As novas formas de leituraas trajetórias do escritoCJE0622 | Políticas públicas de leituraHugo Otávio Cruz Reis, Rosangela...
martin, henri-jean: 1993"O livro não exerce mais o poder queteve; ele não é mais o mestre denossos raciocínios ou de nosso...
Império dos livroso livro como fonte exclusiva do saberxSociedade midiáticaconhecimento está pulverizado (internet)
e-textoSuporte dessignificadocorrespondência entre suporte material etexto se liquefazem.materialidade liquefeitatextos di...
Como ocorre a passagemdo livro para o textoeletrônico?
A invenção de Gutenberg amplia acirculação do livro, mas não o altera.Até o ano de 1530, o livro continua simulandocaracte...
bíblia degutenbergem 42 linhas
bíblia degutenbergem 42 linhasmanuscrito doséc.XIII
a imprensa no orientexilogravuraprincipal técnica de impressãovantagens1) Adapta-se melhor a línguas com grande número dec...
oração budista impressa em xilogravura
o livro antes do livro?dessacralização do livrodemocratização do saber, outrora,rigidamente monásticocirculação social mai...
revolução nos suportes do livroTransformação da Modalidade FísicaxEvolução no Estilo de Leitura.- Novas formas de leitura-...
revolução de gutenberg- Modelo monástico,modelo escolástico- Leitura intensiva,leitura extensiva- Revolução na leitura
livro eletrônico- Tanto há revolução de suporte materialquanto do relacionamento com o texto- Dimensão Imaterial- Composiç...
Volumen e CódexPergaminho enrolado x estrutura em cadernosCódex: mais econômico, maior mobilidade daleitura, mais conteúdo...
revolução eletrônicaReduz a intervenção do leitor no livro,mas põe em risco o direito à propriedadeliterária. (Noção de Co...
preservação da cultura do códexAnalisar e compreender essa mudança.Redefinir as noções jurídicas,regulamentares e bibliote...
novas formas de leituraEquipamentos de acessibilidade.
referências bibliográficaschartier, roger. “do códex à tela: as trajetórias do escrito”. in:chartier, roger. a ordem dos l...
Novas formas de leitura
Novas formas de leitura
Novas formas de leitura
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Novas formas de leitura

1.960 visualizações

Publicada em

Publicada em: Estilo de vida
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.960
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
348
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Novas formas de leitura

  1. 1. As novas formas de leituraas trajetórias do escritoCJE0622 | Políticas públicas de leituraHugo Otávio Cruz Reis, Rosangela Pereira, Thaís Rupeika Gaal
  2. 2. martin, henri-jean: 1993"O livro não exerce mais o poder queteve; ele não é mais o mestre denossos raciocínios ou de nossossentimentos em face dos novos meiosde informação e de comunicação dosquais a partir de agora dispomos"
  3. 3. Império dos livroso livro como fonte exclusiva do saberxSociedade midiáticaconhecimento está pulverizado (internet)
  4. 4. e-textoSuporte dessignificadocorrespondência entre suporte material etexto se liquefazem.materialidade liquefeitatextos diferentes podem ser lidosem um mesmo suporte.
  5. 5. Como ocorre a passagemdo livro para o textoeletrônico?
  6. 6. A invenção de Gutenberg amplia acirculação do livro, mas não o altera.Até o ano de 1530, o livro continua simulandocaracterísticas próprias do manuscrito.paginação, estrutura e procedimentos técnicosrevolução impressa:aparecimento do livro?
  7. 7. bíblia degutenbergem 42 linhas
  8. 8. bíblia degutenbergem 42 linhasmanuscrito doséc.XIII
  9. 9. a imprensa no orientexilogravuraprincipal técnica de impressãovantagens1) Adapta-se melhor a línguas com grande número decaracteres;2) Simulam a "escrita manuscrita" a partir da impressão,pois as pranchas são gravadas a partir de modeloscaligrafados.3) Ajuste entre a tiragem e a demanda, por conta daresistência de madeiras madeiras duráveis.
  10. 10. oração budista impressa em xilogravura
  11. 11. o livro antes do livro?dessacralização do livrodemocratização do saber, outrora,rigidamente monásticocirculação social mais intensalivros adquirem novos formatos e técnicasde produção próprias
  12. 12. revolução nos suportes do livroTransformação da Modalidade FísicaxEvolução no Estilo de Leitura.- Novas formas de leitura- Funções da escrita
  13. 13. revolução de gutenberg- Modelo monástico,modelo escolástico- Leitura intensiva,leitura extensiva- Revolução na leitura
  14. 14. livro eletrônico- Tanto há revolução de suporte materialquanto do relacionamento com o texto- Dimensão Imaterial- Composição Livre- Arquipélagos Textuais- Nasce sobretudo,da inovação no suporte
  15. 15. Volumen e CódexPergaminho enrolado x estrutura em cadernosCódex: mais econômico, maior mobilidade daleitura, mais conteúdo- Surgem estruturas textuais novas: paratextos,referências, index.- Esforço corporal e atividade individualizada
  16. 16. revolução eletrônicaReduz a intervenção do leitor no livro,mas põe em risco o direito à propriedadeliterária. (Noção de Copyright)Possibilidade de uma biblioteca universal.
  17. 17. preservação da cultura do códexAnalisar e compreender essa mudança.Redefinir as noções jurídicas,regulamentares e biblioteconômicas.Coletar, proteger, recensear e tornaracessível a ordem dos livros.
  18. 18. novas formas de leituraEquipamentos de acessibilidade.
  19. 19. referências bibliográficaschartier, roger. “do códex à tela: as trajetórias do escrito”. in:chartier, roger. a ordem dos livros. brasília, editora unb, 1994.p. 95-111.http://tipografos.net/livros-antigos/b-42.htmlhttp://www.tecnologia-assistiva.org.br/

×