Segundo reinado parte 1

687 visualizações

Publicada em

Aula de Segundo Reinado - Política interna e parte da economia.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Segundo reinado parte 1

  1. 1. Regência Una de Araújo Lima (1837-1840) • Gabinete formado por regressistas (conservadores); • Criação da lei interpretativa do Ato Adicional: reduz o poder das províncias. • Golpe da maioridade
  2. 2. Golpe da maioridade • Os liberais agitaram o povo, que pressionou o Senado a declarar o jovem Pedro II maior de idade antes de completar 14 anos. • Esse ato teve como principal objetivo a transferencia de poder para D. Pedro II
  3. 3. 2º Reinado 1840-1889
  4. 4. Fase final da monarquia • Dividido didaticamente em 03 partes: • Consolidação (1840-50); • Conciliação (1850-70); • Declínio (1870-1889).
  5. 5. Política: Consolidação e Conciliação • Relembrando: D. Pedro II assumiu o trono aos 14 anos, com ajuda do golpe da maioridade iniciado pelos liberais que estavam afastados do poder; • D. Pedro II escolheu liberais para comporem seu ministério e reativa o poder Moderador.
  6. 6. “Eleições do Cacete” • A Câmara dos Deputados (legislativo) composta por conservadore que travavam os projetos liberais; • Liberais convencem D. Pedro II a dissolver a Câmara atual e fazer novas eleições;
  7. 7. “Eleições do Cacete” • As eleições foram marcadas por fraudes de ambos os lados e ações violentas para com os votantes; • Ao saber das fraudes, D. Pedro II convoca novas eleições;
  8. 8. Parlamentarismo no Brasil • 1847 – Instituído; • Implica na existência de um Primeiro Ministro; • Esse primeiro-ministro não era escolhido pelos demais, mas sim escolhido pelo próprio Imperador. “Parlamentarismo às Avessas”
  9. 9. Período da Conciliação • 1853 até 1861 – Período em que conservadores e liberais governaram juntos, por meio de acordos e distribuição de cargos políticos.
  10. 10. Revolta Praieira – PE (1848-50) • Contexto da Revolta: A produção açucareira, principal atividade econômica da província, estava concentrada nas mãos das famílias ricas locais, como os Cavalcanti; • O comércio era controlado pelos Portugueses; • A maioria da população vivia em dificuldades;
  11. 11. Revolta Praieira – PE (1848-50) • Causas: Idéias liberais-radicais propostas pelo Partido da Praia para combater a desigualdade social que era muito forte na província; • Demissão de Chichorro da Gama = Início da Revolta;
  12. 12. Revolta Praieira – PE (1848-50) • Líderes: Pedro Ivo, Borges da Fonseca; • Lançado o Manifesto ao Mundo; • Questão da escravidão; • Revolta reprimida sem muito esforço.
  13. 13. Manifesto ao mundo • Voto livre e universal; • Liberdade de imprensa; • Garantia de trabalho ao cidadão brasileiro; • Fim do poder moderador; • Proibição de portugueses comerciarem; • Estabelecimento da Federação (fim da monarquia).
  14. 14. Economia do 2º Reinado • Café, o novo “ouro” brasileiro; • Principais locais de Produção: • Vale do Paraíba e baixada Fluminense (RJ) e Oeste Paulista;
  15. 15. Modernização • 1850: Crescimento industrial. Fatores que contribuíram: • Capital excedente do café; • Fim do tráfico negreiro; • Investimentos estrangeiros; • Tarifa Alves Branco (1844)
  16. 16. Barão de Mauá – Irineu Evangelista de Souza • Empreendeu a construção da primeira ferrovia brasileira. Estrada de Ferro Mauá. • Fundação da Companhia de Iluminação a Gás do Rio de Janeiro. • Fundação da Companhia de Navegação a Vapor do Amazonas.
  17. 17. Barão de Mauá • "O melhor programa econômico de governo é não atrapalhar aqueles que produzem, investem, poupam, empregam, trabalham e consomem"
  18. 18. Transição da mão-de-obra • Da mão-de-obra escrava a mão-de-obra livre; • Pressão inglesa (escravos como novos consumidores); • Bill Aberdeen (Inglaterra-1845) proíbe o tráfico negreiro no Atlântico; • Lei Eusébio de Queirós (1850) – proíbe no Brasil;
  19. 19. Consequências da proibição • Vinda de imigrantes europeus assalariados, sobretudo da Alemanha e da Itália, para trabalhar nas lavouras de café;

×