Uma pessoa que aprende adepender de Deus, quecomeça o dia com Ele epermanece todo o tempoem Sua presença, vivediariamente ...
Como seguidor do exemplo             de Cristo, será que terá             dificuldade em ser fiel:    1. Na devolução dos ...
A causa da infidelidade nosdízimos e ofertas não é financeira,mas espiritual.           A prioridade na teologia          ...
De que vale trazer os dízimos e asofertas, se Cristo não é o primeiroem tudo na vida?
O fundamento, a base daMordomia Cristã é a intimidadediária com Deus.Primeiro temos que trabalhar acausa. Dízimos e oferta...
Uma pessoa que desenvolveue consolidou o hábito debuscar a Deus na primeirahora de cada manhã não terádificuldade para diz...
Se houver alguém em nosso meioque esteja fracassando em seurelacionamento com Deus, econsequentemente na devoluçãodos dízi...
“Honra ao Senhor com os teus bense com as primícias de toda a tuarenda; e se encherão fartamente osteus celeiros, e transb...
Guardamos esse dia como prova de nossorespeito e lealdade ao Deus Criador.
Alguns podem estar se perguntando:“Mas este seminário não é sobredízimos e ofertas? O que tem a ver osábado com isso?     ...
“Assim como a árvore do conhecimento dobem e do mal foi colocada no meio do Jardimdo Éden, assim o mandamento do sábado éc...
“De igual maneira, o dízimo denossas rendas ‘santo é aoSenhor’”       (Conselhos Sobre Mordomia, p. 66)
“Usa-se a mesmalinguagem quanto aosábado que se usa nalei do dízimo” (Ibid.).
O sábado é santo e deve ser guardado emcomemoração ao poder criador de Deus. O dízimo eas ofertas são santos e lembram que...
Nossos primeiros paisnão deviam tocarnem comer da árvoredo conhecimento dobem e do mal. Ela foicolocada como provade leald...
O que substituiu a árvore do      conhecimento do bem e do mal em      nossos dias?O sábado, o dízimo e as ofertas. São co...
Alguns     podem      estar se         perguntando: “Eu não tenho nenhuma         renda. Como fica o meu caso?”   O Manual...
O dízimo e as ofertas devem ser vistoscomo elementos de adoração a Deus.Não é uma questão de trazer umaajuda para a Igreja...
A     devolução   dosdízimos e das ofertas aoSenhor      implica   emcompromisso       com   ocrescimento do reino deDeus ...
Assim como o sábado, os dízimos e as            ofertas também apontam para a            eternidade.      Vejam o que afir...
A preocupação dos sereshumanos: Muitos lutaramaté o fim buscando essa tal“independência financeira”,mesmo tendo milhões no...
Há muitas pessoas escravizadas pelo                 trabalho para pagar dívidas.         A comunhão com Deus acaba        ...
“Porque, onde está o teu tesouro, aíestará o teu coração. Que aproveita aohomem ganhar o mundo inteiro eperder a sua alma?...
A mensagem de Cristo é: Usa o que lhedei para o crescimento do reino deDeus. Porque quando você chegar aoCéu, lhe mostrare...
Não compramos o Céu com           dízimos e ofertas.    Os salvos se deleitam em adorar a    Deus com a devolução fiel e  ...
Adorar a Deus de forma sistemática, comdízimos e ofertas, tem que ver com nossoreconhecimento de que Ele nos sustém emtodo...
A BÊNÇÃO DO PAI É CONTÍNUA  A forma que o Senhor  escolheu para sustentar a  estrutura da igreja é dar  recursos aos Seus ...
É um privilégio separar e devolver regularmente        aquilo que pertence ao Senhor.
Se você é uma pessoaespiritual, o que prevalecenão é a pobreza material,mas sua intenção de adorarmesmo que seja com odízi...
Não      assumimos       aresponsabilidade        detrazer dinheiro para aigreja, mas de adorarmosfielmente a Deus. E quem...
“Jamais nos devemos esquecer de que somoscolocados sob prova. Deus nos prova aqui,concedendo-nos posses temporais, para qu...
Minha vida na presença de Cristo - Permanência e Adoração: Dízimos e Ofertas
Minha vida na presença de Cristo - Permanência e Adoração: Dízimos e Ofertas
Minha vida na presença de Cristo - Permanência e Adoração: Dízimos e Ofertas
Minha vida na presença de Cristo - Permanência e Adoração: Dízimos e Ofertas
Minha vida na presença de Cristo - Permanência e Adoração: Dízimos e Ofertas
Minha vida na presença de Cristo - Permanência e Adoração: Dízimos e Ofertas
Minha vida na presença de Cristo - Permanência e Adoração: Dízimos e Ofertas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Minha vida na presença de Cristo - Permanência e Adoração: Dízimos e Ofertas

