Escola Secundária de Casquilhos 
Relatório Peddypaper (Des) Igualdade de Género 
“Todos diferentes, todos iguais" 
21 de N...
Índice 
1. 
Introdução 
2. 
Descrição da Actividade 
3. 
Material Utilizado 
4. 
Fotos 
5. 
Discussão 
6. 
Conclusão
Introdução 
O peddypaper sobre a (des) igualdade de género foi desenvolvido no âmbito do Projecto Comenius. Toda a activid...
Descrição da Actividade 
Como já foi referido anteriormente, o nosso posto é intitulado “todos diferentes, todos iguais” e...
anteriormente formados (mais uma vez rapazes e raparigas jogam em separado) é entregue uma folha de tarefas que vão ter de...
Material Utilizado 
O material necessário para a realização de todos os jogos foi o seguinte: 
‐2 Alguidares de tamanho mé...
FO
Discussão 
Aquando da preparação da actividade, sentimos necessidade de pedir a opinião de pessoas da faixa etária dos par...
No segundo jogo, cujo objectivo primordial era testar a capacidade de memorização dos concorrentes, foi notória a vantagem...
A importância da realização deste tipo de actividades é enorme. Adorámos este peddypaper! Não só devido à mensagem que est...
Relatório posto 2 todos diferentes, todos iguais
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Relatório posto 2 todos diferentes, todos iguais

420 visualizações

Publicada em

Relatório posto 2 todos diferentes, todos iguais

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
420
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório posto 2 todos diferentes, todos iguais

  1. 1. Escola Secundária de Casquilhos Relatório Peddypaper (Des) Igualdade de Género “Todos diferentes, todos iguais" 21 de Novembro de 2013 Realizado por: Joana Veríssimo, nº12, 12ºB Bruno Barros, nº,12ºB B runo Monteiro,nº,12ºB
  2. 2. Índice 1. Introdução 2. Descrição da Actividade 3. Material Utilizado 4. Fotos 5. Discussão 6. Conclusão
  3. 3. Introdução O peddypaper sobre a (des) igualdade de género foi desenvolvido no âmbito do Projecto Comenius. Toda a actividade foi dinamizada pelos alunos da disciplina de Biologia de 12ºano e teve como principal objectivo promover a igualdade de género e sensibilizar a comunidade escolar para este tema. O nosso grupo teve como principal preocupação a criação de um posto dinâmico, divertido e que, ao mesmo tempo, nos permitisse chegar com sucesso e de forma positiva a todos os participantes. “Todos diferentes, todos iguais” foi o nome que atribuímos ao nosso posto, com o objectivo de expor as diferenças entre géneros e provar que essas diferenças só nos tornam mais semelhantes, aproximam‐nos e tornam‐nos mais fortes. O nosso posto consistia numa Gincana formada por 3 jogos, cada um deles baseado num ditado, num provérbio ou numa expressão popular onde fosse salientada alguma diferença entre géneros ou onde estivesse presente alguma forma de discriminação/estereótipo. Os nossos objectivos, aquando da realização desta actividade, foram os seguintes: • Sensibilizar os participantes para a promoção da igualdade de género e para outras temáticas relacionadas com a disciplina (métodos contraceptivos, doenças sexualmente transmissíveis, etc.); • Analisar o modo como os papéis sociais tradicionalmente atribuídos a mulheres e a homens estão presentes nas nossas percepções individuais; • Abordar (ainda que indirectamente) a forma como as expectativas sociais, rela‐ tivas ao comportamento que se espera de uma mulher ou um homem, moldam as nossas definições de masculino e feminino; • Promover a compreensão da influência dos estereótipos de género na vida em sociedade; • Promover a reflexão acerca do modo como os estereótipos de género podem limitar as escolhas e o comportamento de homens e mulheres, e a forma como estes projectam o seu futuro; • Fomentar a amizade e a união entre membros da comunidade escolar.
