IEA - Da retórica à métrica em sustentabilidade

754 visualizações

Publicada em

Evento organizado pelo Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto - USP.
Tema: Da retórica à métrica em sustentabilidade
Palestra do Prof. Dr. Jacques Marcovitch
Realizada em 21/10/11

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
754
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
170
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

IEA - Da retórica à métrica em sustentabilidade

  1. 2. Jacques Marcovitch Universidade de São Paulo 21 de Outubro 2011 IEA-USP Ribeirão Preto Da retórica à métrica em sustentabilidade.
  2. 3. Fundamentos de um novo ciclo de desenvolvimento, <ul><li>Fortalecimento da democracia; </li></ul><ul><li>Sólida arquitetura financeira; </li></ul><ul><li>Oportunidades educacionais de qualidade; </li></ul><ul><li>Equidade socioeconômica; </li></ul><ul><li>Diversificação das fontes de energia; </li></ul><ul><li>Tecnologias limpas; </li></ul><ul><li>Utilização sustentável dos recursos naturais; </li></ul><ul><li>Conservação da biodiversidade com ênfase nas florestas tropicais. </li></ul>
  3. 4. Tendências Mundiais <ul><li>População </li></ul><ul><li>Em 2050, 9 bilhões de habitantes no planeta </li></ul><ul><li>Urbanização </li></ul><ul><li>Até 2050, 2/3 da população em aglomerados urbanos </li></ul><ul><li>Alimentação </li></ul><ul><li>Até 2050, o mundo deverá no mínimo duplicar a produção de alimentos </li></ul><ul><li>Transporte </li></ul><ul><li>Até 2030, será superada a marca de 2 bilhões de automóveis e caminhões (800 milhões em 2009) </li></ul>
  4. 5. Tendências Mundiais <ul><li>Energia </li></ul><ul><li>Até 2035, o setor de transportes continuara sendo a maior parte da expansão da demanda de petróleo e combustíveis líquidos </li></ul><ul><li>Comunicação </li></ul><ul><li>Em 2010, 5 bilhões de telefones portáteis em uso com acesso à internet na sua maior parte </li></ul><ul><li>Habitação e Saneamento </li></ul><ul><li>Nas regiões urbanas do planeta, 2.6 bilhões de habitantes não têm acesso a saneamento básico, 1,3 bilhões de habitantes não têm acesso a água potável e 1,1 bilhões habitantes vivem em condições muito precárias. </li></ul>
  5. 6. Tendências Mundiais <ul><li>Eventos Extremos e Catástrofes Naturais </li></ul><ul><li>Entre 1996 e 2005, as perdas das companhias de seguros totalizaram cerca </li></ul><ul><li>de US$500 bilhões </li></ul><ul><li>Biodiversidade </li></ul><ul><li>Destruição dos biomas florestais correspondem a perdas de capital natural </li></ul><ul><li>entre 2 e 4 trilhões de dólares por ano </li></ul><ul><li>Mudança do Clima </li></ul><ul><li>Até 2050, as emissões de GEE devem ser reduzidas em 50-85% para que o </li></ul><ul><li>aumento da temperatura média global seja mantido abaixo de 2° Celsius </li></ul><ul><li>acima dos níveis pré-industriais </li></ul>
  6. 7. Conselho de Segurança da ONU Reuniao de 20 de Julho de 2011 <ul><li>A Declaração do CS da ONU aprovada em 20 de Julho de 2011 expressou: </li></ul><ul><li>“ preocupações de que possíveis efeitos adversos das mudanças climáticas, possam a longo prazo, agravar certas ameaças existentes à paz e à segurança internacional”. </li></ul><ul><li>O texto pede ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, para incluir informações sobre estes impactos mencionados nas projeções do clima em seus relatórios sobre pontos de preocupação no mundo. </li></ul>
  7. 8. Sustentabilidade na Publicidade : Princípios do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária CONAR a partir de 1 de Agosto de 2011 <ul><li>Veracidade – as informações ambientais devem ser verdadeiras e passíveis de verificação e comprovação; </li></ul><ul><li>Exatidão – as informações ambientais devem ser exatas e precisas, não cabendo informações genéricas e vagas; </li></ul><ul><li>Pertinência – as informações ambientais veiculadas devem ter relação com os processos de produção e comercialização dos produtos e serviços anunciados; </li></ul><ul><li>Relevância – o benefício ambiental salientado deverá ser significativo em termos do impacto total do produto e do serviço sobre o meio ambiente, em todo seu ciclo de vida, ou seja, na sua produção, uso e descarte. </li></ul>
