Efeitos da justificação pela fé

6.026 visualizações

Publicada em

Autor: Dr Mario Veloso
Adaptação: M.Sc. Hugo Hoffmann

Publicada em: Espiritual
1 comentário
21 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.026
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
643
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
21
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Efeitos da justificação pela fé

  1. 1. Epístola de Paulo aos Romanos
  2. 2.  Com esta declaração, Paulo parece começar uma nova seção que se concentra na segurança da salvação (capítulos 5-8). A seção anterior (Rm 1:18-4:25) tratou sobre o pecado e a justificação. Esta segurança se baseia no amor de Deus, na obra de Cristo e no ministério do Espírito Santo. Segurança da Salvação “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo.” (Romanos 5:1)
  3. 3.  A justificação pela fé produz resultados espirituais inegáveis: 1. O pecador injusto já não é injusto nem pecador. Diante de Deus, é justo e sem pecado. 2. Sua vida já não será a vida de um pecador injusto e condenado, mas a vida de um justo. Efeitos espirituais da justificação
  4. 4.  PRIMEIRO EFEITO DA JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ
  5. 5.  Esta é a paz do Messias que traz a boa vontade de Deus aos pecadores. A misericórdia e o perdão de Deus é para todos, mas, como nem todos O aceitam, só alguns recebem a paz de Romanos 5:1. Primeiro efeito da justificação: Paz com Deus “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo.” (Romanos 5:1)
  6. 6.  Os que recebem a justificação pela fé em Cristo ficam livres da inimizade resultante do pecado. Já não há separação entre eles e Deus; retornam à boa vontade de Deus e estão em paz com Ele. Primeiro efeito da justificação: Paz com Deus “Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o Seu rosto de vós, para que vos não ouça.” (Isaías 59:2)
  7. 7.  A paz do perdão. A paz da consciência, tornada possível somente pelo sacrifício de Cristo, sem o qual a justificação do pecador seria impossível. Primeiro efeito da justificação: Paz com Deus “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.” (João 14:27)
  8. 8.  SEGUNDO EFEITO DA JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ
  9. 9.  A boa vontade de Deus e a graça se referem à mesma coisa. O pecador continua desfrutando a presença de Cristo na vida, enquanto permanece na graça. Graça na qual já se encontra pela fé. Graça que lhe outorga justificação, bem como a todos os que estão destituídos da glória de Deus (Rm 3:24). Segundo efeito da justificação: Entrada na graça “[...] Por meio de nosso Senhor Jesus Cristo; por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes.” (Romanos 5:1-2)
  10. 10.  TERCEIRO EFEITO DA JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ
  11. 11.  Com o termo “gloriar-se”, Paulo se refere à alegria sentida pela pessoa justificada, pelo fato de Deus lhe haver atribuído a justiça de Cristo. Também se refere à grande segurança que essa pessoa sente em Cristo. A justiça de Cristo nos dá segurança de sermos coparticipantes da glória deYahweh. Terceiro efeito da justificação: Gloriar-se “[...] E gloriamo-nos na esperança da glória de Deus. E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança.” (Romanos 5:2-4)
  12. 12.  QUARTO EFEITO DA JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ
  13. 13.  A esperança consiste na confiança que a pessoa justificada tem de participar com Deus em Sua glória. É uma participação presente e futura. No presente, é a glória do caráter divino, cuja realidade e virtude a pessoa espera que Deus integre ao próprio caráter dela, como adiantamento da prometida glória futura. Quarto efeito da justificação: Esperança “Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado.” (Romanos 5:5)
  14. 14.  No futuro, espera viver com Deus para sempre, desfrutando pela eternidade toda grandeza divina. Deus está transformando nosso caráter à Sua semelhança e continuará fazendo isso até entrarmos em Sua glória. Quando tivermos chegado ao reino, a vida de semelhança a Ele se tornará eterna, como Ele. Esta segurança é inalterável porque não depende de nenhuma característica humana, depende somente de Yahweh, que realiza em nós Seu querer. Quarto efeito da justificação: Esperança
  15. 15.  QUINTO EFEITO DA JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ
  16. 16.  Quinto efeito da justificação: Desfrutar o amor divino “Porque Cristo, quando nós ainda éramos fracos, morreu a Seu tempo pelos ímpios. Dificilmente, alguém morreria por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém se anime a morrer. Mas Deus prova o Seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira.” (Romanos 5:6-9)
