Entenda quais os tipos de textos podem
ser usados na prova do Enem, no
Vestibular e em Concursos.
ROGÉRIO SOUZA 1
22
Professor de Gramática, Literatura e Redação, formado pela Faculdade
de Filosofia e Letras, de Bauru, participante do g...
OS GÊNEROS TEXTUAIS
Todos nós temos interiorizado um conjunto de modelos de textos, relativamente
estáveis, com determinad...
OS GÊNEROS TEXTUAIS
O que é falado, a maneira como é falado, a forma que é dada ao texto são
características diretamente l...
OS TIPOS TEXTUAIS
Os textos, independentemente do gênero a que
pertencem, se constituem de sequências com
determinadas car...
OS TIPOS TEXTUAIS
A GRAMÁTICA DOS TEXTOS
Veja, a seguir, as diferentes sequências que constituem os textos, com suas
características linguís...
EXEMPLO
"Salvador Dali nasceu na Catalunha, em 1904. Com
12 anos, ingressou numa escola de desenho e, em
1919, expôs em um...
A GRAMÁTICA DOS TEXTOS
Sequência descritiva: nesse tipo de sequência, não há sucessão de acontecimentos no
tempo, de sorte...
EXEMPLO
"Esta obra representa um dos trabalhos do período
cubista de Dali em que aborda o tema do 'antieu' ou
'não eu', co...
DIFERENÇAS
SEQUÊNCIA NARRATIVA SEQUÊNCIA DESCRITIVA
Foco no fato e na ação. Foco no ser.
Noção processual, de progressão t...
A GRAMÁTICA DOS TEXTOS
Sequência argumentativa: é aquela em que se faz a defesa de um ponto de vista, de uma
ideia, ou em ...
A GRAMÁTICA DOS TEXTOS
Sequência descritiva: nesse tipo de sequência, não há sucessão de acontecimentos no
tempo, de sorte...
A GRAMÁTICA DOS TEXTOS
 presença de palavras valorativas (positivas ou negativas) e expressões modalizadoras
(geralmente,...
EXEMPLO
O surrealismo, tal como eu o vejo, declara bastante o nosso não conformismo absoluto
para que não possa se tratar ...
A GRAMÁTICA DOS TEXTOS
Sequência explicativa ou expositiva: intenta explicar ou dar informações a respeito de
alguma coisa...
A GRAMÁTICA DOS TEXTOS
 distanciamento do falante em relação àquilo que fala, resultando num texto objetivo,
escrito, via...
A GRAMÁTICA DOS TEXTOS
Sequência explicativa ou expositiva: intenta explicar ou dar informações a respeito de
alguma coisa...
A GRAMÁTICA DOS TEXTOS
 predicados organizados em torno de verbos como ser, ter, conter, consistir,
compreender, indicar,...
EXEMPLO
Surrealismo: Movimento nas artes plásticas e na
literatura que se originou na França e floresceu ao
longo das déca...
A GRAMÁTICA DOS TEXTOS
Sequência injuntiva ou instrucional: a marca fundamental da sequência injuntiva ou
instrucional é o...
EXEMPLO
Paçoca de carne de sol com banana-da-terra
INGREDIENTES (4 porções)
 500 g de carne (chã de dentro)
 100 g de to...
EXEMPLO
cia em água gelada, por 4 horas, trocando a água a cada hora, para que perca o excesso de
sal. Escorra a carne e d...
TABELA EXPLICATIVA
sequência explicativa
É apresentado um saber já construído e legitimado socialmente ou um
saber teórico...
TABELA EXPLICATIVA
sequência argumentativa
Apresenta-se a construção de novos conceitos a partir do próprio
desenvolviment...
TABELA EXPLICATIVA
sequência injuntiva
Apresenta-se uma ordem, uma imposição, uma orientação.
O falante se apresenta como ...
PROJETOS E CONTATO
E-mail
contato@maiseducativo.com
Twitter
twitter.com/MaisEducativo
Facebook
fb.com/MaisEducativo
Instag...
CURSOS ONLINE
O Redação DEFINITIVA para Concursos é um programa de formação
completo que inclui tudo o que é preciso para ...
