Revelação, Inspiração e Iluminação

11.652 visualizações

Publicada em

T

Publicada em: Espiritual
1 comentário
8 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.652
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
618
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
437
Comentários
1
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revelação, Inspiração e Iluminação

  1. 1. REVELAÇÃO, INSPIRAÇÃO E ILUMINAÇÃO<br />
  2. 2. DOUTRINA DA REVELAÇÃO<br />
  3. 3. REVELAÇÃO<br />As Escrituras, tanto o Antigo Testamento quanto o Novo Testamento, apresentam um relato da maneira pela qual Deus Se manifestou na história humana.<br />Sem a revelação divina, sem o devido conhecimento do verdadeiro caráter e da vontade de Deus, a humanidade pereceria alienada por causa da culpa e do pecado.<br />“Cumpre-nos conhecê-Lo tal como Ele se revela a si mesmo” (Ellen G. White, CBV. p. 409).<br />
  4. 4. REVELAÇÃO<br />A palavra revelação vem do latim revelare, ou seja, retirar o véu, descobrir algo que estava oculto.<br />Deus se revela em de palavras e ações, através de muitos diferentes canais, embora mais plenamente na pessoa de Jesus Cristo.<br />A intenção de Deus é que, através desta revelação, os seres humanos possam conhecê-Lo e estabelecer com Ele uma relação salvadora, que trará a vida eterna.<br />
  5. 5. REVELAÇÃO<br />Daniel 2:19-23<br />Jeremias 47:1<br />Levítico 19:1<br />Hebreus 1:1-2<br />Apocalipse 1:1<br />
  6. 6. REVELAÇÃO<br />A revelação de Deus é dividida é duas partes:<br />Revelação Geral<br />Revelação Especial<br />
  7. 7. REVELAÇÃO GERAL<br />1. Natureza<br />2. Seres Humanos<br />3. História<br />
  8. 8. REVELAÇÃO GERAL: NATUREZA<br />Todos os aspectos do Universo em que vivemos são manifestações da glória e da sabedoria divina.<br />Salmos 33:9<br />A natureza encontra-se deturpada pelo pecado e da mesma forma que demonstra a sabedoria e a glória divina, também demonstra decadência, doença, desastre e morte.<br />
  9. 9. REVELAÇÃO GERAL: HUMANIDADE<br />Mesmo em sua condição caída, os seres humanos carregam as marcas de sua origem divina.<br />As Escrituras sugerem que os seres humanos possuem um conhecimento intuitivo de Deus: a consciência e o senso do bem e do mal.<br />Atos 17:22-23<br />
  10. 10. REVELAÇÃO GERAL: HISTÓRIA<br />As Escrituras apresentam Deus como o Senhor tanto da natureza quanto da história da Terra.<br />Os relatos proféticos e históricos da Bíblia sempre retratam Deus como dirigindo os negócios das nações e julgando-as e a seus governantes.<br />Daniel 5:25-28<br />
  11. 11. REVELAÇÃO ESPECIAL<br />1. As Escrituras<br />
  12. 12. REVELAÇÃO ESPECIAL<br />Na condição caída, a humanidade precisava desesperadamente de uma nova revelação de Deus.<br />Essa revelação necessitava não só restaurar o relacionamento rompido entre Deus e o ser humano, mas também pusesse todo o Universo novamente em harmonia com Deus.<br />
  13. 13. REVELAÇÃO ESPECIAL<br />Na revelação geral Deus Se fez conhecido como Criador, Mantenedor e Senhor do Universo, na revelação especial Ele Se apresenta de uma forma pessoal para remir a humanidade do pecado.<br />João 1:14, 18<br />O centro da revelação especial é a pessoa de Jesus Cristo, Deus em carne.<br />
  14. 14. REVELAÇÃO ESPECIAL<br />Sob impulso e guia do Espírito Santo, os profetas e apóstolos não somente proclamaram, mas também consignaram por escrito aquilo que Deus lhes revelou.<br />Sob a mão orientadora da divina providência, os escritos deles foram finalmente reunidos para formar o Antigo e o Novo Testamento.<br />
  15. 15. REVELAÇÃO ESPECIAL<br />A revelação especial possui três características:<br />SELETIVA: Deus se comunica a seres específicos de forma pessoal.<br />REDENTIVA: O objetivo é promover a redenção do pecador, a quem Deus deseja salvar.<br />ADAPTATIVA: Deus se fez homem e nos falou através de homens. Deus se adaptou a nós para nos alcançar.<br />
  16. 16. INSPIRAÇÃO DIVINA<br />
