Mestrado 2012 aula 5

485 visualizações

Publicada em

Aula 5 do curso Mídia e Cultura na Amazônia. Mestrado em Comunicação. Programa de Pós-graduação Comunicação, Cultura e Amazônia. Prof. dr. Fábio Fonseca de Castro.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
485
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
47
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mestrado 2012 aula 5

  1. 1. Mídia e Cultura na Amazônia Aula 5A identidade abordada enquanto trajetória social. Ou: por uma abordagem socio- fenomenológica da identidade. Prof. Dr. Fábio Fonseca de Castro Programa de Pós-graduação Comunicação, Cultura e Amazônia – UFPA Belém, 11 de abril de 2012
  2. 2. Questões de partida:Como fazer uma sociologia profunda dofenômeno da identidade?Como abordar o problema da identidadelivrando-o de seu invólucro metafísico?
  3. 3. Elementos que me levam a essa questão:– Caboclos, heréus, novos índios, setores da elite paraense, setores da classe média paraense, populações da “fronteira” amazônica, etc.
  4. 4. Proposições metodológicas: • Perceber a identidade na sua experiência social, e não como uma categorização epistemológica. • Construir um processo analítico que compreenda o movimento da vida social, com suas contradições e com suas dinâmicas próprias. • Instituir um lugar de observação autocrítico para o investigador.
  5. 5. Proposta: Pensar as identidades amazônicas no contexto as “trajetórias sociais” discutidas pelo prof. Francisco de Assis Costa (Naea/UFPA).
  6. 6. Observação da trajetórias
  7. 7. Discussão: perspectivas metodológicas.
  8. 8. • Questão de partida: – Compreendendo a sociedade amazônica com essa minúcia e esse detalhismo social, tudo o que julgamos saber sobre cultura e comunicação muda radicalmente.
  9. 9. É possível generalizar nossas assertivas arespeito da cultura e da comunicação semlevar em conta essa imensa diversidade deprocessos sociais, tantas vezes litigantes econflituosos entre si?
  10. 10. O que significa cultura e comunicação paracada uma dessas populações? Como se dá ofato cultural e o fato comunicativo em cadauma dessas populações?
  11. 11. Como podemos abordar os processos sociaisrelacionados à cultura e à comunicaçãovivenciados por essas populações?
  12. 12. O começo da minha resposta:Uma perspectiva analítica que una aperspectiva macrosociológica preocupadacom o microeconômico com a perspectivamicrosociológica preocupada com asmacrodinâmicas do processo social.
  13. 13. No horizonte desse procedimentoencontra-se: 1 - uma disposição hermenêutica de compreender os processos sociais a partir de suas próprias formas de compreensão: ou seja, sem recorrer às macro-categorias epistemológicas usadas na sua análise;
  14. 14. 2 - uma disposição fenomenológica decompreender o processo social por meio deum procedimento de “redução” dos fatossociais a eles mesmos;
  15. 15. 3 - uma disposição etnometodológica devivenciar a experiência intersubjetiva dosgrupos populacionais estudados;
  16. 16. 4 - uma disposição autocrítica de controlar atendência natural à subjetivação metafísicapor meio do procedimento fenomenológicoda desconstrução das certezas e das verdadespré-constituídas;
  17. 17. 5 - uma disposição crítica em relação àsformas da subjetivação moderna, com aconsequente valorização da observação dasdinâmicas intersubjetivas, das estratégias detemporalização da vida social e das formassociais de interação.

×