Relatório ALI na Campus Party Br 2015

282 visualizações

Publicada em

Conteúdo proveniente do levantamento feito pelos agentes locais de Inovação para relatar as atividades realizadas, o impacto da atuação e os objetivos do desenvolvimento deste trabalho dos Agentes Locais de Inovação do SEBRAE na Campus Party Brasil 2015, nos dias 04 a 07 de Feveriro em São Paulo, Brasil.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
282
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório ALI na Campus Party Br 2015

  1. 1. RELATÓRIO CAMPUS PARTY 2015: PROGRAMA ALI Conteúdo do levantamento feito pelos líderes Agentes Locais de Inovação relatando atividades realizadas, impacto da atuação em campo e objetivos do desenvolvimento do trabalho. FERNANDO CAMPELO GUSTAVO CANOVA JULIANA RIZOLA MARCELLY NICOLLE ALENCAR
  2. 2. 2 SUMÁRIO 1.APRESENTAÇÃO DO TIME ALI ................................................................................. 3 1.1 ALI’s ................................................................................................................................... 3 1.2 EQUIPE SEBRAE NACIONAL........................................................................................... 4 2.CAMPUS PARTY ......................................................................................................... 4 3.ATUAÇÃO AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO – ALI NA CAMPUS PARTY 2015 .. 5 3.1 PLANEJAMENTO, GERENCIAMENTO E CONTROLE DAS ATIVIDADES .................... 5 4.WORKSHOP................................................................................................................. 6 5.DESAFIOS.................................................................................................................... 7 5.1.DESAFIO CANVAS SEBRAE ............................................................................................ 7 5.1.1.DESCRITIVO DA AÇÃO .............................................................................................. 7 5.1.2.DESAFIADOS .............................................................................................................. 8 5.1.3.IMPACTO DA AÇÃO .................................................................................................... 9 5.2.DESAFIO PITCH .............................................................................................................. 10 5.2.1.DESCRITIVO DA AÇÃO ............................................................................................ 10 5.2.2.IMPACTO DA AÇÃO .................................................................................................. 11 6.TABELAS E QUESTIONÁRIOS................................................................................. 13 7.SWOT SOBRE A PARTICIPAÇÃO............................................................................ 15 7.1. PLANO DE SUGESTÕES ............................................................................................... 16 8.COMPARTILHANDO EXPERIÊNCIAS...................................................................... 16 9.CONCLUSÕES........................................................................................................... 18
  3. 3. 3 1. APRESENTAÇÃO DO TIME ALI 1.1 ALI's
  4. 4. 4 1.2 EQUIPE SEBRAE NACIONAL Nome Cargo Marcus Vinicius Bezerra Coordenador Nacional do Programa ALI Thiago Cunha Soares Analista do SEBRAE Nacional Adriana Dantas Analista do SEBRAE Nacional Rafael Carvalho Consultor SEBRAE Márcio Marques Brito Coordenador Nacional do Projeto de StartUp 2. CAMPUS PARTY Nesta 8ª edição da Campus Party Brasil, realizada entre os dias 03 à 08 de fevereiro de 2015 em São Paulo, o SEBRAE, com o objetivo de ampliar seu raio de atuação no que tange a multiplicação das ideias de empreendedorismo e inovação junto aos campuseiros e participantes deste evento, trouxe mais uma vez, a figura e o trabalho dos Agentes Locais de Inovação (SEBRAE/CNPq) com a expertise na temática de Modelagem de Negócios. O trabalho dos ALIS consistiu na aplicação da metodologia Business Model Canvas, utilizada para desenvolver ideias que se converterão em futuros negócios. Este trabalho permitiu o fortalecimento das ideias e sugestões incrementais para as startups presentes no evento. Com a inserção das temáticas envolvendo o empreendedorismo junto ao foco de tecnologia e informação que o evento proporciona, a imersão dos participantes foi possível