Igreja e Medicina na Idade Média Aspectos Positivos e Negativos       Universidade Federal do Maranhão
DiscentesAfrânio José Silva Borges;Hugo Eduardo Azevedo Fialho;Ivanise Monteiro Borges;Layla Maria de Almeida Oliveira;Nat...
Dimensões Geográficas                      vsEuropa Setentrional        Europa Meridional                       . Sob domí...
Conhecimento Médico                             Tratados médicosCorpus Hippocraticum, de                            editad...
Panorama          Socioeconômico  Adoção do catolicismo   apostólico romano                             Assimilação de est...
Medicina Cristianizada     Proibição do estudo da anatomia       humana a partir do século 6  Regressão das práticas médic...
Técnicas cirúrgicas                 absurdas e dolorosasDwale, anestésico por     vezes fatal
Cirurgia de catarata por                       vezes traumática e afuncional    Cateter metálico inseridodiretamente na be...
Sangria como tratamento                       polivalentePartos potencialmente      perigosos
Clysters para injeção de                        medicamentos via retalDoença hemorroidária tratadacom hastes quentes de fe...
Consequências               Revoltas               populares    Proibição das práticas médicas  pelos clérigos, através do...
Medicina Laicizada                                       Lectio Escolas médicas com carga horária teórica               Di...
Influências Negativas Retrocesso nos diagnóstico e tratamento                médicos Retrocesso no estudo anatômico humano...
Influências NegativasElitização fútil das práticas médicas laicizadas    Marginalização da Medicina laicizada             ...
Influências Positivas Manutenção da ordem socioeconômica epostergação de movimentos revolucionários     Ascensão das escol...
Influências PositivasFundação das primeiras instituições de caridade          Adoção de medidas sanitárias        Regulame...
BibliografiaCOTRIM, Gilberto. História Global: Brasil e geral. São Paulo: Editora Saraiva, 2005.Fiocruz. Disponível em: <h...
BibliografiaInfoescola: Navegando e Aprendendo; Igreja e Cultura Medieval. Disponível em:<http://www.infoescola.com/histor...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Igreja e Medicina na Idade Média - Aspectos Positivos e Negativos

383 visualizações

Publicada em

Apresentação de diapositivos realizada para obtenção de nota na disciplina de História da Medicina na Universidade Federal do Maranhão.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
383
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • O azulejo laranja representa uma característica a menos, ao passo que o azulejo azul respeita uma característica a mais. É também importante citar o &quot;toque do rei&quot; como evento relevante.
  • Nesse momento, citar que alguns membros religiosos insistiam na realização de alguns procedimentos cirúrgicos arriscados, assim também pondo em risco social a atuação de muitos clérigos.
  • A exceção continua sendo a atividade de alguns clérigos, como os beneditinos, fundadores das primeiras instituições de caridade.
  • Citar que as proibições da Igreja, apesar de vigentes, estavam progressiva e tacitamente em desuso, o que, associado ao destino de parte de suas instalações para o ensino médico, foi preponderante para a prática médica laicizada.
  • Citar que a Igreja fechou as escolas médicas da primeira metade da Idade Média, mas estimulou indiretamente seu desenvolvimento na segunda metade da Idade Média.
  • Igreja e Medicina na Idade Média - Aspectos Positivos e Negativos

