Alua de português ética e cidadania

57 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
57
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Alua de português ética e cidadania

  1. 1. TEMA: ética e cidadania. TURMA: segundo ano do ensino fundamental. CONTEÚDOS: · texto “ética e cidadania”; · texto “ética e moral”; · fábula “As árvores e o machado”; · fábula “O asno, a raposa e o leão”;´ · sinônimos e antônimos; · masculino e feminino; · singular e plural. OBJETIVOS: · resgatar alguns valores éticos que estão se perdendo com o passar dos anos; · diferenciar ética, moral, cidadania e cidadão; · perceber o valor educativo das fábulas; · criar uma consciência crítica; · compreender e interpretar textos. AÇÃO DIDÁTICA Formaremos um círculo em sala de aula, para fazermos a leitura das fábulas: “As árvores e o machado” e “O asno, a raposa e o leão”. Pedirei aos alunos para darem suas opiniões sobre as fábulas, explicarei a moral de cada uma delas e entrarei no tema: ética e cidadania com os textos “Cidadão e cidadania”, “ética e moral”. Farei uma breve explicação sobre os textos e as fábulas comparando-as com situações vividas em nossa sociedade como corrupção, roubos, assassinatos, tráfico de drogas, armas, mercadorias... e todo tipo de falta de valores que temos presenciado nos últimos anos. Devemos resgatar os valores morais e éticos, com as nossas "crianças", mostrar que eles são o futuro do nosso planeta, que todos temos direitos e deveres e a obrigação de cumprir com nossa parte perante a sociedade. A leitura tem valor incalculável na formação de um jovem. As fábulas além de ser uma forma de leitura prazerosa, que mexem com nossa imaginação, transmitem-nos grandes ensinamentos e a importância de se ter valores morais, éticos, e de exercer nossa cidadania. CIDADÃO E CIDADANIA Afinal, o que é ser cidadão? Ser cidadão é ter direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade perante a lei: ter direitos civis. É também participar no destino da sociedade, votar, ser votado, ter direitos políticos. Os direitos civis e políticos não asseguram a democracia sem os direitos sociais, aqueles que garantem a participação do indivíduo na riqueza coletiva: o direito à educação, ao trabalho justo, à saúde, a uma velhice tranqüila. Como exercemos a cidadania? Cidadania é a expressão concreta do exercício da democracia. Exercer a cidadania plena é ter direitos civis, políticos e sociais. Expressa a igualdade dos indivíduos perante a lei, pertencendo a uma sociedade organizada. É a qualidade do cidadão de poder exercer o conjunto de direitos e liberdades políticas, socioeconômicas de seu país, estando sujeito a deveres que lhe são impostos. Relaciona-se, portanto, com a participação consciente e responsável do indivíduo na sociedade, zelando para que seus direitos não sejam violados.
  2. 2. ÉTICA E MORAL Falam-se tanto em justiça, honestidade, respeito, ética e moral, mas entre falar e exercer, praticar ou promover tais valores, para muitos, há uma grandíssima distância. O que se pode fazer para rebuscar o que parece estar se perdendo definitivamente? A família, com sua nova estrutura, não assume mais o seu papel de "célula-mãe" da sociedade. E, se é na família que se aprende primeiro, será que não se ensina mais os valores básicos de convivência? Onde está o respeito que é fundamental entre as pessoas, ao meio-ambiente, ao bem público...? São necessários que se repense os atos, as palavras e os valores antes que o pior aconteça. Não valerá a pena olhar para trás e lamentar o que podia ter sido feito e não foi. Educar, palavra de apenas seis letras, que traz um amplo leque de responsabilidades, que deixa qualquer pai ou educador, que se proponha à árdua tarefa de ensinar uma criança a trilhar os caminhos do mundo inseguro. A violência, a falta de respeito e o individualismo — algumas das marcas registradas dos dias atuais — levantam questões sobre como andam e como transmitir dois