graças, à estrutura disponível e as ações de fortalecimento da marca SEBRAE atingindo estrategicamente todos os espaço da Campus. "A Campus Party foi uma oportunidade incrível de poder me relacionar diretamente com as futuras grandes personalidades geradoras de mudança desse país, pessoas humanas e sonhadoras como qualquer outra - em primeiro lugar - e gênios da tecnologia e empreendedores natos, em segundo momento. Falo dos campuseiros e visitantes desse mega evento! Conversar com pessoas tão diferentes, seja por sua idade, cidade, cultura, formação e desejo profissional, proporcionou-me conhecimento sobre assuntos mais diversos do que aqueles que já faziam parte de minha rotina.” - Ivye Machado - ALI/RJ
  5. 5. 5 3. ATUAÇÃO AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO - ALI NA CAMPUS PARTY 2015 A coordenação Nacional do Programa ALI, juntamente com os gestores responsáveis pelo programa nos estados, selecionaram 36 agentes, dentre os mais de 1000 agentes, para atuar na Campus Party 2015. O papel dos Agentes Locais de Inovação traçado pela coordenação Nacional do Programa era a aplicação da metodologia canvas dentre os participantes do evento. Para completar o time de 40 ALIs, seleciou-se 4 agentes, denominados como líderes, os quais já haviam participado da edição anterior do evento e vieram com o intuito de auxiliar a coordenação no planejamento das atividades, das quantificações, da mensuração dos resultados e do suporte aos outros 36 agentes que estavam presentes pela primeira vez na Campus Party. O fomento às atividades de acompanhamento e suporte aos campuseiros por meio da modelagem de negócios com a intenção de atingir e impactar este público foi concretizado pela participação dos agentes em todo o período do evento. Além da estratégia de ir prospectar os participantes corpo a corpo aplicando a metodologia, outras atividades foram criadas nesta edição em consonância com a estratégia do Sebrae na campus, como serão descritas ao longo deste relatório. 3.1 PLANEJAMENTO, GERENCIAMENTO E CONTROLE DAS ATIVIDADES Em relação as atividades desenvolvidas pelos Agentes Locais de Inovação destacam- se: - Divididos em dois turnos, sendo o primeiro com atendimento de 10:00 às 16:00 e o segundo turno de 16:00 às 22:00, atuando em todo período da Campus; - Desenvolvimento de modelos de negócios: em média 6 por dia cada agente; - Divulgação das ações desenvolvidas no workshop, descritas no item 5; - Preenchimento dos questionários para computação de resultados; - Auxílio no desenvolvimento da ação do Pitch; - 4 Agentes Locais de Inovação (Fernando Campelo, Gustavo Canova, Juliana Rizola e Nicolle Alencar), os líderes, foram responsáveis pelo suporte e acompanhamento de 9 ALIs cada um; - O papel dos líderes dos times foi o suporte à técnica de aplicação da metodologia, formas de abordagem aos participantes, logística e planejamento das aplicações, estratégias de prospecção do público-alvo, realização de reuniões diárias de nivelamento, gestão de falhas e feedbacks; Das estratégias operacionais podem-se destacar: • Indicação de locais mais produtivos para aplicação do Canvas; • Estratégia nos últimos dias do evento para uma “varredura” em todas as mesas do evento abordando os participantes; • Contabilização diária dos quantitativos aplicados referentes às metas estabelecidas pela coordenação. Ressalta-se que a atuação dos líderes foi uma estratégia utilizada pela primeira vez na Campus Party a qual gerou resultados positivos, tanto do ponto de vista dos líderes, quanto do ponto de vista dos outros 36 ALIs, bem como da equipe de gestora. Para os
  6. 6. 6 líderes a experiência da atuação proporciou um aprendizado em gerenciamento de equipe, gerenciamento de crise, liderança, organização e gestão de resultados. Fazendo com que os atributos fossem aprimorados e desenvolvidos no perfil de cada líder. Para a equipe ALI como um todo, a figura dos líderes auxiliou no desenvolvimento das ações na Campus, primeiro pela experiência dos líderes de atuação, sabendo da real necessidade e dificuldades encontradas, segundo por ter um sempre uma figura próxima para resoluções de problemas e ponto focal de informações e dissolução de dúvidas. Do ponto de vista dos gestores, a existência dos líderes otimizou a comunicação com a equipe, pois a cada turno, era necessário se dirigir apenas à duas pessoas, para garantir a disseminação das informações, bem como obter feedback