SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
José Vital Branco Malhoa,   nasceu nas Caldas da Rainha em 28 de Abril de 1855 e faleceu em Figueiró dos Vinhos, a 26 de Outubro de 1933 Com apenas 12 anos entrou para a escola de  Belas Artes , e todos os anos ganhou o primeiro prémio, devido às suas enormes faculdades e qualidade artísticas. Realizou inúmeras exposições, tanto em Portugal como no estrangeiro, designadamente em Madrid, Paris e Rio de Janeiro. Foi pioneiro do Naturalismo em Portugal, tendo integrado o Grupo do Leão. Destacou-se também por ser um dos pintores portugueses que mais se aproximou da corrente artística Impressionista. Foi o primeiro presidente da Sociedade Nacional de Belas Artes e foi condecorado com a Grã-Cruz da Ordem de Santiago. Em 1933, ano da sua morte, foi criado o Museu de José Malhoa nas Caldas da Rainha.
O primeiro dinheiro que ganhou como artista, foi com vários desenhos da inundação da Ribeira de Santarém, para a revista “O Ocidente”, desenhos que colmatavam a falta de fotos que ilustrassem a tragédia. Talvez tenha sido uma premonição, aquilo que viria a ser a sua pintura, tendo sido considerado, um historiador de Portugal do seu tempo, oferecendo-nos com a sua obra uma visão privilegiada do nosso País MALHOA: O MAIS “PORTUGUÊS” DOS NOSSOS PINTORES
Atelier do Artista (1893-1894)
Grupo do Leão (1855- 1933)
Cocegas (1904)
Bebados (1907)
Fado (1910)
Praia da Maças (1918)
Clara (1918)
Outono (1919 )
Emigrante
Desalento
Corar a Roupa
Conversa com vizinho
A Sombra
Ai Credo!
As Papas
As Promessas
Cheia na Ribeira
Sesta dos Ceifeiros
Varanda dos  Rouxinois
Vou ser Mãe F i m

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Almada Negreiros
Almada NegreirosAlmada Negreiros
Almada NegreirosPaulo Dias
 
Amadeo de Sousa Cardoso
Amadeo de Sousa CardosoAmadeo de Sousa Cardoso
Amadeo de Sousa CardosoBiaEsteves
 
Almada Negreiros
Almada NegreirosAlmada Negreiros
Almada NegreirosGabyvb
 
Amadeo de Souza Cardoso
Amadeo de Souza CardosoAmadeo de Souza Cardoso
Amadeo de Souza CardosoMaria Leal
 
Almada Negreiros
Almada NegreirosAlmada Negreiros
Almada Negreiroshcaslides
 
Modernismo - Amadeo Souza-Cardoso
Modernismo - Amadeo Souza-CardosoModernismo - Amadeo Souza-Cardoso
Modernismo - Amadeo Souza-CardosoAlice Silva
 
Seelinger, helios aristides
Seelinger, helios aristidesSeelinger, helios aristides
Seelinger, helios aristidesdeniselugli2
 
Ppt almada negreiros
Ppt almada negreirosPpt almada negreiros
Ppt almada negreirosanammjorge
 
Belmiro barbosa de almeida
Belmiro barbosa de almeidaBelmiro barbosa de almeida
Belmiro barbosa de almeidadeniselugli2
 
Novas correntes artísticas em Portugal
Novas correntes artísticas em PortugalNovas correntes artísticas em Portugal
Novas correntes artísticas em PortugalJoaquim Moreira
 
Modernismoemportugal
ModernismoemportugalModernismoemportugal
ModernismoemportugalJoão Couto
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em PortugalMichele Pó
 
Weingärtner, pedro
Weingärtner, pedroWeingärtner, pedro
Weingärtner, pedrodeniselugli2
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugalgofontoura
 
Geração ‘Orpheu’
Geração  ‘Orpheu’Geração  ‘Orpheu’
Geração ‘Orpheu’Maria Pereira
 

Mais procurados (19)

Almada Negreiros
Almada NegreirosAlmada Negreiros
Almada Negreiros
 
Amadeo de Sousa Cardoso
Amadeo de Sousa CardosoAmadeo de Sousa Cardoso
Amadeo de Sousa Cardoso
 
