Plano de Marketing para Leigos

921 visualizações

Publicada em

Fazer um plano de Marketing para o pequeno e médio empreendedor pode ser divertido. Basta pensar e olhar como cliente.

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
921
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de Marketing para Leigos

  1. 1. Plano de Marketing para leigosEm uma busca na internet, um amigo me relatou a dificuldade em encontrar um modelode Plano de Marketing para o pequeno e médio empresário. Segundo ele, são muitos osplanos, mas nenhum com ações práticas de execução.Pensando em ajudá-lo e utilizando o provérbio “o importante não é dar o peixe, masensinar a pescar”, coloquei no papel um Plano de Marketing para leigos, sem todo o bláblá blá exigido na elaboração e com dicas de fácil entendimento que são revertidas emações práticas de serem executadas.A primeira coisa que o pequeno empresário precisa ter em mente é o objetivo do seunegócio. O que vende? Como vende? A que vende? Como o expõe? São perguntassimples que permitem uma análise crítica do negócio para fins de marketing.A partir disto, mire seu público. Imaginemos que você é um lojista de roupas e que sualoja fica em um centro comercial em um bairro da capital. Nesta última frase temos trêsimportantes dicas para começarmos a construir uma análise mais detalhada de marketing. 1. Lojista de roupas; 2. Fica em um centro comercial; 3. Bairro da capital.A primeira coisa é ver com o olhar de empreendedor. A segunda, é ver com o olhardo cliente.Dê uma volta pelos corredores do centro comercial e veja o que os outros lojistas estãofazendo, como são seus produtos, qual é o fluxo do mall (quantas pessoas circulam emhorários distintos), se o público é formado por mais homens ou mulheres, se são casadosou estão em pares, a aparente idade, etc. Faça isto todos os dias, em horários diferentesdurante uma semana para ter uma amostra de como funciona o centro comercial e comoseus concorrentes diretos abordam os clientes.Depois de olhar como empreendedor, vista-se como cliente e entre nas lojas, façaperguntas aos vendedores sobre produtos, dê uma olhada no layout, verifique formas depagamento e qualidade das peças, serviços e atendimento de vendas. Veja também se háalguma promoção ou se há desconto no pagamento à vista ou em algum grupo de peçasem especial. Observe as sacolas e se há embalagens para presentes.
  2. 2. Com olhares de empreendedor e de cliente as informações devem ser cruzadas paraentão serem compiladas em estratégias de marketing. Assim, ao retornar à sua loja,escreva em um caderno de anotações ou no word suas percepções a respeito do que viupara não esquecer.Com as informações de que seu negócio é direcionado às pessoas que residem no bairroe nas proximidades, sendo 90% formado pelo público feminino de classe B e idadeaparente entre 25 a 60 anos e em sua maioria casadas, cruzamos com a informaçãosobre o fluxo de pessoas durante os horários e dias de semana, sendo este crescente nodecorrer da mesma (atingindo seu ápice aos sábados) nos horários do almoço e após às17:00hs.Agora que extraímos os dados necessários sobre clientes e concorrentes, vamos à luta:criar um plano de marketing prático, com baixo investimento e sem muito blá blá blá.Tenha em mente que Marketing é diferente de comunicação. Marketing está relacionadoao posicionamento da empresa, ou seja, como os seus produtos e serviços atendem àsdemandas do mercado no qual a empresa está inserida. Já Comunicação é o passoseguinte, a partir do entendimento do comportamento do mercado aonde está inserido.Então, este entendimento é agrupado em um mix de ferramentas de que enviammensagens para o público-alvo.Pense em um plano para 6 meses ou 1 ano. Disponibilize um valor mensal a ser investidoem ações e nomeio-o como fundo de promoção de marketing. Em uma planilha, nomeieos meses e identifique o que foi feito por seus concorrentes e pelo mercado em termos demarketing. Fica mais fácil ver o que o outro criou e que não deu certo e o que o mesmofez e que lhe trouxe um bom retorno ou um ótimo fluxo de clientes.
  3. 3. Como exemplo: em janeiro = liquidação – concorrente A fez panfletagem, deu descontosde até 50% e colocou um carro de som pelo bairro anunciando a promoção = deu certo.Em abril = véspera do dia das mães – concorrente B fez um sorteio de um tablet paracompras acima de R$ 100 = deu errado, pois não divulgou a promoção na loja e nem nobairro e também escolheu um prêmio que não justificou a verba orçada no planejamento,estourando-a a partir do baixo retorno do investimento, além de ser um prêmio que nãoantede ao público - alvo.Com suas ações definidas, pense em como divulgá-las. Faça um banco de dados a partirde um simples de cadastro de clientes que entram na loja. Bastam nome, data deaniversário e e-mail para divulgar os produtos via internet e facebook.Ações de sorteio devem ser bem exploradas. Pense: se meu público-alvo é o citado noexemplo, para quê sortear um eletrônico se posso sortear uma diária de final de semanaem um hotel pousada?Para ações que envolvam desconto, relacione os custos com o lucro. Nem sempre dardesconto é a melhor opção. E não se esqueça de prestar um atendimento de qualidade.O atendimento é a porta de entrada para fechamento de uma venda, seja esta porimpulso ou futura.Parece que é difícil mas na verdade é fácil. Coloque a cabeça para funcionar elembre-se: “o importante não é dar o peixe, mas ensinar a pescar.”

×