Pensando o Vitalismo  Vitalismo, Matéria e o Ser Vivo     Maria Thereza do Amaral
1 – Apresentação2 – Vitalismo, Matéria e o Ser Vivo3 – Sugestões de Leitura6/2/2012            Maria Thereza do Amaral   2
Maria Thereza            do Amaral6/2/2012       Maria Thereza do Amaral   3
VeterináriaUnesp - Jaboticabal6/2/2012              Maria Thereza do Amaral   4
HomeopatiaVeterináriaclínica homeopataFaculdadeHomeopatia médica – 1988-1989Homeopatia veterinária – 1993 e 19966/2/2012  ...
HomeopatiaVeterináriahomeopataEnsino de HomeopatiaPesquisa em Homeopatia6/2/2012         Maria Thereza do Amaral   6
História da CiênciaPUC/SPMestre – 2002Doutora – 20106/2/2012         Maria Thereza do Amaral   7
WEB e ciaDesde 19946/2/2012     Maria Thereza do Amaral   8
Pressupostos6/2/2012   Maria Thereza do Amaral   9
6/2/2012   Maria Thereza do Amaral   10
Pensamento biológico6/2/2012      Maria Thereza do Amaral   11
Pensamento biológicoe6/2/2012         Maria Thereza do Amaral   12
Pensamento biológicoepensamento clínico6/2/2012         Maria Thereza do Amaral   13
Pensamento biológicoVisão biológicaVer tudo do pontode vista deum ser vivo 6/2/2012           Maria Thereza do Amaral   14
6/2/2012   Maria Thereza do Amaral   15
Abordagemtransdisciplinar6/2/2012   Maria Thereza do Amaral   16
transdisciplinar    Abordagem6/2/2012             Maria Thereza do Amaral   17
Abordagemtransdisciplinar6/2/2012           Maria Thereza do Amaral   18
6/2/2012   Maria Thereza do Amaral   19
Redes6/2/2012   Maria Thereza do Amaral       20
Redes6/2/2012   Maria Thereza do Amaral   21
RedesVisão sistêmica6/2/2012          Maria Thereza do Amaral   22
RedesFuncionar/ver / pensarEm Redes6/2/2012          Maria Thereza do Amaral   23
Pesquisadora6/2/2012   Maria Thereza do Amaral   24
PesquisadoraHistória da CiênciaDoutorado (2010)6/2/2012       Maria Thereza do Amaral   25
PesquisadoraHistória da CiênciaDoutorado6/2/2012              Maria Thereza do Amaral   26
6/2/2012   Maria Thereza do Amaral   27
Q6/2/2012       Maria Thereza do Amaral   28
Q6/2/2012       Maria Thereza do Amaral   29
Q6/2/2012   Maria Thereza do Amaral   30
Q6/2/2012       Maria Thereza do Amaral   31
Vitalismo, Matéria     eo Ser Vivo
MATÉRIA6/2/2012   Maria Thereza do Amaral   33
MatériaViva                    Morta ou bruta6/2/2012   Maria Thereza do Amaral       34
Importantes para o estudo do ser vivo do ponto de vista da “matéria”   TERMOS E DEFINIÇÕES6/2/2012                       M...
•   Gregos                         • Filosofia Natural /•   Filosofia                        História Natural•   Pré-socrá...
• Gregos (ciência     ocidental)•    Filosofia•    Pré-socráticos•    Aristóteles•    Anatomia•    Harvey•    Fisiologia• ...
• Gregos• Filosofia (= teoria)•   Pré-socráticos•   Aristóteles•   Anatomia•   Harvey•   Fisiologia•   Médicos6/2/2012    ...
• Gregos• Filosofia• Pré-socráticos    (matéria)•   Aristóteles•   Anatomia•   Harvey•   Fisiologia•   Médicos6/2/2012    ...
• Gregos• Filosofia• Pré-socráticos• Aristóteles (ciência    ocidental)•   Anatomia•   Harvey•   Fisiologia•   Médicos6/2/...
• Aristóteles (ciência  ocidental)Não como “fundador”,mas como “referência”. 6/2/2012           Maria Thereza do Amaral   41
•   Gregos                         • ANATOMIA•   Filosofia•   Pré-socráticos•   Aristóteles• Anatomia                     ...