do impacto das mudanças realizadas ao longo da atuação e ações desenvolvidas. Pensando nas atividades realizadas pelos líderes, definiu-se o perfil necessário para executar esse papel: Proatividade; Bom relacionamento interpessoal; Dinamismo; Facilidade de comunicação; Fluência verbal; Responsabilidade; Organização; Liderança. "A ideia de veteranos na coordenação proporcionou segurança a nós, que estávamos chegando sem experiência com aquele cenário. [...] tudo fluiu de maneira suave, e a proposta de trabalho em equipe foi essencial para esse resultado." - Verônica Medeiros - ALI/RN 4. WORKSHOP Ministrado pelo consultor Rafael Carvalho, na terça-feira dia 03.02, tivemos um workshop, na sede do Sebrae São Paulo, com os objetivos: explicar a Campus para todos os agentes, nivelar sobre as ações do SEBRAE na Campus, refinar conhecimento quanto a metodologia Canvas e criar uma ação para atuação dos ALIs na Campus Party 2015. A fim de atender o último objetivo apresentado, o consultor simulou com os agentes o trabalho desenvolvido na StartUp Weekend, possibilitando e direcionando o desenvolvimento de ideias de maneira colaborativa. A atividade foi ministrada da seguinte maneira: - O grupo foi dividido em 4 equipes, onde deveriam fazer um Brainstorm e apresentar as 4 melhores ideias para o grupo inteiro; - Selecionou-se então, através de votação, 4 ideias, dentre as 16, para serem refinadas; - As ideias selecionadas foram: -Flash Mob, realizado pelos próprios agentes, com o intuito de divulgar a marca SEBRAE e o trabalho dos agente na Campus; -Oráculo Virtual, desenvolver uma página no facebook onde os campuseiros pudessem interagir através de perguntas, por meio de vídeos de 15 segundos, que fossem respondidos pelos próprios colegas campuseiros. O intuito da ação era promover a interação dos mesmos no meio mais utilizado por eles, o meio virtual, possibilitando uma troca de ideias, possibilidade de negócios, fomento de networking e fortalecimento da marca SEBRAE;
  7. 7. 7 -Desafio Sebrae Like a Boss/Vídeo viral, estimular os campuseiros a divulgarem em seus redes sociais fotos relacionadas com o desafio proposto, divulgando a marca SEBRAE; -Drone, colocar um agente vestido de Dart Vader com a música dos Star Wars e o Drone acima carregando uma frase com releituras de frases utilizadas no filme que estimularia os campuseiros a executarem o seu Canvas. O objetivo da ação era inserir a marca sebrae com a linguagem dos campuseiros e divulgar o serviço oferecido pela ação da modelagem de negócios. - Dividiu-se novos grupos de trabalho formados de acordo com a afinidade por tema; - Refinaram-se as ideias e novamente apresentou-se para a equipe; - As equipes selecionaram 3 representantes da ideia e os outros membros realizaram um rodízio dentre os outros temas para acrescentar informações e possibilidades de melhorias; - Ao final das atividades, o consultor Rafael, juntamente com o Thiago Cunha, definiram qual ação era viável, tanto em relação a custos como em tempo de execução, para ser desenvolvida na Campus Party. - À equipe toda se juntou novamente e refinou a ideia do desafio Like a Boss, unindo características das outras ações propostas, e assim, desenvolveu-se o desafio Canvas Sebrae. Também no workshop, foi definida a realização do Pitch, ideia que surgiu na Campus Party Recife através do auxílio do analista Thiago. Sendo assim, foi refinada a ação pelos agentes e colocada em prática na Campus Party Brasil. “A experiência foi realmente incrível! [...] oportunidade de troca constante de conhecimento. A capacitação com Rafael foi de uma sutileza, pois tratamos todo o modelo Canvas através de uma nova proposta de valor dos ALI's para o evento.” - Pabline ALI/AL 5. DESAFIOS 5.1 DESAFIO CANVAS SEBRAE Uma cocriação de todos os agentes locais de inovação proposto com o intuito de auxiliar no desenvolvimento do trabalho em campo e fortalecer a marca Sebrae dentre os campuseiros. 5.1.1 DESCRITIVO DA AÇÃO A estratégia foi de multiplicar a divulgação das atividades do SEBRAE na Campus, em que os participantes postavam em suas redes sociais, fotos com o Canvas preenchido e desafiavam outros amigos ou conhecidos a também construírem o Canvas, estimulando e trazendo demandas aos agentes. As postagens das redes sociais eram identificadas através das Hashtags padronizadas pela equipe: #DesafioCanvasSebrae; #SebraenaCampus; #SebraeLikeaBoss, #ProgramaALI; #adoteumagente.