  4. 4. Descrição da Actividade Como já foi referido anteriormente, o nosso posto é intitulado “todos diferentes, todos iguais” e consiste numa gincana formada por 3 jogos. O primeiro jogo é baseado na frase "Um homem não chora" e vale, no máximo, 3 pontos. É um percurso relativamente curto com um ponto de partida/chegada e um outro ponto onde se encontra um recipiente com 3 níveis que correspondem respectivamente a 1, 2 e 3 pontos. Os participantes têm 3 minutos para completar a tarefa de encher o recipiente, o máximo que conseguirem, com o auxílio de uma esponja ou copo de plástico e de um alguidar com água. No início do jogo, cada equipa (de 4 elementos) é dividida em dois pares; de seguida, vão ser atados costas com costas, mas apesar de estarem aparentemente divididos trata‐se de um trabalho de equipa, dado que ambos os pares têm o mesmo objectivo, encher o recipiente (que é o mesmo para ambos). Para que completem a tarefa com sucesso têm de cumprir o seguinte procedimento: molhar a esponja ou encher o copo de plástico, nos alguidares existentes no início do percurso, para o efeito, e, de seguida, dirigir‐se o mais depressa possível até ao recipiente para o encher, voltando ao ponto de partida quantas vezes forem necessárias, durante o tempo disponível para a realização da tarefa. Com esta actividade podemos avaliar a forma como rapazes e raparigas interagem entre si, a entreajuda e o trabalho de equipa. O segundo jogo tem como mote a frase “Memória de Elefante" e a pontuação máxima a atribuir são 5 pontos. Joga‐se da seguinte forma: os participantes vão agrupar‐se aos pares sendo que neste jogo rapazes e raparigas jogam separados (em pares diferentes). Vão visualizar, durante 1 minuto, uma colectânea de 20 objectos e, em seguida, os objectos vão ser tapados e cada par vai anotar, numa folha, o máximo de objectos que se lembrar. Depois de se comparar os resultados e de se constatar se são os homens ou as mulheres que têm melhor memória, vamos considerar os resultados da pessoa que mais palavras enomeou e atribuir uma pontuação, de acordo com o seguinte critério: entre 0 e 5 objectos, 1 ponto, entre 6 e 10 objectos, 2 pontos, entre 11 e 15 objectos, 3 pontos e, por último, entre 16 e 20 objectos, 5 pontos. Esta actividade permite‐nos não só avaliar a atenção e a capacidade de memorização dos nossos participantes bem como, a cooperação, o trabalho de equipa. O terceiro e último jogo é inspirado no provérbio "Onde há galos não cantam galinhas" sendo a pontuação máxima a atribuir 2 pontos. Este jogo tem como objectivo medir a competitividade dos concorrentes e, de algum modo, comprovar se é, ou não, verdade que os homens são mais competitivos que as mulheres. Dos três jogos, este é simultaneamente o mais simples e o mais complexo. A cada um dos pares
  5. 5. anteriormente formados (mais uma vez rapazes e raparigas jogam em separado) é entregue uma folha de tarefas que vão ter de realizar para ganhar este jogo. No total são 25 tarefas, todas elas relativamente simples. No entanto, só têm 1 minuto para as concretizar. O objectivo primordial deste jogo não é realizar todas as tarefas, mas sim ter calma, “desconfiar” do que nos é pedido em tão pouco tempo, e não pensar só na maneira mais rápida e mais fácil de ganhar. Para o objectivo ser concretizado com sucesso os participantes apenas têm de cumprir fielmente o que lhes é pedido nas instruções, «Lê tudo até ao fim e com muita atenção. Boa Sorte!». Se os participantes cumprirem o que lhes é pedido irão ler a última tarefa e descobrir que para ganhar o jogo apenas têm de escrever o seu nome na folha (o que já é justificável, tendo em conta o tempo que lhes é dado para concretizar este jogo). Este interessantíssimo jogo permitiu‐nos avaliar a atenção, a capacidade de interpretação e compreensão escritas, o trabalho de equipa, o pensamento crítico e a competitividade de cada um dos nossos participantes. A pontuação é atribuída da seguinte forma: se ambos os pares concluem a tarefa com sucesso, 2 pontos; se somente um dos pares completa a tarefa com sucesso, 1 ponto; e se nenhum dos participantes for bem sucedido, 0 pontos. Tendo em conta que o objectivo deste peddypaper não é eleger um vencedor