  17. 17. INSPIRAÇÃO<br />Embora o conceito seja bíblico, a palavra “inspiração” não é porque não aparecem nas línguas originais.<br />2 Timóteo 3:16<br />Paulo afirma, no texto acima, que toda Escritura é theopneustos, ou seja, soprada por Deus.<br />As Escrituras devem sua origem a uma atividade de Deus Espírito Santo, sendo no mais elevado e mais verdadeiro sentido, criação desse mesmo Espírito.<br />
  18. 18. INSPIRAÇÃO<br />A palavra inspiração não é uma tradução precisa de nenhuma palavra grega usada na Bíblia para descrever o processo pela qual a Escritura chegou à mente humana.<br />Ainda assim, o termo é apropriado para representar o processo pelo qual o Espírito Santo trabalhou em seres humanos selecionados por Deus no sentido de movê-los a proclamar as mensagens recebidas.<br />
  19. 19. INSPIRAÇÃO<br />2 Pedro 1:21<br />Visto que essas pessoas (profetas e apóstolos) foram inspirados ou movidos pelo Espírito Santo, suas falas e seus escritos também são considerados inspirados.<br />Para ser melhor compreendido o processo da inspiração, é necessário conhecer seus três aspectos:<br />MODO<br />LOCUS<br />EXTENSÃO<br />
  20. 20. INSPIRAÇÃO: MODO<br />A iniciativa é inteiramente do Espírito Santo: É Ele quem chama, concede revelações, move ou inspira.<br />Jeremias 36:1-2<br />Lucas 1:1-4<br />A experiência de Jeremias e Lucas demonstra que os profetas e apóstolos não escreviam seus livros na condição de meros copistas. Embora fossem movidos pelo Espírito Santo enquanto escreviam, envolviam-se de corpo e alma nesta tarefa.<br />
  21. 21. INSPIRAÇÃO: LOCUS<br />Quem ou o que é inspirado? Esta pergunta é válida porque no meio cristão, em especial no adventismo, falam-se da “pena inspirada”.<br />O locusde atuação do processo de inspiração foram os seres humanos escolhidos por Deus a quem Ele se revelou e os moveu a registrar os Seus ensinamentos.<br />“Homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo” (2 Pedro 1:21).<br />
  22. 22. INSPIRAÇÃO: EXTENSÃO<br />Existem partes da Bíblia mais inspiradas do que outras? O quanto das Escrituras é inspirado? Existem algumas partes destituídas de inspiração?<br />Os escritores bíblicos deixam claro que suas palavras são as palavras de Deus. As palavras escritas pelos autores bíblicos são palavras humanas e entendíveis. Por isso a Bíblia é um livro divino-humano.<br />Não há na Bíblia nenhuma evidência de trechos mais inspirados que outros. Toda Escritura é inspirada.<br />
  23. 23. INSPIRAÇÃO<br />“A Escritura Sagrada, com suas divinas verdades, expressas em linguagem de homens, apresenta uma união do divino com o humano. União semelhante existiu na natureza de Cristo, que era o Filho de Deus e Filho do homem” (Ellen G. White, GC, p. vi).<br />“O Ser infinito, por meio de Seu Santo Espírito, derramou luz no entendimento e coração dos Seus servos. Deu sonhos e visões, símbolos e figuras; e aqueles a quem a verdade foi assim revelada concretizaram os pensamentos em linguagem humana” (Ellen G. White, GC, v).<br />
  24. 24. O PAPEL DE ELLEN G. WHITE<br />“O Senhor deu uma luz menor para guiar homens e mulheres à uma luz maior” (Evangelismo, p. 257).<br />
  25. 25. ILUMINAÇÃO DIVINA<br />
  26. 26. ILUMINAÇÃO<br />Processo através do qual o Espírito Santo atua sobre o ser humano, capacitando-o a compreender a revelação de Deus, inspiradamente registrada. Portanto, a leitura da Bíblia desacompanhada do Espírito Santo pode ser prejudicial.<br />Mateus 13:13-16<br />
  27. 27. ILUMINAÇÃO<br />“Sem a ação do Espírito Santo, porém, estamos continuamente sujeitos a torcer as Escrituras ou a interpretá-las mal. [...] Quando se abre a Palavra de Deus sem reverência nem oração [...] a mente fica obscurecida por dúvidas e ceticismo” (CC, p. 110).<br />
  28. 28. CONCLUSÃO<br />REVELAÇÃO<br />Profetas e Apóstolos<br />INSPIRAÇÃO<br />ILUMINAÇÃO<br />Cristãos de todas épocas<br />Ellen G. White: Iluminada ou Inspirada?<br />
  29. 29. REFERÊNCIAS<br />Tratado de Teologia Adventista do Sétimo Dia. Casa Publicadora Brasileira, p. 26-66, 2011.<br />

×