  8. 8. 8 5.1.2 DESAFIADOS Para auxiliar na divulgação, foram desafiadas personalidades importantes no cenário das StartUps e do evento da Campus Party Brasil, além dos desafiados pelos próprios campuseiros. As personalidades desafiadas foram: Márcio Brito - Gestor do Projeto de StartUps do Sebrae Guga Gorenstein - CEO da Poup Gui Junqueira - Associação Brasileira de StartUps Flávio Augusto - Fundador da Wise Up e do Geração de Valor Yuri Gitahy - Fundador da Aceleradora e consultor do Sebrae Tallis Gomes - Fundador da EasyTaxi Felipe Matos - Programa StartUp Brasil Sandro Magaldi - CEO do MeuSucesso.com Rafael Carvalho - Fundador da BizStart e consultor do Sebrae Hugo Giallanza - Presidente da ASTEPS (Associação de StartUps e Empreendedores Digitais) Juliano Seabra - Endeavor Figura 1: Exemplificação dos desafiados. Fonte: sebraenacampus.com.br
  9. 9. 9 5.1.3 IMPACTO DA AÇÃO Figura 2: Métricas para mídia social. Fonte: http://keyhole.co/
  10. 10. 10 Dados oferecidos pela agência moringa, referente as hashtags utilizadas: Figura 3: Agentes em campo aplicado a metodologia com os campuseiros 5.2 DESAFIO PITCH CAMPUSEIR@ Desafio proposto a fim de propiciar aos campuseiros à possibilidade de validação do modelos de negócios, reunindo participantes que criaram o Canvas no evento com o intuito de receberem um feedback sobre suas ideias. 5.2.1 DESCRITIVO DA AÇÃO Ação ocorreu nos dia 04, 05 e 06 de fevereiro às 19h na sala do Sebrae. A dinâmica iniciava com apresentação do consultor Rafael Carvalho, sobre como elaborar um Pitch. Após a apresentação os campuseiros tinham 10 minutos para estruturaram o seu pitch e iniciar a aresentação. Uma fila era criada, por ordem de chegada, e cada campuseiro possuia 1 minuto para apresentar sua ideia de negócio. Todas as ideias apresentada eram escrita em um papel e coladas na parede da sala para que cada pessoa pudesse visualizar e posteriormente votar nas melhores ideias.