mas sim passar uma mensagem, achámos por bem aliar o útil ao agradável e criar uma pergunta Bónus, que vale 2 pontos. Por um lado é um incentivo dado aos participantes e, por outro lado, permite‐nos passar uma mensagem, ensinar algo mais. A princípio a ideia inicial seria fazer a pergunta Bónus apenas às equipas que tivessem obtido, nos restantes jogos, uma pontuação total igual ou inferior a 8 pontos, mas acabámos por colocar a questão a todas as equipas a título de mensagem importante a transmitir. As perguntas que escolhemos foram: «O que significa a palavra SIDA?» e «O que é o HPV?». Às quais as respostas eram, respectivamente: «Síndrome de Imunodeficiência dquirida» e «Vírus do Papiloma Humano (que pode causar cancro do cólo do útero)». a
  6. 6. Material Utilizado O material necessário para a realização de todos os jogos foi o seguinte: ‐2 Alguidares de tamanho médio; ‐2 Esponjas/vários copos de plástico pequenos; ‐2 Cordas; ‐ 1 Recipiente com três níveis marcados (garrafão de água); ‐1 Mesa; ‐ Colectânea de 20 objectos diferentes; ‐manta ou lençol; ‐ 2 Blocos (algo que dê para anotar todos os objectos); ‐ 2 Canetas; ‐ N cópias do jogo 3 (N=dobro do nº de equipas). P.S.: Nenhum do material utilizado foi comprado especialmente para a actividade, sendo que um dos nossos objectivos era reutilizar materiais e criar uma actividade amiga do ambiente.
  7. 7. FO
  8. 8. Discussão Aquando da preparação da actividade, sentimos necessidade de pedir a opinião de pessoas da faixa etária dos participantes, de modo a conseguirmos elaborar uma actividade que fosse do agrado de todos, em geral. A ideia para esta gincana surgiu a partir da junção de várias ideias, que combinadas resultaram numa actividade, a nosso ver, dinâmica, bem pensada e bem estruturada, que acabou por cumprir todos os requisitos. Tivemos de ser cuidadosos na atribuição das pontuações e, para isso, tentámos criar um critério o mais justo possível. Também tivemos bastante atenção no que diz respeito ao tempo estipulado para a realização de cada um dos três jogos, tendo em conta que o tempo de duração previsto para cada posto eram 8 minutos; para isso, tivemos de testar todos os jogos da actividade (para ter uma ideia, mais ou menos exacta, sobre o tempo gasto em cada jogo) e cronometrar toda a actividade (para evitar quaisquer atrasos). Na preparação do material necessário tentámos arranjar alternativas económicas e ecológicas, ou seja, tentámos reutilizar materiais que podemos arranjar com facilidade nas nossas casas, na escola, etc. Ao longo de toda a actividade, constatámos que os participantes desfrutaram da melhor maneira, jogaram, aprenderam, riram muito e, acima de tudo, divertiram‐se! Esta boa disposição, desportivismo e simpatia reflectiram‐se no grau de satisfação dos concorrentes que, na avaliação da actividade, mostraram o seu agrado ao admitir que a actividade tinha superado todas as expectativas. Todas as equipas foram bem sucedidas na realização dos 3 jogos que organizámos, não apresentando qualquer dificuldade aparente, nem qualquer manifestação de desagrado perante o que lhes era proposto. Prestaram atenção a todas as dicas e instruções que lhes demos, foram muito respeitadores e isso também se reflectiu nas pontuações atribuídas. Relativamente à interacção entre os membros de cada equipa, constatámos que se relacionavam entre si de uma forma muito saudável, marcada por um grande espírito de amizade e entreajuda. Para além de se terem relacionado connosco de uma forma muito positiva, todos os participantes se ajudaram mutuamente. Todas as nossas actividades “obrigavam” a uma interacção entre participantes e, por isso, quando lhes foi pedido que se agrupassem aos pares, para poderem jogar, não demonstraram qualquer constrangimento em ficar com um parceiro do sexo oposto. A relação que se estabeleceu entre rapazes e raparigas foi mesmo muito positiva, contrariando tudo aquilo que era esperado. No primeiro jogo, o objectivo era, à partida, uma coisa simples, encher um recipiente, no entanto, tal tarefa tornou‐se um verdadeiro desafio para todos os concorrentes. Apesar disso, todas as equipas trabalharam em grupo conseguindo concluir a tarefa da melhor maneira.