CURSOS ONLINE
No curso “Como fazer uma monografia de sucesso”, você terá
em mãos o mapa da mina para tirar um 10 em sua
mo...
CURSOS ONLINE
O Treinamento Acelere 3X a sua Leitura ensina técnicas de leitura
acelerada para triplicar a velocidade de l...
CURSOS ONLINE
Com o curso “Segredos do Enem”, você descobrirá como aumentar em
até 9x sua concentração na hora dos estudos...
E-BOOK GRÁTIS
Este é um e-book grátis disponibilizado pelo Gabriel Castelar, do site
Português na Prática. Além deste e-bo...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

E book - gêneros textuais - com-pub

611 visualizações

Publicada em

português- concurso

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
611
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

E book - gêneros textuais - com-pub

  1. 1. Entenda quais os tipos de textos podem ser usados na prova do Enem, no Vestibular e em Concursos. ROGÉRIO SOUZA 1
  2. 2. 22 Professor de Gramática, Literatura e Redação, formado pela Faculdade de Filosofia e Letras, de Bauru, participante do grupo de estudos linguísticos no Instituto de Estudos da Linguagem – IEL, leciona há mais de 10 anos na Rede Pública e Particular. Como professor, auxilia alunos em todos os níveis a entender a Língua Portuguesa e também é colaborador da equipe de corretores do cursinho que mais aprova no ITA, Instituto Tecnológico da Aeronáutica, um dos vestibulares mais concorridos do Brasil. É autor de sites como o Mais Educativo [maiseducativo.com.br] e Análise de Textos [analisedetextos.com.br], site escolhido pelo Guia do Estudante como material de estudo complementar para seus leitores. Em 2014, teve seu blog Análise de Textos escolhido como modelo de site educacional na plataforma Blogger por uma das gerentes de Comunidade [Community Manager] do Blogger. Seus exercícios e conteúdo teórico são citados em trabalhos acadêmicos, processos seletivos e o blog Análise de Textos é primeiro colocado nas pesquisas do Google em vários termos importantes para quem deseja se preparar adequadamente para vestibulares, Enem e os mais concorridos vestibulares. SOBRE O AUTOR
  3. 3. OS GÊNEROS TEXTUAIS Todos nós temos interiorizado um conjunto de modelos de textos, relativamente estáveis, com determinadas características específicas. Por exemplo, quando deparamos com um texto que se inicia com "Alô? Quem fala?", sabemos que se trata de uma conversa telefônica. O mesmo ocorre ao lermos uma carta comercial, instruções de uso de um produto qualquer, um horóscopo, uma ata de reunião, um cardápio de restaurante, ou ao ouvirmos uma oração, uma notícia jornalística, etc. Os textos desempenham papel fundamental em nossa vida social, já que estamos nos comunicando o tempo todo. No processo comunicativo, eles têm uma função e cada esfera de utilização da língua, cada campo de atividade, elabora determinados tipos de textos que são estáveis, ou seja, se repetem tanto no assunto como na função, no estilo, na forma. É isso que nos permite reconhecer um texto como carta, bula de remédio, poesia ou notícia jornalística, por exemplo.
  4. 4. OS GÊNEROS TEXTUAIS O que é falado, a maneira como é falado, a forma que é dada ao texto são características diretamente ligadas ao gênero. Como as situações de comunicação em nossa vida social são inúmeras, inúmeros são os gêneros textuais: bilhete, carta pessoal, carta comercial, telefonema, notícia jornalística, editorial de jornais e revistas, horóscopo, receita culinária, texto didático, ata de reunião, cardápio, palestra, resenha crítica, bula de remédio, instruções de uso, e-mail, conto, crônica, poesia, dicionários, etc. Identificar o gênero textual é um dos primeiros passos para uma competente leitura de texto. Pense numa situação bem corriqueira: um colega se aproxima e começa a contar algo que, em determinado momento, passa a soar esquisito, até que um dos ouvintes indaga:"- É piada ou você está falando sério?". Observe que o interlocutor quer confirmar o gênero textual, uma vez que, dependendo do gênero, o entendimento pode ser diferente.
