[iGIP Matching] Dicas para entrevista

407 visualizações

Publicada em

iGIP @BAZI

Publicada em: Serviços
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
407
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
70
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

[iGIP Matching] Dicas para entrevista

  1. 1. Dicas de Entrevista para Match
  2. 2. Entrevista Desafio: Jovem selecionando Jovem ! Avaliação por competências: conjunto de características pessoais expressas por meio de condutas que produzem um desempenho em um cargo ou papel específico, em uma determinada situação.  Comportamento passado prediz comportamento futuro! Conhecimentos (saber fazer) Habilidades (poder fazer) Atitudes (querer fazer)
  3. 3. Pontos de Atenção  Quem fala muito “a gente” não costuma ser protagonista na história, bem como “ter vergonha de falar porque era um grupo”;  Mesmo se o cara for ruim, devemos continuar com a entrevista, podendo apenas pular algumas questões.  Flow de Entrevista: TRILHA X TRILHO.  Não rir/zombar de coisas bizarras.  EPs que enviam e-mails muito afobados: se posicionar e afirmar que você fará o contato (se possível dar uma DDL).  Quando notar uma diferença cultural muito grande, explicar que no Brasil é assim (sorrisos, brincadeiras), pode até ver se a pessoa gostou e quer continuar.  Respostas muito monossilábicas podem demonstrar falta de interesse, porém pode ser cultural. Em último caso perguntar do interesse dele sobre o projeto.
  4. 4.  Se o EP esta muito formal e bem vestido, avisar que o Brasil é mais informal nesses quesitos.  Evitar fazer o output no computador, pelo barulho no teclado.  Não alinhar pré-requisitos para a pessoa não tendenciar a entrevista.  Sempre alinhar os pré-requisitos básicos no começo: Ligação com alguma Universidade ou a possibilidade de se matricular novamente, idiomas, conhecimentos técnicos. Se o EP não preencher os requisitos, explicar que os pré-requisitos são necessários, dar as saudações e desejar que ele encontre um bom projeto.  No output: evitar adjetivos subjetivos. Ex: “simpático” -> “se expressa bem”.  Quando o candidato não é muito bom, porém atende as necessidades requeridas e a TN esta difícil para casar, não enviar explicitamente os pontos fracos do EP. Ex: “candidato não responde muito bem” -> “candidato é objetivo, vale checar se tal característica vai atrapalhar no desempenho das atividades”.

×