SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Porto Alegre, 13 de março de 2012
O que você faria se fosse
presidente por um dia?
Porto Alegre, 07 Outubro 2013
Igor Morais
igor@vokin.com.br
População está
envelhecendo
Fonte: IBGE
Distribuição do Nº de Habitantes
(Pessoas por idade x sexo)1980
Esperança de vida ao nascer
(em anos)
Homem Mulher
60 65
34
milhões
Mulheres
50,6%
29%
3,6%4,3 milhões
População está
envelhecendo
Fonte: IBGE
Distribuição do Nº de Habitantes
(Pessoas por idade x sexo)1990
47
milhões
Mulheres
51,5%
Esperança de vida ao nascer
(em anos)
Homem Mulher
63 70
32%
4,0%5,8 milhões
População está
envelhecendo
Fonte: IBGE
Distribuição do Nº de Habitantes
(Pessoas por idade x sexo)2000
63
milhões
Mulheres
52%
Esperança de vida ao nascer
(em anos)
Homem Mulher
66 74
37%
5,0%8,5 milhões
População está
envelhecendo
Fonte: IBGE
Distribuição do Nº de Habitantes
(Pessoas por idade x sexo)2010
80
milhões
Mulheres
52%
Esperança de vida ao nascer
(em anos)
Homem Mulher
70 77
42%
6,3%12 milhões
População está
envelhecendo
Fonte: IBGE
Distribuição do Nº de Habitantes
(Pessoas por idade x sexo)2020
98
milhões
Mulheres
51,6%
Esperança de vida ao nascer
(em anos)
Homem Mulher
72 80
47%
8,5%17 milhões
População está
envelhecendo
Fonte: IBGE
Distribuição do Nº de Habitantes
(Pessoas por idade x sexo)2030
107
milhões
Mulheres
51,2%
Esperança de vida ao nascer
(em anos)
Homem Mulher
75 82
50%
12,3%26,6 milhões
O número de pessoas com mais
de 60 anos irá superar em 4
milhões o total com menos de
15 anos.
População está
envelhecendo
Fonte: IBGE
Distribuição do Nº de Habitantes
(Pessoas por idade x sexo)2040
112
milhões
Mulheres
50,8%
Esperança de vida ao nascer
(em anos)
Homem Mulher
76 83
51%
16,4%36 milhões
População está
envelhecendo
Fonte: IBGE
Distribuição do Nº de Habitantes
(Pessoas por idade x sexo)2050
106
milhões
Mulheres
50,6%
Esperança de vida ao nascer
(em anos)
Homem Mulher
78 84
49%
21,3%45,8 milhões
A diferença entre pessoas com
mais de 60 anos e com
menos de 15 anos chega a 35
milhões
Fonte: IBGE
Implicações
Previdência
Qualidade de vida
Consumo
O INSS - fotografia
(agosto 2013)
2004 2013 2013
Por idade 6,45 9,03 40%
Invalidez 2,52 3,10 23%
Tempo de Contr. 3,66 4,99 36%
Pensão 5,66 7,09 25%
Auxílios diversos 1,41 1,48 5%
Benefício Acident. 0,76 0,85 12%
Outros 0,05 0,09 72%
Total 20,51 26,63 30%
População total 181,1 198,0 9%
População +65 10,9 14,6 35%
Seria necessário uma reforma
da previdência?
Há mais pessoas com benefício
do que acima de 65 anos
Fonte: IBGE
Implicações
Distribuição dos Benefícios
2004 2013
2
63
13
7 5 4 3 2 1 0
< 1 1 -|
2
3 -|
4
5 -|
6
7 -|
8
9 -|
10
20 -
| 30
40 -
| 50
60 -
| 70
80 -
| 90
>
100
2
67
15
8
5
2 1 0
< 1 1 -|
2
3 -|
4
5 -|
6
7 -|
8
9 -|
10
20 -
| 30
40 -
| 50
60 -
| 70
80 -
| 90
>
100
A dificuldade em ter equilíbrio orçamentário
força a que os benefícios sejam cada vez
menores  reflexo na renda média
Previdência
complementar
65% de todos os
beneficiários
ganhavam até 1
salário mínimo (15
milhões de pessoas)
69% de todos os
beneficiários
ganhavam até 1
salário mínimo (21
milhões de pessoas)
Fonte: IBGE
Implicações
Distribuição dos Benefícios
2004 2013
2
63
13
7 5 4 3 2 1 0
< 1 1 -|
2
3 -|
4
5 -|
6
7 -|
8
9 -|
10
20 -
| 30
40 -
| 50
60 -
| 70
80 -
| 90
>
100
2
67
15
8
5
2 1 0
< 1 1 -|
2
3 -|
4
5 -|
6
7 -|
8
9 -|
10
20 -
| 30
40 -
| 50
60 -
| 70
80 -
| 90
>
100
O maior déficit previdenciário consome recursos
para investimentos em outras áreas como
saúde, educação e infraestrutura
Reduz produtividade
da economia
Fonte: IBGE
Implicações
População por faixa de idade
(em milhões)
Conseguiremos fazer uma
reforma da previdência?
Fica cada vez mais
difícil conseguir
aprovar uma reforma
na previdência
+ de 50 anos % do total
1980 14,4 12,2%
1990 19,3 13,2%
2000 26,2 15,3%
2010 37,4 19,4%
2014 43,4 21,8%
2020 52,5 25,3%
2030 67,9 31,4%
2040 84,3 38,5%
2050 95,1 44,2%
Fonte: IBGE
Implicações
Previdência
Qualidade de vida
Consumo
O que uma pessoa com mais de 65
anos prefere?
Lazer: Parques, praças, teatro...
Segurança
Saúde: Hospitais, médicos e
profissionais da área..
Turismo: Viagens dos mais
diversos tipos..
Fonte: IBGE
Implicações
Previdência
Qualidade de vida
Consumo
O que uma pessoa com mais de 65
anos consome?
Duráveis:.
Menor frequência na troca do carro;
Residências menores;
Poucos eletrodomésticos (+TV)
Semi e não Duráveis:.
Alimentação mais saudável;
Cuidados pessoais (produtos e
serviços);
Fonte: IBGE
Implicações
Previdência
Qualidade de vida
Consumo
Porque se preocupar com isso?
Cidades médias e
grandes.
Maiores investimentos em infraestrutura;
Dinâmica do consumo > que produção
Perfil de serviços
Indústria e Serviços:.
Teremos mercados menores para
determinados tipos de produtos;
Redesenho do comércio;
Fonte: IBGE
Implicações
Previdência
Qualidade de vida
Consumo
Porque se preocupar com isso?
Eleições.
Essas demandas serão incorporadas no
perfil do político que será eleito;
Diferentes interesses .
Equilibrar as diferentes demanda da
sociedade;
Curto Prazo (Investir em gasto
corrente)
Longo prazo (Infraestrutura e
educação)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O desempenho do município de ouro preto no censo de 2010: desafios para o pla...
O desempenho do município de ouro preto no censo de 2010: desafios para o pla...O desempenho do município de ouro preto no censo de 2010: desafios para o pla...
O desempenho do município de ouro preto no censo de 2010: desafios para o pla...Kátia Maria Nunes Campos
 
