SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 67
FLUIDOS, PERISPÍRITO E CENTROS DE
              FORÇA




                       http://estudosespiritas.tk
                         igor.mateus@oi.com.br
27. Há então dois elementos gerais do Universo: a
matéria e o Espírito?
• “Sim e acima de tudo Deus, o criador, o pai de todas as
  coisas. Deus, espírito e matéria constituem o princípio de
  tudo o que existe, a trindade universal.
• Mas ao elemento material se tem que juntar o fluido
  universal, que desempenha o papel de intermediário entre o
  Espírito e a matéria propriamente dita, por demais grosseira
  para que o Espírito possa exercer ação sobre ela.
• Está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a
  matéria, e suscetível, pelas suas inumeráveis combinações
  com esta e sob a ação do Espírito, de produzir a infinita
  variedade das coisas de que apenas conheceis uma parte
  mínima.”
ELEMENTOS GERAIS DO UNIVERSO
                  Esquema Gráfico

              DEUS                         Fluido
                                          Universal


Princípio                   Princípio
Espiritual                  Material



                             Matéria
Espírito


                           Corpo Físico


             Perispírito
Fluido Cósmico Universal


1. Há um fluido etéreo que enche o espaço
e penetra os corpos. Esse fluido é o éter
ou matéria cósmica primitiva, geradora do
mundo e dos seres. São-lhes inerentes as
forças que presidiram às metamorfoses da
matéria, as leis imutáveis e necessárias
que regem o mundo.

Allan Kardec: A gênese, cap. 6, item 10.
Fluido Cósmico Universal


2. A matéria cósmica primitiva continha os
elementos materiais, fluídicos e vitais de
todos os universos que estadeiam suas
magnificências diante da eternidade. Ela é
a mãe fecunda de todas as coisas, a
primeira avó e, sobretudo, a eterna geratriz.


Allan Kardec: A gênese, cap. 6, item 17.
NÃO É TÃO DIFÍCIL ASSIM DE ENTENDER...
• O fluido cósmico universal é, como já foi demonstrado, a
  matéria elementar primitiva, cujas modificações e
  transformações constituem a inumerável variedade dos
  corpos da Natureza.
• Como princípio elementar do Universo, ele assume dois
  estados distintos:
  • o de eterização ou imponderabilidade, que se pode considerar
    o primitivo estado normal
  • e o de materialização ou de ponderabilidade, que é, de certa
    maneira, consecutivo àquele (mundo visível).
• O ponto intermédio é o da transformação do fluido em
  matéria tangível. Mas, ainda aí, não há transição brusca,
  porquanto podem considerar-se os nossos fluidos
  imponderáveis como termo médio entre os dois estados.
                           [A Gênese - capítulo XIV página 273 item 2 ]
FLUIDOS – PRINCIPAIS CONCEITOS
“A pureza absoluta, da qual nada nos pode dar idéia, é o
ponto de partida do fluido universal; o ponto oposto é o em
que ele se transforma em matéria tangível.”

“Entre esses dois extremos, dão-se inúmeras
transformações, mais ou menos aproximadas de um e de
outro. Os fluidos mais próximos da materialidade, os menos
puros, conseguintemente, compõem o que se pode chamar a
atmosfera espiritual da Terra.”

“Por muito sutis e impalpáveis que nos sejam esses
fluidos, não deixam por isso de ser de natureza
grosseira, em comparação com os fluidos etéreos das
regiões superiores.”
O Fluido Cósmico
                segundo André Luiz

   “[..] O fluido cósmico ou plasma divino
   é força em que todos vivemos [...].
   Corroborando com a afirmação de
   Paulo (Atos, 17:28), que “em Deus
   nos movemos e existimos”.


André Luiz. Evolução em dois mundos. Final do capítulo 1.
Fluidos - qualificação
“Não é rigorosamente exata a qualificação de fluidos espirituais,
pois que, em definitivo, eles são sempre matéria mais ou menos
quintessenciada. De realmente espiritual, só a alma ou princípio
inteligente. Dá-se-lhes essa denominação por comparação apenas
e, sobretudo, pela afinidade que eles guardam com os Espíritos.
Pode dizer-se que são a matéria do mundo espiritual, razão por
que são chamados fluidos espirituais.”
Qualidades dos fluidos
“Sendo esses fluidos o veículo do pensamento e podendo este
modificar-lhes as propriedades, é evidente que eles devem achar-
se impregnados das qualidades boas ou más dos pensamentos que
os fazem vibrar, modificando-se pela pureza ou impureza dos
sentimentos.”

“Fora impossível fazer-se uma enumeração ou classificação dos
bons e dos maus fluidos, ou especificar-lhes as respectivas
qualidades, por ser tão grande quanto a dos pensamentos a
diversidade deles.”

“Os fluidos não possuem qualidades sui generis, mas as que
adquirem no meio onde se elaboram; modificam-se pelos eflúvios
desse meio, como o ar pelas exalações, a água pelos sais das
camadas que atravessa.”
Qualidades dos fluidos
Sob o ponto de vista moral,   Sob o aspecto físico, são:
trazem    o   cunho    dos
sentimentos:                     excitantes,
                                  calmantes,
    de ódio,                     penetrantes,
    de inveja,                   adstringentes,
    de ciúme,                    irritantes,
    de orgulho,                 dulcificantes,
    de egoísmo,                 soporíficos,
    de violência,                narcóticos,
    de hipocrisia,               tóxicos,
    de bondade, de               reparadores,
    benevolência,                expulsivos;
    de amor,                     etc.
    de caridade,
    de doçura etc.
Matéria cósmica
             (Augusto dos Anjos)

Glória à matéria cósmica, a energia
Potencial que dá vida aos elementos,
Base de portentosos movimentos
Onde a Forma se acaba e principia.

Sistematização dos argumentos
Que elucidam a Teologia:
Dentro da força cósmica se cria
A fonte-máter dos conhecimentos.

É do mundo o Od ignoto, o éter divino,
Onde Deus grava a história do destino
Dos seus feitos de Amor no Amor imersos.

Livro onde o Criador Inimitável
Grava, com o pensamento almo e insondável,
Seus poemas de seres e universos.
As respostas seguintes nos foram dadas pelo Espírito São Luís.
            Muitos outros, depois, as confirmaram.

I. Será o fluido universal uma emanação da divindade?
"Não."
II. Será uma criação da divindade?
"Tudo é criado, exceto Deus."
III. O fluido universal será ao mesmo tempo o elemento
universal?
"Sim, é o princípio elementar de todas as coisas."
IV. Alguma relação tem ele com o fluido elétrico, cujos
efeitos conhecemos?
"É o seu elemento.”
                             [O LIVRO DOS MÉDIUNS - página 92 item 74]
V. Em que estado o fluido universal se nos apresenta, na sua maior
simplicidade?
"Para o encontrarmos na sua simplicidade absoluta, precisamos
ascender aos Espíritos puros. No vosso mundo, ele sempre se acha
mais ou menos modificado, para formar a matéria compacta que vos
cerca. Entretanto, podeis dizer que o estado em que se encontra mais
próximo daquela simplicidade é o do fluido a que chamais fluido
magnético animal."
VI. Já disseram que o fluido universal é a fonte da vida. Será ao
mesmo tempo a fonte da inteligência?
"Não, esse fluido apenas anima a matéria."
VII. Pois que é desse fluido que se compõe o perispírito, parece que,
neste, ele se acha num estado de condensação, que o aproxima, até
certo ponto, da matéria propriamente dita?
"Até certo ponto, como dizes, porquanto não tem todas as
propriedades da matéria. É mais ou menos condensado, conforme os
mundos.”
                                       [O LIVRO DOS MÉDIUNS - página 92 item 74]
PERISPÍRITO
PRINCIPAIS CONCEITOS
O PERISPÍRITO
o “O perispírito, ou corpo fluídico dos Espíritos, é um dos
  mais importantes produtos do fluido cósmico; é uma
  condensação desse fluido em torno de um foco de
  inteligência ou alma.” (A Gênese, Cap. XIV it.7 )

