Mercado trabalhojulho2011

350 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
350
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mercado trabalhojulho2011

  1. 1. Pará apresenta o melhor desempenho na Pará apresenta o melhor desempenho na geração de empregos formais na Região Norte.Mercado de Trabalho em Julho de 2011Em julho, de acordo com o Cadastro Geral dos Empregados e Desempregados(CAGED) do Ministério do Trabalho (MTE) foram criados 140.563 empregos comcarteira assinada em todo País, o que elevou o estoque de postos de trabalho celetistasem 0,38%, acumulando no ano um saldo de 1.593.527 de novos postos de trabalhoformais (Tabela 1).Tabela 1. Evolução do emprego por nível geográfico, Brasil, Região Norte, Pará eRMB- Jul 2011 e Jan a Jul 2011 JULHO 2011 NO ANO** VARIAC. TOTAL TOTAL EMPR % TOTAL TOTAL VARIAC.LOCAL ADMIS. DESLIG. SALDO * ADMIS. DESLIG. SALDO EMPR %BRASIL 1.696.863 1.556.300 140.563 0,38 12.976.742 11.383.215 1.593.527 4,43NORTE 79.256 64.960 14.296 0,89 568.711 485.766 82.945 5,34PARA 29.354 22.584 6.770 1,04 203.203 178.300 24.903 3,89RMB 11.700 8.801 2.899 0,90 85.169 76.016 9.153 2,87Fonte: MTE - CAGED, 2011Elaboração: IDESP - Núcleo de Análise Conjuntural* A variação mensal do emprego toma como referência o estoque do mês anterior.** Resultados acrescidos dos ajustes e a variação relativa toma como referência o estoque do mês atual acumulando os ajustes e omês de dezembro do ano t-1. Acompanhando a tendência de expansão do mercado de trabalho brasileiro, aregião Norte e o Pará com variações de 0,89% e 1,04%, registraram a geração de 14.296e 6.770 ocupações formais, respectivamente. Cabe ressaltar que o Pará, nesse mês,apresentou o melhor desempenho na criação de novos empregos formais na RegiãoNorte, ao passo que no acumulado do ano (de janeiro a julho de 2011), essa posiçãoainda é ocupada pelo estado do Amazonas, com um saldo positivo de 34.562 empregos,mantendo, o Pará, o segundo lugar com um saldo de 24.903 (Gráfico 1).
  2. 2. Pará apresenta o melhor desempenho naGráfico 1. Saldo de emprego por estado da Região Norte. 34.562 24.903 12.148 6.770 4.504 4.861 3.526 2.709 1.310 236 650 499 415 148 PA AM RO AP AC TO RR JULHO/2011 ACUMULADO NO ANOFonte: MTE - CAGED, 2011Elaboração: IDESP - Núcleo de Análise Conjuntural O setor de atividade econômica que mais contribuiu, em julho, para obtenção domais elevado saldo de empregos formais do ano foi o da Construção Civil (3.199postos), sendo seguido pelos de Serviços (1.570 postos), Comércio (1.030 postos) eIndústria de Transformação (792 postos). A Extrativa Mineral e a Agropecuária tambémapresentaram variações positivas, embora menores. Administração Pública e ServiçosIndustriais de Utilidade Pública foram os únicos a registrarem saldos negativos. Devido à ampliação de obras privadas e públicas no Estado, o setor daConstrução Civil segue aquecido, o que explica o bom desempenho neste mês de julho.Na Região Metropolitana de Belém (RMB), mais especificamente na capital paraense, aconstrução de edifícios residenciais e comerciais impulsionou o emprego com carteiraassinada do setor e foi responsável pela maioria dos postos de trabalho criados noEstado e na área metropolitana.
  3. 3. Pará apresenta o melhor desempenho na Dentro do setor de Serviços, as maiores contribuições originaram-se dossubsetores “Alojamento, alimentação, reparo e manutenção” (779 postos), “Comércio eAdministração de Imóveis e Serviços Técnico-profissionais” (442 postos), “Serviçosmédicos e Odontológicos” (179 postos) e de “Transportes e Comunicações” (162postos). O Comércio, que apresentou o terceiro maior saldo de postos de trabalho (1.030postos), teve como destaque o Comércio Varejista com 923 postos de trabalho, contra107 postos do Comércio Atacadista. O crescimento dos empregos na Indústria de Transformação, com saldo de 792postos de gerados, foi impulsionado pelos subsetores “Indústria de Madeira eMobiliários” (220 postos), “Indústria de Produtos Alimentícios e Bebidas” (158 postos),“Indústria Química, Produtos Farmacêuticos e Veterinários” (127 postos) e “IndústriaMecânica” (104 postos). No acumulado do ano, a variação percentual do emprego formal paraense foi de3,89%, em relação ao estoque do inicio de 2011, embora abaixo das variações nacional(4,43%) e regional (5,34%), gerou 24.903 postos, destacando-se os setores de Serviços(10.243 postos) e Construção Civil (5.754 postos), seguido por Comércio (4.900) eExtrativa Mineral (1.905 postos) como os que mais contribuíram para esse resultado.Gráfico 2. Evolução do emprego por setor de atividade econômica no Pará – Julhode 2011. Construção Civil 4.000 3.199 Serviços 3.000 Comércio 2.000 1.570 Indústria de Transformação 1.030 792 Extrativa Mineral 1.000 168 117 Agropecuária 0 -24 -82 Administração Pública Serv Indust de Uitl Pública -1.000Fonte: MTE - CAGED, 2011Elaboração: IDESP - Núcleo de Análise Conjuntural A RMB alcançou o seu segundo melhor resultado em toda a série histórica doCAGED para o período e o melhor resultado do ano de 2011, com acréscimo de 2.889
  4. 4. Pará apresenta o melhor desempenho naempregos celetista no mês de julho, onde os setores de atividade com maior destaqueforam a Construção Civil (1.098 empregos), Serviços com (982 postos) e Comércio(752 postos). No ranking dos dez primeiros municípios com maior saldo de emprego no mêsde julho, Belém fica na primeira posição, gerando 1.719 postos de trabalho, no qual sedestacam a Construção Civil, Serviços e Comércio, com respectivos 663, 586 e 515postos de trabalho. O município de Parauapebas ocupa a segunda posição, com 1.441 postos,impulsionado pela Construção Civil, com saldo de 953 postos, reflexo das obras deinfra-estrutura do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal.Outros setores que se destacaram foram o de Serviços, com 239 postos e o da Indústriade Transformação, com 122 postos. O município de Ananindeua, com 1.129 postos, apresenta-se como o terceiromunicípio no ranking, com destaque para Serviços, responsável pela geração de 485postos de trabalho, Construção Civil, que gerou 407 postos, e Comércio com 139postos. Altamira, que ocupou o quarto lugar no ranking, também se destacou em saldode emprego num total 512 postos, no qual a Construção Civil foi o setor de atividadeque gerou maior saldo, com 445 postos, em grande parte, gerados devido às construçõesrelacionadas à Usina de Belo Monte. Castanhal, por sua vez, ocupa o quinto lugar com 263 postos, tendo o setor deServiços como carro chefe na criação de empregos formais no município (100 postos) eo de Construção Civil como coadjuvante, com 58 de postos de trabalho.

×