•   Gregos                          • ANATOMIA•   Filosofia•   Pré-socráticos•   Aristóteles•   Anatomia                  ...
•   Gregos                         • ANATOMIA•   Filosofia                                   • FISIOLOGIA•   Pré-socrático...
• Médicos                          • Mestre de ofícios• Filosofia Natural /                (mestre – aprendiz)  História N...
• Médicos• Filosofia Natural /  História Natural  (antes do século XIX)• Filósofos / cientistas  (século XIX)• Disciplinas...
• Filosofia Natural /                      História Natural                    • Filósofos / cientistas                   ...
• Especialização                    • Filosofia Natural /                                      História Natural           ...
• Especialização                    • Filosofia Natural /                                      História Natural    Aprofun...
• A palavra, o termo, a           • Filosofia Natural /  disciplina...                     História Natural               ...
• Disciplinas / especialização           • Biologia           • Célula                 – nome, Robert Hooke, 1660;        ...
Célula                                                     – nome,                                         Robert Hooke, 1...
• Química                 • Filosofia Natural /                            História Natural                          • Fil...
• Química                 • Filosofia Natural /                            História Natural                          • Fil...
Como se vê    o ser vivo                          Como se                                        pensa que o              ...
Como se    Como se vê                                             pensa que o    o ser vivo                               ...
Como se estuda o ser vivo6/2/2012           Maria Thereza do Amaral   57
Como se estuda o ser vivoO vital                                O vital da matériaVida                                   A...
Como se estuda o ser vivoO vital                                O vital da matériaVida                                   A...
6/2/2012   Maria Thereza do Amaral   60
6/2/2012   Maria Thereza do Amaral   61
Como se estuda o ser vivo• E o que vem acontecendo, dos gregos até  aqui, não é um “vitalismo”, mas diferentes  modos de s...
6/2/2012   Maria Thereza do Amaral   63
Um caminho diferente...           Da biologia para o design, via a                  Biomimética6/2/2012              Maria...
Biomimética           Biomimicry or biomimetics     Bionics, bio-inspiration, and biognosis.             http://en.wikiped...
Biomimética  A biomimética é uma área da ciência que tem porobjetivo o estudo das estruturas biológicas e das suasfunções,...
Biomimética           Dito de modo simples,            a biomimética é a             imitação da vida.6/2/2012          Ma...
Biomimética   Dito de modo simples, a biomimética é a              imitação da vida. Mas no sentido de observação de sua l...
Biomimética    Trata-se de uma área multidisciplinar que pode     envolver diversos ramos da ciência, tais como         Bi...
BiomiméticaVelcroDesenvolvido a partir de 1941 pelo engenheiroGeorge de Mestral a partir da observação desementes de grama...
BiomiméticaSuperfícies de baixo atritoInspirada na forma como a pele dospeixes reage ao contato com a água.A mesma tecnolo...
BiomiméticaTelas "asa-de-borboleta“São superfícies de visualização de baixíssimoconsumo de energia, baseadas na forma como...
BiomiméticaTurbina "WhalePower“Inspirada na forma das nadadeiras dabaleia jubarte, as lâminas nervuradas desse tipo deturb...
BiomiméticaEfeito lótusBaseado na forma como as folhas do lótus repele aágua e a sujeira, diversas soluções estão sendodes...
Biomimética                     Design           “mergulhando”             na               Biologia6/2/2012          Mari...
BiomiméticaDesign“mergulhando”na Biologia                       Sustentabilidade6/2/2012   Maria Thereza do Amaral   76
6/2/2012   Maria Thereza do Amaral   77
Como se estuda o ser vivo6/2/2012           Maria Thereza do Amaral   78
Fonte: revista veterinária Nosso Clínico6/2/2012                           Maria Thereza do Amaral   79
Como se olha o ser vivoE para ir um pouco mais longe:     “Matéria bruta” como base de pensamento,              muitas vez...
Como se olha o ser vivoE para ir um pouco mais longe:“Matéria viva” comobase de pensamento,sempre resulta em:‘como não um ...
E fechamos com o que já falamos anteriormente:E o que vem acontecendo, dos gregos até aqui, não   é um “vitalismo”, mas di...
Sugestões   de Leitura
Sugestões de Leitura• WAISSE-PRIVEN, S. . Hahnemann: Um Médico de seu  Tempo. São Paulo: EDUC/FAPESP, 2005. v. 1. 131 p.• ...
