Tese rhs

257 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
257
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tese rhs

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Tese de Doutorado PRODUZIR(-NOS) ponto COM:A constituição do coletivo “Rede HumanizaSUS” e a produção cooperativa Lílian Weber Orientação: Profa. Dra. Carmem Ligia Iochins Grisci Porto Alegre 2012
  2. 2. IntroduçãoDissertação Ensaio Teórico: indivíduo X grupo X equipe
  3. 3. Referencial Teórico Produção de subjetividadesGilles Deleuze, Felix Guattari, Peter Pal Pelbart, Suely Rolnik Trabalho imaterialAntonio Negri, Maurizio Lazzarato, Michael Hardt, André Gorz Redes sociais na internetPierre Lévy, André Lemos, Manuel Castells, Raquel Recuero
  4. 4. Produzir (-se)Produzir (-se) comProduzir (-se) ponto com
  5. 5. Produzir (-se)Produzir (-se) comProduzir (-se) ponto com
  6. 6. QuestãoQual a produção possível a partir das conexões entretrabalhadores participantes de uma rede social nainternet?
  7. 7. ObjetivoApreender as conexões efetuadas em uma rede socialna internet, analisando suas possibilidades enquantoveículo de produção cooperativa do trabalho e de si,concebida em contexto de trabalho imaterial.
  8. 8. Território:“A Rede HumanizaSUS é a rede social das pessoasinteressadas e/ou envolvidas em processos de humanizaçãoda gestão e do cuidado no SUS. Nosso objetivo é criaruma rede de colaboração, que permita o encontro, a troca,a afetação recíproca, o afeto, o conhecimento, oaprendizado, a expressão livre, a escuta sensível, a polifonia,a arte da composição, o acolhimento, a multiplicidade devisões, a arte da conversa, a participação de qualquer um[...] Uma aposta no coletivo. Uma aposta na inteligênciacoletiva. Uma aposta na constituição de coletivosinteligentes” (REDE HUMANIZASUS, s/d.)
  9. 9. JustificativaProposta da RHSÁrea da saúde e trabalho em equipe Usuários cadastrados:10394 (em 22 mai. 2012) Número de visitantes: 1, 14 milhões e 877 mil pessoas (de jun. de 2008 a mai. de 2012)
  10. 10. Cartografando o Território Método cartográfico:Deleuze e Guattari; Passos, Kastrup e Escóssia (2009) acompanhamento de e implicação com percursos e processos (linhas, fluxos e forças) que se passam entre formas ou estados instituídos nas paisagens psicossociais, no território. Conhecimento: transitório, não-dualista, comporta complexidade, incertezas e contradições; é construído, com diversos saberes e sensibilidades. Implica nova perspectiva sobre “método”.
  11. 11. Cartografando o TerritórioPistas do método cartográfico:1. Indissociabilidade entre pesquisa e intervenção2. Funcionamento da atenção no trabalho do cartógrafo3. Cartografar é acompanhar processos4. Movimentos-funções do dispositivo na prática da cartografia5. O coletivo de forças como plano de experiência cartográfica6. Cartografia como dissolução do ponto de vista do observador7. Cartografar é habitar um território existencial8. Cartografia exige uma mudança das práticas de narrar
  12. 12. Cartografando o TerritórioPesquisa na internet: Baym e Markham (2009); Flick (2009); AoIR (2002); Bruckman (2002) Recente sobretudo pesquisa quali: vantagens X cuidados; Objeto - local - instrumento. Aspectos éticos: objeto de estudo, sujeitos envolvidos e ambiente - expectativa de privacidade. Declaração da intenção de pesquisa.
  13. 13. Cartografando o TerritórioProcedimentos de pesquisa na RHS: pesquisa sobre, na E com a internet; {ÉT consentimento - Coordenador + Coletivo Lista;IC post de apresentação da proposta;O identificação dos autores dos trechos utilizados.S
  14. 14. Cartografando o Território Procedimentos de pesquisa na RHS:Leitura assistemática questões:- Possibilidades tecnológicas;- Processos de subjetivacão;- Possibilidades de cooperação.Leitura flutuante posts página inicial da RHS em 2010- Movimento I: leitura focada aos objetivos da pesquisa- Movimento II: esquadrinhamentoPosts: “Cartografando a RHS” (29 jun. 2011) e “O que significa a RHS para você?” (10 jul.2011)
  15. 15. PRODUZIR(-NOS) ponto COM RHS: Conexões de trabalho-vida produzindo saúde, sujeitos e um coletivo
