Jprnal do Mazza - 2006 1o semestre

249 visualizações

Publicada em

Chegar aos 20 anos já é uma conquista
e tanto, chegar aos 20 anos como o
melhor hotel-fazenda do Brasil é ainda
mais gratificante. Por isso o Hotel
Fazenda Mazzaropi tem muito o quê
comemorar este ano e quer dividir estas
alegrias com os hóspedes, amigos e
colaboradores. A história do hotel
começou há mais de duas décadas,
quando o dono da fazenda onde está o
estabelecimento ainda era Amácio mesmo após a morte do ator em 1981.
Mazzaropi. O ator e cineasta usava a Mazzaropi teve seus bens vendidos e a
propriedade para produzir seus filmes e fazenda, que anteriormente abrigava
construiu uma estrutura de hospeda- um dos maiores estúdios da América
gem porque precisava abrigar atores, Latina, foi vendida a um empresário de
produtores e diretores durante as Taubaté. Em 1986 já abria as portas
filmagens. Nos demais meses do ano, como hotel e daí em diante os investi-
estes espaços ficavam ociosos e Mazza- mentos seriam maciços, sempre em
ropi começou a receber hóspedes. duas direções: tornar o hotel o melhor
Nascia aí o conceito de hotel que do segmento e preservar a memória de
permaneceria pelos próximos anos, Amácio Mazzaropi.

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
249
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jprnal do Mazza - 2006 1o semestre

  1. 1. Taubaté, maio de 2006 - nº 13 - Ano XI Chegar aos 20 anos já é uma conquista e tanto, chegar aos 20 anos como o melhor hotel-fazenda do Brasil é ainda mais gratificante. Por isso o Hotel Fazenda Mazzaropi tem muito o quê comemorar este ano e quer dividir estas alegrias com os hóspedes, amigos e colaboradores. A história do hotel começou há mais de duas décadas, quando o dono da fazenda onde está o estabelecimento ainda era Amácio Mazzaropi. O ator e cineasta usava a propriedade para produzir seus filmes e construiu uma estrutura de hospeda- gem porque precisava abrigar atores, produtores e diretores durante as filmagens. Nos demais meses do ano, estes espaços ficavam ociosos e Mazza- ropi começou a receber hóspedes. Nascia aí o conceito de hotel que permaneceria pelos próximos anos, mesmo após a morte do ator em 1981. Mazzaropi teve seus bens vendidos e a fazenda, que anteriormente abrigava um dos maiores estúdios da América Latina, foi vendida a um empresário de Taubaté. Em 1986 já abria as portas como hotel e daí em diante os investi- mentos seriam maciços, sempre em duas direções: tornar o hotel o melhor do segmento e preservar a memória de Amácio Mazzaropi. Quando a Editora Abril lançou o Guia 4 Rodas 2006, a festa foi ainda maior. A publicação, reconhecida por sua isenção e independência, elegeu o Hotel Fazenda Mazzaropi como o melhor do Brasil. Outras publicações também já reconheceram o diferencial do hotel, especializado em oferecer lazer para toda a família. Pais e filhos se divertem juntos ou as crianças, entretidas, deixam os pais relaxarem. Nos últimos anos, o Hotel Fazenda Mazzaropi vem colecionando prêmios. Primeiro com "O Melhor de Viagem" pesquisa feita com leitores da revista Viagem & Turismo, da Editora Abril. Por quatro anos seguidos, o Mazza- ropi esteve entre os três melhores do Brasil. Pela edição especial "O Melhor do Brasil" da revista Veja, foi eleito como o melhor hotel- fazenda para crianças.
