Intercon 2009 Buzz Report

559 visualizações

Publicada em

Conheça o buzz report realizado para o Intercon 2009, que mediu a presença do principal evento do I-Masters nas redes sociais.

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
559
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Intercon 2009 Buzz Report

  1. 1. BUZZ REPORT: INTERCON 2009 Resultado de presença em redes sociais 16/11/2009
  2. 2. GUIDELINES GERAIS
  3. 3. <ul><li>Mapear a presença na internet da edição 2009 do Intercon, definindo seus pontos de relevância a partir da análise de critérios quantitativos e qualitativos; </li></ul><ul><li>Apontar os pontos mais importantes de viralização; </li></ul><ul><li>Medir o impacto das ações realizadas nos diferentes ambientes; </li></ul><ul><li>Mapear os principais evangelizadores da marca, traçando o perfil dos mesmos; </li></ul><ul><li>Apresentar um diagnóstico conclusivo da presença do Intercon nas diferentes redes monitoradas e quais os temas de maior relevância dentro de cada uma delas. </li></ul>OBJETIVOS
  4. 4. <ul><li>Foram considerados os seguintes temas de classificação: palestrantes, inovação, bastidores, evento, preços/inscrições e buzz; </li></ul><ul><li>Para o levantamento em questão foram considerados manifestações entre 03/08/2009 e 13/09/2009, levando-se em conta, sobretudo, mensagens ligadas direta ou indiretamente ao evento; </li></ul><ul><li>Todo o monitoramento foi realizado através do I-Brands, ferramenta de buzz monitoring desenvolvido pela A2C e com metodologia I-Group. </li></ul>METODOLOGIA GLOBAL DE ANÁLISE
  5. 5. Intercon Buscadores Redes Sociais Redes Virais Blogs e Afins Ambientes Mensurados Imprensa Online Twitter
  6. 6. RESULTADOS GLOBAIS
  7. 7. RESUMO GERAL <ul><li>No período monitorado, o Intercon 2009 obteve um total de 4598 postagens, o que representa uma média de 43,37 ocorrências/dia. </li></ul><ul><li>O pico de postagens vem exatamente do dia do evento, quando o Intercon alcançou 1644 postagens; </li></ul><ul><li>Quando o assunto é redes virais, os vídeos relacionados tiveram uma total de 27.655 views; </li></ul><ul><li>A categoria mais relevante foi Buzz, com 32%, o que demonstra a capacidade de penetração do tema do monitoramento nos diálogos inseridos nas diferentes redes; </li></ul><ul><li>Dentre as redes com maior relevância (amplitude de ocorrência), a que o Intercon obteve o melhor Índice de Presença Positiva (IPP) foi na blogosfera, onde atingiu 91,4%; </li></ul><ul><li>Redes Sociais (Orkut e Facebook) tiveram movimentação irrelevante. </li></ul>
  8. 8. PRESENÇA TWITTER X BLOGS X IMPRENSA Linha do tempo (agosto e setembro)
  9. 9. PRESENÇA TWITTER X BLOGS X IMPRENSA Linha do tempo (agosto e setembro) PICO 1
  10. 10. PRESENÇA TWITTER X BLOGS X IMPRENSA Picos de presença (1) Semana 5 Constata-se o primeiro pico de presença quando o Intercon lembra a todos que está próximo o término da promoção para as inscrições.
  11. 11. PRESENÇA TWITTER X BLOGS X IMPRENSA Linha do tempo (agosto e setembro) PICO 1 PICO 2
  12. 12. PRESENÇA TWITTER X BLOGS X IMPRENSA Picos de presença (2) Semana 9 Faltando apenas um mês para a Intercon, a presença se intensifica, sobretudo no Twitter, onde temos o maior registro até então, com 354 ocorrências. São apresentadas, também, as primeiras promoções de convites.
  13. 13. PRESENÇA TWITTER X BLOGS X IMPRENSA Linha do tempo (agosto e setembro) PICO 1 PICO 2 PICO 3
  14. 14. PRESENÇA TWITTER X BLOGS X IMPRENSA Picos de presença (3) Semana 13 Prestes a entrar na contagem regressiva do evento propriamente dito, a semana 13 traz o principal resultado obtido entre as semanas que antecederam o evento, sobretudo, por conta da intensa troca de informações sobre palestrantes e congressistas.
  15. 15. PRESENÇA TWITTER X BLOGS X IMPRENSA* Linha do tempo (1/11 a 13/11)
  16. 16. #intercon09 – mais de 1640 ocorrências só no dia do evento
  17. 17. IPP X IPN NOS AMBIENTES MONITORADOS * IPP: Índice de Presença Positiva / IPN: Índice de Presença Negativa O Índice de Presença apresentado aqui leva em consideração todas as ocorrências registradas, tomando-se em consideração o impacto (positivo ou negativo) da informação. É possível perceber um IPP menor no Twitter, justamente por ele ser a rede que permite a maior facilidade para registrar comentários. Já Blogosfera e Redes Virais apresentaram resultados expressivos, sobretudo por conta da visão positiva que o Intercon apresenta na web de uma maneira geral.
