O+que+é+m..

365 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
365
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
198
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O+que+é+m..

  1. 1. O que é mito?• Os mitos são histórias sobre deuses e heróis que relatam acontecimentos cuja verdade ninguém pode comprovar. Por intermédio de um mito se procura explicar algum aspecto da realidade (origem do cosmos, a criação do homem, o aparecimento das doenças.)
  2. 2. • O mito faz parte da história humana desde os primórdios e nunca deixou de estar presente: na pré-história, onde as pinturas rupestres tinham um significado mágico, ou na afirmação de John Lennon, na década de 60, de que os Beatles eram mais importantes do que Jesus Cristo, o traço comum é a necessidade humana de criar “ídolos”.
  3. 3. Do mito à razão...• Toda a nossa filosofia é uma filosofia do Mundo da Imaginação. É uma busca ferrenha por essa fantasia chamada “conhecimento”, e mais ainda, uma busca pelo “conhecimento verdadeiro”, como se houvesse um conhecimento verdadeiro.
  4. 4. • O surgimento da filosofia se dá na Grécia, em VI a.e.c. (antes da era comum), num acontecimento que tomamos por um pequeno “milagre”, uma espécie de “salto de evolução” que chamamos a “passagem do mito à razão”. Numa época em que os deuses eram a explicação de tudo, passa-se a buscar explicações racionais para o mundo e as coisas do mundo. “Passagem do mito à razão”... Acho que valorizamos demais este acontecimento. Ele é antes uma passagem do mito ao mito. Do mito do conhecimento das forças divinas ao mito do conhecimento pelas forças da razão. Ambos, entretanto, têm a mesma origem: A imaginação.
  5. 5. • Num momento se imagina que há deuses e forças divinas, no outro, que há “conhecimento verdadeiro”, que há “verdade” e que podem ser obtidos através da razão. Ambas as formas de tentativa de explicação do mundo, são apenas invenções da imaginação. Ambas são uma espécie de “conhecimento” e este tal conhecimento é ele mesmo uma invenção, uma espécie de sonho. Enfim, como bem disse o filósofo Jean-François Lyotard, “O triunfo da razão não passa de uma história que nos contamos”.
  6. 6. "O último esforço da razão é reconhecer que existe uma infinidade de coisas que a ultrapassam.” Blaise Pascal
  7. 7. Referência Bibliográfica• Anexos: www.google.com• Assunto: http://mundofilosofico.blogspot.com.br• http://br.answers.yahoo.com
  8. 8. Q.I.-Questão de Inteligência• Grupo: Andrielly, Eduardo, Mariacecilia e Rayssa;• Série: 1°ano;• Matéria: Filosofia;• Professora: Luana.

×