o “Envolvendo o gérmen de um fruto, há o perisperma; do
  mesmo modo, uma substância que, por comparação, se
  pode chamar perispírito, serve de envoltório ao Espírito
  propriamente dito.” (O Livro dos Espíritos, q93)

o “Esse invólucro semimaterial, que tem a forma humana,
  constitui para o Espírito um corpo fluídico, vaporoso, mas
  que, pelo fato de nos ser invisível no seu estado normal,
  não deixa de ter algumas das propriedades da matéria.”
  (O Livro dos Médiuns, 1ª parte, Cap. 1, It. 3)
O PERISPÍRITO
o “O perispírito é o intermediário entre o Espírito e o corpo;
  é o órgão de transmissão de todas as sensações. Para
  aquelas que vêm do exterior, pode-se dizer que o corpo
  recebe a impressão; o perispírito a transmite, e o
  Espírito, o ser sensível e inteligente, a recebe; quando o
  ato parte da iniciativa do Espírito, pode-se dizer que o
  Espírito quer, que o perispírito transmite, e o corpo
  executa.” (Obras Póstumas)

o “Sendo o perispírito dos encarnados de natureza idêntica
  à dos fluidos espirituais, ele os assimila com
  facilidade, como uma esponja se embebe de um
  líquido. Esses fluidos exercem sobre o perispírito uma
  ação tanto mais direta, quanto, por sua expansão e sua
  irradiação, o perispírito com eles se confunde.” (A
  Gênese, Cap.XIV, it.18)
FUNÇÕES DO PERISPÍRITO
o INSTRUMENTAL  Está relacionada com a ligação entre
  o Espírito e a Matéria, intermediada ou instrumentalizada
  a partir do perispírito.

o INDIVIDUALIZADORA  “O perispírito é o princípio de
  identidade física e moral que mantém indefectível, no
  meio das vicissitudes do ser móvel e mutável, o princípio
  do "eu" consciente. A memória que nos dá a certeza
  íntima de nossa identidade pessoal é a irradiação reflexa
  desse perispírito.” (Leon Denis, In: O Grande Enigma)

o ORGANIZADORA  O perispírito constitui-se no “molde”
  que determina as linhas morfológicas e hereditárias do
  corpo físico. A função organizadora preserva os
  mecanismos de manifestação da Lei de Causa e Efeito.
FUNÇÕES DO PERISPÍRITO
o SUSTENTADORA  Sob o impulso do Ser espiritual, o
  perispírito transfere paulatinamente a energia vital para o
  corpo físico, sustentando-o desde a formação até o
  completo desenvolvimento. A função conservadora
  garante vitalidade ao corpo físico durante o tempo previsto
  da reencarnação.

o “O perispírito é a idéia diretora, o plano imponderável da
  estrutura orgânica. É ele que armazena, registra, conserva
  todas as percepções, todas as volições e idéias da alma.
  E não somente incrusta na substância todos os estados
  anímicos determinados pelo mundo exterior, como se
  constitui a testemunha imutável, o detentor indefectível
  dos mais fugidios pensamentos, dos sonhos apenas
  entrevistos e formulados.” (Gabriel Delanne, In: A
  Evolução Anímica)
PROPRIEDADES DO PERISPÍRITO
o   PLASTICIDADE;
o   DENSIDADE;
o   PENETRABILIDADE;
o   VISIBILIDADE;
o   UNICIDADE;
o   MUTABILIDADE;
o   SENSIBILIDADE.
o   “O perispírito é o órgão sensitivo do Espírito, por meio do
    qual este percebe coisas espirituais que escapam aos
    sentidos corpóreos. Pelos órgãos do corpo, a visão, a
    audição e as diversas sensações são localizadas e
    limitadas à percepção das coisas materiais; pelo sentido
    espiritual, ou psíquico, elas se generalizam o Espírito vê,
    ouve e sente, por todo o seu ser, tudo o que se encontra
    na esfera de irradiação do seu fluido perispirítico.” (Allan
    Kardec, In: A Gênese, Cap. 14)
FLUIDOS X PERISPÍRITO X PASSE
o “Atuando esses fluidos sobre o perispírito, este, a seu turno,
  reage sobre o organismo material com que se acha em
  contacto molecular. Se os eflúvios são de boa natureza, o
  corpo ressente uma impressão salutar; se são maus, a
  impressão é penosa. Se são permanentes e enérgicos, os
  eflúvios maus podem ocasionar desordens físicas; não é outra
  a causa de certas enfermidades.” (A Gênese, Cap.XIV, it.18)

o “Como se há visto, o fluido universal é o elemento primitivo
  do corpo carnal e do perispírito, os quais são simples
  transformações dele. Pela identidade da sua natureza, esse
  fluido, condensado no perispírito, pode fornecer princípios
  reparadores ao corpo; o Espírito, encarnado ou
  desencarnado, é o agente propulsor que infiltra num corpo
  deteriorado uma parte da substância do seu envoltório fluídico.
  A cura de opera mediante a substituição se uma molécula
  malsã por uma sã (...)” (A Gênese, Cap.XIV, it.31)
COMO SE PROCESSA A TRANSFUSÃO FLUÍDICA
o O FCU é o elemento primitivo do perispírito e do corpo
  físico, que são transformações dele. Por essa razão, esse
  fluido, condensado no perispírito, pode fornecer princípios
  reparadores ao corpo;

o O pensamento do encarnado atua sobre os fluidos
  espirituais, como o dos desencarnados, e se transmite de
  Espírito a Espírito pelas mesmas vias e, conforme seja
  bom ou mau, saneia ou vicia os fluidos ambientes.

o O perispírito dos encarnados, sendo de natureza idêntica
  à dos fluidos espirituais, ele os assimila com facilidade
  como uma esponja se embebe de um líquido. Esses
  fluidos exercem sobre o perispírito uma ação tanto mais
  direta, quanto, por sua expansão e irradiação, o perispírito
  com eles se confunde.
COMO SE PROCESSA A TRANSFUSÃO FLUÍDICA
o Atuando esse fluidos sobre o perispírito, este, a seu
  turno, reage sobre o organismo material com que se acha
  em contato molecular. Se os eflúvios são de boa
  natureza, o corpo ressente uma impressão salutar; se são
  maus, a impressão é penosa;

o Considerado como matéria terapêutica, o fluido tem que
  atingir a matéria orgânica, a fim de repará-la; pode então
  ser dirigido pelo médium passista, através da boa sintonia
  com o plano espiritual, ou atraído pelo desejo
  ardente, pela confiança, pela fé do assistido.
A IMPORTÂNCIA DO PERISPÍRITO
o “Estudar o perispírito é tentar conhecer a si próprio, lição
  primordial no Espiritismo e no espiritualismo em geral.
  Sem esse entendimento, pré-requisito para o estudioso
  espírita, a mediunidade, os efeitos físicos, as obsessões,
  a reencarnação, a lei de causa e efeito não são
  explicáveis nem entendidos, por constituir esse corpo
  vaporoso o agente pelo qual tais fenômenos se
  desdobram. E mais: inseparável do Espírito desde a sua
  formação, não o deixará jamais em toda a sua escalada
  evolutiva, testemunhando suas conquistas e retratando a
  sua superioridade.” (Luiz Gonzaga Pinheiro, In: O
  Perispírito e Suas Modelações, Cap. 37).
CENTROS DE FORÇA
OS CENTROS DE FORÇA
       “O nosso perispírito está
       intimamente regido por sete
       centros de forças que se
       conjugam nas ramificações dos
       plexos e que, vibrando em
       sintonia uns com os outros,
       ao influxo do poder diretriz da
       mente estabelecem, para nosso
       uso, um veículo de células
       elétricas que podemos definir
       como sendo um campo
       eletro-magnético, no qual o
       pensamento flui em circuito
       fechado.”
           (Entre a Terra e o Céu – André Luiz)
“Não nos afastemos das observações
práticas, para estudar com clareza os
conflitos da alma. Tal seja a viciação
do pensamento, tal será a desarmonia
no centro de força, que reage em
nosso corpo a essa ou àquela classe
de influxos mentais.”




