Movimento Circular

26.360 visualizações

Publicada em

Slides da aula de Movimento Circular. Conceitos como aceleração centrípeta e tangencial, velocidade angular e linear, período e freqüência.

Visite: http://profmiky.wordpress.com/

Publicada em: Educação, Negócios, Tecnologia
0 comentários
12 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
26.360
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.009
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
735
Comentários
0
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Movimento Circular

  1. 1. Movimento Circular
  2. 2. Velocidade Vetorial Instantânea : é a velocidade do móvel em determinado instante e sua DIREÇÃO é TANGENTE à trajetória. v
  3. 3. A B C D Supondo que as velocidades possuem mesmo módulo (mesma intensidade), os quatro vetores velocidade possuem direções e sentidos diferentes . Portanto os vetores são diferentes . v A v B v C v D
  4. 4. Aceleração Vetorial Instantânea: é a aceleração do móvel em determinado instante, podendo ser decomposta em duas: aceleração tangencial e aceleração centrípeta. Aceleração tangencial: é tangente à trajetória e possui a mesma direção da velocidade. A aceleração tangencial varia o MÓDULO da velocidade, não podendo variar a sua direção!!!! v a t v a t
  5. 5. Se a velocidade não muda de valor, a aceleração tangencial é ZERO. V = 10 m/s V = 10 m/s V = 10 m/s V = 10 m/s
  6. 6. Aceleração centrípeta : está sempre voltada para o centro da trajetória, sendo desta forma perpendicular à trajetória e à velocidade . A aceleração centrípeta varia a DIREÇÃO da velocidade, não podendo variar a seu módulo!!!! a cp = v 2 r v a cp
  7. 7. Como a velocidade muda de direção e sentido, existe um tipo de aceleração que chamamos de aceleração centrípeta. Ela é sempre perpendicular ao vetor velocidade: Aceleração Centrípeta V = 10 m/s ac V = 10 m/s ac V = 10 m/s ac V = 10 m/s ac
  8. 8. A aceleração vetorial é a soma vetorial da aceleração tangencial com a aceleração centrípeta . Para o cálculo do módulo, utilizamos Pitágoras. a 2 = a t 2 + a cp 2 a = a t + a cp a t a cp a
  9. 9. a) c) b) d) e) = ( ) Movimento uniforme (velocidade vetorial constante) ( ) Movimento retilíneo acelerado. ( ) Movimento retilíneo retardado. ( ) Movimento circular de velocidade escalar constante. ( ) Movimento circular uniformemente acelerado. a b c d e v a v a a a 0 a v v v
  10. 10. MOVIMENTO CIRCULAR UNIFORME (MCU)
  11. 11. É um movimento onde o corpo descreve uma trajetória circular, mantendo o valor da velocidade constante: Nesse movimento: a t = 0 (vel. não muda de valor) a c   vel. muda de direção) V = 10 m/s V = 10 m/s V = 10 m/s V = 10 m/s
  12. 12. GRANDEZAS DO MCU
  13. 13. Chamamos de velocidade angular a divisão entre o ângulo descrito pelo corpo e o tempo gasto para descrevê-lo:  =  t unidade : rad / s  Velocidade Angular (  ) A t = 0 B (t) 
  14. 14. A velocidade angular de cada homem abaixo é igual ou diferente? E a velocidade escalar?
  15. 15. Relação entre grandezas lineares e angulares v =  r
  16. 17. O PERÍODO DO MCU É O TEMPO GASTO PARA DAR UMA VOLTA COMPLETA. SUA UNIDADE (NO SI) É O SEGUNDO (s). PERÍODO (T) t = 0 T
  17. 18. 1s A FREQUÊNCIA É O Nº DE VOLTAS DADAS DADAS POR UNIDADE DE TEMPO . A FREQUÊNCIA É O INVERSO DO PERÍODO. SUA UNIDADE (NO SI) É O HERTZ (Hz = 1/s). FREQUÊNCIA (f) t = 0 f
  18. 20. t 0 = 0 (  t) Velocidade Linear (v) A B  s
  19. 21. v =  s /  t  t = T (período)  s = 2.  . R v = 2 .  R / T Velocidade Linear (v) v = 2 .  R . f t = 0 T R
  20. 22.  =  t T Para  t = T  = 360º = 2  rad  = 2  / T = 2  f A t = 0  º
  21. 23. (FUVEST) O ponteiro dos minutos de um relógio mede 50cm. a) Qual a velocidade angular do ponteiro ? b) Calcule a velocidade linear do ponteiro.
  22. 24. Velocidade angular:  Velocidade angular  A unidade SI da velocidade angular  é radianos por segundo rad s -1 . O ângulo ao centro   vem expresso em radianos ( rad). A velocidade angular tem valores constantes porque são descritos ângulos ao centro, de igual amplitude, em intervalos de tempo iguais.
  23. 25. APLICAÇÕES DE MCU
  24. 26. M.C.U.
  25. 27. M.C.U.
  26. 28. M.C.U.
  27. 29. Movimento Circular Engrenagens e Polias A B A B B A A B

×