2.002 visualizações

Publicada em

Seminário de Enriquecimento Espiritual IV

Publicada em: Espiritual
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Dízimos na igreja uma genuína doutrina católica. Confira: Dízimos Eclesiásticos: Um Legado Católico Apostólico Romano.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.002
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
77
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Minha vida na presença de Cristo - Permanência e Adoração: Dízimos e Ofertas

  1. 1. Uma pessoa que aprende adepender de Deus, quecomeça o dia com Ele epermanece todo o tempoem Sua presença, vivediariamente se projetandopara a eternidade.
  2. 2. Como seguidor do exemplo de Cristo, será que terá dificuldade em ser fiel: 1. Na devolução dos dízimos e das ofertas? 2. Na guarda do sábado?3. No estilo de vida adventista?
  3. 3. A causa da infidelidade nosdízimos e ofertas não é financeira,mas espiritual. A prioridade na teologia da mordomia Cristã é o relacionamento com Deus.
  4. 4. De que vale trazer os dízimos e asofertas, se Cristo não é o primeiroem tudo na vida?
  5. 5. O fundamento, a base daMordomia Cristã é a intimidadediária com Deus.Primeiro temos que trabalhar acausa. Dízimos e ofertas são osefeitos.
  6. 6. Uma pessoa que desenvolveue consolidou o hábito debuscar a Deus na primeirahora de cada manhã não terádificuldade para dizimar eofertar.Um coração convertido farátudo que o Senhor pede...
  7. 7. Se houver alguém em nosso meioque esteja fracassando em seurelacionamento com Deus, econsequentemente na devoluçãodos dízimos e ofertas, oremospara que Deus o desperte dessepesadelo mortal.
  8. 8. “Honra ao Senhor com os teus bense com as primícias de toda a tuarenda; e se encherão fartamente osteus celeiros, e transbordarão devinho os teus lagares” (Provérbios 3:9,10)
  9. 9. Guardamos esse dia como prova de nossorespeito e lealdade ao Deus Criador.
  10. 10. Alguns podem estar se perguntando:“Mas este seminário não é sobredízimos e ofertas? O que tem a ver osábado com isso? A deslealdade e a desonestidade na devolução sistemática dos dízimos e das ofertas são equivalentes à transgressão do sábado. Como é possível sustentar essa declaração?
  11. 11. “Assim como a árvore do conhecimento dobem e do mal foi colocada no meio do Jardimdo Éden, assim o mandamento do sábado écolocado no meio do decálogo. Acerca dofruto da árvore do conhecimento, fez-se arestrição: Dele não comereis [...] para que nãomorrais. Acerca do sábado, Deus disse: Não oprofaneis; antes, santificai-o. [...] Assim comoa árvore do conhecimento foi o teste daobediência de Adão, o quarto mandamento éo teste que Deus deu para provar a lealdadede todo o Seu povo”(Cristo Triunfante [MM 2002], p. 355)
  12. 12. “De igual maneira, o dízimo denossas rendas ‘santo é aoSenhor’” (Conselhos Sobre Mordomia, p. 66)
  13. 13. “Usa-se a mesmalinguagem quanto aosábado que se usa nalei do dízimo” (Ibid.).
  14. 14. O sábado é santo e deve ser guardado emcomemoração ao poder criador de Deus. O dízimo eas ofertas são santos e lembram que Deus é oCriador, proprietário e Salvador.
  15. 15. Nossos primeiros paisnão deviam tocarnem comer da árvoredo conhecimento dobem e do mal. Ela foicolocada como provade lealdade e respeitoa Deus.
