Design e
Cidadania
no e-Gov
www.hugocristo.com.br
Prof. Dr. Hugo Cristo
UFES • PPGP-UFES • LOOP-UFES • PROTOTÍPICA • KFK
Hugo Cristo
BA, MSc, PhD
Coordenador + Professor / Design-UFES
Conselheiro / Prototípica P&D
Design e
Cidadania
no e-Gov
Design e
Cidadania
no e-Gov
Gui
Bonsiepe
Diagrama
ontológico
do Design.
Usuário Ação efetiva
Ferramenta
Interface
Usuário Ação efetiva
Ferramenta
Design
Objeto-Síntese
Ação do designer
Contexto de produção
Problema de projeto
V A
T
Design e
Cidadania
no e-Gov
Eunice
Durham
Movimentos
sociais lutam
por carências
coletivas.
Percepção
da carência:
dados!
TransparênciaDados
2000 2015 2030
Interfaces
Como traduzir
os dados para
o cotidiano?
Design e
Cidadania
no e-Gov
Cidadão Informação
TICs
Design
Seymour
Papert
“Analfabetos digitais”
Letramento
significa saber
ler e escrever.
Autonomia =
pensar, fazer
e usar TICs.
GPS (1996)
Governo Clinton define
política para uso civil dos
serviços de localização
via satélite.
e-Gov (2003)
OCDE define como
imperativo o uso de TICs
para melhorar a relação
governos x cidadãos.
Web 2.0 (2005)
Tim O’Reilly compila
padrões da Web como
plataforma e do novo
papel do usuários.
PNAD (2000+)
Crescimento expressivo
do número de PCs com
acesso à Internet nas
residências brasileiras.
Interface para Monitoramento
Ação do designer
Contextualização da Violência
Problema de projeto
TICs disponíveis
Uso das T...
TransparênciaDados
Web 2.0
Google Maps
Facebook
Twitter
Arduino
Foursquare
Lei 12.527
2000 2015 2030
Interfaces
Android
iOS
API do cidadão
letrado.
Pesquisadores, jornalistas, especialistas
de TI e profissionais acima da média.
API do cidadão
alfabetizado?
Visualização de dados (5D, 6D e 7D)
em interfaces que conectam o cidadão
digitalmente letrado...
API do cidadão
analfabeto?
Traduzir dados, dissolver interfaces e
embutir conectividade para oferecer
cidadania efetivamen...
TransparênciaDados
Web 2.0
Google Maps
Facebook
Twitter
Arduino
Foursquare
Lei 12.527
Computação Ubíqua
Internet das coisa...
Bruce
Sterling
“Spime”
Adam
Greenfield
“Everyware”
Sílvio
Meira
“Spimeware”
Dona
Palmira
“Me ajuda, Huguinho...”
Objeto
Carência Coletiva
Objeto
Carência Coletiva
Dados
Situação percebida
+
Objeto
Carência Coletiva
Dados
Situação percebida
Dados
Situação oficial
+
+
spimeware 1. está na rede; 2. é wireless; 3. é múltiplo
[pode haver uma infinidade de cópias] mas 4. é
identificável de fo...
Cidadania do
especialista.
Cidadania do
alfabetizado.
Cidadania do
analfabeto?
Obrigado!
www.hugocristo.com.br
hugocristo.com.br
@hugocristo
Prof. Dr. Hugo Cristo
UFES • PPGP-UFES • LOOP-UFES • PROTOTÍ...
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Design e Cidanania no e-Gov
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Design e Cidanania no e-Gov

457 visualizações

Publicada em

Palestra realizada na SEMANATIC do Prodest (21/05/2015)

Publicada em: Design
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
457
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Design e Cidanania no e-Gov