  5. 5. OS TIPOS TEXTUAIS Os textos, independentemente do gênero a que pertencem, se constituem de sequências com determinadas características linguísticas, como classe gramatical predominante, estrutura sintática, predomínio de determinados tempos e modos verbais, emprego de vocativo, etc. Assim, dependendo dessas características, existem os diferentes tipos textuais. Como já vimos, os gêneros textuais são inúmeros, dependendo da função de cada texto e das diferentes situações comunicacionais. O mesmo não acontece com MAPAS MENTAIS os tipos textuais, que são poucos: narrativo, descritivo, argumentativo, explicativo ou expositivo, injuntivo ou instrucional.
  6. 6. OS TIPOS TEXTUAIS
  7. 7. A GRAMÁTICA DOS TEXTOS Veja, a seguir, as diferentes sequências que constituem os textos, com suas características linguísticas peculiares: Sequência narrativa: marcada pela temporalidade; como seu material é o fato e a ação, a progressão temporal é essencial para seu desenrolar, ou seja, desenvolve-se necessariamente numa linha de tempo e num determinado espaço. Gramaticalmente, percebe-se o predomínio de:  frases verbais indicando um processo ou ação;  formas verbais no pretérito;  advérbios de tempo e de lugar.
  8. 8. EXEMPLO "Salvador Dali nasceu na Catalunha, em 1904. Com 12 anos, ingressou numa escola de desenho e, em 1919, expôs em uma coletiva de jovens pintores. A partir daÍ, firmou-se como um dos maiores artistas do século XX. Em 1929 conheceu Gala, que se tornaria musa e companheira inseparável. Morreu em 1989.” VERBOS ADVÉRBIO ADJETIVO
  9. 9. A GRAMÁTICA DOS TEXTOS Sequência descritiva: nesse tipo de sequência, não há sucessão de acontecimentos no tempo, de sorte que não haverá transformações de estado da pessoa, coisa ou ambiente que está sendo descrito, mas sim a apresentação pura e simples do estado do ser descrito em um determinado momento. Gramaticalmente, percebe-se o predomínio de:  frases nominais e orações centradas em predicados nominais;  formas verbais no presente ou no imperfeito;  adjetivos, que ganham expressividade tanto na função de adjunto adnominal quanto na de predicativo;  períodos curtos e coordenação;  advérbios de lugar, que ganham destaque identificando a dimensão e/ou disposição espacial do objeto descrito.
  10. 10. EXEMPLO "Esta obra representa um dos trabalhos do período cubista de Dali em que aborda o tema do 'antieu' ou 'não eu', com suas características básicas: a figura, realizada com traços ágeis e nervosos, está quieta, e domina a cena; o rosto é plano, sem a boca e com as cavidades dos olhos vazias, denunciando a ausência do eu." VERBOS ADVÉRBIO ADJETIVO
  11. 11. DIFERENÇAS SEQUÊNCIA NARRATIVA SEQUÊNCIA DESCRITIVA Foco no fato e na ação. Foco no ser. Noção processual, de progressão temporal. Noção estática, de permanência temporal. Predominância de verbos de ação, circuns- tanciais espaço-temporais. Predominância de verbos de estado, ad- jetivos e circunstanciais espaciais. Faça o download do nosso e-book de exercícios de Português com cartoons e charges. É GRÁTIS.
  12. 12. A GRAMÁTICA DOS TEXTOS Sequência argumentativa: é aquela em que se faz a defesa de um ponto de vista, de uma ideia, ou em que se questiona algum fato. Ao opinar, ou seja, expressar um parecer sobre alguma pessoa, acontecimento ou coisa, intenta-se persuadir o leitor ou o ouvinte, fundamentando o que se diz com argumentos de acordo com o assunto ou tema, a situação ou o contexto e o interlocutor. Gramaticalmente, caracteriza-se pela:  progressão lógica de ideias e linguagem mais sóbria, objetiva, denotativa;  polifonia (presença de várias vozes que se integram ao texto, seja por citações, seja por menções, seja por referências intertextuais), geralmente introduzida por sinais de pontuação (dois-pontos, parênteses, aspas, travessões), funcionando de apoio para a argumentação;
  13. 13. A GRAMÁTICA DOS TEXTOS Sequência descritiva: nesse tipo de sequência, não há sucessão de acontecimentos no tempo, de sorte que não haverá transformações de estado da pessoa, coisa ou ambiente que está sendo descrito, mas sim a apresentação pura e simples do estado do ser descrito em um determinado momento. Gramaticalmente, percebe-se o predomínio de:  frases nominais e orações centradas em predicados nominais;  formas verbais no presente ou no imperfeito;  adjetivos, que ganham expressividade tanto na função de adjunto adnominal quanto na de predicativo;  períodos curtos e coordenação;  advérbios de lugar, que ganham destaque identificando a dimensão e/ou disposição espacial do objeto descrito.