  11. 11. 11 Para a votação cada pessoa presente recebia dois Post-its. Após a contagem dos votos os três primeiros ganhavam brindes do sebrae e de patrocinadores da campus. Porém o mais importante para os campuseiros não eram os brindes, mas a validação da ideia dentro de um grupo e o feedback dos participantes, além da possibilidade de realização de parcerias e o networking. 5.2.2 IMPACTO DA AÇÃO Números dos participantes do pitch por dia: Dia 04: 70; Dia 05: 90; Dia 06: 103; Total de participantes: 263 Figura 4: Rafael Carvalho, Vencedores do Desafio Pitch do dia 05.02.2015, Thiago Cunha e Márcio Brito Figura 5: Consultor Rafael Carvalho durante a apresentação no desafio Pitch
  12. 12. 12 A realização dos Pitchs, teve dois objetivos principais: Prover continuidade à execução dos Canvas e Capacitar os empreendedores na apresentação de suas ideias de negócio. No que tange à continuidade da ação da aplicação do Canvas, o alinhamento dessa ação está diretamente ligado ao conceito de aprendizagem significativa, uma vez que o SEBRAE apresentou a metodologia da modelagem de negócio e demonstrou aplicação prática. Portanto o público que recebeu o repasse passa a dar significado prático ao modelo, pois consegue perceber aplicação em sua vida profissional que vai além da utilização do modelo no papel. Desta forma a apresentação no Pitch permite um aprendizado mais abrangente. Em relação ao objetivo de capacitar na apresentação das idéias de negócio, o uso da técnica do pitch permite disseminar o conhecimento sobre modelagem e apresentação de uma ideia de negócio aos futuros empreendedores, deixado-os mais preparados para validar seus projetos e atuar em busca de recursos e investimentos. Proporcionando assim que se crie uma relação direta com os preceitos e objetivos da marca SEBRAE, o qual tem como um dos seus pilares o fomento ao empreendedorismo nos Micro e Pequenos negócios brasileiros. “A Campus Party é extremamente dinâmica e para trabalhar neste tipo de evento o ALI possui o perfil excelente, pois os agentes já estão em campo, visitando empresas e abordando os empresários em seu dia a dia, então toda a parte de abordagem aos campuseiros, de conseguir interagir com o empreendedor que muitas das vezes não conhece o produto sebrae já é a realidade enfrentada por eles no seu período de trabalho. Por isso, quando existe este tipo de acontecimento, com as características de prospecção e com grande interação com os participantes, os agentes são o perfil que eu mais gosto de trabalhar, porque não precisamos nos preocupar com todo este tipo de cuidado com o público, só é necessário trabalhar a parte técnica da atividade.” – Rafael Carvalho – Consultor Sebrae
  13. 13. 13 6. TABELAS E QUESTIONÁRIOS Números de canvas por dia: Dia 04: 225 canvas Dia 05: 251 canvas Dia 06: 263 canvas Dia 07: 196 canvas Total de canvas: 935 A meta inicial para execução da atividade na Campus Party, era a elaboração de 800 modelos de negócios, a qual foi ultrapassada em 135 atendimentos. Gráfico1: Demonstrativo do momento empreendedor Momento  Empreendedor:   Ativando  meu  espaço  -­‐  TRAÇÃO   2,90%   Conhecendo  meu  espaço  -­‐  OPERAÇÃO   6,02%   Descobrindo  meu  espaço  -­‐  IDEAÇÃO   19,18%   Não  respondeu   61,98%   Procurando  meu  espaço  -­‐  CURIOSIDADE   9,92%   Total   100,00%   Tabela 1: Demonstrativo do momento empreendedor Gráfico 2: Comparativo de Canvas desenvolvidos por gênero Baixa adesão dos campuseiros que participaram do Canvas no Quiz
