Arte Levantina

804 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
804
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arte Levantina

  1. 1. A ArteLevantina
  2. 2. A arte levantina desenvolveu-se no Levante Espanhol (Huesca, Lérida, Tarragona, Terruel, Castellón, Valência, Múrcia e Alicante), ramificando-se até algumas regiões da Andaluzia e mesmo a Portugal, entre os 7º e 4º milénios a. C.http://www.fumdham.org.br/fumdhamentos5/pilar_utrilla.asp
  3. 3. As manifestações da arte levantina encontram-se em abrigos e barrancos rochosos,naturais ou artificialmente escavados na rocha, a pouca profundidade, e sem qualquerorientação especial.
  4. 4. Barranco de HongaresCuevas de la ArañaValência
  5. 5. Cueva de las Tortosillas Abrigo de la Vacada Valência Teruel
  6. 6. A arte levantina tem na representação da figura humana um dos temas centrais.CogulLérida
  7. 7. As figuras são representadas em silhueta, recorrendo às cores negra, vermelha e ocre.
  8. 8. São comuns representações da vida quotidiana. Colhendo o mel Cueva de la Araña Bicorp Valência
  9. 9. Apesar do esquematismo, a atenção dada ao pormenores é muito característica. Barranco de las letras Abrigo del Ciervo Valência
  10. 10. São comuns as cenas de conjuntoCaçadaCastellon de La Plana
  11. 11. As cenas de caça são frequentes. Oconjunto formado por humanos e animaisatesta o domínio dos homens e a figurahumana destaca-se na composição. Caçada Abrigo de Valltorta Castellón
  12. 12. Sete archeirosBarranco del MorteroAbrigo de los TrepadoresTerruel
  13. 13. Os animais representados são já típicos de uma fauna pós-glaciar. Cervídeos Cueva de la Araña Valência
  14. 14. Cabra e CervosCueva de la ArañaValência Burro Abrigo de Borriquillos TerruelTouroCogul Cabra Barranco del Falon Covacha de las Cabras
  15. 15. Uma das características mais peculiares é o desenho das figuras com grande dinamismo,quer humanas quer animais. A ideia de movimento é sugerida pelo lançamento dosmembros no ar, sendo a imagem fotograficamente captada no momento em que a figuraestá suspensa, é o que se designa galope volante. Cabra Castellón de la Plana
  16. 16. CabraAbrigo de Cinto VentanaValência
  17. 17. Cogul LéridaArcheiro a correr Castellón
  18. 18. Os archeiros são um dos temas mais frequentes na arte levantina. Valltorta Castellón
  19. 19. Abrigo del Ciervo ValênciaCueva de las TortosillasValência Abrigo del Sordo Valência
  20. 20. Abrigo de la VacadaTeruel
  21. 21. Esta arte foi evoluindo num sentido cada vez mais esquemático, reduzindo a figura humana asimples linhas de sugestão antropomórfica. Covacho de la Tia Mona Teruel
  22. 22. Barfaluo HuescaAbrigo del ArqueroTeruel
  23. 23. Manifestações estilisticamente próximas sugerem uma origem africana. Tassili Argélia c. 6000 a. C.
  24. 24. DrakensbergÁfrica do Sul
  25. 25. Pinturas BosquímanesProvíncia do Natal; África do Sul
  26. 26. TsodiloBotsuana
  27. 27. Bibliografia:Este tema foi lecionado de forma complementar ao estudo da arte do período neolítico, não se tendo aprofundado,uma vez que é geograficamente muito demarcada a área de incidência desta cultura levantina. Por esta razão, éigualmente rara a bibliografia especializada em língua portuguesa. Porém, entendeu-se que haveria que destacar, pelasua originalidade e pelo contraste com a arte anterior e posterior, as formas de manifestação da arte do Levante.Apresentam-se algumas referências que darão aos alunos os conhecimentos necessários:-NAVARRO, Francesc (direcção editorial) - História da Arte; Barcelona; Salvat; 2006; pp. 126-138 ;- PIJOAN, J. (dir.)- História da Arte; vol. I; Lisboa; Pub. Alfa; 1972; pp. 20 e ss. [ESEC 030:7/9];-PINTO, Ana Lídia, MEIRELES, Fernanda e CAMBOTAS, M. Cernadas - História da ArteOcidental e Portuguesa, das Origens ao final do século XX; Porto; Porto Editora; 2001; p. 49[ESEC 030:7/38]www:-http://www.europreart.net/preart.htm [sítio electrónico da «Europreart» (EuropeanPrehistoric Art: inventory, contextualisation, preservation and accessibility)]

×