                   (Entre a Terra e o Céu)
CORONÁRIO
o Situa-se no alto da cabeça.

o “Esse centro recebe em primeiro lugar os estímulos do
  espírito, comandando os demais, vibrando todavia com
  eles em justo regime de interdependência.” (Entre a Terra
  e o Céu – André Luiz).

o “(...) dele emanam as energias de sustentação do sistema
  nervoso e suas subdivisões, sendo o responsável pela
  alimentação das células do pensamento e o provedor de
  todos os recursos eletromagnéticos indispensáveis à
  estabilidade orgânica.” (idem)

o “É, por isso, o grande assimilador das energias solares e
  dos raios da Espiritualidade Superior capazes de
  favorecer a sublimação da alma.” (idem)
CEREBRAL OU FRONTAL
o Situa-se na fronte, nas proximidades da região entre as
  sobrancelhas.

o “Logo após, anotamos o “centro cerebral”, contíguo ao
  “centro coronário”, que ordena as percepções de variada
  espécie, percepções essas que, na vestimenta
  carnal, constituem a visão, a audição, o tato e a vasta
  rede de processos da inteligência que dizem respeito à
  Palavra, à Cultura, à Arte, ao Saber.“ (Entre a Terra e o
  Céu – André Luiz).

o “É no «centro cerebral» que possuímos o comando do
  núcleo endocrínico, referente aos poderes psíquicos.”
  (idem)
LARÍNGEO
o Situa-se na garganta, mais ou menos à altura da tireóide.

o “Em seguida, temos o «centro laríngeo», que preside aos
  fenômenos vocais, inclusive às atividades do timo, da
  tireóide e das paratireóides.” (Entre a Terra e o Céu –
  André Luiz).

o Sobre este centro de força, por exemplo, assentam-se as
  bases do fenômeno da psicofonia.
CARDÍACO
o Localiza-se nas mediações do coração, no “Nó sinusal” e
  segmento atrioventricular.

o “Logo após, identificamos o «centro cardíaco», que
  sustenta os serviços da emoção e do equilíbrio geral.”
  (Entre a Terra e o Céu – André Luiz).

o Com base neste Centro de Força, assentam-se as
  atividades do passe, no que tange à questão dos
  sentimentos.

o Por seu intermédio, o Espírito Encarnado (...) em
  especial; sente “os sentimentos” dos Espíritos;
  compreende-se melhor as vibrações espirituais.
ESPLÊNICO
o Situa-se à altura do baço; é responsável por todo o
  processo de vitalização do organismo ao encetar a
  distribuição de fluido vital por todo aquele.

o “Prosseguindo em nossas observações, assinalamos o
  «centro esplênico» que, no corpo denso, está sediado no
  baço, regulando a distribuição e a circulação adequada
  dos recursos vitais em todos os escaninhos do veículo de
  que nos servimos.” (Entre a Terra e o Céu – André Luiz).
GÁSTRICO
o “Continuando, identificamos o «centro gástrico», que se
  responsabiliza pela penetração de alimentos e fluidos em
  nossa organização(...)” (Entre a Terra e o Céu – André
  Luiz).

o Situa-se à altura do estômago; absorve da atmosfera para
  o corpo elementos que vitalizam todo o sistema digestivo;
  ajuda a assimilação e o metabolismo alimentar; controla
  todo o sistema vago-simpático; tem imediata relação com
  os sentimentos e emoções de diversas naturezas; por
  último, a este Centro de Força está ligado o processo de
  vivificação do fígado, dos rins e dos intestinos.

o Base de sensibilidade em geral, concorrendo para
  formular processos emocionais de índole diversa.
GENÉSICO
o Situa-se à altura dos órgãos genitais.

o “(...) por fim, temos o «centro genésico», em que se
  localiza o santuário do sexo, como templo modelador de
  formas e estímulos.” (Entre a Terra e o Céu – André Luiz).

o Na escalonada terrestre, o tarefeiro do Senhor poderá
  modelar formas físicas e/ou espirituais, pois o "santuário
  do sexo" funcionará, também, com a função de
  "modelador de formas e estímulos". Esta ação capaz de
  "modelar formas e estímulos" para ser de ordem superior
  terá    que     assentar-se  no      binômio     elevação
  Moral/lntelectual.
O fluido universal.
              (Revista Espírita, Novembro de 1861)
O fluido universal liga entre si todos os mundos; e, segundo as
correntes que lhe são imprimidas pela vontade do Criador, dá
todos os fenômenos da criação. É ele que é a própria vida, e que
liga as diferentes matérias do nosso globo; é ele que, pelas
propriedades subordinadas à lei, regula as diferentes coisas tão
misteriosas, para vós, as afinidades físicas e morais; é ele que
vos faz ver o passado, o presente e o futuro, sobretudo quando a
matéria que obstrui a vossa alma está anulada ou enfraquecida
por uma causa qualquer; então esta dupla vista (se bem que
menos desenvolvida que depois da morte), vê, sente e toca tudo,
nesse meio fluídico, que é o seu elemento e o espelho exato do
que foi, e o será; porque não há senão as partes mais grosseiras
desse fluido que sofre modificações sensíveis de composição.
                                       HENRY, antigo Magnetizador.
                                         (29 de setembro de 1860)
Princípio Vital
• Princípio vital o princípio da vida material e orgânica,
  qualquer que seja a fonte donde promane, princípio esse
  comum a todos os seres vivos, desde as plantas até o
  homem. Pois que pode haver vida com exclusão da
  faculdade de pensar, o princípio vital é uma propriedade da
  matéria, um efeito que se produz achando-se a matéria
  em dadas circunstâncias. Segundo outros, e esta é a idéia
  mais comum, ele reside em um fluido especial,
  universalmente espalhado e do qual cada ser absorve e
  assimila uma parcela durante a vida, tal como os corpos
  inertes absorvem a luz. Esse seria então o fluido vital que,
  na opinião de alguns, em nada difere do fluido elétrico
  animalizado, ao qual também se dão os nomes de fluido
  magnético, fluido nervoso, etc.
                               [O LIVRO DOS ESPÍRITOS - INTRODUÇÃO]
Princípio Vital

 O princípio vital, existente em todos os
corpos vivos da Natureza, [...] tem sua
fonte no fluido universal. É o que chamais
fluido magnético ou fluido elétrico
animalizado. É o intermediário, o laço entre
o espírito e a matéria.