  14. 14. 14 Idade   Menor  de  16  anos   1,56%   16  a  18  anos   8,14%   19  a  24  anos   44,82%   25  a  30  anos   28,99%   31  a  40  anos   12,37%   Mais  de  40   3,57%   Não  informado   0,22%   Não  respondeu   0,33%   Total   100,00%   Tabela 2: Percentual de canvas desenvolvidos por idade Já  possui  empresa?   Não   68,78%   Sim   28,87%   Não  respondeu   2,34%   Total   100,00%   Tabela 3: Percentual de empresas por canvas desenvolvidos Se  não  possui,  pretende  abrir?   Não   3,90%   Não  respondeu   5,24%   Não  se  aplica   29,21%   Sim   61,65%   Total   100,00%   Tabela 4: Percentual de futuros empresários por canvas desenvolvidos Conhece  os  produtos  e  serviços  do  SEBRAE?   Não   45,60%   Não  respondeu   3,57%   Sim   50,84%   Total   100,00%   Tabela 5: Percentual de pessoas que desenvolveram o canvas e seus conhecimentos quanto aos produtos do SEBRAE
  15. 15. 15 7. SWOT SOBRE A PARTICIPAÇÃO FORÇAS - A experiência da atuação na Campus Party contribuiu para o trabalho de campo do ALI; - Participação de ALIs veteranos como líderes; - Troca de experiências entre ALIs e com os campuseiros; - Superação da meta quantitativa de atendimentos - motivação dos agentes; - Cocriação de atividade para ativação da marca SEBRAE e multiplicação da ação de Modelagem de Negócios (Desafio Canvas Sebrae e Pitch); - Interdisciplinaridade dos agentes; - Participação de agentes de todo o país; - Realização do Pitch Campuseir@; - Espírito de equipe; - Aplicação da pesquisa que permitiu conhecer o perfil do Campuseiro; - Presença da equipe do Sebrae Nacional para suporte; - Qualidade do material fornecido para desenvolvimento da metodologia; - Formento de networking; - Domínio da ferramenta de modelagem de negócio. FRAQUEZAS - Ausência de post it colorido - auxílio no desenvolvimento do Canvas; - Pontos de apoio do SEBRAE não possuíam profissionais em tempo integral para orientar sobre informações mais detalhadas sobre a programação, inclusive sobre a Maratona de Negócios; - Ausência de uma ação de continuidade de atendimentos pós- aplicação de Canvas, como direcionamento de SOLUÇÕES SEBRAE ao participante; - Não ter um ponto (site/informativo) com informações sobre a ação do Canvas (local, duração da ação, como participar, entre outros); - Não ter um totem ou computador do Sebrae para campuseiros responder o quiz; - Folheto de registro do Canvas ser frente e verso (não permite organizar em ordem alfabética) - Não ter brindes para os vencedores do Pitch. A estratégia de pedir aos patrocinadores tomou tempo sem muito resultado. OPORTUNIDADES - Canvas aplicados tornarem-se notícias para as redes sociais do Sebrae; - Campuseiros tornarem-se clientes do Sebrae; - Surgimento de negócios inovadores na aplicação do Canvas (cases de sucesso); - Fortalecimento da marca Sebrae dentre os campuseiros e startUps; AMEAÇAS - Trânsito e instabilidade do clima atrapalharam os horários em alguns momentos; - Barulho das outras atividades que aconteciam na Campus atrapalha na comunicação e aplicação da ferramenta junto ao público; - Não ter wifi na Campus; - Possível perda de ideias inovadoras por falta de continuidade das ações do Sebrae na Campus.
