Relatório posto 4 roleplay

350 visualizações

Publicada em

Relatório posto 4 roleplay

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
350
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório posto 4 roleplay

  1. 1. (Des)Igualdades de Generos
  2. 2. INTRODUÇÃO O peddy‐paper de biologia realizado no dia 21 de Novembro tinha como tema as (Des)Igualdades de Género. O nosso posto (numero quatro) tinha como tarefa inverter os géneros em pequenos teatros com cinco cenários alternativos. Esta atividade tinha como objetivo amostrar a ambos os géneros as dificuldades que cada um passa em diferentes situações. (The biology peddy‐paper that occurred held on November 21 had as theme the (Un) Gender Equality. Our post (number four) had as activity reverse genderes in small roleplays with five alternative scenarios. This activity had the goal to show the difficulties of which gender in different situations)
  3. 3. DESENVOLVIMENTO Descrever toda a actividade proposta e desenvolvida: A nossa tarefa consistia com que cada grupo num cenário sorteado trocasse de género e desempenhasse o papel proposto como alguém do sexo oposto. Eram cinco os cenários possiveís. No primeiro cenário as raparigas (como rapazes) teriam que abordar os rapazes (como raparigas) e conseguessem com que eles ficassem interessados o suficiente para trocar os contactos. No segundo cenário as raparigas (como rapazes) tentavam declarar‐se de maneira convicente o sufiente para eles (como elas) ficaram convencidas o suficiente e aceitassem o seu pedido de namoro. No terceiro cenário ”os rapazes" explicam como funciona o presevativo e "as raparigas" a pilúla, discutiam sobre qual o método mais eficaz e se ambos se complementam. No quarto cenário, as raparigas representavam uma atitude autoritária e quase que comum na maioria dos rapazes que é a sua manifestaçao no guarda‐roupa das namoradas. Eles como ela teriam de usar argumentos válidos para justificar o porquê desta atividade. No quinto e ultimo cenário as raparigas (como rapazes) teriam de convencê‐los, aos rapazes (como raparigas) a ir ao jogo da selecçao enquanto que eles perferiam ir às compras. Os cenários eram tirados à sorte por um membro do grupo participante e em seguida dava‐se a caracterizam. Para caracterizar os rapazes utilizámos uma peruca cor‐de‐rosa e um batom vermelho. Às raparigas desenhámos um bigode com um lápis preto. Cada grupo tinha cerca de seis minutos para desempenhar a tarefa. Atribuimos 2 pontos por cada elemento do grupo que se empenhasse e 1 ponto ao género que mais se destacou, se ambos se destacassem eram dados 2 pontos (1 por cada género). O material utilizado nesta atividade foi uma peruca cor‐de‐rosa, um batom vermelho, um lápis preto e desmaquilhante.
  4. 4. DISCUSSÃO O mais dificil na nossa actividade foi fazer com que os participantes se sentissem à vontade para realizar a tarefa proposta. Gerir o tempo tambem foi uma das dificuldades pois esperavamos que as interpretaçoes durassem mais tempo por isso nao pensámos em mais cenários. Agora que temos uma melhor noçao do tempo, talvez tinhamos adicionado outra mini tarefa ou mais cenários. De futuro se houver outra vez a realizaçao do peddy‐paper pretendemos fazê‐lo. As reaçoes dos grupos foram bastante heterogeneas, dependendo especialmente da faixa etária. Os mais velhos tinham maior à vontade para participar e portanto o seu desepenho no geral foi o mais bem conseguido, pareceram‐nos mais satisfeito, e até para nós foi mais divertido. Quanto aos mais novos, os que se sentiram à vontade para participar e se soltaram mais, tambem pareceram divertir‐se e aprender algumas coisas. Notamos que as dificuldades na realizaçao das tarefas foram iguais da parte dos rapazes como das raparigas, embora a maioria das raparigas parecesse sentir‐se mais confortavél e como uma melhor noçao sobre os métodos contraceptivos. Para alem de acrescentar mais uma mini tarefa, tambem poderiamos ter utilizado mais adereços (mais perucas, saias ou gravatas, malas.. etc), tal como gostavamos de ter utilizado mais cenarios, para os sortear sem nunca os repetir. A maior parte da actividade foi realizada pela Telma e a Filipa (igualmente dividido), pois o nosso colega Ivan nao participou na realizaçao do peddy‐papper e colaborou pouco na organizaçao do mesmo.
  5. 5. CONCLUSÃO Nem todos os elementos do grupo foram importantes para a realizaçao do trabalha embora faltasse um elemento no dia da realizaçao do peddy‐paper que foi quem imprimiu a folha com os diversos cenários. Os restantes membro durante a atividade explicaram em que consistia o cenario sorteado e caracterizam os alunos alternadamente. Concluimos que esta atividade é de igual importância para a todos os que participaram, tanto para quem estava no posto como para quem estava a realizar as tarefas porque fez‐nos refletir sobre as desigualdades entre géneros e fez‐nos olhar com outra prespectiva para o sexo oposto apercebendo‐nos que umas das principais causas para a existência deste tipo de desigualdade é a incompreensão entre géneros que leva à criação de esteriópios para os diferentes sexos que acabam por se enraizar tanto na sociedade que tornam‐se reais. Por isso se atividades como a do peddy‐paper que ajuda‐nos na compreensao do sexo oposto e educa‐nos sobre esse assunto é uma maneira divertida de fazer com que este tipo de desigualdade diminua entre as geraçoes e quem sabe no futuro ela deixe de existir. Para futuros postos sugerimos que criem atividades divertidas mas que tenham um efeito pedagógico nos participantes, como por exemplo as raparigas questionarem os rapazes sobre diversos assuntos referentes ao mundo masculino e vice‐versa, quem respondesse de maneira mais convicente ganha pontos.

×