  18. 18. EXPOSIÇÃO POR TEMA GERAL
  19. 19. EXPOSIÇÃO POR TEMA GERAL A exposição do Intercon no Twitter foi determinante para o resultado obtido na categoria buzz, que identifica as conversações geradas a partir do evento.
  20. 20. EXPOSIÇÃO POR TEMA GERAL O tema Palestrantes ganha espaço, sobretudo, por conta da cobertura da Blogosfera, que repercutiu as palestras ministradas durante o Intercon.
  21. 21. TIMELINE DA VIRALIZAÇÃO Força evangelizadora Analisaremos a seguir a timeline de viralização do Intercon. Percebe-se que ele segue o caminho natural, registrado em inúmeros outros cases, tendo início na mensagem instantânea.
  22. 22. TIMELINE DA VIRALIZAÇÃO Força evangelizadora Ainda durante o evento, surgem as informações sobre as palestras e discussões.
  23. 23. TIMELINE DA VIRALIZAÇÃO Força evangelizadora A repercussão em blogs é a primeira a surgir de maneira mais clara, explorando, sobretudo, a análise dos acontecimentos.
  24. 24. TIMELINE DA VIRALIZAÇÃO Força evangelizadora Os vídeos complementam as informações dos blogs, e passam a trazer um conteúdo informativo.
  25. 25. TIMELINE DA VIRALIZAÇÃO Força evangelizadora Assim como as fotos, que aumentam a capacidade de registro, informação e repercussão do que aconteceu.
  26. 26. TIMELINE DA VIRALIZAÇÃO Força evangelizadora A Imprensa repercuti esta viralização, trazendo para as mídias tradicionais aquilo que já é notícia nas redes sociais.
  27. 27. TIMELINE DA VIRALIZAÇÃO Força evangelizadora Até que através das redes não-estruturadas, a informação ganha peso acadêmico e passa a ser um registro vivo do conhecimento.
  28. 28. TIMELINE DA VIRALIZAÇÃO Força evangelizadora Abaixo, detalhamos o caminho da viralização de um dos temas de maior repercussão no Intercon: a palestra de Luli Radfarher. A partir dele, é possível traçar o caminho padrão da informação nas redes sociais, e sua disseminação.
  29. 29. PRESENÇA POR REDES
  30. 30. EXPOSIÇÃO POR TEMA - TWITTER As particularidades geradas a partir da utilização do Twitter fizeram com que as ocorrências classificadas como Buzz dominassem a exposição (63%), sobretudo por conta da troca de mensagens daqueles que participariam do evento, fosse como congressista, fosse como palestrante ou organizador. Outro ponto muito explorado nessa rede, foram as mensagens relacionadas ás inscrições, que atingiram relevância de 18%.
  31. 31. AGENTES DE BUZZ - TWITTER USUÁRIO RELEVÂNCIA NA REDE QUEM É clebervilla 46 Nada a declarar nesse momento... rinapri 55 addicted. addictive. lovely, to say the least. powerbits 44 Um profissional de internet apaixonado pelo seu trabalho! cecilia_tanaka 50 Japa. Advogada. Cuti-cuti. Nerd low profile. Made in Paraguay! :-D fabiolody 56 Colunista de Photoshop do iMasters, Diretor de Arte, animador de festa infantil, encontro da terceira idade e cantor de churrascaria rodizio. =D dulcetti 58 Tem cerveja por aqui? rafaelsbarai 51 Blogger, Journalist, Media Researcher and Digital Media Consultant rribeiro 41 About myself roneyb 57 Consultor em gestão do conhecimento, cibercultura e um apaixononado pelas artes diegoremus 49 Freemium networkaholic wikinomist sociographer ♺ editor at @Startupi ♺ speaker ♺ strategist viviannevillela 37 Consultora, blogger do Sebrae jaderubini 48 UX designer, web developer, copywriter & creative director. marciookabe 46 Especialista em SEO e Joomla!. A Konfide é uma empresa de cursos de AdWords/Joomla! evertonlima 37 Desenvolvedor Web, apaixonado por tecnologia, Cursando Sistemas para Internet pelo Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada- IBTA Nespolic 44 I'm Journalist, Manager, Professor, Master and Father vinnysacramento 53 Jornalista, fotógrafo, assessor de imprensa e analista de mídias sociais. Gostou? Beijo, me twitta!! tagliati 50 Nerd. WebDeveloper. Fumante. A Culpa é sempre do Gordo valreiss 63 Designer, webdesigner, publicitária, mídia e futura jornalista... jonathanpereira 51 Mineiro, Desenvolvedor WEB, Empresário, Aspirante à Piloto... gilgiardelli 51 Não podemos usar velhos mapas, para descobrir novas terras! Co-founder 4 empresas. Palestrante em + de 400 eventos. Acadêmico na ESPM. Co-autor de dois livros.