  8. 9. IIRC: International Integrated Reporting Committee <ul><li>Cria uma estrutura globalmente aceita para a </li></ul><ul><li>Contabilidade e para a Sustentabilidade, que reúne em um formato único e integrado informações: </li></ul><ul><li>financeiras, </li></ul><ul><li>sociais, </li></ul><ul><li>ambientais e </li></ul><ul><li>de governança </li></ul>
  9. 10. IIRC: International Integrated Reporting Committee : Principios <ul><li>Relevância e Verificação </li></ul><ul><li>Acessibilidade ás informações </li></ul><ul><li>Compreensão e Clareza </li></ul><ul><li>Comparabilidade e Consistência </li></ul>
  10. 11. Construção do Futuro <ul><li>Inovação Tecnologica Sustentabilidade Ambiental </li></ul><ul><li>Equidade Socio Econômica </li></ul>
  11. 12. Sustentabilidade Ambiental Prioridades 2020 <ul><li>Desatrelar crescimento econômico de uso de recursos naturais, da evolução das emissões de gases de efeito estufa e de dejetos. </li></ul><ul><li>( Ex . redução do consumo de energia por unidade, redução das emissões de GEE por unidade, redução do consumo de água por unidade, redução de dejetos por unidade, aumento da cobertura florestal) </li></ul><ul><li>Promover a inovação tecnológica como instrumento de crescimento verde </li></ul><ul><li>Preservar a cobertura florestal e a biodiversidade </li></ul>
  12. 15. Environmental Performance Index Framework EPI Saúde Ambiental Vitalidade do Ecossistema Saúde Ambiental Passivo de Doenças Água (efeitos sobre seres humanos) Poluição do Ar (efeitos sobre seres humanos) Poluição do Ar (efeitos sobre os ecossistemas) Recursos Hídricos (efeitos sobre os ecossistemas) Biodiversidade e Habitat Recursos Naturais Produtivos Mudança do Clima Agricultura Florestas Peca Índice Objetivos Categorias de Políticas Indicador Passivo de Doenças Saneamento Adequado Água Potável Poluição do Ar Interior Partículas Urbanas Ozônio Local Ozônio Regional Emissões de Dióxido de Enxofre Índice de Qualidade da Água Uso excessivo de água Índice de Risco de Conservação Conservação Efetiva Proteção do Habitat Áreas Marinhas Protegidas Florestas em Crescimento Indicador de Pesca Pesca com rede de profundidade Uso excessivo de Água Subsídios Agrícolas Áreas de Cultivo Intensivo Área Desmatada Regulação sobre Pesticidas Emissões per Capita Emissões/Eletricidade Gerada Intensidade de Carbono Industrial
  13. 16. Janelas de Oportunidades 2012 <ul><li>O Brasil pode se tornar um país de vanguarda na geopolitica dos temas ambientais ? </li></ul><ul><li>Cupúla das Americas na Colombia - Abril de 2012 </li></ul><ul><li>G20 no Mexico - Maio de 2012 </li></ul><ul><li>RIO+20 no Brasil - Junho de 2012 </li></ul>
  14. 17. Rio+20 <ul><li>a economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e </li></ul><ul><li>da erradicação da pobreza; </li></ul><ul><li>a estrutura institucional para o desenvolvimento sustentável </li></ul>
  15. 18. Fundamentos de um novo ciclo de desenvolvimento, <ul><li>Fortalecimento da democracia; </li></ul><ul><li>Sólida arquitetura financeira; </li></ul><ul><li>Oportunidades educacionais de qualidade; </li></ul><ul><li>Diversificação das fontes de energia; </li></ul><ul><li>Tecnologias limpas; </li></ul><ul><li>Utilização sustentável dos recursos naturais; </li></ul><ul><li>Conservação da biodiversidade com ênfase nas florestas tropicais; e </li></ul><ul><li>Equidade socioeconômica. </li></ul>
  16. 19. Jacques Marcovitch Universidade de São Paulo 21 de Outubro 2011 IEA-USP Ribeirão Preto Da retórica à métrica em sustentabilidade.

×