SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Baixar para ler offline
AS RELAÇÕES ENTREAS RELAÇÕES ENTRE
INDIVÍDUO E SOCIEDADEINDIVÍDUO E SOCIEDADE
Marx, Durkheim,Weber, Norbert Elias e Pierre
Bourdieu
KARL MARX – 1818-1883KARL MARX – 1818-1883
• Análise dos indivíduos no contexto social.
• Entre os homens e os animais não existe apenas
diferença biológica – cultura – construção da sua
própria história.
• Ideia de indivíduo isolado – sociedade capitalista.
• As relações sociais não acontecem apenas entre
indivíduos, mas também entre classes e essas
condições são definidas pelo Estado, por meio de
leis, tribunais ou polícia.
O foco da teoria de Marx está nas classes sociais – a
luta de classes é o motor da história.
O homem constrói sua história condicionado pelo
meio em que vive e na busca de satisfazer as suas
necessidades materiais e imateriais. Não é idêntica a
uma ação homogênea, isto é, não é orientada pela
ação dos demais, mas pela necessidade; Não é
idêntica a uma ação influenciada, isto é quando
agimos porque os outros também agem assim.
ÉMILE DURKHEIM - 1858-1917ÉMILE DURKHEIM - 1858-1917
A sociedade prevalece sobre o indivíduo.
Consciência coletiva – conjunto de regras,
normas, leis que regem o agir das pessoas.
As instituições sociais congregam os
elementos essenciais da sociedade, dando-
lhe sustentação e permanência.
A educação é veículo de transmissão e
herança dos valores.
Anomia: ausência ou insuficiência de
normatização das relações sociais.
Patologia social: quando aquilo que não
é normal acontecer na sociedade passa a
acontecer frequentemente a ponto de se
considerar normal.
Coerção social: é a força que a
sociedade exerce sobre o indivíduo.
MAX WEBER - 1864 - 1920MAX WEBER - 1864 - 1920
Sua preocupação central era
compreender o indivíduo e suas ações.
Conceito básico é a ação social,
compreendida como o ato de se
comunicar, de se relacionar, tendo
alguma orientação quanto às ações dos
outros.
Os indivíduos agem socialmente em quatro grandes
maneiras.
- Ação tradicional: por costume ou tradição da família
ou grupo social.
- Ação afetiva: tem por fundamentos os sentimentos
de qualquer ordem.
- Ação racional com relação a valores: fundada em
convicções sem levar em conta as consequências
previsíveis.
- Ação racional com relação a fins: fundamenta-se
numa avaliação da relação entre meios e fins.
Essas ações são tipos ideais, pois servem para o
sociólogo analisar a realidade.
Para Durkheim, as normas, os costumes e as
regras sociais não são algo externo ao indivíduo,
mas estão internalizados, e, com base no que traz
dentro de si, o indivíduo escolhe condutas e
comportamentos, dependendo das situações que
se lhe apresentam ou seja, agem com sentido e
numa perspectiva de reciprocidade.
NORBERT ELIAS – 1897-1990NORBERT ELIAS – 1897-1990
É nas relações sociais e por meio delas, que o
indivíduo pode possuir características humanas como
falar, pensar e amar, conforme ele escreveu em sua
obra “A sociedade dos indivíduos”.
Para superar a dicotomia entre indivíduo e
sociedade, ele criou o conceito de configuração
entendida como um padrão de comportamento, ou
seja, como num jogo, tudo deve ser entendido com
o contexto, pois se não perde-se a dinâmica da
realidade e o poder do entendimento.
Há uma relação de interdependência
entre as pessoas, em que ele utiliza a
expressão sociedade dos
indivíduos,realçando a unidade e não a
divisão.
O conceito de habitus: é visto como
uma segunda natureza, como um saber
social incorporado durante nossa vida em
sociedade
PIERRE BOURDIEUPIERRE BOURDIEU
Preocupação em ligar o indivíduo à
sociedade.
O habitus se apresenta como social e
individual ao mesmo tempo, e refere-se
tanto ao grupo quanto a uma classe e,
obrigatoriamente, também ao indivíduo.
Seu conceito de habitus articula práticas
cotidianas com condições de classe de
determinada sociedade, fundindo condições
objetivas com subjetivas.
O habitus é estruturado por meio das
instituições de socialização dos agentes e é
aí que a ênfase na análise do habitus deve ser
colocada, pois são essas primeiras categorias
e valores que orientam a prática futura dos
indivíduos.
Segundo Bourdieu, o habitus pode ser
primário, originado na família, mais
duradouro e secundário que se forma em
contado com outros grupos ou pessoas.
Assim, o indivíduo vai construindo seu
habitus individual conforme agrega
experiências continuamente.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introduçao a sociologia
Introduçao a sociologiaIntroduçao a sociologia
Introduçao a sociologiaMarcelo Freitas
 