  14. 14. A GRAMÁTICA DOS TEXTOS  presença de palavras valorativas (positivas ou negativas) e expressões modalizadoras (geralmente, advérbios de enunciação: "sinceramente", "cá entre nós", etc), que manifestam o posicionamento do falante;  emprego de orações subordinadas adverbiais causais, introduzidas pelas conjunções visto que, pois, porque, para a apresentação da relação de causa-consequência;  emprego de perguntas retóricas, prevendo possíveis interrogações por parte do interlocutor.
  15. 15. EXEMPLO O surrealismo, tal como eu o vejo, declara bastante o nosso não conformismo absoluto para que não possa se tratar de uma questão de traduzi-lo ao processo do mundo real, como testemunho de quitação. Ele só saberia, ao contrário, justificar o estado completo de distração da mulher, segundo Kant, a distração das "uvas", segundo Pasteur, a distração dos veículos, segundo Curie, são, sob este ponto de vista, bastante sintomáticas. Este mundo só se encontra muito relativamente na medida do pensamento e os incidentes deste gênero são apenas episódios até aqui os mais marcantes de uma guerra de independência da qual tenho o orgulho de participar. Fragmento do trecho do Manifesto do Surrealismo de André Breton. MENDONÇA TELES, Gilberto. Vanguarda europeia e modernismo brasileiro. Petrópolis: Vozes, 1972. p. 160.
  16. 16. A GRAMÁTICA DOS TEXTOS Sequência explicativa ou expositiva: intenta explicar ou dar informações a respeito de alguma coisa. O objetivo é fazer o interlocutor adquirir um saber, um conhecimento que ele até então não tinha. É fundamental destacar que, nos textos explicativos, não se faz a defesa de uma ideia, de um ponto de vista, características básicas do texto argumentativo. Os textos explicativos tratam da identificação de fenômenos, de conceitos, de definições. Predomina a função referencial da linguagem. Por isso, é o texto que predomina nos livros didáticos, nas aulas expositivas, por exemplo. Na próxima página, veremos quais são as principais marcas presentes nos textos argumentativos:
  17. 17. A GRAMÁTICA DOS TEXTOS  distanciamento do falante em relação àquilo que fala, resultando num texto objetivo, escrito, via de regra, em terceira pessoa;  predicados organizados em torno de verbos como ser, ter, conter, consistir, compreender, indicar, significar, constituir, denominar, designar;  sinais de pontuação que introduzem explicações ou citações (dois pontos, parênteses, aspas, travessões);  orações coordenadas explicativas introduzidas pelas conjunções pois e porque;  orações adjetivas explicativas;
  18. 18. A GRAMÁTICA DOS TEXTOS Sequência explicativa ou expositiva: intenta explicar ou dar informações a respeito de alguma coisa. O objetivo é fazer o interlocutor adquirir um saber, um conhecimento que ele até então não tinha. É fundamental destacar que, nos textos explicativos, não se faz a defesa de uma ideia, de um ponto de vista, características básicas do texto argumentativo. Os textos explicativos tratam da identificação de fenômenos, de conceitos, de definições. Predomina a função referencial da linguagem. Por isso, é o texto que predomina nos livros didáticos, nas aulas expositivas, por exemplo. Gramaticalmente, os textos explicativos apresentam várias marcas, como:  distanciamento do falante em relação àquilo que fala, resultando num texto objetivo, escrito, via de regra, em terceira pessoa;  orações adjetivas explicativas;
  19. 19. A GRAMÁTICA DOS TEXTOS  predicados organizados em torno de verbos como ser, ter, conter, consistir, compreender, indicar, significar, constituir, denominar, designar;  sinais de pontuação que introduzem explicações ou citações (dois-pontos, parênteses, aspas, travessões);  orações coordenadas explicativas introduzidas pelas conjunções pois e porque; marcas de reiteração e reformulação (isto é, ou seja, melhor dizendo, em outras palavras), com o objetivo de aclarar, esclarecer, dirimir dúvidas;  marcas de comparação (assim, igualmente, contrariamente, como, ao contrário de, da mesma maneira que, etc), com o objetivo de esclarecer conceitos por meio do confronto de informações, de analogias;  emprego de exemplificações (por exemplo, como é o caso de, etc);  emprego de organizadores textuais (em resumo, até aqui, como já foi falado, etc.).
