O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
Luís XIV de França
Luís XIV de Bourbon nasceu a 5 de Setembro de 1638 e morreu no dia 1 de Setembro de
1715. Conhecido com...
Era um homem curioso por tudo aquilo que o rodeava. Graças à sua Guarda Suíça que
espionava tudo e todos no Palácio de Ver...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×
Próximos SlideShares
What to Upload to SlideShare
Avançar
Transfira para ler offline e ver em ecrã inteiro.

0

Compartilhar

Baixar para ler offline

Luís XIV

Baixar para ler offline

Destinado a apoiar a construção de uma entrevista histórica

Audiolivros relacionados

Gratuito durante 30 dias do Scribd

Ver tudo
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Luís XIV

  1. 1. Luís XIV de França Luís XIV de Bourbon nasceu a 5 de Setembro de 1638 e morreu no dia 1 de Setembro de 1715. Conhecido como "Rei-Sol", foi o maior monarca absolutista da França, e reinou de 1643 a 1715. A ele é atribuída a famosa frase: "L'État c'est moi" (O Estado sou eu), apesar de grande parte dos historiadores achar que isso é apenas um mito. Quando nasceu, em 1638, os seus pais, Luís XIII e Ana de Áustria, consideraram-no uma bênção divina, já que o casal ainda não tivera nenhum filho em vinte e três anos de casamento. Por isso alguns historiadores acreditam que ele não era filho biológico de Luís XIII. Foi baptizado Louis-Dieudonné ("Luís, o presente de Deus") e recebeu além do tradicional título de Delfim o de Premier Fils de France ("Primogénito da França"). Após a morte de Luís XIII em 1643, Ana tornou-se regente. Ela confiou todos os poderes do Estado ao cardeal italiano Giulio Mazarino, que era odiado pela maioria dos círculos políticos franceses. O período de regência exercido pela mãe de Luís terminou oficialmente em 1651, quando ele tinha 13 anos. Luís assumiu o trono, mas Mazarino continuou a controlar os assuntos de estado até 1661. Nessa data, o rei anunciou que não indicaria outro primeiro-ministro e assumiria ele próprio o governo do reino. O Tesouro estava perto da falência quando Luís XIV assumiu o poder. As coisas não melhoraram já que ele gastava dinheiro extravagantemente, despendendo vastas somas de dinheiro financiando a Corte Real. Felizmente, parte desse dinheiro o rei gastou como patrono das artes, financiando nomes como Moliere, Charles Le Brun e Jean-Baptiste Lully. Também gastou muito em obras de restauro do antigo Palácio do Louvre, que acabou por abandonar com a construção do palácio de Versalhes, edificado sobre um antigo pavilhão de caça de Luís XIII. A situação financeira do país melhorou graças a Jean-Baptiste Colbert, ministro das finanças, que conseguiu a proeza de desenvolver a economia francesa através do comércio. Na sua administração criou novas indústrias e encorajou os fabricantes e inventores a produzir. Também modernizou a Marinha, as estradas e os aquedutos. Ele é considerado um dos pais da escola de pensamento conhecida como mercantilismo. Entretanto, Luís XIV ordenou a construção do complexo conhecido como Hôtel des las Invalides (Palácio dos Inválidos) para servir de moradia a militares que o serviram lealmente em combate, mas que foram dispensados por motivo de ferimento de guerra ou idade avançada - e que até então tinham como alternativa apenas a mendicidade e o banditismo. No dia 9 de Junho de 1660, Luís XIV casou com Maria Teresa de Espanha, filha de Felipe IV, rei da Espanha, e Isabel da França. Personalidade do Rei O Sol como Emblema Luís XIV escolhe para emblema o sol. É o astro que dá vida a qualquer coisa, mas é também o símbolo da ordem e da regularidade. Ele reinou como um sol sobre a corte, sobre os cortesãos e sobre a França. Luís XIV, uma força da natureza Dizia-se que o rei não era um homem grande – media 1,61 m – era robusto, mas elegante e impunha-se pela sua presença, beleza e magnitude. Como todos os Bourbons, o rei era dono de um voraz apetite. Ele adorava a Dança, os Espetáculos de Ballet, e o jeu de paume (ténis). Como toda a sua família era um dançarino incansável.