Sociologia, os 4 principais idealizadores
Sociologia, os 4 principais idealizadoresSociologia, os 4 principais idealizadores
Sociologia, os 4 principais idealizadoresRoger Jose
 
Aula 19 - Identidade Cultural - Padronização e diversidade
Aula 19 - Identidade Cultural - Padronização e diversidadeAula 19 - Identidade Cultural - Padronização e diversidade
Aula 19 - Identidade Cultural - Padronização e diversidadeClaudio Henrique Ramos Sales
 
O trabalho ao longo da história
O trabalho ao longo da históriaO trabalho ao longo da história
O trabalho ao longo da históriaKamila Joyce
 
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)e neto
 
O processo de desnaturalização da realidade
O processo de desnaturalização da realidadeO processo de desnaturalização da realidade
O processo de desnaturalização da realidadeJosé Luiz Costa
 
Sistema de status e papeis sociais
Sistema de status e papeis sociaisSistema de status e papeis sociais
Sistema de status e papeis sociaisRick Harley Mesquita
 
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do TomaziSlide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do Tomazipascoalnaib
 
Aula 1- O que e alienação? Prof. Noe Assunção
Aula 1-  O que e alienação? Prof. Noe AssunçãoAula 1-  O que e alienação? Prof. Noe Assunção
Aula 1- O que e alienação? Prof. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
Indivíduo e sociedade
Indivíduo e sociedadeIndivíduo e sociedade
Indivíduo e sociedadeSilvia Cintra
 
A divisão social do trabalho émile durkheim
A divisão social do trabalho  émile durkheimA divisão social do trabalho  émile durkheim
A divisão social do trabalho émile durkheimLucio Braga
 

Mais procurados (20)

Introduçao a sociologia
Introduçao a sociologiaIntroduçao a sociologia
Introduçao a sociologia
 
Sociologia, os 4 principais idealizadores
Sociologia, os 4 principais idealizadoresSociologia, os 4 principais idealizadores
Sociologia, os 4 principais idealizadores
 
Aula 19 - Identidade Cultural - Padronização e diversidade
Aula 19 - Identidade Cultural - Padronização e diversidadeAula 19 - Identidade Cultural - Padronização e diversidade
Aula 19 - Identidade Cultural - Padronização e diversidade
 
O trabalho ao longo da história
O trabalho ao longo da históriaO trabalho ao longo da história
O trabalho ao longo da história
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
 
Karl Marx
Karl MarxKarl Marx
Karl Marx
 
Aula durkheim
Aula durkheimAula durkheim
Aula durkheim
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
 
Poder, política e estado
Poder, política e estadoPoder, política e estado
Poder, política e estado
 
Instituições sociais
Instituições sociaisInstituições sociais
Instituições sociais
 
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
 
O processo de desnaturalização da realidade
O processo de desnaturalização da realidadeO processo de desnaturalização da realidade
O processo de desnaturalização da realidade
 
Sistema de status e papeis sociais
Sistema de status e papeis sociaisSistema de status e papeis sociais
Sistema de status e papeis sociais
 
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do TomaziSlide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do Tomazi
 
Aula 1- O que e alienação? Prof. Noe Assunção
Aula 1-  O que e alienação? Prof. Noe AssunçãoAula 1-  O que e alienação? Prof. Noe Assunção
Aula 1- O que e alienação? Prof. Noe Assunção
 