  20. 20. EXEMPLO Surrealismo: Movimento nas artes plásticas e na literatura que se originou na França e floresceu ao longo das décadas de 20 e 30, caracterizando-se pela grande importância que conferia ao bizarro, ao incongruente e ao irracional. Foi concebido como um caminho revolucionário de pensamento e da ação - mais um modo de vida que um conjunto de atitudes estilísticas -, no que se assemelhava ao dadaísmo, seu principal modelo inspirador. CHILVERS, lan. Dicionário Oxford de arte. São Paulo: Martins Fontes, 1996. p. 322.
  21. 21. A GRAMÁTICA DOS TEXTOS Sequência injuntiva ou instrucional: a marca fundamental da sequência injuntiva ou instrucional é o verbo no imperativo (injuntivo é sinônimo de "obrigatório", "imperativo"); predomina a função conativa da linguagem. Gramaticalmente, algumas marcas dos textos injuntivos são:  verbos no imperativo;  formas verbais que indicam ordem, orientação, pedido, como dever + infinitivo, ter que/de + infinitivo, gerúndio, infinitivo, etc.;  advérbios de modo;  advérbio de negação;  explicitação do interlocutor.por meio do vocativo;  emprego das expressões (é) proibido, não é permitido, (é) obrigatório, etc.
  22. 22. EXEMPLO Paçoca de carne de sol com banana-da-terra INGREDIENTES (4 porções)  500 g de carne (chã de dentro)  100 g de toucinho salgado  2 colheres (sopa) de cebola roxa, finamente picada  Farinha de mandioca crua quanto baste  Sal refinado quanto baste PREPARO Corte a carne em fatias finas e salgue dos dois lados, distribuindo em camadas, num pirex. Cubra com um pano de prato limpo. Exponha a carne ao sol, durante o dia e, à noite, deixe secar dentro de casa. Repita esse processo por três dias. Nesse período escorra a água e vá mudando a carne de posição. Após esse processo, coloque a carne de molho, de preferen-
  23. 23. EXEMPLO cia em água gelada, por 4 horas, trocando a água a cada hora, para que perca o excesso de sal. Escorra a carne e deixe-a secar sobre um pano de prato limpo e seco. Coloque o toucinho de molho por 2 horas em bastante água. Escorra-o e cozinhe-o brevemente em água sem sal. Escorra-o novamente e corte-o em cubinhos. Numa frigideira previamente aquecida, derreta o toucinho para obter a gordura. Retire metade dessa gordura da frigideira e reserve. Na gordura que ficou na frigideira, frite bem os pedaços de carne de sol, mexendo com um garfo. Retire a carne da frigideira, deixe esfriar e esmague-a no pilão para desfiar. Transfira a carne desfiada para uma panela, junte a gordura reservada e, em fogo brando, vá colocando farinha de mandioca aos poucos, mexendo sempre, até ficar no ponto: nem molhada nem seca demais. Leve esse preparado ao pilão, junte a cebola roxa picada e esmague bem, até a cebola ficar bem misturada à carne com farinha. Sirva com a banana-da-terra em rodelas e decore com os chips de banana e a salsinha frita.
  24. 24. TABELA EXPLICATIVA sequência explicativa É apresentado um saber já construído e legitimado socialmente ou um saber teórico. Evitam-se as marcas de primeira pessoa, em função da objetividade. As citações são explícitas e demarcadas. Propõe-se informar e esclarecer. Centra-se na divulgação do conhecimento, portanto a mensagem volta-se para o referente.