    1. 1. Igreja e Medicina na Idade Média Aspectos Positivos e Negativos Universidade Federal do Maranhão
    2. 2. DiscentesAfrânio José Silva Borges;Hugo Eduardo Azevedo Fialho;Ivanise Monteiro Borges;Layla Maria de Almeida Oliveira;Natasha Lima Monteiro;Nayara Corrêa Lobo Moura;Raimundo José Barbosa Dias Júnior;Raquel Morales Vieira;Rayana Gabriela Godoy;Yuria Alencar da Rocha.
    3. 3. Dimensões Geográficas vsEuropa Setentrional Europa Meridional . Sob domínio da Sob domínio de Igreja Católica árabes e judeusApostólica Romana
    4. 4. Conhecimento Médico Tratados médicosCorpus Hippocraticum, de editados por GalenoHipócrates de Cós, do de Pergamum, do século 4 a.C. século 2 d.C.Conceitos espiritualistas Práticas místicas de de destino, pecado e curandeirismos, astrologia em torno do encantamentos e médico divino simpatias
    5. 5. Panorama Socioeconômico Adoção do catolicismo apostólico romano Assimilação de estruturas politcoculturais latinasAlienação formal máxima no século 12 nas principais universidades Alienação paralela das camadas socioeconômicas mais expostas
    6. 6. Medicina Cristianizada Proibição do estudo da anatomia humana a partir do século 6 Regressão das práticas médicas à nível daquelas do Egito Antigo ou MesopotâmiaFechamento de escolas médicas e elitização das práticas médicas, quando existiam Exposição de doentes a tratamentos absurdos
    7. 7. Técnicas cirúrgicas absurdas e dolorosasDwale, anestésico por vezes fatal
    8. 8. Cirurgia de catarata por vezes traumática e afuncional Cateter metálico inseridodiretamente na bexiga em casos de retenção urinária
    9. 9. Sangria como tratamento polivalentePartos potencialmente perigosos
    10. 10. Clysters para injeção de medicamentos via retalDoença hemorroidária tratadacom hastes quentes de ferro
    11. 11. Consequências Revoltas populares Proibição das práticas médicas pelos clérigos, através dos Concílios de Remis e Roma, no século 11 Surgimento das práticas médicas laicasdentro de conventos, mosteiros e abadias
    12. 12. Medicina Laicizada Lectio Escolas médicas com carga horária teórica Disputium extensa Primo, nou nuocerePrimeira dissecação anatômica humana, em 1315, por Mondino de Luzzi, após meio milênio
    13. 13. Influências Negativas Retrocesso nos diagnóstico e tratamento médicos Retrocesso no estudo anatômico humano Retrocesso na adoção de normas de saúde pessoal e coletiva
    14. 14. Influências NegativasElitização fútil das práticas médicas laicizadas Marginalização da Medicina laicizada Abuso de influência Vitimação das camadas socioeconômicas mais marginalizadas
    15. 15. Influências Positivas Manutenção da ordem socioeconômica epostergação de movimentos revolucionários Ascensão das escolas médicas da segunda metade da Idade Média Confirmação do método científico como via de acesso ao conhecimento
    16. 16. Influências PositivasFundação das primeiras instituições de caridade Adoção de medidas sanitárias Regulamentação do ensino e da profissão Desenvolvimento de ideias de contágio
    17. 17. BibliografiaCOTRIM, Gilberto. História Global: Brasil e geral. São Paulo: Editora Saraiva, 2005.Fiocruz. Disponível em: <http://www.epsjv.fiocruz.br/pdtsp/index.php?s_livro_id=6&area_id=2&autor_id=&capitulo_id=13&sub_capitulo_id=15&arquivo=ver_conteudo_2>. Acesso em: 09 de dezembro de 2012.Guia do Estudante; Medicina na Idade Média: Doutor Sinistro. Disponível em:<http://guiadoestudante.abril.com.br/aventuras-historia/medicina-idade-media-doutor-sinistro-433440.shtml>. Acesso em: 09 de dezembro de 2012.História da Medicina. Disponível em: <http://www.historiadamedicina.med.br/?p=502>. Acessoem: 09 de dezembro de 2012.Hypescience; Dez Agonizantes Tratamentos da Idade Média. Disponível em:<http://hypescience.com/dez-tratamentos-agonizantes-da-idade-media/>. Acessado em: 10 dedezembro de 2012.
    18. 18. BibliografiaInfoescola: Navegando e Aprendendo; Igreja e Cultura Medieval. Disponível em:<http://www.infoescola.com/historia/igreja-e-cultura-medieval/>. Acesso em: 08 de dezembrode 2012.LYONS, A.; PETRUCELLI, R. História da Medicina. Lisboa: Neo-farmacêutica, lda, Volume 3.MAGNER, Cois N. A History of Medicine. Nova Iorque: Taylor & Francis,2005.Mundo Educação; Igreja na Idade Média. Disponível em:<http://www.mundoeducacao.com.br/historiageral/igreja-na-idade-media.htm>. Acesso em: 08de dezembro de 2012.PITA, João Rui (2000). História da Farmácia. Coimbra: Minerva, 2008.SOURNIA, Jean-Charles. História da Medicina. Instituto Piaget.Wikipédia: A Enciclopédia Livre; Idade Média. Disponível em:<http://pt.wikipedia.org/wiki/Idade_Média>. Acesso em: 08 de dezembro de 2012.

    ×