  16. 16. 16 7.1 PLANO DE SUGESTÕES - Criação de uma ferramenta básica que estimulasse o campuseiro a criar uma ideia com base no que ele gosta (game, oficina, outros tipos de canvas…) - Criar um KIT Canvas e distribuir no primeiro dia de atividades com todos os materiais necessários para o agente local de inovação; - Instruir os agentes no treinamento sobre a maratona de negócios; - A cada canvas aplicado o agente deveria mapear a ideia de negócio, para ver quais as tendências de negócios mais relevantes durante a Campus, este mapeamento poderia orientar ações futuras e de consultoria às ideias desenvolvidas no Canvas; - Criar oficinas de interação de ideias e projetos, onde campuseiros podem conhecer possíveis sócios ou investidores para seus negócios; - Criação de um ponto de referência de Canvas na Open Campus; - Identificar os campuseiros que já haviam aplicado o Canvas com um adesivo; - Otimizar o Pitch com presença de investidores ou web celebrity; - Criar uma oficina de Prototipação para as pessoas que já quiserem criar um MVP de suas ideias; - Criar pontos fixos sinalizados na Open Campus e na Arena para aplicação de Canvas e divulgação junto aos participantes; 8. COMPARTILHANDO EXPERIÊNCIAS "[...] Durante nosso jantar de despedida eu me recordei do dia em que deixei minha família e cidade sob incentivo de alguns, pela coragem de perseguir meus sonhos, e sob as críticas de vários, que não me achavam capaz. É um pouco do que acontece com nossos empreendedores, tendo que lidar com desafios diariamente, por isso não encaro o Programa ou a Campus como trabalho, mas como uma oportunidade de provocar transformação na vida de muitas pessoas. É uma experiência inspiradora, de profundo valor pessoal e inigualável reconhecimento profissional." - Lorran Souza - ALI/GO "[...] a Campus serviu para que eu pudesse visualizar novas fronteiras, ultrapassasse algumas barreiras no meu conhecimento. Trago de São Paulo muitas idéias, novas experiências, novas amizades, as quais pretendo usar durante meu tempo como ALI, auxiliando "meus" empresários a abrirem suas mentes para um universo repleto de oportunidades" - Bruna Triches - ALI/MT “Fui para a Campus Party com uma expectativa, que com certeza foi superada no primeiro dia e a partir disso eu fui apenas somando [...] Foi um grande desafio, a cada atendimento [...] E isso foi relevante, pois senti que isso me motivava, eu me entregava para a experiência, buscando compreender as ideias e a partir disso, colocando toda a minha energia pensando em todas as possibilidades, sempre buscando ajudar as pessoas a visualizar novas oportunidades em seu negócio. Foi uma semana intensa, com muito aprendizado, escutar aqueles empreendedores falando com amor, contando as suas ideias com orgulho, não tem preço, era de se emocionar em alguns casos. [...] Toda essa experiência foi relevante para a minha vida de ALI, primeiro pelo fato de estudar e aplicar a metodologia, agora sinto segurança para usar a ferramenta com meus clientes, principalmente os que têm novas ideias a serem agregadas ao seu negócio e não sabem como fazer ou se vai dar certo.” - Marina Rambo ALI/RS
  17. 17. 17 “A campus Party me proporcionou uma experiência maravilhosa. Conheci muitas pessoas, trabalhei em equipe, interagi com pessoas diferentes e de estados diferentes e isso foi muito positivo. Quanto ao trabalho na Campus foi muito gratificante auxiliar os campuseiros com suas ideias, fazendo as mesmas se tornarem um modelo de negócio, foi bastante gratificante ver a alegria daquelas pessoas em ver que tinha alguém interessado nas suas ideias, incentivando a tirá-las da cabeça e coloca-las no papel, mas em uma forma de planejamento, recebi excelentes feedbacks dos campuseiros que apliquei o canvas, muitos foram para o pitch e postaram nas redes sociais também, outra iniciativa excelente.” - Luana ALI/RN "A experiência na Campus Party superou todas as minhas expectativas. Já conhecia o evento mas só pelas matérias que via. Então desde quando fiquei sabendo que o programa ALI tinha atuação na Campus ficava sonhando com isso! Só que nunca pensei que com 1200 alis em todo o Brasil eu estaria entre os 40 que iriam. [...] Desde então só tenho motivos para agradecer! [...] acho difícil alguma experiência profissional que eu venha a ter superar todas as experiências que o ALI nos proporciona. Na Campus isso se intensificou de uma maneira que não existem proporções. A cada dia os sentimentos de união, parceria, comprometimento aumentavam. [...] entregar resultado com