Allan Kardec: O Livro dos Espíritos, questão 65.
Fluido Vital
        É, contudo, característica dos seres vivos a capacidade de
produzir fluido vital, continuamente, a partir do fluido cósmico
universal, como também a capacidade de absorvê-lo
diretamente, a partir dos próprios alimentos. Uma outra
possibilidade de absorção do fluido vital é através da transfusão
fluídica. Kardec refere claramente essa possibilidade quando
afirma que: “O fluido vital se transmite de um indivíduo a outro”.
É justamente essa propriedade, característica do fluido vital, um
dos fundamentos em que se baseia o passe.
DEUS       Fluido Cósmico Universal




                                      Grau de Condensação
Espírito
               Perispírito
                      Fluido Vital
                                Matéria
           Inteligência Vida
MUITA PAZ e
  LUZ com
 JESUS!!!!!




 http://estudosespiritas.tk
   igor.mateus@oi.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

2.1.4 perispirito
2.1.4   perispirito2.1.4   perispirito
2.1.4 perispiritoMarta Gomes
 
Roteiro 2 origem e natureza do espírito
Roteiro  2   origem e natureza do espíritoRoteiro  2   origem e natureza do espírito
Roteiro 2 origem e natureza do espíritoBruno Cechinel Filho
 
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptxRetorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptxRosimeire Alves
 
Roteiro 2 elementos gerais do universo - matéria e espírito
Roteiro 2   elementos gerais do universo - matéria e espíritoRoteiro 2   elementos gerais do universo - matéria e espírito
Roteiro 2 elementos gerais do universo - matéria e espíritoBruno Cechinel Filho
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosAntonino Silva
 
Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!Leonardo Pereira
 
Slide perispírito
Slide  perispíritoSlide  perispírito
Slide perispíritobonattinho
 
Ondas e Percepções
Ondas e PercepçõesOndas e Percepções
Ondas e Percepçõeshamletcrs
 
Mundos Transitórios
Mundos TransitóriosMundos Transitórios
Mundos Transitóriosigmateus
 
Concentração Aura e Irradiação
Concentração Aura e IrradiaçãoConcentração Aura e Irradiação
Concentração Aura e IrradiaçãoGraça Maciel
 
Pensamento e vontade
Pensamento e vontadePensamento e vontade
Pensamento e vontadeDalila Melo
 
Atributos da divindade
Atributos da divindadeAtributos da divindade
Atributos da divindadeDenise Aguiar
 
Fluído Cósmico (Universal)
Fluído Cósmico (Universal)Fluído Cósmico (Universal)
Fluído Cósmico (Universal)Antonino Silva
 
Perispirito
PerispiritoPerispirito
PerispiritoVjmarx
 

Mais procurados (20)

2.1.4 perispirito
2.1.4   perispirito2.1.4   perispirito
2.1.4 perispirito
 
Roteiro 2 origem e natureza do espírito
Roteiro  2   origem e natureza do espíritoRoteiro  2   origem e natureza do espírito
Roteiro 2 origem e natureza do espírito
 
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptxRetorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
 
Roteiro 2 elementos gerais do universo - matéria e espírito
Roteiro 2   elementos gerais do universo - matéria e espíritoRoteiro 2   elementos gerais do universo - matéria e espírito
Roteiro 2 elementos gerais do universo - matéria e espírito
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
 
Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!
 
Slide perispírito
Slide  perispíritoSlide  perispírito
Slide perispírito
 
Ondas e Percepções
Ondas e PercepçõesOndas e Percepções
Ondas e Percepções
 
Tomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantes
Tomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantesTomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantes
Tomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantes
 
Fluido Cósmico Universal
Fluido Cósmico UniversalFluido Cósmico Universal
Fluido Cósmico Universal
 
Mundos Transitórios
Mundos TransitóriosMundos Transitórios
Mundos Transitórios
 
Perispírito
PerispíritoPerispírito
Perispírito
 
Concentração Aura e Irradiação
Concentração Aura e IrradiaçãoConcentração Aura e Irradiação
Concentração Aura e Irradiação
 
Pensamento e vontade
Pensamento e vontadePensamento e vontade
Pensamento e vontade
 
Atributos da divindade
Atributos da divindadeAtributos da divindade
Atributos da divindade
 
Obsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessãoObsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessão
 
Fluído Cósmico (Universal)
Fluído Cósmico (Universal)Fluído Cósmico (Universal)
Fluído Cósmico (Universal)
 
Perispirito
PerispiritoPerispirito
Perispirito
 
Elementos Gerais do Universo
Elementos Gerais do UniversoElementos Gerais do Universo
Elementos Gerais do Universo
 
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMOMEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
 

Destaque

FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL
FLUIDO CÓSMICO UNIVERSALFLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL
FLUIDO CÓSMICO UNIVERSALDenise Aguiar
 
Roteiro 1 o fluído cósmico universal
Roteiro 1   o fluído cósmico universalRoteiro 1   o fluído cósmico universal
Roteiro 1 o fluído cósmico universalBruno Cechinel Filho
 
Terceiro Módulo - 11ª aula - O fluido cósmico (ou universal) e seus derivados
Terceiro Módulo - 11ª aula - O fluido cósmico (ou universal) e seus derivadosTerceiro Módulo - 11ª aula - O fluido cósmico (ou universal) e seus derivados
Terceiro Módulo - 11ª aula - O fluido cósmico (ou universal) e seus derivadosCeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificaçãoPrimeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificaçãoCeiClarencio
 
Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...
Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...
Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
MISSIONÁRIOS DA LUZ - CAPÍTULO 1 - O PSICÓGRAFO
MISSIONÁRIOS DA LUZ - CAPÍTULO 1 - O PSICÓGRAFOMISSIONÁRIOS DA LUZ - CAPÍTULO 1 - O PSICÓGRAFO
MISSIONÁRIOS DA LUZ - CAPÍTULO 1 - O PSICÓGRAFOLar Irmã Zarabatana
 
Missionários da luz cap 13 reencarnação
Missionários da luz cap 13 reencarnaçãoMissionários da luz cap 13 reencarnação
Missionários da luz cap 13 reencarnaçãoLar Irmã Zarabatana
 
Missionários da Luz
Missionários da LuzMissionários da Luz
Missionários da LuzGevluz de Luz
 

Destaque (10)

FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL
FLUIDO CÓSMICO UNIVERSALFLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL
FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL
 
Roteiro 1 o fluído cósmico universal
Roteiro 1   o fluído cósmico universalRoteiro 1   o fluído cósmico universal
Roteiro 1 o fluído cósmico universal
 
Terceiro Módulo - 11ª aula - O fluido cósmico (ou universal) e seus derivados
Terceiro Módulo - 11ª aula - O fluido cósmico (ou universal) e seus derivadosTerceiro Módulo - 11ª aula - O fluido cósmico (ou universal) e seus derivados
Terceiro Módulo - 11ª aula - O fluido cósmico (ou universal) e seus derivados
 
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificaçãoPrimeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
 
Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...
Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...
Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...
 
MISSIONÁRIOS DA LUZ - CAPÍTULO 1 - O PSICÓGRAFO
MISSIONÁRIOS DA LUZ - CAPÍTULO 1 - O PSICÓGRAFOMISSIONÁRIOS DA LUZ - CAPÍTULO 1 - O PSICÓGRAFO
MISSIONÁRIOS DA LUZ - CAPÍTULO 1 - O PSICÓGRAFO
 
Devassando o perispirito
Devassando o perispiritoDevassando o perispirito
Devassando o perispirito
 
Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.
 
Missionários da luz cap 13 reencarnação
Missionários da luz cap 13 reencarnaçãoMissionários da luz cap 13 reencarnação
Missionários da luz cap 13 reencarnação
 
Missionários da Luz
Missionários da LuzMissionários da Luz
Missionários da Luz
 

Semelhante a Fluidos e Perispírito

Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreiçãoGenese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreiçãoFernando A. O. Pinto
 
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreiçãoGenese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreiçãoFernando Pinto
 
Aula09 elementosgeraisdouniverso-130418192550-phpapp01
Aula09 elementosgeraisdouniverso-130418192550-phpapp01Aula09 elementosgeraisdouniverso-130418192550-phpapp01
Aula09 elementosgeraisdouniverso-130418192550-phpapp01Patricio Barreto
 
Fluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivados
Fluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivadosFluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivados
Fluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivadoscarlos freire
 
A criação divina (sef)
A criação divina (sef)A criação divina (sef)
A criação divina (sef)Ricardo Akerman
 
Espiritismo e mediunidade 05
Espiritismo e mediunidade 05Espiritismo e mediunidade 05
Espiritismo e mediunidade 05Leonardo Pereira
 
Terceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispirito
Terceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispiritoTerceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispirito
Terceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispiritoCeiClarencio
 
Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...
Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...
Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...Cynthia Castro
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Leonardo Pereira
 
07 propriedades do perespirito
07   propriedades do perespirito07   propriedades do perespirito
07 propriedades do perespiritocarlos freire
 
O fluido cósmico universal e o fluido vital.pptx
O fluido cósmico universal e o fluido vital.pptxO fluido cósmico universal e o fluido vital.pptx
O fluido cósmico universal e o fluido vital.pptxRosimeire Alves
 
fluidocosmicouniversal-140416231307-phpapp01-convertido.pptx
fluidocosmicouniversal-140416231307-phpapp01-convertido.pptxfluidocosmicouniversal-140416231307-phpapp01-convertido.pptx
fluidocosmicouniversal-140416231307-phpapp01-convertido.pptxFilipeDuartedeBem
 
Mundo material e mundo espiritual - IEE - CEM
Mundo material e mundo espiritual - IEE - CEMMundo material e mundo espiritual - IEE - CEM
Mundo material e mundo espiritual - IEE - CEMWilma Badan C.G.
 

