A guerra fria

263 visualizações

Publicada em

De 1945 a 1991, o mundo tornou-se bipolar, dividido entre o bloco capitalista e o socialista.
A crescente tensão entre eles e suas implicações no mundo caracterizaram a guerra fria.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
263
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A guerra fria

  1. 1. De 1945 a 1991, o mundo tornou-se bipolar, dividido entre o bloco capitalista e o socialista. A crescente tensão entre eles e suas implicações no mundo caracterizaram a guerra fria.
  2. 2.  A Conferência de Ialta , em fevereiro de 1945, reuniu dirigentes dos três grandes aliados na guerra: Stalin, da União Soviética, Churchill, da Grã-Bretanha, e Roosevelt, dos Estados Unidos. O resultado da conferência foi a ‘’partilha’’ do mundo em áreas sob influência do Estados Unidos e sob influência da União Soviética.  A Conferência de Potsdam, realizada em julho- agosto de 1945, confirmou as decisões de Ialta, além de estabelecer a divisão da Alemanha em quatro zonas internacionais: norte-americana, soviética, inglesa e francesa.
  3. 3.  A frágil aliança que aproximou a União Soviética e os países capitalistas durante a segunda guerra mundial começou a se desfazer em 1945, quando a derrota da Alemanha nazista já parecia certa.  Terminada a guerra, a disputa entre EUA e União Soviética se intensificou, resultando a chamada Guerra fria. Preocupava os norte-americanos a rápida expansão do socialismo nos países da Europa Oriental, onde se formaram os governos alinhados com o regime de Moscou.
  4. 4.  A intensa rivalidade entre EUA e a União Soviética recebeu o nome de guerra fria porque a tensão entre as duas potências não chegou a uma guerra de fato. O equilíbrio do poder bélico entre os dois países e o terror nuclear dificultavam uma guerra direta e total.
  5. 5.  Em 1947, o presidente norte-americano Harry Trumam lançou a Doutrina Trumam, uma ofensiva contra a expansão comunista no mundo, em que os Estados Unidos procuravam obter a unidade do mundo capitalista contra o adversário soviético.  A ofensiva anticomunista nos EUA se intensificou nos anos 1950, com a criação do Comitê de Atividades Antiamericanas do Congresso, chefiada pelo senador ultraconservador Joseph McCarthy.
  6. 6.  Daí surgiu a expressão macartismo, política que caracterizou pela implacável perseguição aos cidadãos suspeitos de serem socialistas, comunistas ou mesmo liberais críticos à política norte-americana.  Durante o macartismo, as pessoas eram presas, demitidas de seus empregos , proibidas de trabalhar, além de passarem por interrogatórios , muitos dos quais transmitidos pela televisão para todo o país. Em 1953, Ethel e Julius Rosenberg, um casal de físicos nicleres foram executados na cadeira elétrica, acusados de expionagem a favor da União Soviética.
  7. 7.  Outra estratégia foi o lançamento do Plano Marshall, um programa de ajuda econômica do Estados Unidos para a reconstrução dos países europeus destruídos pela guerra .  O objetivo principal era combater a influência comunista na Europa Ocidental
  8. 8.  Como consequência da Doutrina Trumam, os países da Europa Ocidental, os Estados Unidos e o Canadá formaram, em 1949, a Organização do Tratado do Atlântico Norte, a Otan, com o objetivo de assegurar a defesa militar contra a ameaça do avanço soviético.  A resposta do bloco socialista veio em 1955, quando a União Soviética e os países da Europa Oriental também formaram uma aliança militar, chamada Pacto de Varsóvia, que durou até 1989.
  9. 9.  A rivalidade fez com que as superpotências passassem a acumular uma arsenal nuclear capaz de aniquilar o planeta. Na década de 1950, ambas já dispunham da bomba de hidrogênio ,com capacidade de destruição mil vezes maior que as bombas atômicas anteriores.
  10. 10.  O potencial de destruição das duas potências era tão grande que, naquele momento qualquer conflito grave entre elas podia significar o fim do mundo, literalmente. O momento em que isso esteve mais próximo ficou conhecido como a crise dos mísseis, em 1962.  A crise começou quando os soviéticos, em resposta à instalação de mísseis nuclearem na Turquia e à tentativa fracassada de invasão a Cuba, pelos EUA, ambos em 1961, instalaram mísseis nucleares em território cubano.
  11. 11.  Soviéticos e norte-americanos iniciaram uma guerra diplomática exigindo a retirada dos mísseis da Turquia e de Cuba.  Durante treze dias o mundo viveu o medo de uma possível guerra nuclear. A solução veio no final de outubro, quando o governante soviético Nilita Kruschev e o norte-americano John F. Kennedy concordaram em retirar os mísseis instalados em Cuba e na Turquia.
  12. 12.  Além das poderosas bombas nucleares, os Estados Unidos e União Soviética produziram foquetes e lançaram satélites espaciais. Essa disputa científica e tecnológica ficou conhecida como corrida espacial. Colocar satélites em órbita servia para mostrar ao lado inimigo que mísseis de longo alcance poderiam atingir qualquer parte do planeta.
  13. 13.  Acompanhe três momentos dessa disputa.  Em 1957, o satélite soviético Sputnik 2 levou ao espaço o primeiro ser vivo, a cadela Laika.  Em abril de 1961, o major da Força Aérea da União Soviética, Yuri Gagariam, tornou-se o primeiro ser humano a viajar no espaço.  Com mais de 1 bilhão de pessoas no mundo assistindo ao vivo pela TV, o astronauta norte- americano Neil Armstrong, comandante da missão Apollo 11, pisou no solo lunar em 1969.
  14. 14.  Após a segunda guerra mundial, a Alemanha e sua capital, a cidade de Berlim, foram divididas em zonas de ocupação: norte-americana, britânica, francesa e soviética. Quatro anos depois, os países ocupantes dividiram o território alemão em dois países: na parte ocidental, formou-se a República Federal da Alemanha (RFA); no lado soviético constituiu-se a República Democrática Alemã (RDA)
  15. 15.  A intensa migração de alemães orientais para o lado vizinho levou o governo da República Democrática Alemã (Alemanha Oriental) a construir o Muro de Berlim, em agosto de 1961. Ele dividiu a cidade de Berlim e duas partes: Berlim Ocidental, administrada pela RFA, e Berlim Oriental, controlada pela RDA. O muro tinha 155 quilômetros de extensão, 302 torres de observação e 127 redes eletrificadas com alarmes. Chamados por muitos de ‘’Muro da vergonha’’, foi um símbolo da divisão do mundo em dois blocos.
  16. 16.  Autor: Murilo Antunes  E-mail: murilomamonas@hotmail.com Próximo tema:  ‘’Uma experiência dolorosa: o nazismo alemão.’’

×