  2. 2. Na década de 1970, o Jeca, criado por Amácio Mazzaropi, era um sucesso nacional. O lança- mento dos filmes, um a cada ano, chegava a provocar caos no trânsito paulista daquele tempo. E o ator decidiu expandir seus estúdios. Começou a achar que a Fazenda Santa, na zona rural de Taubaté, não oferecia as condições ideais para a produção dos filmes, ficava longe e com acesso difícil. Foi então que adquiriu a fazenda onde hoje está instalado o Hotel Fazen- da Mazzaropi. As vantagens, além da proximidade do centro da cidade, eram o terreno plano e o ambiente rural, que o ator queria preservar para usar durante as filmagens: lago, curral, vegetação, etc. Aproveitou a casa que já havia, transformando-a em Casa do Jeca, e lá estava o cenário perfeito para as histórias do divertido personagem. Construiu os estúdios, classificados como os maiores da América Latina na época, e continuou a fazer filmes com sucesso. Isso foi há 30 anos! para passeio e a brinquedoteca, procuran- do atender a necessidade dos pais com filhos pequenos. Também neste sentido o hotel foi todo interligado por passarelas, possibilitando os deslocamentos de carrinhos de bebê e hóspedes em dias chuvosos. Quem já conhece o hotel sabe: cada vez que o hóspede retorna, encontra alguma novidade. mantidos e passaram a ser usados adequadamente. O lago ganhou pedali- nhos, o parque aquático ganhou mais uma piscina, coberta e aquecida, além de um um toboágua e uma piscina infantil aquecida, com chafariz. Sem contar as quadras esportivas, quadra de tênis, bocha, mini-golfe, a moderna academia de ginástica, o arvorismo, as bicicletas Desde que foi adquirido em 1986, o Hotel Fazenda Mazzaropi já passou por incontáveis reformas e ampliações. Ganhou mais apartamen- tos, chegando à atuais 118 unidades, todas com ar condicionado, televisão com canais por assinatura, telefone e frigobar. Na parte de lazer, a piscina, o lago e todo o ambiente rural foram Jeca contra o Capeta (1975) Jecão...Um fofoqueiro no céu (1977) Jeca e o seu Filho Preto (1978) A banda das velhas virgens (1979) O Jeca e a égua milagrosa (1980)
  3. 3. Criança que vive em cidade grande raramente tem contato com animais, principalmente os bichos da fazenda. E o que mais encanta os pais no hotel é a oportunidade de permitir que seus filhos convivam de perto com eles, façam passeios a cavalo, alimentem as galinhas e os peixes e ainda observem coelhos, pôneis e até corujas. Na temporada passada, o nascimento de um pônei rendeu muita história entre a criançada. E ele já foi logo batizado de Maisena. Aliás, dar nome aos bichos é o esporte preferido dos meninos e meninas, estimulados pelos tios, é claro. No lago, estão peixes que já podem ser considerados de estimação. Grandes e muito bem alimentados, são carinhosamente chamados de Bento, Rabo Mole, Feio, Zé e Barnabé. No curral, a criançada já chega sabendo em qual cavalo quer para passear. O Chocolate, o Faísca, o Mustang, o Xuxa, o Segredo, o Tarzã, o Gaúcho, o Brasil, o Cuca. Ufa! Que galera! O mais ligeirinho, o mais mansinho, o mais esperto, cada um escolhe o seu. Além disso, galinhas d’Angola e coelhos são criados soltos pelo Hotel. No ano passado, vários coelhos foram adquiri- dos na época da Páscoa e soltos pela fazenda. Reproduziram-se e agora podem ser vistos a todo momento. A fazenda abriga ainda cabras, bodes, vacas, um casal de pavões, uma mula, carinhosamente chamada de Dourada, e os pôneis Fred, João Gabriel, Frederico, Cinderela e Dafne. E as mini-vacas? Um casal, Romeu e Julieta. Por tudo isso, o Hotel Fazenda Mazza- ropi pode ser considerado um hotel- fazenda de fato, onde as crianças convi- vem de perto com os animais e ainda podem conhecer a horta e o pomar, vendo como nascem algumas frutas. Uma divertida aula de vida rural!
  4. 4. O Saci é mesmo um moleque, desapare- ce e deixa as crianças preocupa- das... Onde andará ele? Então, com uma peneira e uma garrafa escura, saem à caça do danadinho. E vão encontrando pistas pelo caminho, até que caem na modorra, aquele sono mortal, ou capturam o Saci e o colocam na garrafa. A partir das estórias de Mon- teiro Lobato, os tios organizam todas as noites a Hora do Conto. São aventuras contadas e encenadas com a ajuda dos hóspedes, o que gera muita gargalhada. As crianças adoram. Os pais ficam por perto, inicialmente apenas para acompa- nhar os filhos, mas logo entram na brincadeira. Poder fazer as refeições com os amigos e os tios, longe dos pais, por si só já é uma festa. Mas no Mazzaropi os jantares costumam ser temáticos: noite do acidentado, do torcedor, do penteado e da fantasia maluca. Muitos já colocam nas malas os acessórios para estas noites especiais e, logo depois do banho, esperam na porta do apartamento pela passagem do trenzinho. Criança sempre acha que verdura vem do supermercado. Achava, porque quem se hospeda no hotel visita a horta e aprende a diferenciar as verduras, legumes e temperos numa verdadeira aula dos sentidos, usando paladar e olfato. vinda de duas personalidades ligadas à Taubaté: Amácio Mazzaropi e Monteiro Lobato. Para quem não sabe, foi em Taubaté, em uma chácara no centro da cidade, que Lobato passou a infância na companhia do avô. Lá estão até hoje as árvores, a casa e todo ambiente que inspi- rou o autor a escrever as travessuras de Emília, Pedrinho e Narizinho. A imaginação das crianças não tem fim e quando elas se sentem motivadas a inven- tar, os olhos brilham. No hotel é assim o tempo todo. Nossos hóspedes que têm filhos ou já levaram sobrinhos e amigos para lá, sabem do que estamos falando. Elas brincam do amanhecer ao anoitecer e não se cansam. Querem mais e mais! O segredo do sucesso está na inspiração, É o Sítio do Pica-Pau Amarelo, espaço aberto para visitantes o ano inteiro e que integra o leque de passeios oferecidos pelo hotel. Os hóspedes seguem até lá em carreata . Inesquecível!