Semelhante a Fluidos e Perispírito (20)

Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreiçãoGenese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
 
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreiçãoGenese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
 
Aula09 elementosgeraisdouniverso-130418192550-phpapp01
Aula09 elementosgeraisdouniverso-130418192550-phpapp01Aula09 elementosgeraisdouniverso-130418192550-phpapp01
Aula09 elementosgeraisdouniverso-130418192550-phpapp01
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
O Perispirito
O PerispiritoO Perispirito
O Perispirito
 
Fluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivados
Fluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivadosFluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivados
Fluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivados
 
Principio vital
Principio vitalPrincipio vital
Principio vital
 
A criação divina (sef)
A criação divina (sef)A criação divina (sef)
A criação divina (sef)
 
Espiritismo e mediunidade 05
Espiritismo e mediunidade 05Espiritismo e mediunidade 05
Espiritismo e mediunidade 05
 
Fluido Cósmico ou Universal
Fluido Cósmico ou UniversalFluido Cósmico ou Universal
Fluido Cósmico ou Universal
 
Terceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispirito
Terceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispiritoTerceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispirito
Terceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispirito
 
Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...
Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...
Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...
 
Teoria dos fluidos
Teoria dos fluidosTeoria dos fluidos
Teoria dos fluidos
 
Teoria dos fluidos
Teoria dos fluidosTeoria dos fluidos
Teoria dos fluidos
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
07 propriedades do perespirito
07   propriedades do perespirito07   propriedades do perespirito
07 propriedades do perespirito
 
O fluido cósmico universal e o fluido vital.pptx
O fluido cósmico universal e o fluido vital.pptxO fluido cósmico universal e o fluido vital.pptx
O fluido cósmico universal e o fluido vital.pptx
 
fluidocosmicouniversal-140416231307-phpapp01-convertido.pptx
fluidocosmicouniversal-140416231307-phpapp01-convertido.pptxfluidocosmicouniversal-140416231307-phpapp01-convertido.pptx
fluidocosmicouniversal-140416231307-phpapp01-convertido.pptx
 
Mundo material e mundo espiritual - IEE - CEM
Mundo material e mundo espiritual - IEE - CEMMundo material e mundo espiritual - IEE - CEM
Mundo material e mundo espiritual - IEE - CEM
 
( Espiritismo) # - aluney e a silva - corpo eterico e perispirito
( Espiritismo)   # - aluney e a silva - corpo eterico e perispirito( Espiritismo)   # - aluney e a silva - corpo eterico e perispirito
( Espiritismo) # - aluney e a silva - corpo eterico e perispirito
 

Mais de igmateus

Violência não
Violência   nãoViolência   não
Violência nãoigmateus
 
A Eficácia da Prece
A Eficácia da PreceA Eficácia da Prece
A Eficácia da Preceigmateus
 
Obsessão e suas relações com as doenças da alma
Obsessão e suas relações com as doenças da almaObsessão e suas relações com as doenças da alma
Obsessão e suas relações com as doenças da almaigmateus
 
Amar ao próximo como a si mesmo
Amar ao próximo como a si mesmoAmar ao próximo como a si mesmo
Amar ao próximo como a si mesmoigmateus
 
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de VidaJesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vidaigmateus
 
O Caminho da Felicidade
O Caminho da FelicidadeO Caminho da Felicidade
O Caminho da Felicidadeigmateus
 
O que você quer ser quando crescer
O que você quer ser quando crescerO que você quer ser quando crescer
O que você quer ser quando crescerigmateus
 
Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão igmateus
 
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes DestruidasDecepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidasigmateus
 
A Gratidão como Roteiro de Vida
A Gratidão como Roteiro de VidaA Gratidão como Roteiro de Vida
A Gratidão como Roteiro de Vidaigmateus
 
Auta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico XavierAuta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico Xavierigmateus
 
Auta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico XavierAuta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico Xavierigmateus
 
Jesus - Uma Verdade para ser Vivida
Jesus - Uma Verdade para ser VividaJesus - Uma Verdade para ser Vivida
Jesus - Uma Verdade para ser Vividaigmateus
 
ENTRENAT 2012 - DAM
ENTRENAT 2012 - DAMENTRENAT 2012 - DAM
ENTRENAT 2012 - DAMigmateus
 
Como NÃO tornar seu filho um delinquente
Como NÃO tornar seu filho um delinquenteComo NÃO tornar seu filho um delinquente
Como NÃO tornar seu filho um delinquenteigmateus
 
Viagem Espírita em 1862
Viagem Espírita em 1862Viagem Espírita em 1862
Viagem Espírita em 1862igmateus
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidadeigmateus
 
Caracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro ProfetaCaracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro Profetaigmateus
 
Provas da Reencarnação
Provas da ReencarnaçãoProvas da Reencarnação
Provas da Reencarnaçãoigmateus
 
Oficina NEP 2012
Oficina NEP 2012Oficina NEP 2012
Oficina NEP 2012igmateus
 

Mais de igmateus (20)

Violência não
Violência   nãoViolência   não
Violência não
 
A Eficácia da Prece
A Eficácia da PreceA Eficácia da Prece
A Eficácia da Prece
 
Obsessão e suas relações com as doenças da alma
Obsessão e suas relações com as doenças da almaObsessão e suas relações com as doenças da alma
Obsessão e suas relações com as doenças da alma
 
Amar ao próximo como a si mesmo
Amar ao próximo como a si mesmoAmar ao próximo como a si mesmo
Amar ao próximo como a si mesmo
 
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de VidaJesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
 
O Caminho da Felicidade
O Caminho da FelicidadeO Caminho da Felicidade
O Caminho da Felicidade
 
O que você quer ser quando crescer
O que você quer ser quando crescerO que você quer ser quando crescer
O que você quer ser quando crescer
 
Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão
 
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes DestruidasDecepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
 
A Gratidão como Roteiro de Vida
A Gratidão como Roteiro de VidaA Gratidão como Roteiro de Vida
A Gratidão como Roteiro de Vida
 
Auta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico XavierAuta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico Xavier
 
Auta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico XavierAuta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico Xavier
 
Jesus - Uma Verdade para ser Vivida
Jesus - Uma Verdade para ser VividaJesus - Uma Verdade para ser Vivida
Jesus - Uma Verdade para ser Vivida
 
ENTRENAT 2012 - DAM
ENTRENAT 2012 - DAMENTRENAT 2012 - DAM
ENTRENAT 2012 - DAM
 
Como NÃO tornar seu filho um delinquente
Como NÃO tornar seu filho um delinquenteComo NÃO tornar seu filho um delinquente
Como NÃO tornar seu filho um delinquente
 
Viagem Espírita em 1862
Viagem Espírita em 1862Viagem Espírita em 1862
Viagem Espírita em 1862
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidade
 
Caracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro ProfetaCaracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro Profeta
 
Provas da Reencarnação
Provas da ReencarnaçãoProvas da Reencarnação
Provas da Reencarnação
 
Oficina NEP 2012
Oficina NEP 2012Oficina NEP 2012
Oficina NEP 2012
 

Último

GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos  Fiéis Festa da Palavra CatequeseOração dos  Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequeseanamdp2004
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfnatzarimdonorte
 
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .natzarimdonorte
 
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo DiaSérie: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo DiaDenisRocha28
 
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).natzarimdonorte
 
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 199ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19PIB Penha
 
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos viniciusTaoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos viniciusVini Master
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadofreivalentimpesente
 
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............Nelson Pereira
 

Último (11)

GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos  Fiéis Festa da Palavra CatequeseOração dos  Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
 
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
 
Mediunidade e Obsessão - Doutrina Espírita
Mediunidade e Obsessão - Doutrina EspíritaMediunidade e Obsessão - Doutrina Espírita
Mediunidade e Obsessão - Doutrina Espírita
 
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo DiaSérie: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
 
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 199ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
 
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos viniciusTaoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significado
 
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
 

Fluidos e Perispírito

  • 1. FLUIDOS, PERISPÍRITO E CENTROS DE FORÇA http://estudosespiritas.tk igor.mateus@oi.com.br
  • 2.
  • 3.
  • 4. 27. Há então dois elementos gerais do Universo: a matéria e o Espírito? • “Sim e acima de tudo Deus, o criador, o pai de todas as coisas. Deus, espírito e matéria constituem o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. • Mas ao elemento material se tem que juntar o fluido universal, que desempenha o papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, por demais grosseira para que o Espírito possa exercer ação sobre ela. • Está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria, e suscetível, pelas suas inumeráveis combinações com esta e sob a ação do Espírito, de produzir a infinita variedade das coisas de que apenas conheceis uma parte mínima.”
  • 5.
  • 6. ELEMENTOS GERAIS DO UNIVERSO Esquema Gráfico DEUS Fluido Universal Princípio Princípio Espiritual Material Matéria Espírito Corpo Físico Perispírito
  • 7.
  • 8. Fluido Cósmico Universal 1. Há um fluido etéreo que enche o espaço e penetra os corpos. Esse fluido é o éter ou matéria cósmica primitiva, geradora do mundo e dos seres. São-lhes inerentes as forças que presidiram às metamorfoses da matéria, as leis imutáveis e necessárias que regem o mundo. Allan Kardec: A gênese, cap. 6, item 10.
  • 9.
  • 10. Fluido Cósmico Universal 2. A matéria cósmica primitiva continha os elementos materiais, fluídicos e vitais de todos os universos que estadeiam suas magnificências diante da eternidade. Ela é a mãe fecunda de todas as coisas, a primeira avó e, sobretudo, a eterna geratriz. Allan Kardec: A gênese, cap. 6, item 17.
  • 11. NÃO É TÃO DIFÍCIL ASSIM DE ENTENDER...
  • 12.
  • 13. • O fluido cósmico universal é, como já foi demonstrado, a matéria elementar primitiva, cujas modificações e transformações constituem a inumerável variedade dos corpos da Natureza. • Como princípio elementar do Universo, ele assume dois estados distintos: • o de eterização ou imponderabilidade, que se pode considerar o primitivo estado normal • e o de materialização ou de ponderabilidade, que é, de certa maneira, consecutivo àquele (mundo visível). • O ponto intermédio é o da transformação do fluido em matéria tangível. Mas, ainda aí, não há transição brusca, porquanto podem considerar-se os nossos fluidos imponderáveis como termo médio entre os dois estados. [A Gênese - capítulo XIV página 273 item 2 ]
  • 14.
  • 15. FLUIDOS – PRINCIPAIS CONCEITOS “A pureza absoluta, da qual nada nos pode dar idéia, é o ponto de partida do fluido universal; o ponto oposto é o em que ele se transforma em matéria tangível.” “Entre esses dois extremos, dão-se inúmeras transformações, mais ou menos aproximadas de um e de outro. Os fluidos mais próximos da materialidade, os menos puros, conseguintemente, compõem o que se pode chamar a atmosfera espiritual da Terra.” “Por muito sutis e impalpáveis que nos sejam esses fluidos, não deixam por isso de ser de natureza grosseira, em comparação com os fluidos etéreos das regiões superiores.”
  • 16.
  • 17.
  • 18. O Fluido Cósmico segundo André Luiz “[..] O fluido cósmico ou plasma divino é força em que todos vivemos [...]. Corroborando com a afirmação de Paulo (Atos, 17:28), que “em Deus nos movemos e existimos”. André Luiz. Evolução em dois mundos. Final do capítulo 1.
  • 19. Fluidos - qualificação “Não é rigorosamente exata a qualificação de fluidos espirituais, pois que, em definitivo, eles são sempre matéria mais ou menos quintessenciada. De realmente espiritual, só a alma ou princípio inteligente. Dá-se-lhes essa denominação por comparação apenas e, sobretudo, pela afinidade que eles guardam com os Espíritos. Pode dizer-se que são a matéria do mundo espiritual, razão por que são chamados fluidos espirituais.”
  • 20. Qualidades dos fluidos “Sendo esses fluidos o veículo do pensamento e podendo este modificar-lhes as propriedades, é evidente que eles devem achar- se impregnados das qualidades boas ou más dos pensamentos que os fazem vibrar, modificando-se pela pureza ou impureza dos sentimentos.” “Fora impossível fazer-se uma enumeração ou classificação dos bons e dos maus fluidos, ou especificar-lhes as respectivas qualidades, por ser tão grande quanto a dos pensamentos a diversidade deles.” “Os fluidos não possuem qualidades sui generis, mas as que adquirem no meio onde se elaboram; modificam-se pelos eflúvios desse meio, como o ar pelas exalações, a água pelos sais das camadas que atravessa.”
  • 21.
  • 22. Qualidades dos fluidos Sob o ponto de vista moral, Sob o aspecto físico, são: trazem o cunho dos sentimentos:  excitantes,  calmantes,  de ódio,  penetrantes,  de inveja,  adstringentes,  de ciúme,  irritantes,  de orgulho,  dulcificantes,  de egoísmo,  soporíficos,  de violência,  narcóticos,  de hipocrisia,  tóxicos,  de bondade, de  reparadores,  benevolência,  expulsivos;  de amor,  etc.  de caridade,  de doçura etc.
  • 23.
  • 24. Matéria cósmica (Augusto dos Anjos) Glória à matéria cósmica, a energia Potencial que dá vida aos elementos, Base de portentosos movimentos Onde a Forma se acaba e principia. Sistematização dos argumentos Que elucidam a Teologia: Dentro da força cósmica se cria A fonte-máter dos conhecimentos. É do mundo o Od ignoto, o éter divino, Onde Deus grava a história do destino Dos seus feitos de Amor no Amor imersos. Livro onde o Criador Inimitável Grava, com o pensamento almo e insondável, Seus poemas de seres e universos.
  • 25.