Jornal dos Economistas / Novembro 2013
Jornal dos Economistas / Novembro 2013Jornal dos Economistas / Novembro 2013
Jornal dos Economistas / Novembro 2013Daniel Dufourt
 
106 envelhecimento%20populacional
106 envelhecimento%20populacional106 envelhecimento%20populacional
106 envelhecimento%20populacionalSeila Merida
 
Reforma da Previdência: o que se pode negociar? - Fabio Giambiagi (BNDES)
Reforma da Previdência: o que se pode negociar? - Fabio Giambiagi (BNDES)Reforma da Previdência: o que se pode negociar? - Fabio Giambiagi (BNDES)
Reforma da Previdência: o que se pode negociar? - Fabio Giambiagi (BNDES)FGV | Fundação Getulio Vargas
 
Envelhecimento Populacional e Reforma da Previdência: Mitos e Realidade - Pau...
Envelhecimento Populacional e Reforma da Previdência: Mitos e Realidade - Pau...Envelhecimento Populacional e Reforma da Previdência: Mitos e Realidade - Pau...
Envelhecimento Populacional e Reforma da Previdência: Mitos e Realidade - Pau...APF6
 
Previdência números, simulação, fatos e custos. - Fernando Holanda Barbosa Fi...
Previdência números, simulação, fatos e custos. - Fernando Holanda Barbosa Fi...Previdência números, simulação, fatos e custos. - Fernando Holanda Barbosa Fi...
Previdência números, simulação, fatos e custos. - Fernando Holanda Barbosa Fi...FGV | Fundação Getulio Vargas
 
Estudo Grupom mostra que a capital de Goiás está perdendo seus habitantes cen...
Estudo Grupom mostra que a capital de Goiás está perdendo seus habitantes cen...Estudo Grupom mostra que a capital de Goiás está perdendo seus habitantes cen...
Estudo Grupom mostra que a capital de Goiás está perdendo seus habitantes cen...Renato Serra
 
