Apresentaçãoescolas1

351 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Apresentaçãoescolas1

  1. 1. PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO
  2. 2. Antes de mais nada, é fundamental que o espaço escolar seja visto como ambiente de TODOS e, portanto, todos são partícipes no processo de conscientização da necessidade de preservação e manutenção desse bem comum: a “ESCOLA”. O espaço escolar educa, pois a relação entre usuários e espaço físico vai além do aspecto formal, nele estão inscritas dimensões simbólicas e pedagógicas.
  3. 3. O espaço físico é, para o ser humano, um espaço apropriado, disposto e habitado. Neste sentido, o espaço é uma construção social e o espaço escolar, uma das modalidades de sua conversão em território e lugar. Um dos elementos - chave na configuração da cultura escolar de uma determinada instituição educativa, juntamente com a distribuição e os usos do tempo, os discursos e as tecnologias da conversação e comunicação nela utilizados, é a distribuição e os usos do espaço, ou seja, a dupla configuração deste último como lugar e como território.
  4. 4. No Rio de Janeiro, o primeiro incentivo à construção de prédios escolares para o ensino de primeiro grau foi dado pelo Imperador Pedro II. Após a vitória brasileira na guerra do Paraguai, uma subscrição popular destinou recursos para erguer uma estátua eqüestre do imperador com o bronze da artilharia inimiga que, no entanto, declinou a homenagem destinando o dinheiro arrecadado para a construção de oito escolas e melhoramentos em outros estabelecimentos de instrução pública que, em sua maioria, funcionavam precariamente em prédios residenciais alugados. O pretexto serviu para mobilizar a opinião pública quanto à importância em efetuar investimentos na área da educação, visando à modernização do país. Quanto à localização dessas primeiras escolas nas diferentes freguesias da cidade, é interessante observar que há uma concentração no Centro e nas áreas de expansão residencial – São Cristóvão, Glória, Engenho Velho, Gávea. Após a Independência política (1822), o poder central delegou às províncias a incumbência de regulamentar e promover a educação primária e média. A Constituição de 1824 incluiu a idéia de um sistema nacional de educação como dever do Estado, assegurando “instrução primária e gratuita a todos os cidadãos”.
  5. 5. Escola São José – Conselho Municipal do Distrito Federal
  6. 6. Os prédios construídos e inaugurados entre 1870 e 1889, custeados por verbas governamentais ou por donativos foram os seguintes: 1) Escola da Freguesia de Sant Anna – Escola São Sebastião – depois denominada Escola Benjamin Constant – em 1938 foi demolida com a abertura da Avenida Presidente Vargas; 2) Escola da Freguesia de Sant Anna – Escola Rivadávia Correa – em 1999 a escola passou a funcionar no prédio anexo e, em 2002, no prédio principal (tombado em 1990) foi instalado o Centro de Referência da Educação Pública do Rio de Janeiro – Avenida Presidente Vargas, 1.314, Centro; 3) Escola da Freguesia de Nossa Senhora da Glória – denominada Escola José de Alencar – atualmente funcionando o Colégio Estadual Amaro Cavalcanti (tombado em 1990); 4) Escola da Freguesia de Santa Rita – denominada Escola José Bonifácio – em 1977 passou a funcionar a Biblioteca Regional da Gamboa e, desde 1983, Centro Cultural José Bonifácio; 5) Escola da Freguesia de São José - denominada Escola São José – em 1920 o prédio foi demolido para a construção da Câmara Municipal, Palácio Pedro Ernesto; 6) Escola da Freguesia de São Francisco Xavier - denominada Escola Orsina da Fonseca – na década de 1960, a escola foi reconstruída (Rua São Francisco Xavier, no 95, Tijuca); 7) Escola da Freguesia de São Cristóvão – denominada Escola Municipal Gonçalves Dias (tombada em 1990) - Campo de São Cristóvão, 115; 8) Escola da Freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Gávea– denominada Escola Municipal Luis Delfino (tombada em 1990) - Rua Marques de São Vicente, 238, Gávea;
  7. 7. (...) a instituição escolar ocupa um espaço que se torna, por isso, lugar. Um lugar específico, com características determinadas, aonde se vai, onde se permanece umas certas horas de certos dias, e de onde se vem. Ao mesmo tempo, essa ocupação de espaço e sua conversão em lugar escolar leva consigo sua vivência como território por aqueles que com ele se relacionam. Desse modo é que surge, a partir de uma noção objetiva – a de espaço – lugar – uma noção subjetiva, uma vivência individual ou grupal, a de espaço – território. (VIÑAO, 2005, p. 17)
  8. 8. O espaço escolar, enquanto espaço físico é um símbolo, disposto e habitado por docentes e discentes, que comunica e educa, além de ser apropriado para uma determinada época. O espaço escolar enquanto território condiciona e explica as relações com os espaços que estão ao seu redor; mostra as relações entre as zonas edificadas e não edificadas da escola, a sua distribuição e o seu uso; além da disposição interna das zonas edificadas. Têm-se que levar em consideração também os espaços pessoais dentro do universo escolar, como a carteira, o arquivo, o armário, o escaninho, etc.... Segundo VIÑAO ( 2005), a análise do espaço escolar implica considerar três aspectos: sua morfologia ou estrutura, seus diferentes usos e funções e a sua organização ou relações existentes entre os seus diferentes espaços e funções.