Karl Marx - O capital
Karl Marx - O capitalKarl Marx - O capital
Karl Marx - O capital
 
Indivíduo e sociedade
Indivíduo e sociedadeIndivíduo e sociedade
Indivíduo e sociedade
 
A divisão social do trabalho émile durkheim
A divisão social do trabalho  émile durkheimA divisão social do trabalho  émile durkheim
A divisão social do trabalho émile durkheim
 
Aula 4 - Max Weber
Aula 4 - Max WeberAula 4 - Max Weber
Aula 4 - Max Weber
 
Aula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e GovernoAula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e Governo
 

Destaque

Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)
Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)
Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)homago
 
Revisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enemRevisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enemEstude Mais
 
Populacoes Biologicas
Populacoes BiologicasPopulacoes Biologicas
Populacoes BiologicasEstude Mais
 
Regime liberal populista
Regime liberal populistaRegime liberal populista
Regime liberal populistaEstude Mais
 
O populismo no brasil
O populismo no brasilO populismo no brasil
O populismo no brasilhomago
 
Captulo12 130404220207-phpapp01
Captulo12 130404220207-phpapp01Captulo12 130404220207-phpapp01
Captulo12 130404220207-phpapp01homago
 
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedadehomago
 
Tcc defesa pessoal na polícia militar
Tcc   defesa pessoal na polícia militar Tcc   defesa pessoal na polícia militar
Tcc defesa pessoal na polícia militar Marcus Cabral
 
Defesa pessoal comentada para profissionais de segurança privada
Defesa pessoal comentada   para profissionais de segurança privadaDefesa pessoal comentada   para profissionais de segurança privada
Defesa pessoal comentada para profissionais de segurança privadaPaulo Mello
 
A sociologia no brasil(1)
A sociologia no brasil(1)A sociologia no brasil(1)
A sociologia no brasil(1)homago
 
Aikido técnicas de defensa personal
Aikido   técnicas de defensa personalAikido   técnicas de defensa personal
Aikido técnicas de defensa personalArturo Vasquez
 
O Populismo - Prof. Medeiros
O Populismo - Prof. MedeirosO Populismo - Prof. Medeiros
O Populismo - Prof. MedeirosJoão Medeiros
 
Acordo ortográfico slides
Acordo ortográfico slidesAcordo ortográfico slides
Acordo ortográfico slideshomago
 
Processo de socialização
Processo de socializaçãoProcesso de socialização
Processo de socializaçãohomago
 

Destaque (16)

Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)
Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)
Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)
 
Revisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enemRevisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enem
 
Populacoes Biologicas
Populacoes BiologicasPopulacoes Biologicas
Populacoes Biologicas
 
Regime liberal populista
Regime liberal populistaRegime liberal populista
Regime liberal populista
 
O populismo no brasil
O populismo no brasilO populismo no brasil
O populismo no brasil
 
Captulo12 130404220207-phpapp01
Captulo12 130404220207-phpapp01Captulo12 130404220207-phpapp01
Captulo12 130404220207-phpapp01
 
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
 
Taekwondo
TaekwondoTaekwondo
Taekwondo
 
Tcc defesa pessoal na polícia militar
Tcc   defesa pessoal na polícia militar Tcc   defesa pessoal na polícia militar
Tcc defesa pessoal na polícia militar
 
Palestra sobrevivência urbana
Palestra sobrevivência urbanaPalestra sobrevivência urbana
Palestra sobrevivência urbana
 
Defesa pessoal comentada para profissionais de segurança privada
Defesa pessoal comentada   para profissionais de segurança privadaDefesa pessoal comentada   para profissionais de segurança privada
Defesa pessoal comentada para profissionais de segurança privada
 
A sociologia no brasil(1)
A sociologia no brasil(1)A sociologia no brasil(1)
A sociologia no brasil(1)
 
Aikido técnicas de defensa personal
Aikido   técnicas de defensa personalAikido   técnicas de defensa personal
Aikido técnicas de defensa personal
 