  9. 9. No segundo jogo, cujo objectivo primordial era testar a capacidade de memorização dos concorrentes, foi notória a vantagem das raparigas sobre os rapazes. À excepção de duas equipas em que se verificou um empate entre ambos os géneros, para todas as equipas se registou uma vitória do sexo feminino, com uma média de 18 objectos num total de vinte. A média de objectos para os rapazes foi de 13 objectos. No último jogo, após analisarmos todos os resultados, chegámos à conclusão que, por estarem tão empenhados na concretização das tarefas, os participantes não prestaram a devida atenção ao que lhes era pedido na instrução, pensando eles que a sua dedução sobre em que consistia a tarefa lhes era suficiente para a concretizar. Registaram‐se uns esmagadores 60% de participantes que não conseguiram concretizar a prova com sucesso. Dos 40% que foram perspicazes e atentos, conseguindo assim concretizar a tarefa, 95% eram raparigas. Concluímos, portanto, que os níveis de competitividade entre géneros andam muito equilibrados! Para melhor a nossa actividade, chegámos à conclusão que era necessário mais um ‘colaborador’. O nosso grupo é constituído por 3 alunos no entanto, visto que era essencial fazer a reportagem da actividade, foi necessário pedir a colaboração de um colega da turma, que não estava envolvido no projecto (por não estar inscrito na disciplina de Biologia), e a quem, desde já, agradecemos. Conclusão
  10. 10. A importância da realização deste tipo de actividades é enorme. Adorámos este peddypaper! Não só devido à mensagem que este quis passar, mas também porque tornou mais unida a nossa turma e toda a comunidade escolar. A escola não é só feita de testes e exames, a escola é feita de pessoas e, se pudermos contribuir para melhorar a vida dessas pessoas, então, devemos agarrar essa oportunidade, desempenhá‐la da melhor maneira e ficar feliz com isso. Foi o que fizemos. O nosso grupo agarrou a oportunidade de criar, em conjunto com o resto da turma, um dia diferente, onde todos se pudessem divertir e aprender algo mais. Assumimos como objectivo falar sobre tudo aquilo que nos diferencia e, desse modo, mostrar que as nossas diferenças nos aproximam e que, se as aceitarmos, tudo se torna mais fácil. Ajudámo‐nos muito! E, no final, pudemos apreciar todos os frutos desse trabalho. O papel de cada um dos elementos do grupo foi, e é, crucial para o seu êxito, e essa amizade e entreajuda que marcou todo o nosso trabalho, transpareceu para os participantes, que elegeram o nosso posto como sendo o melhor. Por isso, e pelo sucesso de toda a actividade, estamos muito gratos. Todos os outros grupos tiveram muito bem, desenvolveram actividades fantásticas, e é graças a todos nós, e a todo o nosso trabalho, que este peddypaper superou todas as expectativas, tornando‐se num sucesso a repetir o mais depressa possível. Esta actividade foi desenvolvida no âmbito do projecto Comenius “Different cultures, different ideas, the same Human Rights in the voice of young students”.

×