Slide pti

2.076 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.076
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Perda de suporte ósseo, compatível com quadro clínico, além da presença de lesões apicais.
  • Slide pti

    1. 1. CRUZ DAS ALMAS - BA MAIO DE 2015 FACULDADE MARIA MILZA BACHARELADO EM ODONTOLOGIA
    2. 2. Bianca dos Santos Silva* Kaliane dos Santos de Santana Lima* Ícaro Soares** Marília Peixoto*** * Discente de Odontologia da FAMAM **Docente FAMAM: disciplina Clínica Odontológica II - Teórica ***Docente FAMAM: tutora em Clínica Odontológica II – Prática
    3. 3.  O que é “prótese”?  Recurso utilizado a fim de substituir um tecido perdido ou não formado.  Palavra derivada do grego: “pro”, diante, em lugar de; e “thesis”, colocar.  As próteses objetivam:  Promover a reabilitação estética e funcional por meio da colocação de dentes artificiais. TURANO J.C, TURANO L.M. e TURANO M.V.B., 2012
    4. 4. Relatar um caso clínico de prótese total imediata, bem como apresentar à turma as características destas, as suas indicações, vantagens e desvantagens.
    5. 5. Urgência • Anestésico; • Carpule; • Kit clínico; • Broca esférica; • Lima nº 10; • Kit de irrigação e aspiração; • Solução de Milton; • MIC: PMCC; • Coltosol. Mold.Anatômica •Moldeira de estoque; •Cera utilidade; •Alginato; •Cuba plástica; •Espátula de manipulação; •Gesso tipo IV. Mold.Funcional •Moldeira individual; •Godiva em bastão (baixa fusão); •Pasta zincoenólica; •Gesso tipo IV.
    6. 6. Planodecera • Base de prova; • Cera 07; • Lamparina; • Lecron; • ASA. Montagemdedentes • Escala de cor dos dentes; • Dentes de estoque; • Escala de cor da gengiva. Exodontia • Kit cirúrgico; • Sindesmótomo; • Bisturi nº15; • Alavancas; • Fórceps 151 e 17; • Brocas 701, 702, Maxicut, esférica 08 CA; • Lima para osso: • Cureta de Lucas; • Soro fisiológico; • Porta agulha; • Fio de sutura.
    7. 7. Termo de consentimento:
    8. 8. Identificação Queixa principal A.G.P.A.Q., 50 anos, sexo feminino, brasileira, melanoderma. “Estou com dor de dente”. História da doença atual Paciente sintomática, relata dor localizada contínua em dente anterior da mandíbula com início há dois meses, aproximadamente. Inicialmente, a referida sintomatologia apresentou-se de baixa intensidade, havendo exacerbação nos últimos dias. Sem terapia profissional instituída, por conta própria, fez uso de medicação antibiótica disponível em casa. Não havendo, porém, a remissão dos sintomas.
    9. 9. História médica Hipertensão controlada; utiliza hidroclorotiazida e enalapril. Sinais vitais P.A = 120 × 80 mmHg Pulso = Batimentos = Respirações =
    10. 10. • Extraoral:  Ausência de linfonodomegalias cervicais;  Face simétrica (figura 01). • Intraoral:  Edentulismo maxilar;  Presença de unidades anteriores em mandíbula (43, 42, 41, 31, 32 e 33) e unidade 48;  Mobilidade dentária generalizada;  Mucosa oral íntegra;  Utilização de prótese total superior em mau estado (figuras 02, 03 e 04).
    11. 11. FIGURA 01 – Face simétrica FONTE: AUTOR
    12. 12. FIGURA 02 – Sorriso inicial FONTE: AUTOR FIGURA 03 – PT superior FIGURA 04
    13. 13.  1ª consulta: urgência odontológica. • Acesso; • Desinfecção da unidade 33 – origem da sintomatologia; • Medicação intracanal (PMCC); • Prescrição de medicação antibiótica e anti- inflamatória (amoxicilina 500mg e ibuprofeno 600mg);
    14. 14.  2ª consulta: opções de tratamento • Proposta: PPR ou PT para a mandíbula? • Radiografias periapicais (figuras 05, 06 e 07); • Exodontia indicada • Solicitação de exames pré-cirúrgicos (hemograma, coagulograma, glicemia). FIGURAS 06 e 07 FIGURA 05
    15. 15.  3ª consulta • Paciente não trouxe os exames solicitados.  Adiamento da extração. • Moldagem anatômica das arcadas com alginato; • Vazamento em gesso especial tipo IV; • Obtenção dos modelos de estudo (figura 08); • Confecção de moldeira individual em resina acrílica.