O Populismo - Prof. Medeiros
O Populismo - Prof. MedeirosO Populismo - Prof. Medeiros
O Populismo - Prof. Medeiros
 
Acordo ortográfico slides
Acordo ortográfico slidesAcordo ortográfico slides
Acordo ortográfico slides
 
Processo de socialização
Processo de socializaçãoProcesso de socialização
Processo de socialização
 

Semelhante a Relações entre indivíduo e sociedade segundo Marx, Durkheim, Weber, Elias e Bourdieu

Semelhante a Relações entre indivíduo e sociedade segundo Marx, Durkheim, Weber, Elias e Bourdieu (20)

40. aula 1 e 2 sociologia
40. aula 1 e 2  sociologia 40. aula 1 e 2  sociologia
40. aula 1 e 2 sociologia
 
as relações entre indivíduo e sociedade a partir das teorias sociológicas
as relações entre indivíduo e sociedade a partir das teorias sociológicasas relações entre indivíduo e sociedade a partir das teorias sociológicas
as relações entre indivíduo e sociedade a partir das teorias sociológicas
 
Material de sociologia i
Material de sociologia iMaterial de sociologia i
Material de sociologia i
 
Miledurkheim 120918024516-phpapp01
Miledurkheim 120918024516-phpapp01Miledurkheim 120918024516-phpapp01
Miledurkheim 120918024516-phpapp01
 
Miledurkheim 120918024516-phpapp01
Miledurkheim 120918024516-phpapp01Miledurkheim 120918024516-phpapp01
Miledurkheim 120918024516-phpapp01
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Sociologia
 
éMile durkheim
éMile durkheiméMile durkheim
éMile durkheim
 
Indivíduo, identidade e socialização
Indivíduo, identidade e socializaçãoIndivíduo, identidade e socialização
Indivíduo, identidade e socialização
 
Aula 1 soc em
Aula 1   soc emAula 1   soc em
Aula 1 soc em
 
sociologia.pdf
sociologia.pdfsociologia.pdf
sociologia.pdf
 
Norbert elias e pierre bourdieu
Norbert elias e pierre bourdieuNorbert elias e pierre bourdieu
Norbert elias e pierre bourdieu
 
max weber.pptx
max weber.pptxmax weber.pptx
max weber.pptx
 
apresentação sociologia do direito SLIDES_DURKHEIM.pdf
apresentação sociologia do direito SLIDES_DURKHEIM.pdfapresentação sociologia do direito SLIDES_DURKHEIM.pdf
apresentação sociologia do direito SLIDES_DURKHEIM.pdf
 
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIA
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIARevisão Conceitual de SOCIOLOGIA
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIA
 
INDIVÍDUO E SOCIEDADE
INDIVÍDUO E SOCIEDADEINDIVÍDUO E SOCIEDADE
INDIVÍDUO E SOCIEDADE
 
Cap 03 durkheim
Cap 03 durkheimCap 03 durkheim
Cap 03 durkheim
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Sociologia
 
Cap 03 durkheim
Cap 03 durkheimCap 03 durkheim
Cap 03 durkheim
 
A relação indivíduo e sociedade 2021.pptx
A relação indivíduo e sociedade 2021.pptxA relação indivíduo e sociedade 2021.pptx
A relação indivíduo e sociedade 2021.pptx
 
Sociologia do esporte
Sociologia do esporteSociologia do esporte
Sociologia do esporte
 

Relações entre indivíduo e sociedade segundo Marx, Durkheim, Weber, Elias e Bourdieu