Maria Thereza do Amaral         Email: mariathereza.amaral@gmail.com                 Twitter: @mariatheBR        Blog: mar...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Pensando o vitalismo 2

541 visualizações

Publicada em

Vitalismo, Matéria e o Ser Vivo: como se relacionam ?

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
541
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pensando o vitalismo 2

  1. 1. Pensando o Vitalismo Vitalismo, Matéria e o Ser Vivo Maria Thereza do Amaral
  2. 2. 1 – Apresentação2 – Vitalismo, Matéria e o Ser Vivo3 – Sugestões de Leitura6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 2
  3. 3. Maria Thereza do Amaral6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 3
  4. 4. VeterináriaUnesp - Jaboticabal6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 4
  5. 5. HomeopatiaVeterináriaclínica homeopataFaculdadeHomeopatia médica – 1988-1989Homeopatia veterinária – 1993 e 19966/2/2012 Maria Thereza do Amaral 5
  6. 6. HomeopatiaVeterináriahomeopataEnsino de HomeopatiaPesquisa em Homeopatia6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 6
  7. 7. História da CiênciaPUC/SPMestre – 2002Doutora – 20106/2/2012 Maria Thereza do Amaral 7
  8. 8. WEB e ciaDesde 19946/2/2012 Maria Thereza do Amaral 8
  9. 9. Pressupostos6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 9
  10. 10. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 10
  11. 11. Pensamento biológico6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 11
  12. 12. Pensamento biológicoe6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 12
  13. 13. Pensamento biológicoepensamento clínico6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 13
  14. 14. Pensamento biológicoVisão biológicaVer tudo do pontode vista deum ser vivo 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 14
  15. 15. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 15
  16. 16. Abordagemtransdisciplinar6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 16
  17. 17. transdisciplinar Abordagem6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 17
  18. 18. Abordagemtransdisciplinar6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 18
  19. 19. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 19
  20. 20. Redes6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 20
  21. 21. Redes6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 21
  22. 22. RedesVisão sistêmica6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 22
  23. 23. RedesFuncionar/ver / pensarEm Redes6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 23
  24. 24. Pesquisadora6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 24
  25. 25. PesquisadoraHistória da CiênciaDoutorado (2010)6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 25
  26. 26. PesquisadoraHistória da CiênciaDoutorado6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 26
  27. 27. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 27
  28. 28. Q6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 28
  29. 29. Q6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 29
  30. 30. Q6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 30
  31. 31. Q6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 31
  32. 32. Vitalismo, Matéria eo Ser Vivo
  33. 33. MATÉRIA6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 33
  34. 34. MatériaViva Morta ou bruta6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 34
  35. 35. Importantes para o estudo do ser vivo do ponto de vista da “matéria” TERMOS E DEFINIÇÕES6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 35
  36. 36. • Gregos • Filosofia Natural /• Filosofia História Natural• Pré-socráticos • Filósofos / cientistas• Aristóteles (século XIX)• Anatomia • Disciplinas / especialização• Harvey • Biologia• Fisiologia • Célula• Médicos • Átomo6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 36
  37. 37. • Gregos (ciência ocidental)• Filosofia• Pré-socráticos• Aristóteles• Anatomia• Harvey• Fisiologia• Médicos 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 37
  38. 38. • Gregos• Filosofia (= teoria)• Pré-socráticos• Aristóteles• Anatomia• Harvey• Fisiologia• Médicos6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 38
  39. 39. • Gregos• Filosofia• Pré-socráticos (matéria)• Aristóteles• Anatomia• Harvey• Fisiologia• Médicos6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 39
  40. 40. • Gregos• Filosofia• Pré-socráticos• Aristóteles (ciência ocidental)• Anatomia• Harvey• Fisiologia• Médicos6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 40
  41. 41. • Aristóteles (ciência ocidental)Não como “fundador”,mas como “referência”. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 41
