O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Banco de dados orientado a objetos

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
Modelo orientado a objetos
Modelo orientado a objetos
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 12 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Quem viu também gostou (20)

Anúncio

Semelhante a Banco de dados orientado a objetos (20)

Mais de Stefan Horochovec (17)

Anúncio

Mais recentes (20)

Banco de dados orientado a objetos

  1. 1. Aluno: Stefan Kugler Horochovec Orientador: Fabiano Luiz Carniel
  2. 2. Assunto  Persistência de informações; Tema  Dificuldades encontradas na persistência de informações de softwares orientados a objetos no modelo relacional;
  3. 3. Objetivo  Fazer uma análise dos problemas de persistência das informações no desenvolvimento de software orientado a objetos no modelo relacional e demonstrar as soluções que o conceito de banco de dados orientado a objetos aplica a essas situações.
  4. 4. Problema  Modelo relacional não armazena as informações como elas são trabalhadas no desenvolvimento do software e apresentadas para o cliente;  O desenvolvedor convive com dois mundos. Telas e regras de negócio com o mundo orientado a objetos, e a persistência das informações com o mundo relacional.  Esses dois mundos representam conceitos distintos.
  5. 5. Exemplo de problema  Pedido de compra;  Cliente;  Vendedor;  Pedido;  Produtos;  Representantes;
  6. 6. Modelo Relacional  A estrutura é composta de tabelas (entidades), registros (tuplas), colunas (atributos).  O banco de dados relacional trata as informações da mesma forma que é apresentada e armazenada, ou seja, as tuplas basicamente compõem as informações contidas em um formulário.
  7. 7. Modelo Relacional
  8. 8. Modelo Orientado a Objetos  Usando-se dos principais conceitos da orientação a objetos (tipagem de dados abstratas, herança e identidade de objetos), o SGDBOO permite que as informações do mundo real, mapeadas fielmente em objetos dentro do sistema possam ser persistidas em seu real estado, eliminando assim, aquilo que se chama hiato semântico entre a aplicação e sua representação no armazenamento consistente.
  9. 9. Modelo Orientado a Objeto
  10. 10. Casos de Uso  Soluções que utilizam banco de dados embarcado com a aplicação;  Softwares nas áreas espaciais, telecomunicações, física nuclear, biologia molecular;  INDRA Sistemas, localizada na Espanha, aonde foi desenvolvimento um sistema 200.000 objetos são inseridos ou alterados dentro da base dados por segundo;  Maior base de dados do mundo ( mais de 1000 Terabytes da Stanford Linear Accelerator Center) e tem a maior taxa de inserção atingida por um banco de dados comercial ( mais de um Terabyte por hora);
  11. 11. Conclusão  Devido a fatores de desenvolvimento – linguagem de programação, e padronização de informações entre banco de dados e desenvolvimento – igualdade de mundos, portabilidade e larga escalabilidade, o banco de dados orientado a objetos apresenta-se como a melhor opção de armazenagem de informações quando utilizado um padrão orientado a objetos para desenvolvimento da aplicação.
  12. 12. Aluno: Stefan Kugler Horochovec Orientador: Fabiano Luiz Carniel

×