    16. 16. FIGURA 08 – Modelos de estudo e moldeira individual em resina acrílica FONTE: AUTOR
    17. 17.  4ª consulta • Moldagem funcional da arcada superior; • Godiva de baixa fusão; • Pasta zinco-enólica (Lysanda); • Vazamento do molde em gesso tipo IV, com encaixotamento; • Obtenção dos modelos de trabalho. (figuras 9, 10, 11,12, 13 e 14) • Persistência da dor  Nova desinfecção da unidade 33 + MIC;  Drenagem espontânea via canal.  Antibioticoterapia.
    18. 18. FIGURA 11 – Moldagem funcional FONTE: AUTOR FIGURA 09 – Pasta Zinco-enólica FIGURA 10 – Godiva de baixa fusão FIGURA 12
    19. 19. FIGURA 13 - Encaixotamento FONTE: AUTOR FIGURA 10 FIGURA 14 – Retenções no modelo
    20. 20.  5ª consulta: “surpresa” • A paciente retornou à clínica-escola de Odontologia da FAMAM com ausência da unidade 33. A mesma referiu que buscou atendimento em unidade básica de saúde, onde fez a exodontia. Imagem intraoral
    21. 21.  5ª consulta • Confecção de roletes de cera 07 sobre base de prova (figuras 15, 16 e 17); • Determinação da dimensão vertical (DV);
    22. 22. FIGURA 17 FIGURA 15 – Planos de cera FIGURA 16
    23. 23. COM PRÓTESE DIMENSÃO VERTICAL SEM PRÓTESE
    24. 24.  5ª consulta • Registros em cera: • Marcação de linha média; • Altura do sorriso; • Guia canina; • Corredor bucal; • Curva de Spee. • Seleção de dentes artificiais (figura 18); • Registro de oclusão (figura 19); • Montagem em articulador (figuras 20 e 21).
    25. 25. FIGURA 20 – Montagem em ASA FIGURA 18 – Escala de cor FIGURA 19 – Planos de cera fixados FIGURA 21 – Dentes montados
    26. 26.  6ª consulta • Prova dos dentes, ainda em cera; • Orientações pré-operatórias; • Seleção de cor da gengiva. FIGURA 22 – Prova dos dentes
    27. 27.  6ª consulta  Estética melhorada Aprovação da paciente. FIGURA 02 – Sorriso inicial FIGURA 23 – Prova dos dentes
    28. 28. “Cirurgia” no modelo; Acrilização das peças.
    29. 29.  7ª consulta • Exodontias; • Regularização de rebordo; • Sutura; • Instalação das próteses totais superior e inferior; • Recomendações pós – operatórias.
    30. 30.  A deterioração da dentição e a perda dos dentes levam à diminuição da função mastigatória. STRINI et al. 2011  Sheiham et al. (2001) constatou que: • Quanto menor a quantidade de dentes apresentada por um idoso, pior a qualidade dos alimentos consumidos; • Há menor absorção de nutrientes essenciais à saúde.