  25. 25. TABELA EXPLICATIVA sequência argumentativa Apresenta-se a construção de novos conceitos a partir do próprio desenvolvimento discursivo. O falante se manifesta e confronta a sua opinião com a dos outros. Introduzem-se diferentes vozes de diferentes maneiras. Propõe-se persuadir o interlocutor, conseguir adesão. A organização da mensagem volta-se para o encadeamento lógico dos argumentos, a coerência textual.
  26. 26. TABELA EXPLICATIVA sequência injuntiva Apresenta-se uma ordem, uma imposição, uma orientação. O falante se apresenta como a voz da autoridade ou como mediador dela. Propõe-se a influir na conduta do interlocutor. A mensagem centra-se no interlocutor e, por isso, privilegia a Função Fática da linguagem.
  27. 27. PROJETOS E CONTATO E-mail contato@maiseducativo.com Twitter twitter.com/MaisEducativo Facebook fb.com/MaisEducativo Instagram instagram.com/MaisEducativo Pinterest pinterest.com/MaisEducativo 27
  28. 28. CURSOS ONLINE O Redação DEFINITIVA para Concursos é um programa de formação completo que inclui tudo o que é preciso para que o candidato domine a redação e tenha uma vantagem estratégica nas provas de concursos públicos. O programa inclui: - Um curso com aulas 100% em vídeo - Exercícios com correção - CORREÇÃO de redações usando o critério das principais bancas - Área de Perguntas & Respostas - Chat ao vivo semanal para tirar dúvidas - Exclusiva "Oficina de Redação ao Vivo", em que professor e alunos escolhem e trabalham um tema de prova anterior AO VIVO, desde a interpretação, a definição da tese até o projeto de texto e o levantamento de argumentos 28
  29. 29. CURSOS ONLINE No curso “Como fazer uma monografia de sucesso”, você terá em mãos o mapa da mina para tirar um 10 em sua monografia! Através dele, você aprenderá tudo sobre a arte de planejar, organizar e produzir um trabalho de conclusão de curso perfeito! Este curso vai te ensinar: - como se preparar para escrever um texto excelente; - como gerar boas ideias para o seu texto; - como manter o foco durante a produção do texto; - como iniciar um texto de forma correta; - como escolher o título do seu texto de forma correta; - como despertar o interesse de seu leitor; - como convencer as pessoas através do seu texto; 29
  30. 30. CURSOS ONLINE O Treinamento Acelere 3X a sua Leitura ensina técnicas de leitura acelerada para triplicar a velocidade de leitura, aumentando o foco e melhorando a compreensão do material lido. O treinamento consiste em VÍDEO-AULAS divididas em 5 módulos: - Entendendo os obstáculos - Acelere hoje mesmo a sua leitura - 12 minutos para ler cada vez mais rápido - 3 hábitos para aprofundar a compreensão - Uma dica, um livro por semana O "Acelere" oferece ainda uma área de BÔNUS, com 2 técnicas para aumentar a MEMORIZAÇÃO do que se lê, uma dificuldade constante entre os usuários dos métodos tradicionais de "leitura dinâmica". Na área de bônus também é oferecido o ebook "Histórias de Aprendizagem”. 30
  31. 31. CURSOS ONLINE Com o curso “Segredos do Enem”, você descobrirá como aumentar em até 9x sua concentração na hora dos estudos e que o aproximará ainda mais da vaga na Universidade. Você aprenderá a usar um sistema que funciona para quem é experiente em concursos, mas também para quem está terminando o Ensino Médio ou está há muito tempo sem estudar. Descubra também os maiores erros que você pode cometer e que vai condená-lo a mais um ano de cursinho. Clique abaixo para ter acesso aos vídeos que já ajudaram mais de 2 mil estudantes no último ano. 31
  32. 32. E-BOOK GRÁTIS Este é um e-book grátis disponibilizado pelo Gabriel Castelar, do site Português na Prática. Além deste e-book, ele tem um curso em vídeo que ajudará muitos estudantes a entender quais as técnicas por trás das redações mais bem avaliadas nos mais concorridos vestibulares. Com este e-book você verá como é possível aumentar sua capacidade de escrever bem com 10 técnicas altamente comprovadas e utilizadas em todas as redações NOTA 1000 do Enem. 32

×