  16. 16. O que substituiu a árvore do conhecimento do bem e do mal em nossos dias?O sábado, o dízimo e as ofertas. São coisassantas ao Senhor. Não posso e não devotocar ou comer aquilo que pertence a Ele.
  17. 17. Alguns podem estar se perguntando: “Eu não tenho nenhuma renda. Como fica o meu caso?” O Manual da Igrejadiz que, para aqueleque não tem renda, odízimo não é provade discipulado.
  18. 18. O dízimo e as ofertas devem ser vistoscomo elementos de adoração a Deus.Não é uma questão de trazer umaajuda para a Igreja, Associação.
  19. 19. A devolução dosdízimos e das ofertas aoSenhor implica emcompromisso com ocrescimento do reino deDeus a fim de quepossamos apressar a vindade Cristo.
  20. 20. Assim como o sábado, os dízimos e as ofertas também apontam para a eternidade. Vejam o que afirma Jesus: “Mas ajuntai para vós outros tesouros no Céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam” (Mt 6:20).Nessa passagem Jesus indica o caminho correto para ouso dos recursos que Deus colocou nas mãos de Seusfilhos.
  21. 21. A preocupação dos sereshumanos: Muitos lutaramaté o fim buscando essa tal“independência financeira”,mesmo tendo milhões nobanco, mas eles queriamsempre mais.
  22. 22. Há muitas pessoas escravizadas pelo trabalho para pagar dívidas. A comunhão com Deus acaba deixando de ser o primeiro compromisso. Acreditam que os empreendimentos daqui são mais importantes que a Jerusalém Celestial.Jesus parece dizer: “Ponha oseu coração num tesouroeterno que realmente vale apena”.
  23. 23. “Porque, onde está o teu tesouro, aíestará o teu coração. Que aproveita aohomem ganhar o mundo inteiro eperder a sua alma?” (Mt 6:21; Mc 8:36)
  24. 24. A mensagem de Cristo é: Usa o que lhedei para o crescimento do reino deDeus. Porque quando você chegar aoCéu, lhe mostrarei quantas pessoasforam alcançadas pelos dízimos quevocê devolveu e pelas ofertas que vocêdeu.
  25. 25. Não compramos o Céu com dízimos e ofertas. Os salvos se deleitam em adorar a Deus com a devolução fiel e sistemática dos dízimos e ofertasÉ compensador saber que os dízimos eas ofertas que devolvemos ao Senhorserão utilizados para a salvação depessoas em todo o mundo.
  26. 26. Adorar a Deus de forma sistemática, comdízimos e ofertas, tem que ver com nossoreconhecimento de que Ele nos sustém emtodo o tempo.
  27. 27. A BÊNÇÃO DO PAI É CONTÍNUA A forma que o Senhor escolheu para sustentar a estrutura da igreja é dar recursos aos Seus filhos e solicitar-lhes que O adorem em espírito e em verdade – o que inclui a devolução fiel e sistemática dos dízimos e das ofertas.
  28. 28. É um privilégio separar e devolver regularmente aquilo que pertence ao Senhor.
  29. 29. Se você é uma pessoaespiritual, o que prevalecenão é a pobreza material,mas sua intenção de adorarmesmo que seja com odízimo e a oferta da viúvapobre.
  30. 30. Não assumimos aresponsabilidade detrazer dinheiro para aigreja, mas de adorarmosfielmente a Deus. E quemadora a Deus será fiel emdevolver a parte dEle.
  31. 31. “Jamais nos devemos esquecer de que somoscolocados sob prova. Deus nos prova aqui,concedendo-nos posses temporais, para que ouso que disso fizermos possa revelar se nospoderão ser confiadas as riquezas eternas” (Ellen G. White, Conselhos Sobre Mordomia, p. 22)

×