[Sermão] Aprendendo a lidar com a culpa

4.096 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.096
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.932
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
48
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

[Sermão] Aprendendo a lidar com a culpa

  1. 1. Sermão 29 de Agosto de 2014 | www.exegesebiblia.blogspot.com.br p. 1 APRENDENDO A LIDAR COM A CULPA Tema: Justificação pela fé CONTEXTO Estudo realizado com 268 mulheres, com idade média de 29 anos, avaliou o risco de suicídio em gestantes de alto risco em um hospital universitário de São Paulo, durante o período de um ano. O resultado da pesquisa mostrou que uma das causas que levariam alguém da população entrevistada a ocasionar a própria morte era a culpa. — Benute, G.R.G. et al. Rev. Assoc. Med. Bras., v. 57, n. 5, 583-587, 2011 DESENVOLVIMENTO I. FONTE DE CULPA “E, se alguma pessoa pecar e fizer contra algum de todos os mandamentos do SENHOR aquilo que se não deve fazer, ainda que o não soubesse, contudo, será culpada e levará a sua iniquidade.” (Levítico 5:17)
  2. 2. Sermão 29 de Agosto de 2014 | www.exegesebiblia.blogspot.com.br p. 2 1. A palavra “culpada” em Levítico 5:17 vem do hebraico “'âsham” (Strong n.° H816), um verbo usado muitas vezes para descrever o resultado do pecado, ou seja, a culpa diante de Deus. 2. A culpa surge como consequência da prática do pecado, pois “todo aquele que pratica o pecado também transgride a lei, porque o pecado é a transgressão da lei.” (1 João 3:4). Quer a pessoa tenha consciência da existência da lei de Deus ou não. A ignorância não remove a culpa. Procurar desculpas para nosso pecado também não remove a culpa. 3. Davi sentiu a culpa pelo pecado com Bate-Seba quando o profeta Natã expôs seu pecado secreto (2 Samuel 12:1-10), quando ele escreveu o Salmo 51: “Lava-me completamente da minha iniquidade e purifica-me do meu pecado. Porque eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti, contra ti somente pequei, e fiz o que a teus olhos é mal, para que sejas
  3. 3. Sermão 29 de Agosto de 2014 | www.exegesebiblia.blogspot.com.br p. 3 justificado quando falares e puro quando julgares.” (Salmos 51:2-4). 4. “Sentimento de culpa [...]tende a consumir as forças vitais, e a convidar a decadência e a morte.” — Ellen G. White. Mente, Caráter e Personalidade, v. 2, p. 451. II. LIVRES DA CULPA “Pela misericórdia e pela verdade, se expia a culpa; e pelo temor do SENHOR os homens evitam o mal.” (Provérbios 16:6) 1. A palavra traduzida por “expia” no texto acima em hebraico é “kâphar” (Strong n.° H3722) e é uma palavra de suprema importância teológica no Antigo Testamento e essencial para o entendimento de como ocorre o perdão dos pecados. Em seu nível mais básico, a palavra transmite a noção de cobrir, mas não no sentido de ocultação. Antes, sugere a imposição de algo para modificar sua aparência ou natureza. 2. As pessoas se reconciliam com Deus, por causa de seus pecados, mediante a interposição de alguma coisa que aplaque a parte ofendida (neste caso o SENHOR) e cubra os pecadores com justiça. No Antigo Testamento, o sangue dos
  4. 4. Sermão 29 de Agosto de 2014 | www.exegesebiblia.blogspot.com.br p. 4 sacrifícios era evidentemente imposto. Por esta imposição o pecador era limpo de seus pecados e de sua culpa. 3. Naturalmente, “é impossível que o sangue de touros e de bodes remova pecados” (Hebreus 10:4), mas com a vinda de Cristo e a imposição de Seu sangue derramado, fez-se perfeita expiação. 4. “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida;” (Romanos 5:8-10) 5. Jesus não encobre nosso pecado no sentido de fazer de conta que eles não existem, mas Ele não nos condena, pois “Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores” (1Tm 1:15) e os levar ao “arrependimento para remissão de pecados” (Lucas 3:3).
  5. 5. Sermão 29 de Agosto de 2014 | www.exegesebiblia.blogspot.com.br p. 5 6. “Culpas nos paralisam, arrependimentos não, ele nos lançam para frente e nos ajudam a corrigir os erros cometidos”. — Pe Fabio de Melo. Música “O Caderno” 7. Zacarias 3:1-5 nos explica como a nossa culpa é coberta pela graça de Cristo Jesus, pois “por um só ato de justiça, veio a graça sobre todos os homens para a justificação que dá vida” (Romanos 5:18). 8. “Satanás está a sua direita, como antagonista. Acusa os filhos de Deus e faz seu caso parecer tão desesperador quanto possível. Expõe ao Senhor seus pecados e faltas. Aponta seus erros e fracassos, esperando que pareçam aos olhos de Cristo num caráter tal, que não lhes prestará auxílio em sua grande necessidade. [Você] está sob condenação, cingido de vestes imundas. Consciente dos [seus] pecados [...], está opresso de desânimo. Satanás carrega sua alma com um sentimento de culpa que o faz sentir-se quase sem esperança.” — Ellen G. White. Mente, Caráter e Personalidade, v. 2, p. 453
  6. 6. Sermão 29 de Agosto de 2014 | www.exegesebiblia.blogspot.com.br p. 6 CONCLUSÃO “Esse sentimento de culpa tem de ser deposto aos pés da cruz do Calvário. O senso de pecaminosidade envenenou as fontes da vida e da verdadeira felicidade. Agora Jesus diz: Depõe tudo sobre Mim. Eu levarei teu pecado. Dar-te-ei paz. Não destruas por mais tempo teu respeito próprio, pois Eu te comprei com o preço do Meu próprio sangue. Tu és Meu, tua vontade enfraquecida Eu fortalecerei; teu remorso pelo pecado Eu removerei. Portanto volve teu grato coração, tremendo de incerteza, e lança mão da esperança posta a tua frente. Deus aceita teu coração quebrantado e contrito. Ele te oferece livre perdão. Oferece-Se para te adotar em Sua família, e dá Sua graça para ajudar tua fraqueza, e o amado Jesus te conduzirá passo a passo, se tão-somente puseres tua mão na dEle e te entregares a Sua guia.” — Ellen G. White. Mente, Caráter e Personalidade, v. 2, p. 451

×