue arterial na aurícula direita.C. circula sangue venoso no ventrículo esquerdo.D. circula sangue arterial na aorta. Adaptado de: http://agvieiraleiria.ccems.pt/sevirtual/bio/teste1.htm IL 2011
  44. 44. 6. Nas aves:A. a metade direita do coração é atravessada apenas por sangue venoso.B. a metade esquerda do coração é atravessada apenas por sangue venoso.C. há mistura parcial de sangues no ventrículo.D. a metade direita do coração é atravessada apenas por sangue arterial. Adaptado de: http://agvieiraleiria.ccems.pt/sevirtual/bio/teste1.htm IL 2011
  45. 45. 7. No coração dos anfíbios:A. o sangue venoso não se mistura com o arterialB. só circula sangue arterial na aurícula esquerda.C. só circula sangue arterial na aurícula direita.D. não circula sangue venoso no ventrículo Adaptado de: http://agvieiraleiria.ccems.pt/sevirtual/bio/teste1.htm IL 2011
  46. 46. 8. Relativamente às afirmações seguintes, seleccionaa que não é verdadeira. A. Nos anfíbios, o sangue venoso entra no coração para a aurícula direita. B. Nos mamíferos, o sangue venoso deixa o coração através da artéria pulmonar. C. Nos mamíferos, o sangue na artéria pulmonar tem menos oxigénio do que na aorta D. Nos peixes, o sangue oxigenado nas brânquias volta ao coração através da aurícula esquerda. Adaptado de: http://agvieiraleiria.ccems.pt/sevirtual/bio/teste1.htm IL 2011
  47. 47. Mais exercícios em: http://www.vestibulandoweb.com.br/biologia/sistema-circulatorio.asp IL 2011

×