  • 26. As respostas seguintes nos foram dadas pelo Espírito São Luís. Muitos outros, depois, as confirmaram. I. Será o fluido universal uma emanação da divindade? "Não." II. Será uma criação da divindade? "Tudo é criado, exceto Deus." III. O fluido universal será ao mesmo tempo o elemento universal? "Sim, é o princípio elementar de todas as coisas." IV. Alguma relação tem ele com o fluido elétrico, cujos efeitos conhecemos? "É o seu elemento.” [O LIVRO DOS MÉDIUNS - página 92 item 74]
  • 27.
  • 28. V. Em que estado o fluido universal se nos apresenta, na sua maior simplicidade? "Para o encontrarmos na sua simplicidade absoluta, precisamos ascender aos Espíritos puros. No vosso mundo, ele sempre se acha mais ou menos modificado, para formar a matéria compacta que vos cerca. Entretanto, podeis dizer que o estado em que se encontra mais próximo daquela simplicidade é o do fluido a que chamais fluido magnético animal." VI. Já disseram que o fluido universal é a fonte da vida. Será ao mesmo tempo a fonte da inteligência? "Não, esse fluido apenas anima a matéria." VII. Pois que é desse fluido que se compõe o perispírito, parece que, neste, ele se acha num estado de condensação, que o aproxima, até certo ponto, da matéria propriamente dita? "Até certo ponto, como dizes, porquanto não tem todas as propriedades da matéria. É mais ou menos condensado, conforme os mundos.” [O LIVRO DOS MÉDIUNS - página 92 item 74]
  • 30. O PERISPÍRITO o “O perispírito, ou corpo fluídico dos Espíritos, é um dos mais importantes produtos do fluido cósmico; é uma condensação desse fluido em torno de um foco de inteligência ou alma.” (A Gênese, Cap. XIV it.7 ) o “Envolvendo o gérmen de um fruto, há o perisperma; do mesmo modo, uma substância que, por comparação, se pode chamar perispírito, serve de envoltório ao Espírito propriamente dito.” (O Livro dos Espíritos, q93) o “Esse invólucro semimaterial, que tem a forma humana, constitui para o Espírito um corpo fluídico, vaporoso, mas que, pelo fato de nos ser invisível no seu estado normal, não deixa de ter algumas das propriedades da matéria.” (O Livro dos Médiuns, 1ª parte, Cap. 1, It. 3)
  • 31. O PERISPÍRITO o “O perispírito é o intermediário entre o Espírito e o corpo; é o órgão de transmissão de todas as sensações. Para aquelas que vêm do exterior, pode-se dizer que o corpo recebe a impressão; o perispírito a transmite, e o Espírito, o ser sensível e inteligente, a recebe; quando o ato parte da iniciativa do Espírito, pode-se dizer que o Espírito quer, que o perispírito transmite, e o corpo executa.” (Obras Póstumas) o “Sendo o perispírito dos encarnados de natureza idêntica à dos fluidos espirituais, ele os assimila com facilidade, como uma esponja se embebe de um líquido. Esses fluidos exercem sobre o perispírito uma ação tanto mais direta, quanto, por sua expansão e sua irradiação, o perispírito com eles se confunde.” (A Gênese, Cap.XIV, it.18)
  • 32.
  • 33. FUNÇÕES DO PERISPÍRITO o INSTRUMENTAL  Está relacionada com a ligação entre o Espírito e a Matéria, intermediada ou instrumentalizada a partir do perispírito. o INDIVIDUALIZADORA  “O perispírito é o princípio de identidade física e moral que mantém indefectível, no meio das vicissitudes do ser móvel e mutável, o princípio do "eu" consciente. A memória que nos dá a certeza íntima de nossa identidade pessoal é a irradiação reflexa desse perispírito.” (Leon Denis, In: O Grande Enigma) o ORGANIZADORA  O perispírito constitui-se no “molde” que determina as linhas morfológicas e hereditárias do corpo físico. A função organizadora preserva os mecanismos de manifestação da Lei de Causa e Efeito.
  • 34. FUNÇÕES DO PERISPÍRITO o SUSTENTADORA  Sob o impulso do Ser espiritual, o perispírito transfere paulatinamente a energia vital para o corpo físico, sustentando-o desde a formação até o completo desenvolvimento. A função conservadora garante vitalidade ao corpo físico durante o tempo previsto da reencarnação. o “O perispírito é a idéia diretora, o plano imponderável da estrutura orgânica. É ele que armazena, registra, conserva todas as percepções, todas as volições e idéias da alma. E não somente incrusta na substância todos os estados anímicos determinados pelo mundo exterior, como se constitui a testemunha imutável, o detentor indefectível dos mais fugidios pensamentos, dos sonhos apenas entrevistos e formulados.” (Gabriel Delanne, In: A Evolução Anímica)
  • 35. PROPRIEDADES DO PERISPÍRITO o PLASTICIDADE; o DENSIDADE; o PENETRABILIDADE; o VISIBILIDADE; o UNICIDADE; o MUTABILIDADE; o SENSIBILIDADE. o “O perispírito é o órgão sensitivo do Espírito, por meio do qual este percebe coisas espirituais que escapam aos sentidos corpóreos. Pelos órgãos do corpo, a visão, a audição e as diversas sensações são localizadas e limitadas à percepção das coisas materiais; pelo sentido espiritual, ou psíquico, elas se generalizam o Espírito vê, ouve e sente, por todo o seu ser, tudo o que se encontra na esfera de irradiação do seu fluido perispirítico.” (Allan Kardec, In: A Gênese, Cap. 14)
  • 36.
  • 37. FLUIDOS X PERISPÍRITO X PASSE o “Atuando esses fluidos sobre o perispírito, este, a seu turno, reage sobre o organismo material com que se acha em contacto molecular. Se os eflúvios são de boa natureza, o corpo ressente uma impressão salutar; se são maus, a impressão é penosa. Se são permanentes e enérgicos, os eflúvios maus podem ocasionar desordens físicas; não é outra a causa de certas enfermidades.” (A Gênese, Cap.XIV, it.18) o “Como se há visto, o fluido universal é o elemento primitivo do corpo carnal e do perispírito, os quais são simples transformações dele. Pela identidade da sua natureza, esse fluido, condensado no perispírito, pode fornecer princípios reparadores ao corpo; o Espírito, encarnado ou desencarnado, é o agente propulsor que infiltra num corpo deteriorado uma parte da substância do seu envoltório fluídico. A cura de opera mediante a substituição se uma molécula malsã por uma sã (...)” (A Gênese, Cap.XIV, it.31)
  • 38. COMO SE PROCESSA A TRANSFUSÃO FLUÍDICA o O FCU é o elemento primitivo do perispírito e do corpo físico, que são transformações dele. Por essa razão, esse fluido, condensado no perispírito, pode fornecer princípios reparadores ao corpo; o O pensamento do encarnado atua sobre os fluidos espirituais, como o dos desencarnados, e se transmite de Espírito a Espírito pelas mesmas vias e, conforme seja bom ou mau, saneia ou vicia os fluidos ambientes. o O perispírito dos encarnados, sendo de natureza idêntica à dos fluidos espirituais, ele os assimila com facilidade como uma esponja se embebe de um líquido. Esses fluidos exercem sobre o perispírito uma ação tanto mais direta, quanto, por sua expansão e irradiação, o perispírito com eles se confunde.
  • 39. COMO SE PROCESSA A TRANSFUSÃO FLUÍDICA o Atuando esse fluidos sobre o perispírito, este, a seu turno, reage sobre o organismo material com que se acha em contato molecular. Se os eflúvios são de boa natureza, o corpo ressente uma impressão salutar; se são maus, a impressão é penosa; o Considerado como matéria terapêutica, o fluido tem que atingir a matéria orgânica, a fim de repará-la; pode então ser dirigido pelo médium passista, através da boa sintonia com o plano espiritual, ou atraído pelo desejo ardente, pela confiança, pela fé do assistido.
  • 40. A IMPORTÂNCIA DO PERISPÍRITO o “Estudar o perispírito é tentar conhecer a si próprio, lição primordial no Espiritismo e no espiritualismo em geral. Sem esse entendimento, pré-requisito para o estudioso espírita, a mediunidade, os efeitos físicos, as obsessões, a reencarnação, a lei de causa e efeito não são explicáveis nem entendidos, por constituir esse corpo vaporoso o agente pelo qual tais fenômenos se desdobram. E mais: inseparável do Espírito desde a sua formação, não o deixará jamais em toda a sua escalada evolutiva, testemunhando suas conquistas e retratando a sua superioridade.” (Luiz Gonzaga Pinheiro, In: O Perispírito e Suas Modelações, Cap. 37).