Goiânia perde habitantes centenários.
Goiânia perde habitantes centenários.Goiânia perde habitantes centenários.
Goiânia perde habitantes centenários.Grupom_
 
Luta democrática x comodismo artigo diário
Luta democrática x comodismo   artigo diárioLuta democrática x comodismo   artigo diário
Luta democrática x comodismo artigo diárioBianca Lopes Brites
 
Cotas - Apresentação Colégio GayLussac
Cotas - Apresentação Colégio GayLussacCotas - Apresentação Colégio GayLussac
Cotas - Apresentação Colégio GayLussacWilliam Douglas
 
O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL. UM DESAFIO NOVO.
O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL. UM DESAFIO NOVO. O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL. UM DESAFIO NOVO.
O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL. UM DESAFIO NOVO. Gláucia Castro
 
A Revolução Prateada
A Revolução PrateadaA Revolução Prateada
A Revolução PrateadaAlexandre Lima
 
Indicadores fortaleza
Indicadores fortalezaIndicadores fortaleza
Indicadores fortalezaNodge Holanda
 
A dupla jornada e a diferença da idade para a aposentadoria de homens e mulhe...
A dupla jornada e a diferença da idade para a aposentadoria de homens e mulhe...A dupla jornada e a diferença da idade para a aposentadoria de homens e mulhe...
A dupla jornada e a diferença da idade para a aposentadoria de homens e mulhe...Fundação de Economia e Estatística
 
Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016. - Rogério Nagamine (IPEA)
Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016. - Rogério Nagamine (IPEA)Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016. - Rogério Nagamine (IPEA)
Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016. - Rogério Nagamine (IPEA)FGV | Fundação Getulio Vargas
 
Idhm do-brasil
Idhm do-brasilIdhm do-brasil
Idhm do-brasilBeth Ramoa
 
Tema de redação uol
Tema de redação   uolTema de redação   uol
Tema de redação uollisllybarros
 

Mais procurados (20)

R5 ago 2015_ok
R5 ago 2015_okR5 ago 2015_ok
R5 ago 2015_ok
 
O desempenho do município de ouro preto no censo de 2010: desafios para o pla...
O desempenho do município de ouro preto no censo de 2010: desafios para o pla...O desempenho do município de ouro preto no censo de 2010: desafios para o pla...
O desempenho do município de ouro preto no censo de 2010: desafios para o pla...
 
Jornal dos Economistas / Novembro 2013
Jornal dos Economistas / Novembro 2013Jornal dos Economistas / Novembro 2013
Jornal dos Economistas / Novembro 2013
 
106 envelhecimento%20populacional
106 envelhecimento%20populacional106 envelhecimento%20populacional
106 envelhecimento%20populacional
 
Reforma da Previdência: o que se pode negociar? - Fabio Giambiagi (BNDES)
Reforma da Previdência: o que se pode negociar? - Fabio Giambiagi (BNDES)Reforma da Previdência: o que se pode negociar? - Fabio Giambiagi (BNDES)
Reforma da Previdência: o que se pode negociar? - Fabio Giambiagi (BNDES)
 
Envelhecimento Populacional e Reforma da Previdência: Mitos e Realidade - Pau...
Envelhecimento Populacional e Reforma da Previdência: Mitos e Realidade - Pau...Envelhecimento Populacional e Reforma da Previdência: Mitos e Realidade - Pau...
Envelhecimento Populacional e Reforma da Previdência: Mitos e Realidade - Pau...
 
Previdência números, simulação, fatos e custos. - Fernando Holanda Barbosa Fi...
Previdência números, simulação, fatos e custos. - Fernando Holanda Barbosa Fi...Previdência números, simulação, fatos e custos. - Fernando Holanda Barbosa Fi...
Previdência números, simulação, fatos e custos. - Fernando Holanda Barbosa Fi...
 
Estudo Grupom mostra que a capital de Goiás está perdendo seus habitantes cen...
Estudo Grupom mostra que a capital de Goiás está perdendo seus habitantes cen...Estudo Grupom mostra que a capital de Goiás está perdendo seus habitantes cen...
Estudo Grupom mostra que a capital de Goiás está perdendo seus habitantes cen...
 
Goiânia perde habitantes centenários.
Goiânia perde habitantes centenários.Goiânia perde habitantes centenários.
Goiânia perde habitantes centenários.
 