  1. 1. Design e Cidadania no e-Gov www.hugocristo.com.br Prof. Dr. Hugo Cristo UFES • PPGP-UFES • LOOP-UFES • PROTOTÍPICA • KFK
  2. 2. Hugo Cristo BA, MSc, PhD Coordenador + Professor / Design-UFES Conselheiro / Prototípica P&D
  3. 3. Design e Cidadania no e-Gov
  4. 4. Design e Cidadania no e-Gov
  5. 5. Gui Bonsiepe
  6. 6. Diagrama ontológico do Design.
  7. 7. Usuário Ação efetiva Ferramenta Interface
  8. 8. Usuário Ação efetiva Ferramenta Design
  9. 9. Objeto-Síntese Ação do designer Contexto de produção Problema de projeto V A T
  10. 10. Design e Cidadania no e-Gov
  11. 11. Eunice Durham
  12. 12. Movimentos sociais lutam por carências coletivas.
  13. 13. Percepção da carência: dados!
  14. 14. TransparênciaDados 2000 2015 2030 Interfaces
  15. 15. Como traduzir os dados para o cotidiano?
  16. 16. Design e Cidadania no e-Gov
  17. 17. Cidadão Informação TICs Design
  18. 18. Seymour Papert “Analfabetos digitais”
  19. 19. Letramento significa saber ler e escrever.
  20. 20. Autonomia = pensar, fazer e usar TICs.
  21. 21. GPS (1996) Governo Clinton define política para uso civil dos serviços de localização via satélite.
  22. 22. e-Gov (2003) OCDE define como imperativo o uso de TICs para melhorar a relação governos x cidadãos.
  23. 23. Web 2.0 (2005) Tim O’Reilly compila padrões da Web como plataforma e do novo papel do usuários.
  24. 24. PNAD (2000+) Crescimento expressivo do número de PCs com acesso à Internet nas residências brasileiras.
  25. 25. Interface para Monitoramento Ação do designer Contextualização da Violência Problema de projeto TICs disponíveis Uso das TICs Percepção cidadão Papel da imprensa Relatórios Oficiais Polícias como fonte Noticiário/Imprensa Interoperabilidade
  26. 26. TransparênciaDados Web 2.0 Google Maps Facebook Twitter Arduino Foursquare Lei 12.527 2000 2015 2030 Interfaces Android iOS
  27. 27. API do cidadão letrado. Pesquisadores, jornalistas, especialistas de TI e profissionais acima da média.
  28. 28. API do cidadão alfabetizado? Visualização de dados (5D, 6D e 7D) em interfaces que conectam o cidadão digitalmente letrado a iniciativas e-Gov.
  29. 29. API do cidadão analfabeto? Traduzir dados, dissolver interfaces e embutir conectividade para oferecer cidadania efetivamente inclusiva.
  30. 30. TransparênciaDados Web 2.0 Google Maps Facebook Twitter Arduino Foursquare Lei 12.527 Computação Ubíqua Internet das coisas 2000 2015 2030 Interfaces Android iOS
  31. 31. Bruce Sterling “Spime”
  32. 32. Adam Greenfield “Everyware”
  33. 33. Sílvio Meira “Spimeware”
  34. 34. Dona Palmira “Me ajuda, Huguinho...”
  35. 35. Objeto Carência Coletiva
  36. 36. Objeto Carência Coletiva Dados Situação percebida +
  37. 37. Objeto Carência Coletiva Dados Situação percebida Dados Situação oficial + +
  38. 38. spimeware 1. está na rede; 2. é wireless; 3. é múltiplo [pode haver uma infinidade de cópias] mas 4. é identificável de forma única e 5. obedece ao princípio SFO [search, find, obtain] mas 6. é imperceptível [a “olho nu”] porque 7. está embarcado, embutido em coisas e, também por causa disso, 8. tem interface “invisível”. ainda mais, spimeware 9. carrega seu próprio plano de construção, uso e reciclagem e 10. guarda ou deposita na rede seu rastro histórico.
  39. 39. Cidadania do especialista.
  40. 40. Cidadania do alfabetizado.
  41. 41. Cidadania do analfabeto?
  42. 42. Obrigado! www.hugocristo.com.br hugocristo.com.br @hugocristo Prof. Dr. Hugo Cristo UFES • PPGP-UFES • LOOP-UFES • PROTOTÍPICA • KFK

×