Limitações de funcionamento sensor de estacionamento Ibertec

8.853 visualizações

Publicada em

Veja quais são as limitações de funcionamento de seu sensor de estacionamento Ibertec

Publicada em: Indústria automotiva
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.853
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
235
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
63
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Limitações de funcionamento sensor de estacionamento Ibertec

  1. 1. Limitações de funcionamento1.0- LimitaçãoO sensor de estacionamento em determinadas situações e condições pode não atuar corretamente. Pode acusar a presença de umobstáculo inexistente ou até mesmo não detectar um obstáculo. Porque pode acontecer? Como foi explicado anteriormente, ofuncionamento de qualquer sensor de estacionamento do mercado, é baseado na emissão e na reflexão das ondas sonoras.Dependendo então da posição física, do formato, do tipo de material e das dimensões do obstáculo pode acontecer das ondas sonorasnão serem refletidas conforme seria esperado e o retorno das mesmas não ser detectado pelos sensores no pára-choque. Vejamos entãoalgumas situações práticas em que eventualmente isso pode ocorrer ;1.1- Obstáculo - Chuva ou neveUma chuva pesada ou neve pode ser identificada erroneamente como um obstáculo. Fig 01 - Chuva forte ou neve pode interferir no funcionamento do sensor1.2- Obstáculo – cerca de arameO sensor pode não identificar uma cerca de arame perfurada como um obstáculo. Fig 02 – O sensor pode não detectar uma cerca por não haver reflexão de ondas sonoras.
  2. 2. Limitações de funcionamento1.3 - Obstáculo - plano inclinadoUm obstáculo inclinado, como ilustrado abaixo, pode não refletir as ondassonoras conforme o esperado e não ser detectado a tempo pelos sensores. Fig 03 – Obstáculos inclinados como o da figura acima interferem no retorno ao pára-choque das ondas sonoras refletidas.1.4 - Obstáculo - na posição diagonalUm obstáculo com uma superfície lisa como uma porta de vidro, por exemplo,em posição diagonal pode não ser detectada corretamente pelos sensoresporque as ondas sonoras não refletiram conforme seria esperado. Fig 04 – Obstáculos como o da figura acima interferem no retorno ao pára-choque das ondas sonoras refletidas.1.5- Obstáculo - muito altoUm obstáculo numa posição muito alta pode não ser detectado por estar fora daárea de cobertura do diagrama de captação no plano horizontal e vertical dosensor Fig 05 – Uma situação como o da figura acima os sensores podem não detectar o obstáculo porque o mesmo está posicionado muito acima do horizonte.
  3. 3. Limitações de funcionamento1.6- Obstáculo - muito baixoUm obstáculo numa posição muito baixa pode não ser detectado por estar forada área de cobertura do diagrama de captação no plano horizontal e vertical dosensor Fig 06 – Obstáculos como o da figura acima podem não ser detectados porque estão posicionados muito abaixo do horizonte.1.7- Obstáculo - rampa inclinadaQuando um veículo desce de marcha ré uma rampa de uma garagem, porexemplo, os sensores emitem temporariamente sinais falsos de advertência poisestarão detectando o solo nivelado se aproximando e interpretando comoobstáculo. Fig 07 – Os sensores podem detectar erroneamente o solo como obstáculo.1.8- Obstáculo - piso irregularQuando um veículo da marcha ré num terreno irregular, por exemplo, comgrama, buraco ou cascalho os sensores podem emitir sinais intermitentes falsosde advertência. Fig 08 – Em terrenos irregulares com grama, buraco ou cascalho os sensores podem emitir sinais intermitentes falsos de advertência.
  4. 4. Limitações de funcionamento1.9- Obstáculo irregularQuando um veículo da marcha ré em direção a um obstáculo irregular com oilustrado abaixo os sensores não vão emitir sinal de advertência para o ponto A ,somente para o ponto B. Fig 09 - Os sensores só vão emitir sinal de advertência para o ponto B, pois o A está fora da área de cobertura.1.10- Dois obstáculosQuando um veículo da marcha ré em direção a dois obstáculos um grande eoutro menor, com o ilustrado abaixo, os sensores não vão emitir sinal deadvertência para o obstáculo A, apenas para o obstáculo B. Fig 10 - Os sensores só vão emitir sinal de advertência para o ponto B, pois o A está fora da área de cobertura.1.11- Obstáculo de material absorventeQuando um veículo da marcha ré em direção a um obstáculo construído commaterial absorvente de ondas sonoras, pode acontecer dos sensores nãoemitirem sinal de advertência ou emitirem sinal de advertência só quando oobstáculo estiver bem próximo. Fig 11 – Em obstáculos absorventes de ondas sonoras, os sensores não emitem sinal de advertência ou emitem só quando o obstáculo estiver bem próximo.