  9. 9. Espaços de vidas e de sonhos compartilhados
  10. 10. Nesta foto de Malta de 30/11/1916 vemos o prédio da Rua Senador Furtado nº 90. Este prédio foi oferecido à Municipalidade do Rio de Janeiro pelo Dr. Julio B. Ottoni. Neste endereço funciona atualmente a Escola Municipal Benedito Ottoni, 92 anos. Memória e consciência
  11. 11. Espaço constitui-se: - ambiente; - instalações; - mobiliário; - higiene; A qualidade da interação ENSINO APRENDIZADO Aluno/professor Professor/aluno Está intrinsecamente ligada ao ambiente escolar.
  12. 12. A Escola Argentina foi fundada em 1924 por Carneiro Leão ,mas somente em 1929 mudou-se de uma casa na Rua Jockey Club, nas imediações da Rua São Francisco Xavier, para instalações condignas na Rua 24 de Maio, no Engenho Novo. Com uma arquitetura neocolonial, a nova escola tinha doze salas de aulas, duas oficinas, uma biblioteca e um laboratório para Ciências. Durante a gestão de Anísio Teixeira torna-se Escola Experimental, em 1932. Esta escola modelo muda de endereço em 1935, indo para a Av. 28 de Setembro, em Vila Isabel . Memória e consciência Foto de Malta mostrando o prédio da Escola Argentina, construído em 1929, na Rua 24 de Maio. Hoje chama-se EM. Sarmiento. Administração do Prefeito Prado Júnior
  13. 13. Memória e consciência "uma educação em mudança permanente, em permanente reconstrução". Só aprendemos quando assimilamos uma coisa de tal jeito que, chegado o momento oportuno, sabemos agir de acordo com o aprendido. Quanto à disciplina “o homem educado é aquele que sabe ir e vir com segurança, pensar com clareza, querer com firmeza e agir com tenacidade. Numa escola democrática, mestres e alunos devem trabalhar em liberdade, desenvolvendo a confiança mútua, e o professor deve incentivar o aluno a pensar e julgar por si mesmo. "Estamos passando de uma civilização baseada em uma autoridade externa para uma baseada na autoridade interna de cada um de nós“. Anísio Teixeira (1900/1971)
  14. 14. Memória e consciência A escola pública de Anísio Teixeira é para todos ,como a Escola Parque por ele fundada em 1950 em Salvador, que mais tarde inspiraria os Centros Integrados de Educação Pública (Cieps) do Rio de Janeiro e as demais propostas de escolas de tempo integral que se sucederam. Cuidando desde a higiene e saúde da criança até sua preparação para a cidadania.
  15. 15. Memória e consciência Tipo economica 1962 tipo Fom 1963
  16. 16. Memória e consciência Tipo economica 1963 Tipo economica 1963
  17. 17. Memória e consciência Tipo Fom 1962 - Conde Tipo Bolonha 1964
  18. 18. Memória e consciência Tipo 04 andares 1969 - Tipo 03 andares 1970 -
  19. 19. o espaço escolar é seu,cuide bem.  Devemos cuidar dos espaços da escola como cuidamos diariamente do nosso corpo.  A escola é um bem patrimonial de todos os brasileiros,portanto é sua ;  A conservação de espaços sociais depende de parcerias onde todos se responsabilizam ,e todos dele usufruem ; ...legado de geração a geração; A quadra é o local do esporte do lazer o prédio da escola é espaço de vida comunitária Limpeza você pode ajudar
  20. 20. Como posso contribuir ? O que eu ganho com isso? Você pode ... Você ganha...  Cuidar dos objetos (mobiliários, salas de aula,banheiros ,refeitório,auditório) e dos materiais de pisos e paredes;  Cuidar das portas e janelas;  Cuidar dos tetos das salas de aula e do telhados , não subindo no telhado atrás de pipas ou de bolas;  Cuidar dos espaços de esporte e lazer,não quebrando ou pichando ;  Usar os locais adequados para cada fim,sentar apenas nos bancos,tomar banho apenas nos boxes com chuveiros,usar a lixeira;  Uma escola bacana ,bonita, confortável e que ajuda a concentração e o aprendizado;  Conforto contra barulhos, frio e chuvas, evitando ainda o mau aspecto de rachaduras e falta de vidros;  Uma escola sem goteira e sem manchas no teto;  Um local para recreação e melhoria física,contribuindo para sua saúde e aparência;  Evitar acidentes,desperdícios de água e sujeira /doenças;
  21. 21. Servicos previstos nos contratos:  Manutenção corretiva emergencial e programada;  Manutencao preventiva; Tipos de servicos:  Conservação de telhados e Impermeabilização ;  Instalações elétricas,hidráulicas,esgotos;  Pintura;  Limpeza ,higienização e desobstruções das redes;  Recuperação de muros e calçadas;  Recuperação estrutural, entre outros;
  22. 22. Execução de muro e calçada E.M. ARACY M. FREIRE - 8ª CRE antes depois
  23. 23. Número Total de Escolas e Creches Número Total de Alunos da Rede Municipal Área Total Construída (aproximada) Número Total Médio de Atendimento Anual Valor Total Médio de Atendimento Anual 1.316 735.327 2.206.00 m² 1872 13.952.290,64
  24. 24. “Os edifícios são como seres vivos: se alimentam, consomem energia, têm veias, neurônios, cérebro, coração, pele, crescem, trabalham e envelhecem.” Devem portanto, ser concebidos, construídos e utilizados como tal, com carinho e dedicação.

×