Almada Negreiros
Almada NegreirosAlmada Negreiros
Almada Negreiros
 
Amadeo de Souza Cardoso
Amadeo de Souza CardosoAmadeo de Souza Cardoso
Amadeo de Souza Cardoso
 
Almada Negreiros
Almada NegreirosAlmada Negreiros
Almada Negreiros
 
|ALMADA|
|ALMADA||ALMADA|
|ALMADA|
 
Modernismo - Amadeo Souza-Cardoso
Modernismo - Amadeo Souza-CardosoModernismo - Amadeo Souza-Cardoso
Modernismo - Amadeo Souza-Cardoso
 
Amadeo de Souza Cardoso vida e obra.
Amadeo de Souza Cardoso  vida e obra.Amadeo de Souza Cardoso  vida e obra.
Amadeo de Souza Cardoso vida e obra.
 
Seelinger, helios aristides
Seelinger, helios aristidesSeelinger, helios aristides
Seelinger, helios aristides
 
Ppt almada negreiros
Ppt almada negreirosPpt almada negreiros
Ppt almada negreiros
 
Belmiro barbosa de almeida
Belmiro barbosa de almeidaBelmiro barbosa de almeida
Belmiro barbosa de almeida
 
Novas correntes artísticas em Portugal
Novas correntes artísticas em PortugalNovas correntes artísticas em Portugal
Novas correntes artísticas em Portugal
 
Modernismoemportugal
ModernismoemportugalModernismoemportugal
Modernismoemportugal
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
 
Contabilidade1
Contabilidade1Contabilidade1
Contabilidade1
 
Weingärtner, pedro
Weingärtner, pedroWeingärtner, pedro
Weingärtner, pedro
 
Semana da arte moderna
Semana da arte modernaSemana da arte moderna
Semana da arte moderna
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
 
Geração ‘Orpheu’
Geração  ‘Orpheu’Geração  ‘Orpheu’
Geração ‘Orpheu’
 

Semelhante a José Malhoa: O pintor naturalista

Almeida júnior, josé ferraz de
Almeida júnior, josé ferraz deAlmeida júnior, josé ferraz de
Almeida júnior, josé ferraz dedeniselugli2
 
José malhoa
José malhoaJosé malhoa
José malhoaruca03
 
ApresentaçãO O Patrono
ApresentaçãO O PatronoApresentaçãO O Patrono
ApresentaçãO O PatronoBruno Cerdeiral
 
Trabalho de história g.p.
Trabalho de história g.p.Trabalho de história g.p.
Trabalho de história g.p.maria.antonia
 
Autores de língua portuguesa
Autores de língua portuguesaAutores de língua portuguesa
Autores de língua portuguesaArmanda Ribeiro
 
Navarro da costa, mário
Navarro da costa, márioNavarro da costa, mário
Navarro da costa, máriodeniselugli2
 
Século xix no brasil a modernização da arte
Século xix no brasil  a modernização da arteSéculo xix no brasil  a modernização da arte
Século xix no brasil a modernização da arteArtesElisa
 
Artistas Plásticos e Músicos da República
Artistas Plásticos e Músicos da RepúblicaArtistas Plásticos e Músicos da República
Artistas Plásticos e Músicos da RepúblicaMichele Pó
 
MODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGALMODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGALluisant
 
Tarsila e o nosso Rio
Tarsila e o nosso RioTarsila e o nosso Rio
Tarsila e o nosso RioAlice Lima
 
Diapositivo do dia do autor sem música
Diapositivo do dia do autor sem músicaDiapositivo do dia do autor sem música
Diapositivo do dia do autor sem músicacarlosmonteirolp3
 
Vítor meireles de lima
Vítor meireles de limaVítor meireles de lima
Vítor meireles de limadeniselugli2
 
Modernismo.
Modernismo.Modernismo.
Modernismo.Bruna
 

Semelhante a José Malhoa: O pintor naturalista (20)

Malhoa
MalhoaMalhoa
Malhoa
 
O Naturalismo
O NaturalismoO Naturalismo
O Naturalismo
 
Almeida júnior, josé ferraz de
Almeida júnior, josé ferraz deAlmeida júnior, josé ferraz de
Almeida júnior, josé ferraz de
 