  5. 5. Limitações de funcionamento1.12- Obstáculo cilíndrico versus retangularO sensor de ultra-som é mais sensível para obstáculos pequenos com formato retangular ou com faces planas que para objetos pequenos com formato cilíndrico oucurvo. Em outras palavras detecta com mais facilidade um poste pequeno de seção retangular que um poste pequeno de seção circular. Objetos de grandes dimensões,como por exemplo, um automóvel o sensor detecta com facilidade. Fig 12 – O sensor é mais sensível em obstáculos pequenos com formato retangular ou com faces planas que para objetos pequenos com formato cilíndrico ou curvo.1.13- Obstáculo com formato irregularSe o obstáculo tiver formato irregular, como o da figura abaixo, o ponto “A” serádetectado em primeiro lugar. Pois o ponto “B” está inicialmente na zona “cega”dos sensores. Fig 13 – O ponto “A” é detectado em primeiro pois o ponto “B” está inicialmente na zona “cega” dos sensores.2.0- Aviso importanteO sensor de estacionamento IBERTEC é um dispositivo eletrônico que foi desenvolvido para auxiliar o motorista na hora de estacionar o veículo. Assim não deve serconsiderado como um substituto das boas normas de condução de um veículo. Seu emprego não libera o motorista da responsabilidade de manobrar o carro comcuidado e bom senso. Dessa forma o proprietário do veículo não terá direito a nenhum tipo de indenização da parte do fabricante do sensor, dos distribuidores, dasrevendas autorizadas ou dos varejistas em função de eventual prejuízo acidental ou decorrente, bem como de lesões pessoais, prejuízos materiais, perda de tempo, perdade receita, etc.
  6. 6. Teste de funcionamento1.0- Teste com o veículo parado.1.1- Estacione o veículo numa área plana e nivelada, onde não exista nenhum obstáculo a pelo menos 3 metros de distância da traseirado carro.1.2- Ligue a chave de ignição, mas não acione o motor do veículo.1.3- Engate a marcha-ré. O instalador deverá ouvir um “bip”, indicando que o sistema foi ativado.1.4- Abaixe os vidros das portas, de modo que possa ouvir o som do buzzer ( cigarra ), quando estiver fora do veículo.1.5- Se posicione a três metros da traseira do carro.1.6- Segure uma folha de papelão com pelo menos um metro por um metro (1,0m x 1,0m) e a mantenha voltada para os sensores doveículo, simulando um automóvel estacionado ou um obstáculo posicionado atrás do carro.1.7- A seguir caminhe lentamente em direção ao pára-choque traseiro do veículo.1.8- A medida que for se aproximando do pára-choque com o papelão, o display do sensor deverá indicar a distância que falta parachegar no veículo. O display vai indicando por exemplo 2,0m, 1,8m, 1,7m etc.1.9- Além da indicação da distância no display o instalador também vai ouvir o som de um “bip” de advertência. O som do “bip” ficamais insistente à medida que diminuiu a distância entre o carro e o papelão (obstáculo). Quando a indicação no display estiver próximode zero metros o som do “bip” passa a ser continuo.2.0- Teste com o veículo em movimento.2.1- Dê partida no veículo.2.2- Engate a marcha ré e freie o veículo. A luz do display deverá acender e emitir um bip curto (sinal sonoro de advertência), indicandoque o sistema está funcionando corretamente.2.3- Dê a ré lentamente em direção a um obstáculo.2.4- Movimente o veículo em linha reta e com diferentes ângulos de direção.2.5- Observe a indicação da distância no display e se o sinal sonoro se altera com a variação da distância.2.6- Indicação L : coloque um obstáculo no lado esquerdo do veículo. Se tudo estiver em ordem só deve acender os leds “L” (Right) daesquerda do display.2.7- Indicação R : coloque um obstáculo no lado direito do veículo. Se tudo estiver em ordem só deve acender os leds “R” (left) da direitado display.2.8- Quando o sistema detectar um obstáculo que está a uma distância perigosa, emite um som contínuo de advertência “bi.....” eo display sinaliza que o motorista corre de perigo de bater no obstáculo. Nessa condição o motorista deve parar imediatamente ocarro
  7. 7. Eliminando Problemas1.0- O sensor de estacionamento não funciona.1.1- Verifique se a chave de ignição está ligada. Não é preciso ligar o motor.1.2- Verifique se a ré está engatada. O circuito eletrônico do sensor de estacionamento é ligado e desligado através do acionamento daalavanca de cambio.1.3- Verifique se o fio positivo do cabo de alimentação da unidade controladora de distância foi corretamente ligado na luz de ré, defreio.1.4- Verifique se o fio terra (GND) do cabo de alimentação da unidade controladora de distância foi corretamente ligado na luz de freio,de ré.1.5- Verifique se a bateria está conseguindo fornecer 12 volts ou se a tensão está muito baixa.1.6- Verifique se todos os cabos foram conectados corretamente na unidade controladora de distância.1.7- Verifique o estado dos sensores. Toque levemente com a ponta dos dedos a parte central interna do sensor. Se sentir uma vibraçãosuave o sensor está funcionando caso contrário ele não está funcionando.2.0- O display não emite sinal sonoro de