  • 1. AS RELAÇÕES ENTREAS RELAÇÕES ENTRE INDIVÍDUO E SOCIEDADEINDIVÍDUO E SOCIEDADE Marx, Durkheim,Weber, Norbert Elias e Pierre Bourdieu
  • 2. KARL MARX – 1818-1883KARL MARX – 1818-1883 • Análise dos indivíduos no contexto social. • Entre os homens e os animais não existe apenas diferença biológica – cultura – construção da sua própria história. • Ideia de indivíduo isolado – sociedade capitalista. • As relações sociais não acontecem apenas entre indivíduos, mas também entre classes e essas condições são definidas pelo Estado, por meio de leis, tribunais ou polícia.
  • 3. O foco da teoria de Marx está nas classes sociais – a luta de classes é o motor da história. O homem constrói sua história condicionado pelo meio em que vive e na busca de satisfazer as suas necessidades materiais e imateriais. Não é idêntica a uma ação homogênea, isto é, não é orientada pela ação dos demais, mas pela necessidade; Não é idêntica a uma ação influenciada, isto é quando agimos porque os outros também agem assim.
  • 4. ÉMILE DURKHEIM - 1858-1917ÉMILE DURKHEIM - 1858-1917 A sociedade prevalece sobre o indivíduo. Consciência coletiva – conjunto de regras, normas, leis que regem o agir das pessoas. As instituições sociais congregam os elementos essenciais da sociedade, dando- lhe sustentação e permanência. A educação é veículo de transmissão e herança dos valores.
  • 5. Anomia: ausência ou insuficiência de normatização das relações sociais. Patologia social: quando aquilo que não é normal acontecer na sociedade passa a acontecer frequentemente a ponto de se considerar normal. Coerção social: é a força que a sociedade exerce sobre o indivíduo.
  • 6. MAX WEBER - 1864 - 1920MAX WEBER - 1864 - 1920 Sua preocupação central era compreender o indivíduo e suas ações. Conceito básico é a ação social, compreendida como o ato de se comunicar, de se relacionar, tendo alguma orientação quanto às ações dos outros.
  • 7. Os indivíduos agem socialmente em quatro grandes maneiras. - Ação tradicional: por costume ou tradição da família ou grupo social. - Ação afetiva: tem por fundamentos os sentimentos de qualquer ordem. - Ação racional com relação a valores: fundada em convicções sem levar em conta as consequências previsíveis. - Ação racional com relação a fins: fundamenta-se numa avaliação da relação entre meios e fins.
  • 8. Essas ações são tipos ideais, pois servem para o sociólogo analisar a realidade. Para Durkheim, as normas, os costumes e as regras sociais não são algo externo ao indivíduo, mas estão internalizados, e, com base no que traz dentro de si, o indivíduo escolhe condutas e comportamentos, dependendo das situações que se lhe apresentam ou seja, agem com sentido e numa perspectiva de reciprocidade.
  • 9. NORBERT ELIAS – 1897-1990NORBERT ELIAS – 1897-1990 É nas relações sociais e por meio delas, que o indivíduo pode possuir características humanas como falar, pensar e amar, conforme ele escreveu em sua obra “A sociedade dos indivíduos”. Para superar a dicotomia entre indivíduo e sociedade, ele criou o conceito de configuração entendida como um padrão de comportamento, ou seja, como num jogo, tudo deve ser entendido com o contexto, pois se não perde-se a dinâmica da realidade e o poder do entendimento.
  • 10. Há uma relação de interdependência entre as pessoas, em que ele utiliza a expressão sociedade dos indivíduos,realçando a unidade e não a divisão. O conceito de habitus: é visto como uma segunda natureza, como um saber social incorporado durante nossa vida em sociedade
  • 11. PIERRE BOURDIEUPIERRE BOURDIEU Preocupação em ligar o indivíduo à sociedade. O habitus se apresenta como social e individual ao mesmo tempo, e refere-se tanto ao grupo quanto a uma classe e, obrigatoriamente, também ao indivíduo.
  • 12. Seu conceito de habitus articula práticas cotidianas com condições de classe de determinada sociedade, fundindo condições objetivas com subjetivas. O habitus é estruturado por meio das instituições de socialização dos agentes e é aí que a ênfase na análise do habitus deve ser colocada, pois são essas primeiras categorias e valores que orientam a prática futura dos indivíduos.
  • 13. Segundo Bourdieu, o habitus pode ser primário, originado na família, mais duradouro e secundário que se forma em contado com outros grupos ou pessoas. Assim, o indivíduo vai construindo seu habitus individual conforme agrega experiências continuamente.