Boletim sintuperj 324 20.03.2017
Boletim sintuperj 324   20.03.2017Boletim sintuperj 324   20.03.2017
Boletim sintuperj 324 20.03.2017
 
Luta democrática x comodismo artigo diário
Luta democrática x comodismo   artigo diárioLuta democrática x comodismo   artigo diário
Luta democrática x comodismo artigo diário
 
Cotas - Apresentação Colégio GayLussac
Cotas - Apresentação Colégio GayLussacCotas - Apresentação Colégio GayLussac
Cotas - Apresentação Colégio GayLussac
 
O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL. UM DESAFIO NOVO.
O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL. UM DESAFIO NOVO. O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL. UM DESAFIO NOVO.
O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL. UM DESAFIO NOVO.
 
A Revolução Prateada
A Revolução PrateadaA Revolução Prateada
A Revolução Prateada
 
Indicadores fortaleza
Indicadores fortalezaIndicadores fortaleza
Indicadores fortaleza
 
A dupla jornada e a diferença da idade para a aposentadoria de homens e mulhe...
A dupla jornada e a diferença da idade para a aposentadoria de homens e mulhe...A dupla jornada e a diferença da idade para a aposentadoria de homens e mulhe...
A dupla jornada e a diferença da idade para a aposentadoria de homens e mulhe...
 
Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016. - Rogério Nagamine (IPEA)
Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016. - Rogério Nagamine (IPEA)Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016. - Rogério Nagamine (IPEA)
Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016. - Rogério Nagamine (IPEA)
 
População idosa DO BRASIL
População idosa DO BRASILPopulação idosa DO BRASIL
População idosa DO BRASIL
 
Idhm do-brasil
Idhm do-brasilIdhm do-brasil
Idhm do-brasil
 
Tema de redação uol
Tema de redação   uolTema de redação   uol
Tema de redação uol
 

Destaque

Destaque (8)

EBD - O que você faria se fosse invisível
EBD - O que você faria se fosse invisívelEBD - O que você faria se fosse invisível
EBD - O que você faria se fosse invisível
 
Trabalhos blogue2 5ºb e 5ºf outros textos
Trabalhos blogue2  5ºb e 5ºf outros textosTrabalhos blogue2  5ºb e 5ºf outros textos
Trabalhos blogue2 5ºb e 5ºf outros textos
 
Escrita criativa outono
Escrita criativa outonoEscrita criativa outono
Escrita criativa outono
 
Livro Activo
Livro ActivoLivro Activo
Livro Activo
 
O outono
O outonoO outono
O outono
 
História de outono
História de outonoHistória de outono
História de outono
 
Quando eu me sinto triste
Quando eu me sinto tristeQuando eu me sinto triste
Quando eu me sinto triste
 
Quando me sinto... zangado
Quando me sinto... zangadoQuando me sinto... zangado
Quando me sinto... zangado
 

Semelhante a População brasileira envelhece e desafia sistema previdenciário

Fórum de Debates sobre Políticas de Emprego, Trabalho e Renda e de Previdênci...
Fórum de Debates sobre Políticas de Emprego, Trabalho e Renda e de Previdênci...Fórum de Debates sobre Políticas de Emprego, Trabalho e Renda e de Previdênci...
Fórum de Debates sobre Políticas de Emprego, Trabalho e Renda e de Previdênci...Palácio do Planalto
 
VIII Fórum Nacional de Seguro de Vida e Previdência Privada
VIII Fórum Nacional de Seguro de Vida e Previdência PrivadaVIII Fórum Nacional de Seguro de Vida e Previdência Privada
VIII Fórum Nacional de Seguro de Vida e Previdência PrivadaCNseg
 
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!Fernando Cembranelli
 
Trabalho de geo
Trabalho de geoTrabalho de geo
Trabalho de geosss
 
Aspectos DemográFicos Envelhecimento
Aspectos DemográFicos EnvelhecimentoAspectos DemográFicos Envelhecimento
Aspectos DemográFicos Envelhecimentotonetto2010
 
Algumas considerações sobre o sistema previdenciário brasileiro e reforma. - ...
Algumas considerações sobre o sistema previdenciário brasileiro e reforma. - ...Algumas considerações sobre o sistema previdenciário brasileiro e reforma. - ...
Algumas considerações sobre o sistema previdenciário brasileiro e reforma. - ...FGV | Fundação Getulio Vargas
 
A população em movimento
A população em movimentoA população em movimento
A população em movimentoLéo Miranda
 