advertência.2.1- Verifique se o cabo do display foi conectado corretamente na unidade controladora de distância.2.2- Verifique se existe obstáculo a ser detectado atrás do veículo.2.3- Verifique se o cabo do display não está interrompido internamente. As vezes o instalador força de mais o cabo do display para tentarpassá-lo através do revestimento interno do veículo e rompe o cabo internamente.2.4- O display acende porém não dá alerta sonoro diante de um obstáculo. Toque levemente com a ponta dos dedos a parte centralinterna do sensor. Se sentir uma vibração suave o sensor está funcionando caso contrário ele não está funcionando.3.0- O display emite sinal sonoro de advertência continuo3.1- Verifique se a bateria está conseguindo fornecer 12 volts ou se a tensão está muito baixa.3.2- Verifique se os sensores foram instalados corretamente e na posição recomendada.3.3- Verifique se não existe algum sensor com problema. Às vezes girando um pouco o sensor, como se fosse o controle de volumede um rádio, conseguimos cessa o falso alarme. Fig 01 – A ocorrência de falso alarme as vezes pode ser solucionadagirando levemente o corpo do sensor evitando porém direcionar para o solo..
  8. 8. Eliminando ProblemasSe não solucionar para saber se existe algum sensor com problema desconecte os sensores A, B, C e D da unidade controladora dedistância e teste individualmente cada sensor. Primeiro ligue o sensor A e verifique se há falso alarme. Se não der problema desconecte osensor A novamente e ligue o B e repita o teste. A seguir repita o teste para os sensores C e D. Se um ou mais sensores estiverem comdefeito, troque o sensor com problema por um novo e teste novamente o sistema3.4- Se após verificar todos os sensores persistir o sinal sonoro de advertência continuo, verifique se a unidade controladora de distânciafoi instalada num local adequado e seco. Experimente mudar a unidade controladora de distância de local.3.5- Se após verificar todos os sensores persistir o sinal sonoro de advertência continuo, substitua a unidade controladora de distânciapor uma nova.3.6- Se após substituir a unidade controladora de distância persistir o sinal sonoro de advertência continuo substitua o display.4.0- Faixa de detecção errada4.1- Verifique se a bateria está conseguindo fornecer 12 volts ou se a tensão está muito baixa.4.2- Verifique se todos os cabos dos sensores foram conectados corretamente.4.3- Verifique se não há mau contato na conexão dos cabos dos sensores.4.4- Verifique se a superfície dos sensores não está suja.4.5- Verifique se os sensores foram instalados corretamente e na posição recomendada.5.0- Aviso de advertência sonora falso5.1- Reative o sistema algumas vezes e verifique se cessa o falso alarme. Para tanto engate e desengate a ré. Procedendo dessa formavocê estará ligando e desligando o circuito eletrônico do sensor.5.2- Verifique se o sensor foi encaixado no buraco do pára-choque com a palavra UP na posição correta. Deve estar para cima ( ↑ ). Casocontrário o sensor poderá detectar o solo.5.3- Se os furos dos sensores estiverem muito justos, muito apertados e os sensores foram encaixados no pára-choque comexcesso de pressão isso pode gerar falso alarme. O corpo do sensor e os grampos metálicos nunca devem ser pressionados pelafuração. O que normalmente pressiona o conjunto sensor/grampo é a rebarba interna do furo e quando o diâmetro do furo estámuito justo. Para evitar esse problema retire cuidadosamente ás eventuais rebarbas na parte de dentro do buraco com uma limameia-cana. Não é para alargar o furo é apenas para tirar a rebarba interna do buraco.
  9. 9. Eliminando Problemas FORMA CORRETA FORMA ERRADA Desenho 01 : Furação e instalação correta Desenho 02 : Instalação sujeita a ter falso alarme5.4- Verifique se os sensores instalados no pára-choque não estão detectando erroneamente algum componente saliente na carroceriado veículo. Como, por exemplo, o estepe ou o engate da carreta. Mude os sensores de local no pára-choque.5.5- Verifique atentamente se na parte de trás do pára-choque não existe algum componente rígido em contato ou pressionando acarcaça de um ou de todos os sensores. Se existir remova ou afaste o componente rígido. Se não for possível mude o sensor de posição.5.6- Alguns pára-choques metálicos afetam o funcionamento dos sensores e geram falso alarme intermitente. Para evitar esseproblema antes de instalar aconselhamos que o instalador faça algumas experiências práticas.5.7- Verifique se os sensores e os cabos não foram instalados próximos de uma fonte de calor, como o escapamento do carro, porexemplo. Afaste os cabos e os sensores da fonte de calor.5.8- Verifique se não existe sujeira na frente dos sensores, como por exemplo terra, barro, óleo, etc. O sensor pode detectar a sujeiracomo um obstáculo.5.9- Chuva forte ou neve pode ser interpretada pelo sensor como sendo um obstáculo.

×