  17. 17.  Quinto efeito da justificação: Desfrutar o amor divino Antes que o pecador fosse justificado, começou a desfrutar o amor divino. Essa experiência continua depois da justificação: 1. Primeiramente, como amor redentor; 2. Depois, como amor salvador.
  18. 18.  Quinto efeito da justificação: Desfrutar o amor divino 1.Amor redentor Para falar deste amor, Paulo retrocede no tempo da experiência cristã, e situa-se no momento anterior à justificação. “Porque Cristo, quando nós ainda éramos fracos, morreu a Seu tempo pelos ímpios. Dificilmente, alguém morreria por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém se anime a morrer.” (Romanos 5:6-7)
  19. 19.  Quinto efeito da justificação: Desfrutar o amor divino 1.Amor redentor Quando Paulo diz “quando nós ainda éramos fracos” está se referindo a uma debilidade da natureza humana. Esta debilidade é semelhante à impotência física que deixa o enfermo em estado moribundo; incapaz de fazer qualquer coisa por si mesmo, a não ser deixar-se morrer.
  20. 20.  Quinto efeito da justificação: Desfrutar o amor divino 1.Amor salvador Deus não Se limitou a manifestar apenas Seu amor redentor. Seu amor salvador também esteve e ainda está disponível para favorecer os pecadores por Ele justificados. “Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo Seu sangue, seremos por Ele salvos da ira.” (Romanos 5:9)
  21. 21.  SEXTO EFEITO DA JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ
  22. 22.  Sexto efeito da justificação: Salvação e vida eterna “Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira.” (Romanos 5:9) Somos salvos de ser castigados no juízo de Deus. Isto é o que significa a salvação: Graças à morte de Cristo, os pecadores que, pela fé em Seu sacrifício, tiverem sido justificados por Deus, serão salvos da condenação que o juízo divino imporá a todos os pecadores.
  23. 23.  Sexto efeito da justificação: Salvação e vida eterna Para o pecador justificado, nada pode ser mais grandioso, mais maravilhoso, nada é superior à salvação para a vida eterna. Existe algo superior a isso? Não! Por isso, Paulo precisa repeti-lo. E o faz, falando da reconciliação com Deus (o sétimo e último efeito da justificação pela fé).
  24. 24.  SÉTIMO EFEITO DA JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ
  25. 25.  Sétimo efeito da justificação: Reconciliação “Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do Seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela Sua vida; e não apenas isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, por intermédio de quem recebemos, agora, a reconciliação.” (Romanos 5:10-11)
  26. 26.  Sétimo efeito da justificação: Reconciliação No verso 10, Paulo apresenta a reconciliação como sinônimo de justificação pela fé. É o mesmo que dizer: “Se quando éramos pecadores fomos justificados pela fé mediante a morte de Seu Filho, com maior razão, estando já justificados, seremos salvos por Sua vida! Já não estamos alienados de Deus por nossos pecados que nos separavam dEle e nos tornavam Seus inimigos.”
  27. 27.  Sétimo efeito da justificação: Reconciliação Fomos perdoados, graças ao amor de Deus. Justificados por Seu amor redentor. Salvos por Seu amor salvador. Transportados ao reino de Seu amado Filho pela reconciliação que agora desfrutamos, porque Ele ressuscitou para nos dar vida. Vida eterna, cuja qualidade de plena satisfação começa aqui e agora.
  28. 28.  Sétimo efeito da justificação: Reconciliação A qualidade espiritual da pessoa crente se enriquece, graças à reconciliação, pelo regozijo que esta lhe produz. O regozijo espiritual é a glória de Deus experimentada agora nas experiências da vida diária, incluindo aquelas que causam tristeza e dor nas pessoas não justificadas.
  29. 29.  Conclusão A justificação pela fé afeta a vida presente e a vida futura. Introduz o pecador no reino da graça e o torna cidadão celestial, que atua no mundo para glória de Deus e para o progresso do evangelho de Cristo.
  30. 30.  Exortação Final “As preciosas gemas da verdade, há muito perdidas de vista, devem agora ser restituídas aos filhos de Deus. Os temas da justificação pela fé e da justiça de Cristo devem ser apresentados [...], a fim de que [...] aprendam o caminho da salvação. Santos e eternos princípios ligados ao plano da salvação foram há muito perdidos de vista, mas devem retomar seu lugar adequado no plano da salvação, aparecendo em sua luz celestial e penetrando a escuridão moral que envolve o mundo.” (Ellen G. White. Conselhos sobre a Escola Sabatina, p. 12)
  31. 31.  VELOSO, Mario. Romanos: Contando o significado do evangelho [Comentário Bíblico Homilético]. Casa Publicadora Brasileira, p. 83-89, 2011. Referência Bibliográfica www.exegesebiblia.blogspot.com.br Outros conteúdos em

×