qualidade, é se envolver, é minimizar problemas, resolver o que for preciso. E foi tudo isso que vi nesse time! A sensação que tive era a de estar entre os melhores! Acredito que os bons resultados que tivemos foi apenas uma consequência da maneira irretocável como o evento e o programa ALI em foram conduzidos! A interação com os campuseiros é muuuuuuuuito massa! O aprendizado para mim foi muito rico e o melhor são os feedbacks que recebemos no ato. Na abordagem, na prospecção, na adesão, na execução do trabalho e, sobretudo, nos resultados. [...]" - Anna Iara Veras - ALI/CE Os 4 líderes, tiveram a oportunidade de dar dicas para os campuseiros referente a maturidade do negócio em que se encontravam. Tal ação foi publicada nas redes sociais do Sebrae, conforme apresentado na figura 6 abaixo. Figura 6: Publicação nas redes sociais do Sebrae referente as dicas dos líderes
  18. 18. 18 9. CONCLUSÃO A participação do programa ALI na Campus Party proporcionou benefícios para todas as partes envolvidas no evento. Se por um lado o evento recebeu profissionais qualificados para atuarem na orientação direta em modelos de negócio, do ponto de vista do Sebrae houve um acréscimo em termos de imagem e relacionamento à medida que os agentes interagiram diretamente com uma grande quantidade de pessoas. Esta característica da atuação do ALI ajudou a divulgar a instituição para um público que está em busca de empreender. Conforme os dados coletados nas entrevistas realizadas após o Canvas, 28,87% dos Campuseiros que participaram desta ação possuem empresa em operação, contudo dentre aqueles que ainda não possuem empresa, 61,65% afirma que pretende abrir nos próximos anos. Ou seja, estes dados confirmam o potencial estratégico deste público para o Sebrae, tendo em vista ser constituído por pessoas ligadas a área de tecnologia e com planos de empreender. O público que constituiu a Campus Party é formado principalmente por jovens, este dado se confirma dentre os campuseiros que participaram da ação do Canvas, os quais 52% tem entre 16 e 24 anos. Ou seja é um público com pouca experiência profissional, porém cheio de ideias criativas de negócios. Desta forma, a atuação dos Agentes Locais de Inovação e a sua experiência profissional nos pequenos negócios, contribuiu para auxiliar os campuseiros a formatarem seus modelos de negócio com embasamento na realidade. Entretanto a importância da participação do ALI na Campus vai além desta orientação aos campuseiros, o que ocorre é de fato uma troca de experiências, pois os Agentes receberam uma carga de informação valiosíssima em termos de aprendizado de negócios e tecnologia. O trabalho dos ALIs em campo geralmente é executado em empresas familiares e tradicionais, por isso a vivência de uma semana em um evento totalmente diferente da sua realidade permite um acúmulo de experiências que serão utilizadas e repassadas aos clientes do programa. O que ocorre de fato é uma “oxigenação de ideias” e que beneficia a atuação do agente em campo. Outro fato favorável da participação do Programa ALI neste evento é que permite a convivência entre os agentes de diversos locais do Brasil, o que fortalece o espírito de equipe e proporciona a troca de experiência. Ressalta-se como um diferencial para os ALIs também a oportunidade de conhecer e trabalhar com o Canvas, ferramenta que proporciona um aprendizado global e estratégico sobre negócios e auxilia na execução do Plano de Ação que os Agentes desenvolvem nos atendimentos. Mesmo que o Canvas não seja uma ferramenta prevista na metodologia do Programa ALI pode ser utilizada como um diferencial nos atendimentos dos agentes em campo para auxiliar os clientes a aprimorarem seus modelos de negócio. O aprendizado de
  19. 19. 19 Canvas permite também que alguns agentes compartilhem o conhecimento com seus colegas nos estados, o que mais uma vez se torna uma forma de fortalecimento do espírito de equipe. Toda as ações desenvolvidas pelo Programa ALI na Campus Party permitiu um impacto positivo na imagem do Sebrae. A atuação direta com um público estratégico e altamente engajado, os quais são socialmente atuantes tanto nas mídias sociais como nas redes pessoais (universidades, escolas, mercado de trabalho e outros segmentos) permite um alcance que transcende apenas a âmbito interno da Campus Party. A dimensão que tomou a campanha na web com uso de hastags padronizadas evidencia este incremento qualitativo na imagem do Programa ALI e do Sebrae. Figura 7: Equipe ALI e coordenação Nacional na Campus Party Brasil

×