HIPOTERMIA
HIP ERTERMIA
E
HIPOTERMIA
A Hipotermia é caracterizada pela queda da temperatura normal do
organismo, que é 37ºC, para valores abaixo de ...
COMO PREVENIR?
1. Antes de sair para alguma atividade externa, avalie as condições do clima.
2. Proteja bem as áreas sensí...
HIPOTERMIA EM CRIANÇAS
Os mais propensos a sofrer deste problema são os bebês, pois a capacidade
do seu organismo para reg...
COMO PREVENIR?
Devemos abrigar bem a criança, com várias capas finas de roupa não
demasiado justa, já que pode impedir a c...
TRATAMENTO
- Cubra imediatamente a vítima com cobertores e abrace-a para transmitir o
calor do seu corpo para o dela.
- Se...
UTILIZAÇÃO BENÉFICA
A hipotermia terapêutica (HT) é uma redução controlada da temperatura
central dos pacientes com objeti...
HIPERTERMIA
A Hipertermia é caracterizada pelo aumento da
temperatura normal corporal, superior a 40ºC.
A evaporação de suor é um sistema de resfriamento importante que pode
dissipar calor de modo eficiente. No entanto, se os ...
SINTOMAS
A hipertermia é uma condição crítica. Alguns sintomas: a temperatura
corpórea central aumenta para mais de 40° C;...
TRATAMENTO
O atendimento médico de emergência se dá em duas etapas: redução da
temperatura corporal (tirando as roupas, us...
PREVENÇÃO
Você pode evitar a hipertermia usando shorts e outras roupas leves, bebendo
muita água ou bebidas isotônicas, e ...
Hipertermia maligna é uma síndrome de origem genética, onde os indivíduos
susceptíveis, quando expostos a determinados ane...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Hipotermia e hipertermia

2.078 visualizações

Publicada em

Hipertermia & Hipotermia

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.078
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hipotermia e hipertermia

  1. 1. HIPOTERMIA HIP ERTERMIA E
  2. 2. HIPOTERMIA A Hipotermia é caracterizada pela queda da temperatura normal do organismo, que é 37ºC, para valores abaixo de 35ºC. Essa sensação faz com que o indivíduo entre em processo de tremor devido às contrações dos vasos sanguíneos, que tentam diminuir a perda de calor pelo corpo, mantendo assim o organismo a uma temperatura normal. Quando o organismo não possui energias suficientes para controlar o processo de hipotermia, pode levar o indivíduo a morte.
  3. 3. COMO PREVENIR? 1. Antes de sair para alguma atividade externa, avalie as condições do clima. 2. Proteja bem as áreas sensíveis do corpo. 3. Escolha roupas que sejam absorventes, que ofereçam isolamento térmico e sejam impermeáveis 4. Mantenha-se o mais seco possível. 5. Abrigue-se do vento.
  4. 4. HIPOTERMIA EM CRIANÇAS Os mais propensos a sofrer deste problema são os bebês, pois a capacidade do seu organismo para regular a temperatura ainda não está totalmente desenvolvida. Em algumas ocasiões, são os próprios pais ou mães que lhes provocam a hipotermia. Muitos são os que, de forma errónea, quando o pequeno tem febre tratam de baixar-lhes a temperatura expondo as crianças a focos de ar intensos ou dando-lhes um banho de água fria. Nestes casos, a criança pode chegar a sofrer um choque pela alteração brusca de temperatura.
  5. 5. COMO PREVENIR? Devemos abrigar bem a criança, com várias capas finas de roupa não demasiado justa, já que pode impedir a circulação. É muito importante cobrir a cabeça do bebé – cerca de 20% da temperatura corporal pode perder-se por esta parte do corpo. Também devemos lembrar-nos de que as crianças comem e bebem regularmente, já que a ingestão de alimentos e líquidos lhes proporcionará energia mantendo-os quentes.
  6. 6. TRATAMENTO - Cubra imediatamente a vítima com cobertores e abrace-a para transmitir o calor do seu corpo para o dela. - Se houver congelamento dos pés ou das mãos, redobre o cuidado, pois existe o risco de a área infeccionar depois de descongelar. - Deite-a e esquente as partes congeladas passando água quente diretamente no corpo ou panos molhados com água quente, realizando massagens para ativar a circulação nas áreas próximas às partes congeladas. - Peça que ela, aos poucos, movimente pés e mãos. - Dê a ela bebidas aquecidas e não alcoólicas. - Se a vítima estiver em um estágio avançado de hipotermia, realize a reanimação cardiorrespiratória.
  7. 7. UTILIZAÇÃO BENÉFICA A hipotermia terapêutica (HT) é uma redução controlada da temperatura central dos pacientes com objetivos terapêuticos pré-definidos. Este tratamento vem sendo usado há mais de 50 anos em cirurgias cardíacas e, mais recentemente, em cirurgias neurológicas. Nos últimos seis anos o tema voltou a ter grande impulso e tornou-se terapêutica bem estabelecida no tratamento pós-parada cardiorrespiratória (PCR) em adultos.
  8. 8. HIPERTERMIA A Hipertermia é caracterizada pelo aumento da temperatura normal corporal, superior a 40ºC.
  9. 9. A evaporação de suor é um sistema de resfriamento importante que pode dissipar calor de modo eficiente. No entanto, se os exercícios são praticados em ambientes quentes e úmidos, o suor não evapora. Isto reduz a eficiência deste sistema e a pessoa fica suscetível à hipertermia O QUE CAUSA HIPERTERMIA?
  10. 10. SINTOMAS A hipertermia é uma condição crítica. Alguns sintomas: a temperatura corpórea central aumenta para mais de 40° C; a transpiração cessa; a frequência cardíaca aumenta; a respiração se intensifica; ocorre confusão mental, tontura, náusea e dor de cabeça. A hipertermia pode fazer com que a pessoa sofra um colapso, perca a consciência e até morra.
  11. 11. TRATAMENTO O atendimento médico de emergência se dá em duas etapas: redução da temperatura corporal (tirando as roupas, usando umidificadores, aplicando gelo, mergulhando a pessoa em água gelada) e reposição de líquidos, se possível.
  12. 12. PREVENÇÃO Você pode evitar a hipertermia usando shorts e outras roupas leves, bebendo muita água ou bebidas isotônicas, e se exercitando em temperaturas amenas (abaixo de 28° C). A hipertermia é muito comum em climas secos. No Brasil, ela é mais rara por causa da umidade.
  13. 13. Hipertermia maligna é uma síndrome de origem genética, onde os indivíduos susceptíveis, quando expostos a determinados anestésicos (especialmente inalatórios) desenvolvem um quadro hipermetabólico, que caso não seja tratado imediatamente pode evoluir para óbito. HIPERTERMIA MALIGNA

×