Apresentação Mercer ForumRH Pensões - Abril 2014
Apresentação Mercer ForumRH Pensões - Abril 2014Apresentação Mercer ForumRH Pensões - Abril 2014
Apresentação Mercer ForumRH Pensões - Abril 2014forumrh
 
Aaaaasssshjuccnkknvnuigbnmkkknnnnnnnbnnnnnn
AaaaasssshjuccnkknvnuigbnmkkknnnnnnnbnnnnnnAaaaasssshjuccnkknvnuigbnmkkknnnnnnnbnnnnnn
Aaaaasssshjuccnkknvnuigbnmkkknnnnnnnbnnnnnnvanessa270433
 
8ª Conseguro - Paulo Tafner
8ª Conseguro - Paulo Tafner8ª Conseguro - Paulo Tafner
8ª Conseguro - Paulo TafnerCNseg
 
Apresentação do ministro Henrique Meirelles no seminário “Previdência Social ...
Apresentação do ministro Henrique Meirelles no seminário “Previdência Social ...Apresentação do ministro Henrique Meirelles no seminário “Previdência Social ...
Apresentação do ministro Henrique Meirelles no seminário “Previdência Social ...Ministério da Economia
 
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema Pobreza
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema PobrezaA Experiência Brasileira na Superação da Extrema Pobreza
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema PobrezaPalácio do Planalto
 
Sessão Temática - Reforma Previdenciária - Flávio Castelo Branco - 2007
Sessão Temática - Reforma Previdenciária - Flávio Castelo Branco - 2007Sessão Temática - Reforma Previdenciária - Flávio Castelo Branco - 2007
Sessão Temática - Reforma Previdenciária - Flávio Castelo Branco - 2007Confederação Nacional da Indústria
 
Jornal Setemi News
Jornal Setemi NewsJornal Setemi News
Jornal Setemi NewsSetemi News
 
Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016 - Manoel Pires (FGV IBRE)
Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016 - Manoel Pires (FGV IBRE)Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016 - Manoel Pires (FGV IBRE)
Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016 - Manoel Pires (FGV IBRE)FGV | Fundação Getulio Vargas
 

Semelhante a População brasileira envelhece e desafia sistema previdenciário (20)

Fórum de Debates sobre Políticas de Emprego, Trabalho e Renda e de Previdênci...
Fórum de Debates sobre Políticas de Emprego, Trabalho e Renda e de Previdênci...Fórum de Debates sobre Políticas de Emprego, Trabalho e Renda e de Previdênci...
Fórum de Debates sobre Políticas de Emprego, Trabalho e Renda e de Previdênci...
 
VIII Fórum Nacional de Seguro de Vida e Previdência Privada
VIII Fórum Nacional de Seguro de Vida e Previdência PrivadaVIII Fórum Nacional de Seguro de Vida e Previdência Privada
VIII Fórum Nacional de Seguro de Vida e Previdência Privada
 
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
 
Trabalho de geo
Trabalho de geoTrabalho de geo
Trabalho de geo
 
Aspectos DemográFicos Envelhecimento
Aspectos DemográFicos EnvelhecimentoAspectos DemográFicos Envelhecimento
Aspectos DemográFicos Envelhecimento
 
Algumas considerações sobre o sistema previdenciário brasileiro e reforma. - ...
Algumas considerações sobre o sistema previdenciário brasileiro e reforma. - ...Algumas considerações sobre o sistema previdenciário brasileiro e reforma. - ...
Algumas considerações sobre o sistema previdenciário brasileiro e reforma. - ...
 
A população em movimento
A população em movimentoA população em movimento
A população em movimento
 
Números de idosos no brasil
Números de idosos no brasilNúmeros de idosos no brasil
Números de idosos no brasil
 
Apresentação Mercer ForumRH Pensões - Abril 2014
Apresentação Mercer ForumRH Pensões - Abril 2014Apresentação Mercer ForumRH Pensões - Abril 2014
Apresentação Mercer ForumRH Pensões - Abril 2014
 
Efeito Copabana
Efeito CopabanaEfeito Copabana
Efeito Copabana
 
Aaaaasssshjuccnkknvnuigbnmkkknnnnnnnbnnnnnn
AaaaasssshjuccnkknvnuigbnmkkknnnnnnnbnnnnnnAaaaasssshjuccnkknvnuigbnmkkknnnnnnnbnnnnnn
Aaaaasssshjuccnkknvnuigbnmkkknnnnnnnbnnnnnn
 
8ª Conseguro - Paulo Tafner
8ª Conseguro - Paulo Tafner8ª Conseguro - Paulo Tafner
8ª Conseguro - Paulo Tafner
 