  42. 42. • Gregos • ANATOMIA• Filosofia• Pré-socráticos• Aristóteles• Anatomia • fisiologia• Harvey• Fisiologia• Médicos6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 42
  43. 43. • Gregos • ANATOMIA• Filosofia• Pré-socráticos• Aristóteles• Anatomia • Fisiologia• Harvey (1578 – 1657, circulação)• Fisiologia • Movimento• Médicos6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 43
  44. 44. • Gregos • ANATOMIA• Filosofia • FISIOLOGIA• Pré-socráticos• Aristóteles • Movimento• Anatomia• Harvey• Fisiologia • Anatomia animata• Médicos6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 44
  45. 45. • Médicos • Mestre de ofícios• Filosofia Natural / (mestre – aprendiz) História Natural• Filósofos / cientistas • Gradações: (século XIX) De Médico de• Disciplinas / academia a Barbeiro especialização • “Pesquisa”6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 45
  46. 46. • Médicos• Filosofia Natural / História Natural (antes do século XIX)• Filósofos / cientistas (século XIX)• Disciplinas / especialização6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 46
  47. 47. • Filosofia Natural / História Natural • Filósofos / cientistas (século XIX) • Disciplinas / especialização • Biologia • Célula • Átomo6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 47
  48. 48. • Especialização • Filosofia Natural / História Natural • Filósofos / cientistas (século XIX) • Disciplinas /• Disciplinaridades especialização (século XIX) • Biologia • Célula • Átomo6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 48
  49. 49. • Especialização • Filosofia Natural / História Natural Aprofundar o • Filósofos / cientistas conhecimento (século XIX) • Disciplinas /• Disciplinaridades especialização (século XIX) ‘Dividir’ o • Biologia conhecimento • Célula • Átomo6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 49
  50. 50. • A palavra, o termo, a • Filosofia Natural / disciplina... História Natural • Filósofos / cientistas (século XIX)• Só a partir do século • Disciplinas / XIX especialização • Biologia (começo do século XIX) • Célula • Átomo6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 50
  51. 51. • Disciplinas / especialização • Biologia • Célula – nome, Robert Hooke, 1660; – primeira teoria celular, 1838 por Matthias Jakob Schleiden e por Theodor Schwann) • Átomo6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 51
  52. 52. Célula – nome, Robert Hooke, 1660; – primeira teoria celular, 1838 por Matthias Jakob Schleiden e por Theodor Schwann – o modelo ao lado? Primeira metade do século XX...6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 52
  53. 53. • Química • Filosofia Natural / História Natural • Filósofos / cientistas• Física (século XIX) • Disciplinas / especialização • Biologia • Célula • Átomo (conceitos mais modernos, a partir de 1800)6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 53
  54. 54. • Química • Filosofia Natural / História Natural • Filósofos / cientistas• Física (século XIX) • Disciplinas / especialização • Biologia • Célula • Átomo (conceitos mais modernos, a partir de 1800)6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 54
  55. 55. Como se vê o ser vivo Como se pensa que o ser vivo é Como se pensa que o ser vivo “funciona”6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 55
  56. 56. Como se Como se vê pensa que o o ser vivo ser vivo é Como se Como se pensa que o estuda o ser ser vivo vivo “funciona”6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 56
  57. 57. Como se estuda o ser vivo6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 57
  58. 58. Como se estuda o ser vivoO vital O vital da matériaVida A vida na matériaA matériaDefinições de vidaDefinições de matériaDefinições de ser vivo6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 58
  59. 59. Como se estuda o ser vivoO vital O vital da matériaVida A vida na matériaMatériaDefinições de vida Como a vida “funciona” naDefinições de matéria matériaDefinições de ser vivo Fisiologia6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 59
  60. 60. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 60
  61. 61. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 61
  62. 62. Como se estuda o ser vivo• E o que vem acontecendo, dos gregos até aqui, não é um “vitalismo”, mas diferentes modos de se estudar vida, matéria e o ser vivo.• E isso ocorreu inclusive com criador do vitalismo médico de Montpellier no século XVIII, Paul-Joseph Barthez.6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 62
  63. 63. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 63
  64. 64. Um caminho diferente... Da biologia para o design, via a Biomimética6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 64
  65. 65. Biomimética Biomimicry or biomimetics Bionics, bio-inspiration, and biognosis. http://en.wikipedia.org/wiki/Biomimicry6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 65