  16. 16. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  17. 17. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  18. 18. Conexões de cooperação produtiva na RHS e os nós que sustentam a produção de serviço de saúdeNó posts (I): o lugar da escrita na produção de serviço de saúdeENVOLVIMENTO & DISTANCIAMENTO REFLEXÃO AUTOANÁLISE - Serviços e RHS Abrangência - - EXTRATEXTO VISIBILIDADE
  19. 19. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  20. 20. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  21. 21. Conexões de cooperação produtiva na RHS e os nós que sustentam a produção de serviço de saúde Nó posts (II): conteúdos e efeitos Temática: HUMANIZAÇÃO da atenção e gestão da saúde Tr@nsbordar Contágio à reflexão, escrita e publicação
  22. 22. Conexões de cooperação produtiva na RHS e os nós que sustentam a produção de serviço de saúde Nó posts (II): conteúdos e efeitos Informação Visibilidadecolaboração, Identificação criação E análise Estética
  23. 23. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  24. 24. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  25. 25. Conexões de cooperação produtiva na RHS e os nós que sustentam a produção de serviço de saúde Nó comentários: promovendo diálogos Posts de ReflexãoPossibilidade Mais comentáriosde produçãocooperativa Comentários: InformaçãoINTERAÇÃO INCENTIVO Sociabilidade AnáliseInteligência REFLEXÃO Sociabilidade Coletiva Estética Produção EFEITOS Afeto
  26. 26. Conexões de cooperação produtiva na RHS e os nós que sustentam a produção de serviço de saúde Nó comentários: promovendo diálogos Ausência de comentários: Frustração Desmobilização? Qualidade Escrever Exposição dos posts novo post AUDIÊNCIA SILENCIOSA Diferentes tempos
  27. 27. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  28. 28. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  29. 29. Conexões de cooperação produtiva na RHS e os nós que sustentam a produção de serviço de saúde Nó online - off-line: as conexões estabelecidas Disponibilidade Tempo Reforço conceitual-metodológico AFETAÇÃO Multiplicação
  30. 30. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  31. 31. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  32. 32. Conexões de cooperação produtiva na RHS e os nós que sustentam a produção de serviço de saúde Nó estética: a potência de criação Criação Singularização Autonomia Espontaneidade ALEGRIA Iniciativa :-) Esforço também no off-line
  33. 33. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  34. 34. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  35. 35. Conexões de cooperação produtiva na RHS e os nós que sustentam a produção de serviço de saúde Nó produção de conhecimentos: aprendizagens possíveisObra (fonte) de referênciaAprendizagem apartir das trocasEspaço didático geográficaRompe barreiras hierárquica acadêmica
  36. 36. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  37. 37. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  38. 38. Conexões de cooperação produtiva na RHS e os nós que sustentam a constituição do coletivo Nó produzir-nos: a produção do coletivo RHS na internet Noção de COLETIVO CONECTIVIDADE RHS: Desejo eCADA homem/mulher-máquina-trabalho-vida Objetivo comuns Função Apoio Reconhecimento Função Clínica Pertencimento Permanência Coletivo que Produz
  39. 39. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  40. 40. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  41. 41. Conexões de cooperação produtiva na RHS e os nós que sustentam a constituição do coletivo Nó cogestão: a gestão horizontal que faz a Rede rodarGESTÃO : conexão Método da Roda Exercício de:Gestão participativa ON e OFF-LINE
  42. 42. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  43. 43. Conexões de cooperação produtiva na RHS:CONSTITUIÇÃOCOLETIVO PRODUÇÃO SERVIÇO
  44. 44. Conexões de cooperação produtiva na RHS e os nós que sustentam a constituição do coletivo Nó tensões dos contraditórios: a realidade híbrida de produzir(-nos) ponto com Ambivalências Trabalho Imaterial EncontroUniversalização Online Escrita Exposição Disponibilidade X internet: Off-line
  45. 45. CONSIDERAÇÕES FINAIS RHS: Produção coletiva de um coletivo produtorImplicação Outras questões
  46. 46. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Tese de Doutorado PRODUZIR(-NOS) ponto COM:A constituição do coletivo “Rede HumanizaSUS” e a produção cooperativa Lílian Weber Orientação: Profa. Dra. Carmem Ligia Iochins Grisci Porto Alegre 2012

×