José malhoa
José malhoaJosé malhoa
José malhoa
 
ApresentaçãO O Patrono
ApresentaçãO O PatronoApresentaçãO O Patrono
ApresentaçãO O Patrono
 
Trabalho de história g.p.
Trabalho de história g.p.Trabalho de história g.p.
Trabalho de história g.p.
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Autores de língua portuguesa
Autores de língua portuguesaAutores de língua portuguesa
Autores de língua portuguesa
 
Navarro da costa, mário
Navarro da costa, márioNavarro da costa, mário
Navarro da costa, mário
 
Século xix no brasil a modernização da arte
Século xix no brasil  a modernização da arteSéculo xix no brasil  a modernização da arte
Século xix no brasil a modernização da arte
 
Camargo, iberê
Camargo, iberêCamargo, iberê
Camargo, iberê
 
Artistas Plásticos e Músicos da República
Artistas Plásticos e Músicos da RepúblicaArtistas Plásticos e Músicos da República
Artistas Plásticos e Músicos da República
 
MODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGALMODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGAL
 
Tarsila e o nosso Rio
Tarsila e o nosso RioTarsila e o nosso Rio
Tarsila e o nosso Rio
 
Diapositivo do dia do autor sem música
Diapositivo do dia do autor sem músicaDiapositivo do dia do autor sem música
Diapositivo do dia do autor sem música
 
Vítor meireles de lima
Vítor meireles de limaVítor meireles de lima
Vítor meireles de lima
 
EçA De Queirós
EçA De QueirósEçA De Queirós
EçA De Queirós
 
Tissot
TissotTissot
Tissot
 
Modernismo.
Modernismo.Modernismo.
Modernismo.
 
07 arte portuguesa
07 arte portuguesa07 arte portuguesa
07 arte portuguesa
 

Mais de Helena

Biblioteca valter
Biblioteca   valterBiblioteca   valter
Biblioteca valterHelena
 
Maiakovski
MaiakovskiMaiakovski
MaiakovskiHelena
 
OraçãO De Ghandi
OraçãO De GhandiOraçãO De Ghandi
OraçãO De GhandiHelena
 
Dora, De Picasso
Dora, De PicassoDora, De Picasso
Dora, De PicassoHelena
 
Holocausto
HolocaustoHolocausto
HolocaustoHelena
 
Mapa 2ªGuerra Mundial
Mapa 2ªGuerra MundialMapa 2ªGuerra Mundial
Mapa 2ªGuerra MundialHelena
 
OBRIGADA MÃE
OBRIGADA MÃEOBRIGADA MÃE
OBRIGADA MÃEHelena
 
Mozart E O Seu Fiel Amigo
Mozart E O Seu Fiel AmigoMozart E O Seu Fiel Amigo
Mozart E O Seu Fiel AmigoHelena
 
Portugal Antigo Livros Escolares
Portugal   Antigo   Livros EscolaresPortugal   Antigo   Livros Escolares
Portugal Antigo Livros EscolaresHelena
 
Saudade1
Saudade1Saudade1
Saudade1Helena
 
Obrigado
ObrigadoObrigado
ObrigadoHelena
 
Os Conselhosde Bill Gates
Os Conselhosde Bill GatesOs Conselhosde Bill Gates
Os Conselhosde Bill GatesHelena
 
Luanda ... Em Tempos
Luanda ... Em TemposLuanda ... Em Tempos
Luanda ... Em TemposHelena
 
Eugenio Andrade 4
Eugenio Andrade 4Eugenio Andrade 4
Eugenio Andrade 4Helena
 
Amizadess Ofeitasdepedacinhos
Amizadess OfeitasdepedacinhosAmizadess Ofeitasdepedacinhos
Amizadess OfeitasdepedacinhosHelena
 
A Amizade
A AmizadeA Amizade
A AmizadeHelena
 
A Nobreza Humana
A Nobreza HumanaA Nobreza Humana
A Nobreza HumanaHelena
 
3 Profeciade F Tima
3 Profeciade F Tima3 Profeciade F Tima
3 Profeciade F TimaHelena
 
Salarios Humor
Salarios HumorSalarios Humor
Salarios HumorHelena
 

Mais de Helena (20)

