Petrobras

229 visualizações

Publicada em

Petrobras

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
229
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Petrobras

  1. 1. • Criada no dia 3 de outubro de 1953, pelo presidente Getúlio Vargas. • É uma empresa estatal de capital aberto/de economia mista. •Pré-Sal é uma reserva gigantesca, com 800 km de extensão e 200 km de largura. •Exploração, produção, refino, comercialização e transporte de petróleo e gás natural, petroquímica, distribuição de derivados, energia elétrica, bicombustíveis, além de outras energias renováveis •A Petrobras criou, em 1968, o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento (Cenpes).
  2. 2. • No ano de 2011, a Petrobras foi considera a 5° maior petrolífera do mundo. • No ano de 2010, a Petrobras foi considerada a 2ª maior empresa das Américas. Em 2010 também foi a 4ª maior empresa do mundo.
  3. 3. • Capital de mercado U$ 167,69 bilhões. • Faturamento é de R$ 252 bilhões. • Lucro de apenas R$ 23 bilhões. • Reservas de 11 bilhões de barris de óleo e gás. • Produção diária de 2.1 milhões de barris. • 7.000 postos tanto do “BR” quanto do “Ipiranga”. • Em 2010, teve a maior capitalização da história do mercado financeiro com cerca de U$ 72 bilhões em ações. • 2007, recorde de profundidade (2777m).
  4. 4. SUCESSIVOS RECORDES DE PROFUNDIDADE • 174 m em 1977 no campo Enchova EN-1 RJS, • 189 m em 1979 no campo Bonito RJS-36, • 293 m em 1983 no campo Piraúna RJS-232, • 383 m em 1985 no campo Marimbá RJS-284, • 492 m em 1988 no campo Marimbá RJS-3760, • 781 m em 1992 no campo Marlim MRL-9, • 1 027 m em 1994 no campo Marlim MRL-4, • 1 709 m em 1997 no campo Marlim MLS-3, • 1 853 m em 1999 no campo Roncador RJS-436, • 1 877 m em 2000 no campo Roncador RO-8 e • 1 886 m em 2003 no campo Roncador RO-21.
  5. 5. REFINARIA DE PASADENA • Comprada em 2005, por uma empresa belga chamada “Astra Oil”. •Pagaram U$ 42, 5 milhões • 2006, a Petrobras compra 50 % das posses dessa refinaria por U$ 360 milhões. • Brasil era auto-suficiente
  6. 6. REFINARIA DE PASADENA • 2007, Petrobras é nomeada a 6° maior empresa dos EUA. • Brechas no contrato com a Astra Oil • Aumento da sua demanda de petróleo para o mercado interno, diminuição da produção na refinaria de Passadena (externo). • 2008, Crise nos EUA. • Declínio de consumo de Petróleo nos EUA. • Problemas para escoar a produção. • Em 2012, a Petrobras é obrigada a comprar as ações por U$ 820 milhões. • U$ 1.18 bilhões com essa refinaria.
  7. 7. OPERAÇÃO LAVA-JATO • A compra da refinaria de Pasadena nos EUA gerou uma CPI sobre a Petrobras. • Odesdobramento dessa CPI, acaba resultando na operação lava-jato. • Março de 2014 a policia deu inicio a Operação Lava-Jato. • De principio se achava que era uma lavagem de dinheiro em postos de gasolina. • De Março para Abril de 2014, a operação já contava com 46 pessoas indiciadas, pelos crimes de formação de organização criminosa, crimes contra o sistema financeiro nacional, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. • Dentre os indiciados estava o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa.
  8. 8. Alberto Youssef • Vendedor de pastel e contrabandista de eletrônicos do Paraguai antes de virar doleiro. • Foi preso nove vezes, uma delas foi caso de Banestado. Paulo Roberto Costa • Ex-diretor de abastecimento da Petrobras. • Era investigado pelo Ministério Público por compra irregular da refinaria de Pasadena
  9. 9. ENVOLVIMENTO DE GRANDES EMPRESAS • Depois dessas apreensões, foi começando a achar participações de presidentes, gerentes, diretores de grandes empresas como: • OAS; • IESA; • Camargo Corrêa; • UTC; • Odebrecht; • Mendes Júnior; • Galvão Engenharia; • Engevix;
  10. 10. A PLANILHA DE YOUSSEF • A planilha de 34 páginas, traz um relatório de 747 projetos vinculados a clientes diretos. • 59% dos projetos citados envolvem como cliente final a Petrobras. • Aparecem no documento o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), seis refinarias, uma fábrica de amônia em Uberaba (MG), uma plataforma de petróleo, a Petrobras Netherlands, a sede administrativa em Santos, a Transpetro. Consta no documento até a obra para remoção de dutos no terreno em Itaquera, na capital paulista, onde foi construído o estádio do Corinthians, palco da abertura da Copa do Mundo.
  11. 11. A PLANILHA DE YOUSSEF • Os projetos listados têm como clientes diretos companhias paulistas como Sabesp e o Metrô e estatais de saneamento de Minas Gerais (Copasa), Maranhão (Caema), Alagoas (Casal), Ceará (Cagece), Rio de Janeiro (Cedae), Goiás (Saneago), Diadema (Saned). • Do Nordeste, aparecem o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), ligado ao Ministério da Integração Nacional, e o Porto de Suape, empreendimento do governo de Pernambuco. • Entre as empresas privadas, destacam-se a Vale, a Fiat e empresas do Grupo X de Eike Batista. • Surgem ainda no documento projetos em países como Angola, Uruguai e Argentina. Ainda empresas públicas a exemplo das companhias de gás de Bahia (Bahiagás), Ceará (Cegás), Mato Grosso do Sul (MSGás), Paraíba (PBGás) e Sergipe (Sergas), têm negócios detalhadamente organizados no documento.

×