  5. 5. O humor puro e simples de Amácio Mazzaro- pi faz com que seus filmes, mesmo 25 anos após a sua morte, continuem conquistando o público. Tanto é assim que todos já estão disponíveis em DVD (leia abaixo). Mazzaropi começou a carreira artística aos 14 anos no circo, contra a vontade dos pais. Passou pelo teatro e tornou-se conhecido do grande público em 1946, através do rádio. Era o programa Rancho Alegre, na rádio Tupi. Foi para a televisão, mas o cinema veio logo depois, graças à um convite feito pela Companhia Cinematográfica Vera Cruz, em 1951. O primeiro filme foi “Sai da Frente”. Mais sete outros foram filmados, até Amácio Mazzaropi decidir produzir seus filmes por conta própria. Comprou a Fazenda Santa e lá rodou “Meu Japão brasileiro”, “Betão Ronca Ferro”, “O Grande Xerife” e outros. Dois destaques na carreira são “Jeca Tatu”, lançado em 1959 e “Tristeza do Jeca”, de 1961. Em meados da década de 70, já na fazenda onde hoje fica o hotel, seguiu no mesmo ritmo de um filme por ano, em média. O selo nacional "Dynafilmes" acaba de lançar três filmes do Jeca, imortal caipira do cinema nacional: “O Noivo da Girafa”, “Fuzileiro do Amor” e “Chico Fumaça”. Com isso, os fãs de Mazzaropi já podem adquirir todos os 32 filmes do ator em DVD. Os outros 29 foram lançados pelo selo "Cinemagia" e a iniciativa de ambas as empresas contou com o apoio do Instituto Mazzaropi. Todos os títulos podem ser adquiridos no próprio hotel ou pelo site www.mazzaropi.com.br. Para preservar a história de Amácio Mazzaropi, os proprietários do Hotel Fazenda Mazzaropi percebe- ram, logo nos primeiros anos, que era necessário criar um espaço exclusivo. Ali foram guardados objetos antigos encontrados na fazenda, cartazes dos filmes, equipamentos cinematográficos, etc. Com o tempo, apareceram doadores com fotos, documentos, roupas usadas em cena. Hoje são mais de 6 mil ítens que ajudam os visitantes a conhecer melhor a história do ator e cineasta. O Museu Mazzaropi fica nas dependências do Hotel e recebe não só os hóspedes, mas gente de todo o Brasil e Exterior, estudantes, pesquisadores e fãs. A campanha para angariar doações é permanente e, todos os anos, mais de 7 mil pessoas visitam o museu. Em 2000, foi criado o Instituto Mazzaropi, entidade sem fins lucrativos, responsável não só pela administração do museu mas também por tudo que diz respeito à imagem e à memória do ator. É possível saber mais a respeito do Museu e do Instituto nos sites: www.museumazzaropi.com.br e www.institutomazzaropi.org.br
  6. 6. Os tios no hotel são peças estratégicas, por isso são sempre muito bem treinados e motivados. São eles que preparam a programação de lazer, dividindo os hóspedes de acordo com a faixa etária e renovando constantemente as atrações. E eles entram no clima mesmo. Usam fantasias, fazem palhaçadas no restaurante, chamando para os passeios e arrancam gargalhadas até dos adultos. Pergunte para qualquer criança que já foi ao Hotel Fazenda Mazzaropi o que ela mais gostou? Os tios! É sempre a mesma resposta. E mesmo quando ficam apenas um fim de semana, elas saem de lá conhecendo todos eles. E se voltam em outra oportunidade e são chamadas pelo nome, pronto: a alegria é geral. Simpáticos, alegres e muito diver- tidos eles conquistam todas as crianças e, ao mesmo tempo, dão aqueles toques legais na hora da refeição ou quando a brincadeira foge do controle. Não é raro ouvirmos um tio sugerindo a uma criança que monte um prato mais colorido na refeição, com verduras e legumes, ou fazendo acordos para viabilizar uma brincadeira com a participação de todos. Muitos vieram do teatro e isso ajuda bastante. E o engraçado é que para ser tio no Mazzaropi parece que é preciso esquecer o nome e adotar um apelido, de preferência divertido. Então temos o tio Pão, tio Dan, tio Gigante, tia Lu, tia Docinho, tia Curumim, tio Waguinho, tio Crê, tio Well, tio Ninja e outros. Para as crianças matarem a saudade dos tios, foi criado um espaço especial no site do hotel. Chama-se “fale com o monitor” e basta clicar no nome do tio preferido para enviar um e-mail. Os tios respondem e a criançada, claro, fica realizada. O endereço do Hotel Fazenda Mazzaropi na Internet é