Nota Técnica 127 - mudanças demográficas e ação sindical
Nota Técnica 127 - mudanças demográficas e ação sindicalNota Técnica 127 - mudanças demográficas e ação sindical
Nota Técnica 127 - mudanças demográficas e ação sindical
 
Produção 2bimestre 3série
Produção 2bimestre 3sérieProdução 2bimestre 3série
Produção 2bimestre 3série
 
Apresentação do ministro Henrique Meirelles no seminário “Previdência Social ...
Apresentação do ministro Henrique Meirelles no seminário “Previdência Social ...Apresentação do ministro Henrique Meirelles no seminário “Previdência Social ...
Apresentação do ministro Henrique Meirelles no seminário “Previdência Social ...
 
Apresentação Ministra - Seminário WWP
Apresentação Ministra - Seminário WWPApresentação Ministra - Seminário WWP
Apresentação Ministra - Seminário WWP
 
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema Pobreza
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema PobrezaA Experiência Brasileira na Superação da Extrema Pobreza
A Experiência Brasileira na Superação da Extrema Pobreza
 
Sessão Temática - Reforma Previdenciária - Flávio Castelo Branco - 2007
Sessão Temática - Reforma Previdenciária - Flávio Castelo Branco - 2007Sessão Temática - Reforma Previdenciária - Flávio Castelo Branco - 2007
Sessão Temática - Reforma Previdenciária - Flávio Castelo Branco - 2007
 
Jornal Setemi News
Jornal Setemi NewsJornal Setemi News
Jornal Setemi News
 
Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016 - Manoel Pires (FGV IBRE)
Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016 - Manoel Pires (FGV IBRE)Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016 - Manoel Pires (FGV IBRE)
Reforma da Previdência: análise da PEC 287/2016 - Manoel Pires (FGV IBRE)
 

Mais de Igor Morais

criptomoeda setembro 2018
criptomoeda setembro 2018criptomoeda setembro 2018
criptomoeda setembro 2018Igor Morais
 
criptomoeda - agosto 2018
criptomoeda - agosto 2018criptomoeda - agosto 2018
criptomoeda - agosto 2018Igor Morais
 
criptomoeda - julho de 2018
criptomoeda - julho de 2018criptomoeda - julho de 2018
criptomoeda - julho de 2018Igor Morais
 
criptomoeda - junho de 2018
criptomoeda - junho de 2018criptomoeda - junho de 2018
criptomoeda - junho de 2018Igor Morais
 
criptomoeda - maio de 2018
criptomoeda - maio de 2018criptomoeda - maio de 2018
criptomoeda - maio de 2018Igor Morais
 
criptomoeda_0418
criptomoeda_0418criptomoeda_0418
criptomoeda_0418Igor Morais
 
A economia brasileira em 2015
A economia brasileira em 2015A economia brasileira em 2015
A economia brasileira em 2015Igor Morais
 
Apresentação igor
Apresentação igorApresentação igor
Apresentação igorIgor Morais
 
Sinborsul sinmetal
Sinborsul sinmetalSinborsul sinmetal
Sinborsul sinmetalIgor Morais
 
Indústria do Rio Grande do Sul: morte anunciada?
Indústria do Rio Grande do Sul: morte anunciada?Indústria do Rio Grande do Sul: morte anunciada?
Indústria do Rio Grande do Sul: morte anunciada?Igor Morais
 
Desafios Brasil e Rio Grande do Sul
Desafios Brasil e Rio Grande do SulDesafios Brasil e Rio Grande do Sul
Desafios Brasil e Rio Grande do SulIgor Morais
 
Cenário Econômico - Desafios Brasil e Rio Grande do Sul
Cenário Econômico - Desafios Brasil e Rio Grande do SulCenário Econômico - Desafios Brasil e Rio Grande do Sul
Cenário Econômico - Desafios Brasil e Rio Grande do SulIgor Morais
 
A economia Brasileira em ano de Copa e Eleições
A economia Brasileira em ano de Copa e EleiçõesA economia Brasileira em ano de Copa e Eleições
A economia Brasileira em ano de Copa e EleiçõesIgor Morais
 