  66. 66. Biomimética A biomimética é uma área da ciência que tem porobjetivo o estudo das estruturas biológicas e das suasfunções, procurando aprender com a Natureza (e não sobre ela).E utiliza esse conhecimento em diferentes domínios da ciência.Provém da combinação das palavras gregas bíos, que significa vida e mímesis que significa imitação. http://pt.wikipedia.org/wiki/Biomim%C3%A9tica6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 66
  67. 67. Biomimética Dito de modo simples, a biomimética é a imitação da vida.6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 67
  68. 68. Biomimética Dito de modo simples, a biomimética é a imitação da vida. Mas no sentido de observação de sua lógicapara usar em outros campos, além da biologia. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 68
  69. 69. Biomimética Trata-se de uma área multidisciplinar que pode envolver diversos ramos da ciência, tais como Biologia, Química, Física, Informática, Matemática e Electrónica. Na Natureza existem vários milhões de espécies das quais menos de dois milhões estão catalogadas atéagora. Isto representa uma gigantesca base de dadosde soluções inspiradas em sistemas biológicos para a resolução de problemas de engenharia e de outros campos da tecnologia.6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 69
  70. 70. BiomiméticaVelcroDesenvolvido a partir de 1941 pelo engenheiroGeorge de Mestral a partir da observação desementes de grama dotadas de espinhos e ganchosque se prendiam nos pelos de seu cão. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 70
  71. 71. BiomiméticaSuperfícies de baixo atritoInspirada na forma como a pele dospeixes reage ao contato com a água.A mesma tecnologia tem sidoaplicada também em cascos denavios, submarinos e mesmo aviões. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 71
  72. 72. BiomiméticaTelas "asa-de-borboleta“São superfícies de visualização de baixíssimoconsumo de energia, baseadas na forma como asasas de borboletas refletem a luz. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 72
  73. 73. BiomiméticaTurbina "WhalePower“Inspirada na forma das nadadeiras dabaleia jubarte, as lâminas nervuradas desse tipo deturbina eólica produzem32% menos atrito e 8% dedeslocamento de ar que aslâminas lisas convencionais. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 73
  74. 74. BiomiméticaEfeito lótusBaseado na forma como as folhas do lótus repele aágua e a sujeira, diversas soluções estão sendodesenvolvidas pela indústria para aplicaçãoem tecidos, metais, para-brisas de aviões e faróis deautomóveis. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 74
  75. 75. Biomimética Design “mergulhando” na Biologia6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 75
  76. 76. BiomiméticaDesign“mergulhando”na Biologia Sustentabilidade6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 76
  77. 77. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 77
  78. 78. Como se estuda o ser vivo6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 78
  79. 79. Fonte: revista veterinária Nosso Clínico6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 79
  80. 80. Como se olha o ser vivoE para ir um pouco mais longe: “Matéria bruta” como base de pensamento, muitas vezes resulta em: ‘para que “bem estar animal”?’ 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 80
  81. 81. Como se olha o ser vivoE para ir um pouco mais longe:“Matéria viva” comobase de pensamento,sempre resulta em:‘como não um “bem estaranimal”?’ 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 81
  82. 82. E fechamos com o que já falamos anteriormente:E o que vem acontecendo, dos gregos até aqui, não é um “vitalismo”, mas diferentes modos de se estudar vida, matéria e o ser vivo. Vitalismo é outro história.[E uma visão através da óptica de uma historiadora da ciência está em “vitalismo 1”.] 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 82
  83. 83. Sugestões de Leitura
  84. 84. Sugestões de Leitura• WAISSE-PRIVEN, S. . Hahnemann: Um Médico de seu Tempo. São Paulo: EDUC/FAPESP, 2005. v. 1. 131 p.• WAISSE PRIVEN, S.I. . d & D: duplo Dilema. du Bois- Reymond e Driesch, ou a vitalidade do Vitalismo. 1a. ed. São Paulo: Educ; Fapesp, 2009. v. 1. 340 p.• CIMINO, Guido, DUSCHENEAU, François. Vitalisms: from Haller to the Cell Theory. Proceedings of the Zaragoza Symposium XIXth International Congress of History of Science 22-29 August 1993, Firenze, Olschki, 1997. 6/2/2012 Maria Thereza do Amaral 84
  85. 85. Maria Thereza do Amaral Email: mariathereza.amaral@gmail.com Twitter: @mariatheBR Blog: mariatherezaamaral.wordpress.com Blog Consultoria: http://mthconsultoria.wordpress.comSlideshare: http://www.slideshare.net/mariatherezaamaral

×