  7. 7. • Nos finais de semana o desconto é de 20% e as diárias para casal estão a partir de R$ 294,00. Esses valores dependem do apartamento escolhido e o café da manhã, almoço e jantar estão sempre incluídos. O hotel é animado o ano inteiro, mas o que pouca gente sabe é que em determinadas épocas dá para desfrutar de tudo o que ele tem de bom com preços muito especiais. Basta aproveitar as promoções. • Até o final do mês de junho, de domingo à quinta-feira (exceto feriados), o hóspede tem 25% de desconto. Diárias para casal a partir de R$ 275,00. Na hora de efetuar sua reserva, fique atento ao tipo de apartamento. O hotel possui unidades standard, luxo e suítes, todas distribuídas em alas com nomes alusivos à história de Mazzaropi e do cinema. Duas suítes foram recente- mente reformadas e ganharam novos equipamentos e mobiliário. Nos feriados prolongados, o hotel vira o destino preferido de famílias com crianças. Também pudera, as crianças brincam o dia todo e os pais podem aproveitar para descansar ou curtir a programação de lazer. No feriado de Corpus Christi os pacotes são de quatro dias, com entrada na quarta-feira, dia 14 de junho, e saída no domingo, dia 18. Os preços do pacote para casal em apartamento standard variam a partir de R$ 1.760, e já incluem café da manhã, almoço e jantar todos os dias, mais intensa programação de lazer. Garanta já sua vaga! Dificil vai ser escolher em que parte do hotel ficar: com vista para o lago, perto da piscina ou bem próximo da brinquedoteca, entre outras opções. O importante é saber que o hotel é totalmente interligado por passarelas, facilitando a locomoção de hóspedes e carrinhos de bebê em dias chuvosos. Os 118 apartamentos são equipados com ar condicionado, frigobar, cofre, telefone, ducha por aquecimento central e televisão com canais por assinatura. No site é possível ver um mapa completo do hotel com todas as alas de apartamentos e atrações. Accesse www.mazzaropi.com.br
  8. 8. A cada ano que passa, as férias no hotel tornam-se mais concorridas. Quem não reserva com antecedência pode não conseguir o aparta- mento desejado ou não encontrar mais vagas. Nas férias de julho serão aceitas reservas de, no mínimo, quatro diárias. Mas quem ficar por cinco ou mais dias ganha um desconto de 10% sobre o pacote. O valor de 4 diárias para casal varia a partir de R$ 370, dependendo do apartamento escolhido. Incluem, sempre, café da manhã, almoço e jantar, além da animadíssima programação de lazer dos tios. Nas férias eles ficam ainda mais entusiasmados, com mais energia que a criançada e inventando mil modas. A cada dia uma novidade. Os pais gostam porque não precisam se preocupar com nada. As crianças brincam, comem e dormem como anjinhos e até voltam para casa mais calmas. • Piscina coberta e aquecida • Piscina ao ar livre com toboágua • Piscina infantil com jato d’água e escorregador jacaré • Quadras de tênis • Quadra poliesportiva • Campo de futebol oficial, society e de salão • Academia de ginástica • Pista de cooper • Hidromassagem ao ar livre • Lago para pesca e pedalinho • Brinquedoteca • Cantinho da mamãe • Circo • Sessão de cinema • Bicicletas • Mini-golfe • Cricket • Bocha • Sala de massagem • Sauna à vapor • Salão de jogos • Parque infantil • Cabana do Tarzã • Arvorismo com 15 estações e duas tirolesas sobre o lago • Horta • Museu Mazzaropi • Caça ao Saci • Sítio do Pica-Pau Amarelo • Sessão de cinema com pipoqueiro e lanterninha • Torneio de pesca • Passeios de bicicleta • Hora do Conto • Cavalgada • Teatro a partir de por dia a partir de por dia a partir de por dia a partir de por dia

×