Mais de Igor Morais (20)

criptomoeda setembro 2018
criptomoeda setembro 2018criptomoeda setembro 2018
criptomoeda setembro 2018
 
criptomoeda - agosto 2018
criptomoeda - agosto 2018criptomoeda - agosto 2018
criptomoeda - agosto 2018
 
criptomoeda - julho de 2018
criptomoeda - julho de 2018criptomoeda - julho de 2018
criptomoeda - julho de 2018
 
criptomoeda - junho de 2018
criptomoeda - junho de 2018criptomoeda - junho de 2018
criptomoeda - junho de 2018
 
criptomoeda - maio de 2018
criptomoeda - maio de 2018criptomoeda - maio de 2018
criptomoeda - maio de 2018
 
criptomoeda_0418
criptomoeda_0418criptomoeda_0418
criptomoeda_0418
 
Sinborsul2019
Sinborsul2019Sinborsul2019
Sinborsul2019
 
Blockchain
BlockchainBlockchain
Blockchain
 
Ai 20018
Ai 20018Ai 20018
Ai 20018
 
Sinplast2015
Sinplast2015Sinplast2015
Sinplast2015
 
A economia brasileira em 2015
A economia brasileira em 2015A economia brasileira em 2015
A economia brasileira em 2015
 
RS: e agora?
RS: e agora?RS: e agora?
RS: e agora?
 
Igor ciee
Igor cieeIgor ciee
Igor ciee
 
Apresentação igor
Apresentação igorApresentação igor
Apresentação igor
 
Sinborsul sinmetal
Sinborsul sinmetalSinborsul sinmetal
Sinborsul sinmetal
 
Capitulo 1
Capitulo 1Capitulo 1
Capitulo 1
 
Indústria do Rio Grande do Sul: morte anunciada?
Indústria do Rio Grande do Sul: morte anunciada?Indústria do Rio Grande do Sul: morte anunciada?
Indústria do Rio Grande do Sul: morte anunciada?
 
Desafios Brasil e Rio Grande do Sul
Desafios Brasil e Rio Grande do SulDesafios Brasil e Rio Grande do Sul
Desafios Brasil e Rio Grande do Sul
 
Cenário Econômico - Desafios Brasil e Rio Grande do Sul
Cenário Econômico - Desafios Brasil e Rio Grande do SulCenário Econômico - Desafios Brasil e Rio Grande do Sul
Cenário Econômico - Desafios Brasil e Rio Grande do Sul
 
A economia Brasileira em ano de Copa e Eleições
A economia Brasileira em ano de Copa e EleiçõesA economia Brasileira em ano de Copa e Eleições
A economia Brasileira em ano de Copa e Eleições
 

Último

A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniCassio Meira Jr.
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Susana Stoffel
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 

Último (20)