    31. 31.  Para Shibayama et al. (2006), as periodontopatias em estado avançado, em alguns casos, são indicações para prótese total.  Os usuários de próteses totais convencionais em boas condições apresentam melhor eficiência do que sujeitos com dentições muito deficientes. STRINI et al. 2011
    32. 32.  As vantagens oferecidas pelo tratamento:  O controle da hemorragia pós-cirúrgica;  Proteção da ferida contra traumas e infecções;  Rapidez na cicatrização;  Suporte à área basal;  Maior comodidade e conforto ao paciente;  Auxilio na manutenção da fonação e função mastigatória;  Veículo para a aplicação de medicação tópica;  Favorece a transição entre os dentes naturais. DEPAULI et al., 2013; MIRACCA, ANDRADE SOBRINHO e GONÇALVES, 2007; SHIBAYAMA et al., 2006; TORCATO et al., 2012; TURANO J.C, TURANO L.M. e TURANO M.V.B., 2012
    33. 33.  Algumas desvantagens:  Falta de adesão no local da extração;  Aumento no custo do tratamento;  A exigência de cuidados pós-operatórios;  A impossibilidade de realizar prova estética prévia;  O aumento do número de visitas ao dentista para ajustes;  A substituição da prótese após três meses;  O reembasamento para compensar retração cicatricial. SHIBAYAMA et al. 2006; TURANO J.C, TURANO L.M. e TURANO M.V.B., 2012
    34. 34.  Contra-indicada em casos de: Pacientes submetidos à radioterapia; Pacientes histéricos, indiferentes, não cooperativos; Pacientes com doenças mentais; Pacientes com doenças sistêmicas; Impossibilidade de delimitação da área chapéavel. SHIBAYAMA et al. 2006; TURANO J.C, TURANO L.M. e TURANO M.V.B., 2012
    35. 35.  Cuidados pré e pós-operatórios:  Esterilizar a prótese, em meio químico, previamente à sua colocação;  Recomendar utilização contínua durante 24h;  Instruir sobre alimentação, optar por frios e pastosos;  Evitar carga mastigatória excessiva. SHIBAYAMA et al. 2006; TURANO J.C, TURANO L.M. e TURANO M.V.B., 2012
    36. 36. A possibilidade de promover a reabilitação oral do paciente logo após o procedimento cirúrgico representa uma forte razão para a utilização da prótese total imediata. Como consequência, tem-se um impacto psicológico positivo por amenizar os defeitos estéticos visíveis, que também comprometem a função mastigatória e fonética do paciente.
    37. 37. DEPAULI, M. et al. Prótese Total Imediata. Ação Odonto., v. 1, n. 1, p. 71, nov. 2013. ISSN 2318-8308. Disponível em: <http://editora.unoesc.edu.br/index.php/acaodonto/article/view/3813/2018>. Acesso em: 25 Abr. 2015. MIRACCA, R.A.A; ANDRADE SOBRINHO, J. de; GONÇALVES, A.J. Reconstrução com prótese imediata pós maxilectomia. Rev. Col. Bras. Cir., Rio de Janeiro , v. 34, n. 5, p. 297-302, Out. 2007. Disponível em < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100- 69912007000500004&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 26 Abr. 2015. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-69912007000500004. PAZ, L G P. et al. Carga imediata em próteses unitárias pós-exodontia em área estética. Rev. Dental Press Periodontia Implantol., v. 2, n. 1, jan./mar. 2008. SHEIHAM, A. et al. The relationship among dental status, nutrient intake, and nutritional status in older people. J. Dent. Res., Washington, v. 80, n. 2, p.408-413, fev. 2001.
    38. 38. SHIBAYAMA, R. et al. Próteses totais imediatas convencionais. Rev. Odontol. Araçatuba, Araçatuba, v. 27, n. 1, p.67-72, jan./jun. 2006. STRINI, P.J.S.A. et al . Avaliação da performance mastigatória em pacientes com dentes naturais e após a reabilitação com próteses removíveis totais imediatas superior, inferior e bimaxilares - relato de casos clínicos. RFO UPF, Passo Fundo , v. 16, n. 2, ago. 2011. Disponível em <http://revodonto.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413- 40122011000200016&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 24 Abr. 2015. TORCATO, L.B. et al. Prótese total imediata: Relato de caso clínico. Rev. Odontol. Araçatuba, Araçatuba, v. 33, n. 2, p.66-69, jul./dez. 2012. TURANO, J.C.; TURANO, L.M.; TURANO, M.V.B. Fundamentos de prótese total. 9. ed. São Paulo: Santos, 2012.

    ×