  2. 2. Era um homem curioso por tudo aquilo que o rodeava. Graças à sua Guarda Suíça que espionava tudo e todos no Palácio de Versalhes, ele estava sempre a par dos acontecimentos Como monarca, a sua imagem estava em constante apreciação e era, consequentemente, copiada. Este rei acabou por lançar a moda das perucas, adereço que passou a ser utilizado em todas as cortes europeias e nas colónias do novo mundo durante mais de 150 anos. O facto é que Luís XIV estava a ficar careca. Resolveu então pedir ao cabeleireiro da corte que lhe arranjasse perucas para esconder a calvície. E a novidade foi tão bem assimilada pelos súbditos, que logo se tornou mania entre os nobres e os mais abastados. Perucas eram sinal de estirpe, nobreza e ostentação, custavam pequenas fortunas, por isso eram inacessíveis aos cidadãos comuns. Um amante fogoso - Lista de amantes e favoritas  Louise Françoise de La Baume Le Blanc, duquesa de La Vallière e de Vaujours Após a Morte da rainha o Rei desposou-a  Françoise-Athénaïs de Rochechouart de Mortemart, Marquesa de Montespan  Bonne de Pons, Marquise d'Heudicourt  Françoise d'Aubigné, Marquesa de Maintenon, viúva do poeta Scarron. * Marie Mancini, sobrinha do cardeal Mazarin;  Olympe Mancini, Condessa de Soissons, Sobrinha do cardeal Mazarin  Hortense Mancini, sobrinha do cardeal Mazarin  Louise de Nesles, Condessa de Mailly  Lucie de La Motte-Argencourt  Isabelle de Ludres  Anne Julie de Rohan-Chabot, princesa de Soubise  Mademoiselle de Thianges  Lydie de Rochefort-Théobon  Marie Angélique de Scoraille de Roussille, Marquesa e depois Duquesa de Fontanges  Henriqueta Ana Stuart, sua cunhada e Duquesa de Orleáns  Claude de Vin des Œillets, Mademoiselle des Œillets  Catherine Charlotte de Gramont, Princesa de Mónaco Luís XIV morreu no dia 1 de Setembro de 1715 de gangrena, poucos dias antes do seu aniversário e com 72 anos e 100 dias de reinado - o mais longo reinado e governo do mundo ocidental. Foi sepultado na basílica de Saint-Denis, em Paris. Praticamente todos os filhos legítimos do rei morreram na infância. O único que chegou a idade adulta foi o seu filho mais velho, Luís, o Grande Delfim, mas morreu em 1711, deixando três filhos. O mais velho deles, Luís, Duque de Borgonha, morreu em 1712, seguido do seu filho mais velho, Luís, Duque de Bretanha. Portanto, o filho mais novo (cinco anos) do Duque de Borgonha e bisneto do rei, Luís, o Duque de Anjou, foi o sucessor ao trono francês reinando como Luís XV de França. Descendência de Luís XIV:  Luís, o grande delfim de França (1 de Novembro de 1661 - 14 de Abril de 1711) casou com Maria Ana da Baviera, Princesa da Baviera (17 de Novembro de 1660 - 20 de Abril de 1690) no ano de 1680.  Ana Isabel de França, Princesa de França (18 de Novembro de 1662 – 30 de dezembro de 1662)  Maria Ana de França, Princesa de França (16 de novembro de 1664 – 23 de dezembro de 1664)  Maria Teresa de França, Princesa de França(2 de janeiro de 1667 - 1 de março de 1672)  Felipe Carlos de França, Duque de Anjou (5 de agosto de 1668 - 10 de julho de 1671)  Luís Francisco de Bourbon, Duque de Anjou (14 de junho de 1672 – 4 de novembro de 1672) Fonte: Wikipédia, https://goo.gl/DfW2nS, consultado a 9/10/017 (adaptado)

Destinado a apoiar a construção de uma entrevista histórica

Vistos

Vistos totais

837

No Slideshare

0

De incorporações

0

Número de incorporações

0

Ações

Baixados

8

Compartilhados

0

Comentários

0

Curtir

0

×