Biblioteca valter
Biblioteca   valterBiblioteca   valter
Biblioteca valter
 
Maiakovski
MaiakovskiMaiakovski
Maiakovski
 
OraçãO De Ghandi
OraçãO De GhandiOraçãO De Ghandi
OraçãO De Ghandi
 
Dora, De Picasso
Dora, De PicassoDora, De Picasso
Dora, De Picasso
 
Holocausto
HolocaustoHolocausto
Holocausto
 
Mapa 2ªGuerra Mundial
Mapa 2ªGuerra MundialMapa 2ªGuerra Mundial
Mapa 2ªGuerra Mundial
 
Poetas
PoetasPoetas
Poetas
 
OBRIGADA MÃE
OBRIGADA MÃEOBRIGADA MÃE
OBRIGADA MÃE
 
Mozart E O Seu Fiel Amigo
Mozart E O Seu Fiel AmigoMozart E O Seu Fiel Amigo
Mozart E O Seu Fiel Amigo
 
Portugal Antigo Livros Escolares
Portugal   Antigo   Livros EscolaresPortugal   Antigo   Livros Escolares
Portugal Antigo Livros Escolares
 
Saudade1
Saudade1Saudade1
Saudade1
 
Obrigado
ObrigadoObrigado
Obrigado
 
Os Conselhosde Bill Gates
Os Conselhosde Bill GatesOs Conselhosde Bill Gates
Os Conselhosde Bill Gates
 
Luanda ... Em Tempos
Luanda ... Em TemposLuanda ... Em Tempos
Luanda ... Em Tempos
 
Eugenio Andrade 4
Eugenio Andrade 4Eugenio Andrade 4
Eugenio Andrade 4
 
Amizadess Ofeitasdepedacinhos
Amizadess OfeitasdepedacinhosAmizadess Ofeitasdepedacinhos
Amizadess Ofeitasdepedacinhos
 
A Amizade
A AmizadeA Amizade
A Amizade
 
A Nobreza Humana
A Nobreza HumanaA Nobreza Humana
A Nobreza Humana
 
3 Profeciade F Tima
3 Profeciade F Tima3 Profeciade F Tima
3 Profeciade F Tima
 
Salarios Humor
Salarios HumorSalarios Humor
Salarios Humor
 

José Malhoa: O pintor naturalista

  • 1. José Vital Branco Malhoa, nasceu nas Caldas da Rainha em 28 de Abril de 1855 e faleceu em Figueiró dos Vinhos, a 26 de Outubro de 1933 Com apenas 12 anos entrou para a escola de Belas Artes , e todos os anos ganhou o primeiro prémio, devido às suas enormes faculdades e qualidade artísticas. Realizou inúmeras exposições, tanto em Portugal como no estrangeiro, designadamente em Madrid, Paris e Rio de Janeiro. Foi pioneiro do Naturalismo em Portugal, tendo integrado o Grupo do Leão. Destacou-se também por ser um dos pintores portugueses que mais se aproximou da corrente artística Impressionista. Foi o primeiro presidente da Sociedade Nacional de Belas Artes e foi condecorado com a Grã-Cruz da Ordem de Santiago. Em 1933, ano da sua morte, foi criado o Museu de José Malhoa nas Caldas da Rainha.
  • 2. O primeiro dinheiro que ganhou como artista, foi com vários desenhos da inundação da Ribeira de Santarém, para a revista “O Ocidente”, desenhos que colmatavam a falta de fotos que ilustrassem a tragédia. Talvez tenha sido uma premonição, aquilo que viria a ser a sua pintura, tendo sido considerado, um historiador de Portugal do seu tempo, oferecendo-nos com a sua obra uma visão privilegiada do nosso País MALHOA: O MAIS “PORTUGUÊS” DOS NOSSOS PINTORES
  • 3. Atelier do Artista (1893-1894)
  • 4. Grupo do Leão (1855- 1933)
  • 21. Varanda dos Rouxinois
  • 22. Vou ser Mãe F i m