conceitos fundamentais da boa educação e do convívio social: a moral e a ética. Segundo Yves de La Taille, professor do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo crise moral e ética atinge tanto a escola quanto as famílias, e uma empurra a responsabilidade da educação das crianças para a outra. “Muitos professores acusam os pais de não darem, por exemplo, limites a seus filhos, e muitos pais acusam a escola de não ter autoridade e de não impor a disciplina”, diz. Mas completa que tanto uma quanto a outra têm grande responsabilidade no desenvolvimento moral e ético das crianças. E a quem cabe a parte mais importante da formação moral e ética das crianças, à escola ou à família?Não penso ser possível estabelecer hierarquia. Ambas as instituições são fundamentais para a educação moral e a formação ética. Logo, devem trabalhar em cooperação, completando-se mutuamente. FÁBULAS O ASNO, A RAPOSA E O LEÃO. O Asno e a Raposa fizeram um acordo, onde um protegeria o outro dos perigos. Assim com fome, entraram na floresta a procura de alimento. Não caminharam muito e logo encontraram um Leão. A Raposa, vendo o perigo, aproximou-se do Leão e lhe sugeriu um acordo. Ajudaria ele a agarrar o Asno, desde que lhe desse a sua palavra de honra, de que ela não seria comida por ele. Diante da promessa do Leão, a Raposa traria o Asno a uma gruta, e dizendo que ali ele estaria em segurança, o convence a entrar. O Leão ao ver já garantido o Asno que está encurralado na gruta, deu um bote e agarrou a Raposa. Mais tarde, com fome, voltou e atacou o Asno. Autor: Esopo Moral da História: O falso amigo convive apenas para tirar algum proveito do outro. Para obter êxito, usará da mentira e da deslealdade. Não respeitará sequer aqueles que chamam de aliados. Nunca confie em concorrentes que se dizem amigos. AS ÁRVORES E O MACHADO Um homem foi à floresta e pediu às árvores para que estas lhe doassem um cabo para o seu machado novo. O conselho das árvores então decide concordar com o seu pedido, e lhe dá uma jovem árvore para este fim. E logo que o homem coloca o novo cabo no machado, começa furiosamente a usá-lo, e em pouco tempo, já tinha derrubado com seus fortes golpes, as maiores e
  3. 3. mais nobres árvores daquela floresta. Um velho Carvalho, observando a destruição à sua volta, comenta desolado com um Cedro seu vizinho: O primeiro passo significou a perdição de todas nós. Se tivéssemos considerado os direitos daquela jovem árvore, também teríamos preservado os nossos, e poderíamos ficar de pé ainda por muitos anos. Autor: Esopo Moral da História: Quem menospreza seu semelhante, não deve se surpreender se um dia lhe fizerem a mesma coisa. ATIVIDADES 1) Interpretação e compreensão dos textos: a) Cite quais as personagens que aparecem nas fábulas dos textos trabalhados em sala de aula. b) Na fábula "O asno, a raposa e o leão", qual foi o acordo feito entre o asno e a raposa ? c) O que acontece na fábula "As árvores e o machado"quando o homem coloca um novo cabo no machado? d) Na fábula " O asno, a raposa e o leão" qual foi a atitude do leão ao perceber que o asno estava encurralado? e) O que você aprendeu ao ouvir as fábulas "A árvore e o machado"e "O asno,a raposa e o leão"? 2) Procure no dicionário o significado das seguintes palavras, e registre-os em seu caderno: asno-fábula-encurralado-bote-conselho- carvalho-desolado-cedro-ética-cidadania- moral e cidadão. 3) Dê o feminino das palavras a seguir: homem: asno: raposo: leão: 4 )Dê o plural das palavras abaixo. cidadão: perigo: homem: mulher: leão: moral: 5) Ligue corretamente as palavras da primeira coluna com seus antônimos na segunda coluna: homem desonesto perigo imoral novo mentira verdade velho moral seguro honesto mulher 6) Façam equipes de três, escolham uma das fábulas que trabalhamos hoje, e confeccionem bonecos de vara (dos personagens da fábula escolhida pela equipe), iremos começar as apresentações dos teatros de vara em uma semana.

×