A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 

População brasileira envelhece e desafia sistema previdenciário

  • 1. Porto Alegre, 13 de março de 2012 O que você faria se fosse presidente por um dia? Porto Alegre, 07 Outubro 2013 Igor Morais igor@vokin.com.br
  • 2. População está envelhecendo Fonte: IBGE Distribuição do Nº de Habitantes (Pessoas por idade x sexo)1980 Esperança de vida ao nascer (em anos) Homem Mulher 60 65 34 milhões Mulheres 50,6% 29% 3,6%4,3 milhões
  • 3. População está envelhecendo Fonte: IBGE Distribuição do Nº de Habitantes (Pessoas por idade x sexo)1990 47 milhões Mulheres 51,5% Esperança de vida ao nascer (em anos) Homem Mulher 63 70 32% 4,0%5,8 milhões
  • 4. População está envelhecendo Fonte: IBGE Distribuição do Nº de Habitantes (Pessoas por idade x sexo)2000 63 milhões Mulheres 52% Esperança de vida ao nascer (em anos) Homem Mulher 66 74 37% 5,0%8,5 milhões
  • 5. População está envelhecendo Fonte: IBGE Distribuição do Nº de Habitantes (Pessoas por idade x sexo)2010 80 milhões Mulheres 52% Esperança de vida ao nascer (em anos) Homem Mulher 70 77 42% 6,3%12 milhões
  • 6. População está envelhecendo Fonte: IBGE Distribuição do Nº de Habitantes (Pessoas por idade x sexo)2020 98 milhões Mulheres 51,6% Esperança de vida ao nascer (em anos) Homem Mulher 72 80 47% 8,5%17 milhões
  • 7. População está envelhecendo Fonte: IBGE Distribuição do Nº de Habitantes (Pessoas por idade x sexo)2030 107 milhões Mulheres 51,2% Esperança de vida ao nascer (em anos) Homem Mulher 75 82 50% 12,3%26,6 milhões O número de pessoas com mais de 60 anos irá superar em 4 milhões o total com menos de 15 anos.
  • 8. População está envelhecendo Fonte: IBGE Distribuição do Nº de Habitantes (Pessoas por idade x sexo)2040 112 milhões Mulheres 50,8% Esperança de vida ao nascer (em anos) Homem Mulher 76 83 51% 16,4%36 milhões
  • 9. População está envelhecendo Fonte: IBGE Distribuição do Nº de Habitantes (Pessoas por idade x sexo)2050 106 milhões Mulheres 50,6% Esperança de vida ao nascer (em anos) Homem Mulher 78 84 49% 21,3%45,8 milhões A diferença entre pessoas com mais de 60 anos e com menos de 15 anos chega a 35 milhões
  • 10. Fonte: IBGE Implicações Previdência Qualidade de vida Consumo O INSS - fotografia (agosto 2013) 2004 2013 2013 Por idade 6,45 9,03 40% Invalidez 2,52 3,10 23% Tempo de Contr. 3,66 4,99 36% Pensão 5,66 7,09 25% Auxílios diversos 1,41 1,48 5% Benefício Acident. 0,76 0,85 12% Outros 0,05 0,09 72% Total 20,51 26,63 30% População total 181,1 198,0 9% População +65 10,9 14,6 35% Seria necessário uma reforma da previdência? Há mais pessoas com benefício do que acima de 65 anos
  • 11. Fonte: IBGE Implicações Distribuição dos Benefícios 2004 2013 2 63 13 7 5 4 3 2 1 0 < 1 1 -| 2 3 -| 4 5 -| 6 7 -| 8 9 -| 10 20 - | 30 40 - | 50 60 - | 70 80 - | 90 > 100 2 67 15 8 5 2 1 0 < 1 1 -| 2 3 -| 4 5 -| 6 7 -| 8 9 -| 10 20 - | 30 40 - | 50 60 - | 70 80 - | 90 > 100 A dificuldade em ter equilíbrio orçamentário força a que os benefícios sejam cada vez menores  reflexo na renda média Previdência complementar 65% de todos os beneficiários ganhavam até 1 salário mínimo (15 milhões de pessoas) 69% de todos os beneficiários ganhavam até 1 salário mínimo (21 milhões de pessoas)
  • 12. Fonte: IBGE Implicações Distribuição dos Benefícios 2004 2013 2 63 13 7 5 4 3 2 1 0 < 1 1 -| 2 3 -| 4 5 -| 6 7 -| 8 9 -| 10 20 - | 30 40 - | 50 60 - | 70 80 - | 90 > 100 2 67 15 8 5 2 1 0 < 1 1 -| 2 3 -| 4 5 -| 6 7 -| 8 9 -| 10 20 - | 30 40 - | 50 60 - | 70 80 - | 90 > 100 O maior déficit previdenciário consome recursos para investimentos em outras áreas como saúde, educação e infraestrutura Reduz produtividade da economia
  • 13. Fonte: IBGE Implicações População por faixa de idade (em milhões) Conseguiremos fazer uma reforma da previdência? Fica cada vez mais difícil conseguir aprovar uma reforma na previdência + de 50 anos % do total 1980 14,4 12,2% 1990 19,3 13,2% 2000 26,2 15,3% 2010 37,4 19,4% 2014 43,4 21,8% 2020 52,5 25,3% 2030 67,9 31,4% 2040 84,3 38,5% 2050 95,1 44,2%
  • 14. Fonte: IBGE Implicações Previdência Qualidade de vida Consumo O que uma pessoa com mais de 65 anos prefere? Lazer: Parques, praças, teatro... Segurança Saúde: Hospitais, médicos e profissionais da área.. Turismo: Viagens dos mais diversos tipos..
  • 15. Fonte: IBGE Implicações Previdência Qualidade de vida Consumo O que uma pessoa com mais de 65 anos consome? Duráveis:. Menor frequência na troca do carro; Residências menores; Poucos eletrodomésticos (+TV) Semi e não Duráveis:. Alimentação mais saudável; Cuidados pessoais (produtos e serviços);
  • 16. Fonte: IBGE Implicações Previdência Qualidade de vida Consumo Porque se preocupar com isso? Cidades médias e grandes. Maiores investimentos em infraestrutura; Dinâmica do consumo > que produção Perfil de serviços Indústria e Serviços:. Teremos mercados menores para determinados tipos de produtos; Redesenho do comércio;
  • 17. Fonte: IBGE Implicações Previdência Qualidade de vida Consumo Porque se preocupar com isso? Eleições. Essas demandas serão incorporadas no perfil do político que será eleito; Diferentes interesses . Equilibrar as diferentes demanda da sociedade; Curto Prazo (Investir em gasto corrente) Longo prazo (Infraestrutura e educação)