  • 42. OS CENTROS DE FORÇA “O nosso perispírito está intimamente regido por sete centros de forças que se conjugam nas ramificações dos plexos e que, vibrando em sintonia uns com os outros, ao influxo do poder diretriz da mente estabelecem, para nosso uso, um veículo de células elétricas que podemos definir como sendo um campo eletro-magnético, no qual o pensamento flui em circuito fechado.” (Entre a Terra e o Céu – André Luiz)
  • 43. “Não nos afastemos das observações práticas, para estudar com clareza os conflitos da alma. Tal seja a viciação do pensamento, tal será a desarmonia no centro de força, que reage em nosso corpo a essa ou àquela classe de influxos mentais.” (Entre a Terra e o Céu)
  • 44. CORONÁRIO o Situa-se no alto da cabeça. o “Esse centro recebe em primeiro lugar os estímulos do espírito, comandando os demais, vibrando todavia com eles em justo regime de interdependência.” (Entre a Terra e o Céu – André Luiz). o “(...) dele emanam as energias de sustentação do sistema nervoso e suas subdivisões, sendo o responsável pela alimentação das células do pensamento e o provedor de todos os recursos eletromagnéticos indispensáveis à estabilidade orgânica.” (idem) o “É, por isso, o grande assimilador das energias solares e dos raios da Espiritualidade Superior capazes de favorecer a sublimação da alma.” (idem)
  • 45.
  • 46. CEREBRAL OU FRONTAL o Situa-se na fronte, nas proximidades da região entre as sobrancelhas. o “Logo após, anotamos o “centro cerebral”, contíguo ao “centro coronário”, que ordena as percepções de variada espécie, percepções essas que, na vestimenta carnal, constituem a visão, a audição, o tato e a vasta rede de processos da inteligência que dizem respeito à Palavra, à Cultura, à Arte, ao Saber.“ (Entre a Terra e o Céu – André Luiz). o “É no «centro cerebral» que possuímos o comando do núcleo endocrínico, referente aos poderes psíquicos.” (idem)
  • 47.
  • 48. LARÍNGEO o Situa-se na garganta, mais ou menos à altura da tireóide. o “Em seguida, temos o «centro laríngeo», que preside aos fenômenos vocais, inclusive às atividades do timo, da tireóide e das paratireóides.” (Entre a Terra e o Céu – André Luiz). o Sobre este centro de força, por exemplo, assentam-se as bases do fenômeno da psicofonia.
  • 49.
  • 50. CARDÍACO o Localiza-se nas mediações do coração, no “Nó sinusal” e segmento atrioventricular. o “Logo após, identificamos o «centro cardíaco», que sustenta os serviços da emoção e do equilíbrio geral.” (Entre a Terra e o Céu – André Luiz). o Com base neste Centro de Força, assentam-se as atividades do passe, no que tange à questão dos sentimentos. o Por seu intermédio, o Espírito Encarnado (...) em especial; sente “os sentimentos” dos Espíritos; compreende-se melhor as vibrações espirituais.
  • 51.
  • 52. ESPLÊNICO o Situa-se à altura do baço; é responsável por todo o processo de vitalização do organismo ao encetar a distribuição de fluido vital por todo aquele. o “Prosseguindo em nossas observações, assinalamos o «centro esplênico» que, no corpo denso, está sediado no baço, regulando a distribuição e a circulação adequada dos recursos vitais em todos os escaninhos do veículo de que nos servimos.” (Entre a Terra e o Céu – André Luiz).
  • 53.
  • 54. GÁSTRICO o “Continuando, identificamos o «centro gástrico», que se responsabiliza pela penetração de alimentos e fluidos em nossa organização(...)” (Entre a Terra e o Céu – André Luiz). o Situa-se à altura do estômago; absorve da atmosfera para o corpo elementos que vitalizam todo o sistema digestivo; ajuda a assimilação e o metabolismo alimentar; controla todo o sistema vago-simpático; tem imediata relação com os sentimentos e emoções de diversas naturezas; por último, a este Centro de Força está ligado o processo de vivificação do fígado, dos rins e dos intestinos. o Base de sensibilidade em geral, concorrendo para formular processos emocionais de índole diversa.
  • 55.
  • 56. GENÉSICO o Situa-se à altura dos órgãos genitais. o “(...) por fim, temos o «centro genésico», em que se localiza o santuário do sexo, como templo modelador de formas e estímulos.” (Entre a Terra e o Céu – André Luiz). o Na escalonada terrestre, o tarefeiro do Senhor poderá modelar formas físicas e/ou espirituais, pois o "santuário do sexo" funcionará, também, com a função de "modelador de formas e estímulos". Esta ação capaz de "modelar formas e estímulos" para ser de ordem superior terá que assentar-se no binômio elevação Moral/lntelectual.
  • 57.
  • 58. O fluido universal. (Revista Espírita, Novembro de 1861) O fluido universal liga entre si todos os mundos; e, segundo as correntes que lhe são imprimidas pela vontade do Criador, dá todos os fenômenos da criação. É ele que é a própria vida, e que liga as diferentes matérias do nosso globo; é ele que, pelas propriedades subordinadas à lei, regula as diferentes coisas tão misteriosas, para vós, as afinidades físicas e morais; é ele que vos faz ver o passado, o presente e o futuro, sobretudo quando a matéria que obstrui a vossa alma está anulada ou enfraquecida por uma causa qualquer; então esta dupla vista (se bem que menos desenvolvida que depois da morte), vê, sente e toca tudo, nesse meio fluídico, que é o seu elemento e o espelho exato do que foi, e o será; porque não há senão as partes mais grosseiras desse fluido que sofre modificações sensíveis de composição. HENRY, antigo Magnetizador. (29 de setembro de 1860)
  • 59.
  • 60. Princípio Vital • Princípio vital o princípio da vida material e orgânica, qualquer que seja a fonte donde promane, princípio esse comum a todos os seres vivos, desde as plantas até o homem. Pois que pode haver vida com exclusão da faculdade de pensar, o princípio vital é uma propriedade da matéria, um efeito que se produz achando-se a matéria em dadas circunstâncias. Segundo outros, e esta é a idéia mais comum, ele reside em um fluido especial, universalmente espalhado e do qual cada ser absorve e assimila uma parcela durante a vida, tal como os corpos inertes absorvem a luz. Esse seria então o fluido vital que, na opinião de alguns, em nada difere do fluido elétrico animalizado, ao qual também se dão os nomes de fluido magnético, fluido nervoso, etc. [O LIVRO DOS ESPÍRITOS - INTRODUÇÃO]
  • 61.
  • 62. Princípio Vital  O princípio vital, existente em todos os corpos vivos da Natureza, [...] tem sua fonte no fluido universal. É o que chamais fluido magnético ou fluido elétrico animalizado. É o intermediário, o laço entre o espírito e a matéria. Allan Kardec: O Livro dos Espíritos, questão 65.
  • 63.
  • 64. Fluido Vital É, contudo, característica dos seres vivos a capacidade de produzir fluido vital, continuamente, a partir do fluido cósmico universal, como também a capacidade de absorvê-lo diretamente, a partir dos próprios alimentos. Uma outra possibilidade de absorção do fluido vital é através da transfusão fluídica. Kardec refere claramente essa possibilidade quando afirma que: “O fluido vital se transmite de um indivíduo a outro”. É justamente essa propriedade, característica do fluido vital, um dos fundamentos em que se baseia o passe.
  • 65. DEUS Fluido Cósmico Universal Grau de Condensação Espírito Perispírito Fluido Vital Matéria Inteligência Vida
  • 66.
  • 67. MUITA PAZ e LUZ com JESUS!!!!! http://estudosespiritas.tk igor.mateus@oi.com.br