  32. 32. IPP X IPN - TWITTER Os temas mais ativos são aqueles que também geram maior atividade entre ocorrências positivas e negativas, entretanto, o resultado final apresentado faz concluir que o Intercon obteve resultado favorável.
  33. 33. EXPOSIÇÃO POR TEMA - BLOGOSFERA Seguindo uma tendência de cobertura e análise, a Blogosfera deu atenção aos temas debatidos no evento (inovação, 37%), sua repercussão, e às palestras e debates apresentados (23%). Traçando um paralelo com a cobertura da Imprensa, percebe-se uma tendência a falar menos do formato e mais do conteúdo.
  34. 34. IPP X IPN - BLOGOSFERA De caráter mais analítico, a exposição do Intercon na Blogosfera caminha para uma variação maior de temas relacionados às palestras e debates, ficando a cargo desses apontar destaques e viralizar as discussões mais relevantes.
  35. 36. ORKUT: COISA DO “PASSADO”? Interessante perceber que o Orkut passou ao largo de toda a discussão gerada pelo Intercon, apesar de ainda registrar uma comunidade voltada para a edição 2009. O resultado demonstra a migração do target do Intercon para outras redes, reforçando a tese de que a rede social do Google vem perdendo espaço, especialmente nos “heavy users”. Entretanto, vale dizer que mesmo nas comunidades antigas, o número de usuários e atividade é igualmente irrelevante.
  36. 37. EXPOSIÇÃO POR TEMA – IMPRENSA ONLINE Como dito anteriormente, já a Imprensa tem uma preocupação clara em relatar o formato, trazendo ao leitor aspectos ligados muito mais à iniciativa do organizador, a presença das pessoas, os palestrantes e debatedores e muito menos o conteúdo, mesmo que a Inovação, tema diretamente ligado ao mesmo, tenha obtido 28%.
  37. 38. EXPOSIÇÃO POR TEMA – REDES VIRAIS
  38. 39. REPERCUSSÃO – REDES VIRAIS Se o Twitter é a ferramenta de informação instantânea, as redes virais (Vimeo, YouTube e Videolog) surgem no processo de presença do Intercon como a ferramenta de repercussão. São inúmeros os vídeos contendo entrevistas, palestras e resumos do evento. Dentro do processo de viralização, surgem como uma das mais potentes, já que trabalham não só localmente, como também exportam conteúdo para blogs, sites e outros.
  39. 40. REDES NÃO-ESTRUTURADAS – O CAMINHO PARA O CONHECIMENTO Dentro do processo de viralização, as redes não-estruturadas são as responsáveis por transformar o conteúdo apresentado em material de referência e estudo. Já são inúmeras as apresentações disponíveis, seja de palestrantes, seja de congressistas. Aqui entra o fator determinante que garante ao Intercon extrapolar o caminho da viralização e se transformar em referência de momento para os assuntos abordados.
  40. 41. CONCLUSÕES FINAIS Durante todo o monitoramento da presença do Intercon 2009, foi possível perceber que o principal aspecto de presença nas redes não vinha de maneira ativa, com participação determinante do organizador do evento (I-Masters), mas sim das conversas e informações geradas pelos próprios usuários. Credibilidade: esse foi o motor que fez com que durante os três meses de monitoramento realizados, se possa tirar a conclusão de que o sucesso da repercussão está justamente no desejo de participar das pessoas. Seja daqueles que já estiveram em outras edições, seja nas ações daqueles que foram impactados por comentários positivos. Importante perceber ainda os ambientes escolhidos para repercussão do Intercon. Enquanto mais de 80% de todas as ocorrências vieram de posts no Twitter, redes sociais, como Orkut por exemplo, tiveram participação praticamente nula na exposição, o que demonstra uma clara migração em relação a anos anteriores, quando ainda era possível encontrar comunidades dedicadas a cada uma das edições. Por fim, destaca-se o tipo de assuntos explorados em cada uma das redes. Enquanto aspectos como a conversação, são características do Twitter, a discussão técnica e analítica domina a blogosfera e a cobertura do evento em si é o que apresenta-se como relavante das redes virais e imprensa.
  41. 42. www.i-group.com.br Tel: 11 3819 8129 ralmeida@i-group.com.br - cel 11 9499 5936 - @ralmeida daniel@i-group.com.br - cel 11 8289 6887 - @miuradaniel indio@i-group.com.br - cel 11 9128 4212 São Paulo – SP

×